História Juntos pelo perigo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses
Visualizações 189
Palavras 1.660
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Vim mais cedo do que eu pensei. Tenho a agradecer a todas que comentaram e favoritaram, foi isso que me fez ver assim tão cedo ahahah Muito obrigada, de verdade!
Bom, eu sou Portuguesa, então eu tento adaptar a forma de escrever, para ser mais simples. Se virem algo que não entendem, perguntem ou assim.
Vê-mo-nos lá abaixo. Espero que gostem:

Capítulo 2 - Never be afraid


Fanfic / Fanfiction Juntos pelo perigo - Capítulo 2 - Never be afraid

Ótimo, Axl Rose e sua mafia na minha casa. Esta noite pode ficar pior?
-Não é assim tão mau, Jennifer –Barbie
-Você é assim tão burra, ou só naturalmente loira? –Percebi que ela ia falar qualquer coisa, mas acabou por desistir e ignorar o meu comentário.
-Ela está assim porque não aguenta ter-me por perto. –Axl falava num tom baixo, enquanto dava pequenos passos na minha direção.
-Não aguento mesmo, você é idiota, manipulador, convencido e extremamente arrogante.
-Nossa, você acabou de se descrever. –Steven
-Querido, você tem esse seu jeito muito fofo, mas se não cala essa boca, vou ser obrigada a corta-lhe a língua.
-Jennifer você deveria libertar mais a tensão sabe? Isso não lhe faz nada bem –Izzy
- Principalmente quando você é chefe de uma das mais perigosas organizações de tráfico dos Estados Unidos. –Slash
-Vocês não têm nenhum banco para roubar? –Savannah
-Não, esta semana vamos assaltar dois museus. –Steven
-Sentem aqui no chão em volta da mesinha de centro, contem os planos. –Michelle; Axl intrometeu-se:
-Não vamos contar planos nenhuns. Da ultima vez que o fizemos, um alguém meteu-se no nosso caminho e denunciou-nos. –Ele fitou-me. Foi a mais ou menos um ano, aquele seria o maior roubo que eles já teriam feito, mas por azar, numa noite Axl decidiu contar-me o seu plano. Eu não iria denuncia-lo a principio, mas no dia seguinte viu beijando uma das mulheres que trabalham na minha boate. Foi aí que corri até ao posto policial e contei todo o plano deles e em seguida torturei e matei a mulher.
-Hey, perdida nos pensamentos Jenn? –Izzy
-Estava a lembrar-me do que fiz à pobre mulher. –Falei dando uma pequena risada.
-Fez isso por ciúmes... –Duff finalmente parou de cheirar cocaína e disse alguma coisa, aleluia.
-Fiz isso porque… -Acabei atrapalhando-me com as palavras -Quer saber? Vamos cheirar, amanhã vai ser um longo dia.
-Isso aí, passa a coca Duff –Michelle
**
A ultima coisa que me lembro é de todos estarmos a cheirar na sala, mas provavelmente depois disso adormecemos. Olhei o relógio…
-PUTA QUE PARIU, LEVANTEM TODOS! VAMOS, ACORDEM! TODOS LEVANTADOS!
-Mas que merda… -Slash
-CALA A BOCA, FORA DA MINHA CASA AGORA!
-Fala baixo, doí-me a cabeça. –Duff
-CALADO, RUA!!! –Mas ninguém me obedeceu, ninguém sequer se mexeu. Fui até à comoda e abri a primeira gaveta, vasculhei o fundo e encontrei o meu revolver.
-Se vocês não saem a bem, vão sair a mal.
Atirei 3 tiros para o alto, fazendo uns buracos no teto da sala. Todos levantaram num susto.
-O que foi isso? –Axl
-Tá louca? -Angela
-Vou contar até três, se não saírem da minha casa agora, eu vou disparar e não vai ser para o teto! – Respirei fundo – Vocês ficam –Falei apontando para as garotas - Um, dois… -Nem foi preciso terminar de contar até 3 que todos já estavam fora da minha casa.
-Nossa, você realmente sabe como espantar as pessoas. –Angela
-Ela sempre foi boa nisso… -Savannah
-Mas porque nós ficámos? -Barbie
