História Juntos pelo perigo - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses
Visualizações 52
Palavras 1.020
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteeeeeeeeeei com 1 novo capitulo e como o título diz, alguém está com duvidas de ficar grávida, quem será???? huuuum...
Tenho vários agradecimentos a fazer:
-Jzps / -littleramona / -tainaradagnese ::: que favoritaram a fic <33
-jujuvox2002 / -rocketgunner / -plscooper /-mia ::: por comentar kkkkk
enfim, agradecimentos a parte aqui vai o novo cap, boa leitura:
LEIAM AS NOTAS FINAIS!!

Capítulo 26 - Pregnant?


Corremos para o meu escritório e começamos a ligar para os detetives com que já havíamos trabalhado. Apesar de eu não ter muita esperança, apesar de tudo ela era esperta e duvido que até os melhores detetives da América a conseguissem encontrar, pelo menos agora…

Mas eu estava errada, recebemos uma pista logo no terceiro dia de espera. Adriana estava escondida na Florida. Axl e Slash estavam também a regressar a Manhattan, mas desta vez com a mãe do Axl. Ela continuaria hospitalizada, mas aqui. Acho que tenha demorado algum tempo até que ela fosse convencida a se mudar, mas para todos nós, seria muito melhor e mais tranquilo. Decidimos esperar que os meninos chegassem para eu e Savannah partirmos rumo à florida, iriamos investigar a pista.
Assim que Axl e Slash entrassem em Manhattan, Savannah viria avisar-me.
Nesses três dias Jake tem estado realmente quieto, nenhum novo movimento, nada…
Alguém bate à porta e eu deduzo ser a Savannah.
-Posso?! –Ela coloca a cabeça dentro do quarto e eu assenti.
-Eles chegaram, o melhor é ir já até eles, para depois irmos rumo à florida.
-Acha que ela está mesmo lá? –Falei pegando a minha mala e saindo do quarto.
-Eu não sei, mas iremos descobrir…
Assim que eu ia passar para a rua sem nem olhar a cozinha, Maria chama-me.
-Não vem comer? –bufei
-Maria eu não…
-Venha comer, eu fiz um bolinho de chocolate tão delicioso…
Dei meia volta e fui até à cozinha, sendo seguida por Savannah. Ambas pegámos numa fatia de bolo, se eu não o fizesse Maria nunca mais me perdoaria e eu conheço-a desde pequena, mesmo que não pareça, eu me importo com ela.
-Já comi e está ótimo, pode levar o resto para os seus filhos…
Ela olhou-me de má cara e eu sorri, voltando a fazer o meu caminho para a rua. Eu peguei o meu carro e Savannah o dela, quando eu recebi uma ligação do Axl.
-Amor?! Estamos em minha casa. Venham até cá… -Ele falou
-Tá bom, nos encontramos… agora mesmo. Abra a porta, sweetheart.
-Já?! –Ele riu e eu pude vê-lo a abrir a porta e rir. Desliguei a chamada, parei o carro e corri até ele.
-Como você está?! E tua mãe?
-Ela ficou no hospital…
-Onde está o Slash? –Savannah perguntou
-Lá em cima. –Axl
-Ela está melhor? –Perguntei para o Axl.
-Sim. Mas não está recuperada.
-É uma pena… -Bufei
Algum tempo depois Savannah e Slash descem.
-Jennifer, preciso que venha comigo até Seattle. –Savannah
-O que você quer ir fazer a Seattle? –Slash
-Coisas minhas, mas você irá gostar querido. –Savannah piscou para o Slash, que só falou se babar na sala.

