História Juntos pelo perigo - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses
Visualizações 57
Palavras 1.535
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olhem quem está de volta, sim é isso mesmo... EU!!!
Peço para que não passem as notas iniciais, nem finais. Ambas serão importantes para a continuação da fic.
Deixo-vos um capitulo mais quente, para adoçar os vossos pensamentos.
Boa leitura:

Capítulo 24 - PARTY HARD, BABY II


LEIA AS NOTAS FINAIS!!

 “A festa continuou até às 2 horas, quando fomos despejados daquele salão, para nos dirigirmos ao outro, onde estaria o bar e as strippers.”

Quando chegámos ao novo salão em que estaria liberado o uso de bebidas e drogas, Axl quis ir embora e subir para o quarto. Ele pegou algumas bebidas e subimos. Ainda no elevador Ele começou a agarrar-me e a beijar-me o pescoço. Assim que saímos no andar devido, ele empurrou-me para a parede o que fez eu magoar a cabeça e partir um quadro. Axl agarrou nas minhas pernas, as colocando em volta da sua cintura, enquanto ele retirava meu top preto, deixando-me assim com os seios à mostra. Mordi-lhe a bochecha e retirei a sua t-shirt, ele beijou-me mais uma vez, mas agora era voraz e com urgência. Eu já sentia meu corpo pedir pelo dele, as roupas se tornaram incomodativas e já não faziam falta. Quando finalmente entrámos no quarto, eu atirei Axl para o chão, me sentando no seu colo e beijando todo o seu peito, lambendo e chupando o piercing.

 Ele subia e descia as mãos por todas as minhas costas e assim que parei o olhando, com um movimento rápido Axl virou-me e ficou por cima, tomando o controlo da situação. Começou por retirar meu colar e beijar o meu pescoço, descendo para a minha barriga enquanto apalpava o meu peito. Ele subiu de novo, mordendo e sugando o bico dos meus seios já eretos. Levantámos em direção ao sofá que ali se encontrava, retirando pelo caminho os nossos shorts. Axl voltou a pegar-me e eu entrelacei as minhas pernas na sua cintura. Beijámo-nos uma e outra vez e cada beijo era mais urgente do que o anterior. Batemos nas costas do sofá e ele deixou-me cair, fazendo com que eu desse uma cambalhota e fosse parar ao chão. Enquanto eu me levantava para voltar ao sofá, ele retirou a sua cueca, ficando nu.

O seu membro estava ereto e assim que Axl se aproximou de mim, eu o toquei despertando ainda mais o meu fervor. Ele ficou de joelhos no sofá e eu abocanhei o seu pénis. Duro. Axl gostava de sexo oral talvez ainda mais do que filmar as suas mulheres no ato sexual. Eu chupava o seu membro e ele puxava o meu cabelo mais e mais, para que eu ainda chupasse com mais fervor. Ele mandou-me parar e retirou a minha calcinha, deitei-me no sofá e ele me penetrou com um único dedo, enquanto o outro mexia e remexia no meu clitóris. Eu apalpava os meus próprios seios, que agora estavam duros e excitados. Eu já gemia e ele olhava para mim, sorrindo. Axl aumentara o número de dedos que estavam a penetrar-me sem eu perceber.

Pouco depois eu puxei-o, já não queria mais os preliminares, agora o meu único e mais fevroso desejo era senti-lo. Mas Axl estava pronto para me fazer implorar por ele, como sempre. Ele recostou-se no sofá, parando tudo e ligando a tv.
-Sério?! Porque nunca consegue fazer sexo sem que eu precise de implorar? –perguntei
-Questões morais… -bufei e sentei no colo dele, deixando o seu pénis ereto bem debaixo de mim, de forma que eu podia o sentir perfeitamente.
-Tá bom. Você sabe querido, eu quero e necessito do seu sexo.
-Fala que é minha e de mais ninguém. –Ele pediu
-Eu sou sua e de mais ninguém…

Nesse momento, ele empurrou-me para o sofá, onde eu bati com as costas. Axl penetrou-me e começou se movimentando, primeiramente bem devagar. Mas como com ele nada é muito calmo, não demorou muito tempo para que a rapidez das estocadas viessem. Eu cravava minhas unhas nas suas costas, enquanto ele mordia o meu ombro. Nós gemíamos de prazer e consequentemente de dor. O meu corpo parecia como um vulcão, o meu sangue fervia como a lava e percorria todo o meu ser e enquanto o meu cérebro se sentia satisfeito, o meu corpo pedia por mais e mais. O meu coração estava feliz e eu estava a chegar ao meu máximo. Eu arqueava as costas devido a todo o prazer que sentia. Eu já ia no meu segundo orgasmo.
-Você já gozou? É que não consigo me segurar mais. –Axl perguntou
-Duas vezes…
Nesse momento um incrível gemido inundou o quarto, Axl havia gozado. O corpo dele relaxou e eu pude sentir todo o seu peso por cima de mim.
-Porque não avisou que já tinha gozado? Eu estava a pensar no meu corpo com baratas, para me segurar. –Não pude evitar de rir, ele me olhou de cara feia e eu tossi.
-Desculpe. –Olhei o relógio – ainda são 3 horas, quer ir lá abaixo?
Ele assentiu e nós vestimo-nos, para finalmente usufruir da segunda sala, que mal tínhamos visto.