-Temos trabalho. Precisam de ir conhecer o galpão e temos de nos certificar que tudo está como devido.
-Eu e a Savannah iremos com as carrinhas, certo? –Michelle; Assenti – Então vocês três podem ficar aqui e ver se está tudo como deve estar.
-Tem razão, vou lá dentro buscar as pastas, vem comigo Barbie…
Pegámos todas as pastas e voltámos para a sala, dei duas para a Savannah e a Michelle e elas saíram.
-Podem começar a fazer as ligações, vou pedir para alguém vir aqui cuidar desses buracos.
A tarde passou bastante lentamente, no meio de todas as ligações as paragens para beber ou comer, foram escassas. Elas acabaram por ir embora e eu decidi sair um pouco de casa, peguei nas chaves do carro e tirei-o da garagem. Fiquei por um tempo olhando para a estrada, não sabia muito bem para onde ir. Até que finalmente tive uma ideia…
Dirigi até à casa do Axl, parei o carro na frente e bati 3 vezes no portão. Os seguranças abriram e eu passei pelo jardim, enquanto um Axl despenteado, só de jeans vinha abrir-me a porta.
-Isso são formas de me receber?
-Se eu soubesse que viria tinha aberto a porta sem roupa alguma.
-Esqueci de avisar. –Passei pelo corredor, indo direta à cozinha.
-Não acha que devia pedir licença para entrar assim na casa das pessoas?
-Não é como se fossemos desconhecidos. Está cozinhando? –Ele retirou um tabuleiro do forno.
-Sim, cookies. Quer um?
-Só isso que você sabe fazer?
-Bem… Sei fazer outras coisas, os meus atributos vão muito além do que se pode fazer numa cozinha.
-Sei disso.
-Mas eaí, porque veio?
-Dia quente, sem ninguém em casa, tédio absoluto, pensei que você poderia agitar o meu dia.
-A Savannah disse para o Slash que logo à noite vai entrar mais uma carga, é verdade? –Assenti – Está nervosa?
-Não, já estou habituada a isso. Mas todo o nosso plano mudou e não estou tão segura.
-Conte. –Enquanto comíamos cookies e batido contei-lhe o que tinha mudado nos planos, não disse onde seria o galpão ou a praia por onde a droga entraria, mas tudo o resto era suficiente. Apesar dele ser um idiota, conversar com ele pode ser bastante divertido, mas claro que eu nunca lhe disse isso. Ele iria gabar-se durante horas e eu não tenho paciência.
O que restava da tarde passou e quando olhei para o relógio estava na hora de ir encontrar as meninas. Despedi-me de Axl e dirigi até ao galpão, onde as outras já se encontravam.
-Está atrasada cerca de 5 minutos. –Barbie
-Estava na casa do Axl. –Elas olharam-me especulativas. – O que foi?
-Nada não… As roupas estão ali no canto –Angela
Elas já estavam vestidas, eu peguei na jeans preta e vesti, assim como fiz com a camisa.
-Vem cá. Vou passar o auricular e o micro por dentro das suas roupas. –Michelle
-A carga chega à praia dentro de duas horas. Vocês estão nervosas? –Angela
-Prontinho Jennifer, agora é só pegarem as vossas armas e estamos prontas para ir buscar os veículos.
Todas pegaram as armas e quando saímos do galpão eu senti que alguém nos observava.
-Hey, meninas… -chamei em sussurro
-Quê? –Barbie
-Acho que não estamos sozinhas.
-Pára de ser paranoica e entra no carro, temos mais do que fazer. – Michelle
Assim foi, mas eu continuei com a sensação de sermos seguidas quando desci do carro, no armazém onde estavam os veículos.