Eu assenti e depois de me despedir do Axl, rumámos até Florida. Não havia Seattle, nós só precisávamos de algo para eles não desconfiarem de nada. Cada uma seguiu no próprio carro, o que fazia a viagem ainda mais divertida. Fazíamos das ruas uma pista para os carros. Andávamos em alta velocidade, ultrapassando os outros carros que iam mais lentamente. A dada altura até já a policia vinha atrás de nós, provavelmente tinham-nos encontrado pelos radares. Liguei para a devida delegacia e pedi para falar com o chefe, que imediatamente retirou os policiais da rua, quando se apercebeu que era eu, quem seguia em um dos carros. A viagem até a Florida não foi propriamente curta, mas devido à nossa velocidade não se tornou tão longa como seria caso seguíssemos a lei. Eu gostava disto, de velocidades e de saber que em muitos casos eu estaria acima da lei. Eu tinha todos os chefes da costa este comprados e nenhum era louco o suficiente de me desrespeitar. Quando chegámos à florida, tratámos de conseguir um hotel para ficar.
-Prefere de 5 ou 6 estrelas? –Savannah perguntava
-Tanto faz…

Assim que ela terminou de se debater com ela própria, finalmente conseguimos nos hospedar em qualquer um. Logo à noite iriamos até Boca Raton e rezávamos para que não fosse difícil de encontrar a Adriana. Eu ainda não a queria morta, mas caso não existisse nenhuma outra solução, eu não me importaria de a balear. Durante toda a tarde, ficámos conversando sobre os rapazes. Até que pedimos que nos servissem bolo de chocolate, batido de banana e morango, queijos, pão e doces no quarto.
Escusado será dizer que devorámos tudo aquilo até não aguentarmos mais. Caímos na cama, ligando a tv para ver um filme. Até que eu começo a sentir-me mal disposta e corro até ao banheiro para vomitar. Savannah aparece logo em seguida.
-O que lhe aconteceu? –Ela pergunta
-Uma indisposição, tem acontecido ultimamente…
-Comeu algo que lhe fez mal?!
-Não sei, Sav…
-Quanto tempo está atrasada?
-ÃH?! –Um grito escapa dos meus lábios.
-Sim, à quanto tempo você não tem o período? –Nesse momento tudo o que me apeteceu foi entrar pela privada. Comecei a pensar no assunto e concluí que estava atrasada de algum tempo.
-Quatro meses. –respondi
-QUATRO MESES?! –Ela gritou
-Sim, o que tem?!
-O que tem?! O que tem?! Tá doida? Você está grávida.
-Savannah, você sabe que o meu período nunca foi regulado, ele vem em um mês e aí fica meses sem aparecer…
-Tem usado pilula por acaso?
-Não, eu nunca usei, idiota! Faz-me ficar inchada…
-De qualquer forma, acho melhor fazer um teste.
-Quê?! Enlouqueceu?
-É o melhor…
-Tá bom, vá comprar que depois eu faço.

Desse modo, ela saiu do hotel, deixando-me sozinha no quarto. Eu pensava sobre o assunto, não era assim uma ideia tão idiota. À cerca de 3 meses eu e todos eles, estávamos presos. Também foi aí que eu e Axl decidimos fazer sexo no banheiro…
Será?! Algum tempo depois Savannah aparece com o teste e enquanto ela esperava ansiosa no quarto, eu fui até ao banheiro fazê-lo. Li as instruções e se aparecesse a cor verde era porque eu estava, se fosse a vermelha eu não estava. Depois de pensar um pouco, tomei coragem e fiz o que me pediam no papel. Esperei um pouco e logo uma cor aparecera no pequeno visor…

LEIA AS NOTAS FINAIS


Notas Finais


Obrigada pelos 4 comentários no cap anterior!!
Bom, eu vivo na Europa como vcs sabem e aqui por esta época começa mais 1 ano de escola. Eu comecei essa fic quando eu estava de férias, mas acontece que amanhã, 1 de Outubro, minhas aulas voltam e será muito puxado. Conclusão: Eu não sei quanto tempo eu terei para escrever para vocês. Eu tenho uns caps adiantados, mas eles acabam néh kkkkkkkkkkk avá.
Então, eu queria pedir para vocês realmente comentarem, pois agora que o meu tempo no notebook é limitado, eu não irei ficar tanto tempo a pensar nos caps. Mas se comentarem, isso muda. Pq são os comentários que nos fazem escrever. Então é isso, eu espero ter a vossa compreensão e acreditem, ainda está para vir MUITA merda nessa fanfic.

SPOILER ::: Jake vai ter uma prova que poderá arruinar a vida do Axl.
Então, digam-me o que acharam e desculpem algum erro e talz. Dê sugestões!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...