Descemos e assim que chegámos à sala pudemos ver Duff e Michelle discutindo no bar. Fomos até eles.
-Eaí, porque discutem? –Axl pergunta com um imenso sorriso, que ainda não lhe tinha saído dos lábios desde que saímos do quarto.
-O Duff está usando drogas e eu quero me divertir com ele… -Michelle
-Sentem aqui, vamos usar todos… -Duff
E assim fizemos, sentámos ao lado dele puxando o saco com cocaína e fazendo duas carreirinhas para cada um. Enquanto isso, Michelle nos olhava reprovando o nosso gesto. Axl pediu cerveja para nós dois, enquanto Michelle pediu um refrigerante.
Duff contou até 3 e todos cheirámos as duas carreiras de coca. Bebemos um pouco e fomos dançar. Parámos quando Savannah e Slash apareceram de algum lugar e sentámos numa mesa para cheirar de novo. Aumentámos o ritmo e fizemos 3 carreiras para cada um, depois de cheiradas voltamos a dançar, até que Izzy e Barbie aparecem com heroína e um pouco de maconha. Michelle não queria nada pesado, então ficou com a maconha só para ela. Decidimos injetar duas seringas com heroína, só havia uma seringa, mas isso não era problema. Izzy usou, depois Barbie, em seguida Slash e Savannah e no fim eu e Axl. Nesse momento a visão já estava demasiado turva, mas ainda assim decidimos beber Jack Daniels. Cada um com uma garrafa enquanto dançávamos. Até que Slash começou a vomitar e tivemos de o levar para o banheiro. Mesmo assim nada nos parava, voltámos a cheirar uma carreirinha de cocaína e um tempo depois estávamos adormecidos nas cadeiras.

Quando acordámos no outro dia, as nossas cabeças explodiam e nossa visão continuava um pouco turva. Mas finalmente subiríamos para os quartos. Assim que chegámos lá acima, Axl correu até ao banheiro, deixando-me a vegetar no sofá durante uma hora.
-Então, a Cinderela já está arranjada?! –Ironizei quando ele finalmente destrancou o banheiro.
-Sim, pode ir agora você, ogro. –Rolei meus olhos, mas entrei no banheiro. Iria tomar um banho rápido para ser possível de ainda usufruir da piscina e da sala de jogos, sendo que já eram 5 horas.
Assim que terminei, penteei o meu cabelo e coloquei os meus cremes. Em cima de uma mesa no quarto eu tinha algumas mudas de roupa. Peguei nuns shorts e numa simples t-shirt e vesti. Calcei-me e fui até à sala, Axl já tinha saído…

Desci e encontrei as meninas na sala de jogos.
-Minha cabeça dói. –Queixei-me assim que cheguei perto delas.
-Até parece que não sabe como é… -Barbie
-Hoje temos mais festa, não se droguem tanto quanto ontem. –Michelle resmungou e nós rimos.
-Não me lembro de quando você ficou assim tão chata. –Savannah; Michelle forçou uma pequena risada.
Estávamos a jogar snooker quando os rapazes aparecem por detrás de nós, nos assustando.
-Eaí, como estão? –Slash
-Bem... –Barbie
-Essa noite também terá festa? –Axl
-O que acha?! Claro, você faz anos amanhã! –Michelle falou e Axl deu alguns pulinhos de alegria.

A tarde terminou com todos jogando jogos, quando fomos chamados para o jantar. O certo é que ninguém comeu muito, pois as bebidas estavam a embrulhar-se nos nossos estômagos. E como no dia anterior, as portas abriram, mas desta vez as duas salas foram liberadas. O nosso grupo foi para o segundo salão, onde estariam as strippers e era permitido o consumo de bebidas alcoólicas e drogas. Toda a noite houve um enorme corrupio entre um salão e outro, apesar que nós apenas nos mantivemos no segundo. Bateu a meia noite e os dois salões se fecharam, para que fossemos cantar os parabéns a Axl, ele agradeceu algo incompreensível devido ás drogas e depois acabou tropeçando nos próprios pés.

Voltámos ao salão em que estávamos e cada um fez três carreiras de cocaína e cheirámos, incluindo Michelle. Ora dançávamos, ora cheirávamos, foi assim até à uma da manhã, quando decidiram retirar todos nós do segundo salão, nos despejando para o primeiro. Provavelmente para impedir que nos embebedássemos mais, ou até que alguém morresse.

A festa estava ótima até que no meu bolso, o meu telemóvel termia, eu tinha recebido uma ligação, bufei e olhei o visor, era Ethan. Retirei-me da sala, passando para o andar de cima, do hotel.
-O que você quer? –perguntei
-Tenho más noticias.
-O que foi?
-Olha, apareceram aqui uns homens e reviraram isso tudo…
-E o que ela aconteceu?
-Bom… Ela fugiu.


Notas Finais


O capítulo foi realmente grande, teve hentai e até podemos ver o que esperar nos próximos...
E para quem tem acompanhado a fic (que eu sei exatamente quem é), deve saber que eu não iria postar mais nenhum cap. Mas eu decidi que não iria desistir assim tão fácil.
Eu realmente quero postar os próximos capítulos, mas a verdade é que isso depende de vocês.
Ninguém posta capítulos se não houverem comentários. Estou errada? Não, não estou!
Então, eu pedia 4 comentários (no minimo), para eu postar o próximo.

-> Sweet Madness / Mia / Miss Brownstone / Jujuvox / Bianca / Sweet Child O' Mine
Façam-me esse favor, é só um comentário e não precisa de ser algo grande. Só a dar a vossa opinião e eu posto o próximo capitulo.
PODE SER DESSA FORMA??? :) eu não quero desistir da fic.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...