Ficámos por lá testando as armas durante algum tempo. Até que era hora para ir até à praia esperar a carga. Passado um pouco, o pequeno submarino apareceu. Eu, Angela e Barbie descemos das carrinhas, correndo pelo areal. Os dois homens desceram do submarino retirando a droga e nós fizemos o mesmo, pegando e transportando até às carrinhas. Durou cerca de 15 minutos e se tudo estava a correr bem até aquele momento, mudou em uma fração de segundos. Começámos a ouvir sirenes vindo em direção à praia e tudo o que tivemos tempo de fazer foi entrar nas carrinhas. Os dois homens estavam desesperados, não tinham tempo para qualquer fuga que fosse. Parei de correr, virando-me para trás, para os ajudar.
-TÁ LOUCA? NÃO TEMOS TEMPO PARA MOMENTOS DE COMPAIXÃO, CORRA OU VAI SER PRESA! –Savannah gritava no meu auricular.
-CORRE JENNIFER!!! CORRE AGORA!! –Barbie
-VAMOS DAR A PARTIDA SEM VOCÊ!! -Michelle
-MAS QUE MERDA VOCÊ TÁ FAZENDO?? -Angela
Não havia mais tempo, era agora ou nunca, assim a única alternativa era atirar neles e foi isso que eu fiz, atirei dos tiros em cada um, matando-os.
Voltei a correr e assim que entrei na carrinha, Savannah deu a partida, enquanto Michelle ia num sentido oposto ao nosso, para despistar os policiais.
-O que estava a pensar? –Angela
-Podíamos ter sido encurraladas. –Savannah
-Ou até mortas! –Barbie falou no auricular.
-Eu sei, só estava a pensar se haveria de os matar ou não.
-Tudo bem meninas, temos mais em que pensar. –Michelle
-Temos os policiais na nossa cola. –Falei vendo logo atrás de nós dois carros.
-Estou fazendo o meu máximo. Vou a 150. –Savannah
-Aqui não os vejo mais. –Barbie
-Daqui a 3 horas, todas no galpão.
***
Eram quatro da madrugada quando nos encontrámos no galpão de novo, até que pela primeira vez na noite eu percebi quem armou para nós.
-AXL ROSE! –Gritei
-Quê? Tá doida? –Savannah
-Foi ele que nós denunciou. Eu estive na casa dele hoje, como eu vos disse e eu contei o plano, com toda a certeza ele era a pessoa que estava nos seguindo e denunciou-nos. –Foi nesse momento que algo caiu dentro do galpão. Todas nós pegámos nas armas apontando para um ponto diferente e foi quando saiu de trás de umas caixas ninguém mais, ninguém menos, do que o idiota ruivo, mais o Slash, Duff, Izzy e Steven.
-Vejo que é mais inteligente do que eu pensava. –Axl; Eu nem consegui falar, olhar para ele foi o meu máximo, eu fervilhava de raiva.
-Só para que saibam, eu nunca estive de acordo com isso. –Duff
-Como foi capaz de fazer isso comigo, Slash? –Savannah
-Olha, eu não fiz nada. –Slash tentou inutilmente desculpar-se.
-Sinceramente eu não esperava uma merda dessas de você Izzy. –Barbie
-E muito menos de você Steven.  Pensava que eramos amigos. –Angela
-Não há amizades aqui. –Axl –Lembra quando me fez perder tudo o que eu tinha roubado de um museu? Então, aqui está o troco.
-Eu podia ter sido presa, idiota!!
-Realmente não me importo! –Axl
-Talvez você se importe com o que vai lhe acontecer depois.
-Está a ameaçar-me? –Ele riu de escarnio.
-Acabo de lhe declarar guerra, querido.

Saímos do galpão e voltámos para as carrinhas, iriamos levar as cargas para a minha casa, até porque pela manhã elas já não estariam mais lá. Esse idiota vai pagar caro, ele não faz ideia do que lhe espera.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!! Se gostaram, comentem e/ou favoritem.
É muito importante para se continuar escrevendo. Então, favorite e/ou comente, se gostou! BJÃO <33

Vou deixar uma foto de cada menina:
Jennifer- Barbara Palvin ::: http://imm.io/19tLp
Michelle- Isabeli Fontana ::: http://imm.io/19tLK
Barbie- Cara Delevingne ::: http://imm.io/19tLY
Savannah- Kristen Bell ::: http://imm.io/19tMd (imaginem um pouco mais magra, assim como eu imagino kkkk)
Angela- Gabriela Rabelo ::: http://imm.io/19u2d


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...