História Juntos pelo perigo - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses
Visualizações 54
Palavras 1.301
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


obrigada pelos 5 comentários no cap passado <3 e pelos novos favs.
eu realmente gostei do quanto vcs querem que eles tenham uma criança e isso realmente deixou-me entusiasmada sobre o casal Axiffer. <3
Mas bom, esse capítulo veio para abalar as estruturas e por favor, não me matem!! Ele é necessário.
Vamos lá:

Capítulo 28 - Cant be true!


Assim como Savannah havia dito, chegámos a Manhattan em 4 horas, talvez um pouco menos, mas ainda tivemos de nos desfazer daquele carro imundo e pegar outros. Chegámos à casa do Izzy cada uma com o seu carro. Assim que aparecemos Slash olhou-nos com má cara.
-Porque está assim tão chateado?! –Savannah perguntou
-Porque não disse que estavam prendendo e torturando a Adriana? –Ele perguntou e nesse momento o meu coração disparou.
-Como assim? –perguntei
-Já sei de tudo, me fala porque me mentiu Savannah! –Slash reclamava.
-Eu… Eu não menti. Nós não estávamos…
-Não?! Agora eu entendo, aquelas idas estranhas para sítios que não dizia quais serem.
-Mas não é nada disso… -Savannah tentava se desculpar e eu apenas olhava a cena, sem saber o que pensar. Até que Michelle veio até nós, ainda mais chateada do que o Slash.
-PORQUE NÃO CONTOU?! –Michelle gritou –Não sou mais de confiança?! Pensava que eramos amigas.
-QUER SABER?! NÃO, VOCÊ NÃO É DE CONFIANÇA E EU TAMBÉM PENSAVA QUE ERAMOS AMIGAS, ATÉ VOCÊ NOS TROCAR PELA ADRIANA. ISSO NÃO É AMIZADE, ENTÃO PORQUE HAVERIAMOS DE INCLUIR VOCÊ, FOSSE NO QUE FOSSE? VOCÊ NÃO MERECE ISSO! É SÓ MAIS UMA PUTA FALSA! –Eu gritei e ela se assustou, eu estava realmente chateada, a noite não havia corrido bem e eu estava com isso preso na garganta, esperando por um momento de fúria para sair. - AGORA FALEM-ME COMO SOUBERAM DISSO!
-Jennifer, não… -Savannah
-NÃO O QUÊ?! SIM, É VERDADE, NÓS A TORTURÁMOS POR MESES EDAÍ?! –Slash voltara a lançar um olhar reprovador para Savannah.
-Adriana voltou e contou tudo para nós, incluindo para o Axl. –Duff respondeu e o meu coração disparou ainda mais. Ela tinha voltado e a ida até Florida foi apenas para nos despistar, enquanto ela se infiltrava, pois ela sabia que comigo por perto ela não teria hipótese de se aproximar.
-Onde eles estão? –Voltei a perguntar
-Eles subiram… -Barbie

Assim que ela disse isso eu deixei todo o mundo plantado na sala e subi as escadas com o coração nas mãos, não havia muitos quartos então seria fácil de os encontrar. Abri uma e outra porta com rapidez, até que só faltava um único quarto e o medo de tudo estava evidente, as minhas pernas tremiam e embora eu realmente quisesse entrar no quarto, eu também não queria. Bipolaridade sempre me deixando confusa. Mas eu teria de entrar, encarar os dois e esclarecer tudo. O que eu diria?! Uma incógnita, eu não fazia ideia, mas algo sairia. Assim, eu andei decidida até ao fim do corredor, agarrando a maçaneta, a rodando e fechando os olhos. Se eu tinha medo do que poderia encontrar? Sim, eu tinha. No fundo eu não sabia se devia acreditar no “eu te amo” do Axl, ou no “ele me ama” da Adriana. Mesmo com medo, eu decidi abrir a porta, comecei por apenas um pouco, ainda de olhos fechados. Mas aí eu os abri e empurrei toda a porta, fazendo com que ela batesse em algo e fizesse barulho.

Assim que olhei o quarto, a coisa que eu menos queria ver estava bem perante dos meus olhos. Os meus olhos inundaram-se de lágrimas e tudo o que me apetecia seria fugir e não voltar nunca mais, mas eu ainda tinha uma criança na minha barriga. Adriana estava agachada na cama, o chupando. Eu voltei a fechar a porta do quarto, enquanto o meu coração se rejeitava a aceitar o que meus olhos acabaram de ver. Aquilo que meu cérebro já sabia há muito tempo que iria acontecer, estava bem perante dos meus olhos, fazendo-me sentir uma dor no peito indescritível. Todo o meu ser pesava, não mais tinha a leveza de antes, mesmo diante de todos os problemas. Eu chorava como nunca havia chorado na vida, eu nunca tinha sentido nenhuma dor igual a essa. Haveria algo pior do que ter o homem que você sempre quis e depois o ver com outra? Uma outra que você sabia não o amar e você tentava manter afastada? Haveria alguma dor pior do que se sentir traída? E ver a traição bem de perto?

Pela primeira vez que eu estava no quarto, Axl abrira os olhos, vendo-me chorar, nunca antes ele havia visto-me a chorar e mesmo sem ele dizer, quando nossos olhos se encontraram eu pude sentir que ele ficara chocado, ou até qualquer outra coisa, mas eu senti algo diferente nos olhos dele. Assim que nossos olhos voltam a se afastar ele empurra Adriana que cai no chão. Ele puxa a sua jeans para cima, a abotoando e vem em minha direção. Eu ainda continuava a chorar, não existia nada que pudesse parar essa dor que eu estava a sentir agora.

-Ainda bem que está aqui… -Axl falou e Adriana olhou para mim, rindo.
-Q-quê?! –Eu gaguejei e ele deu-me uma chapada.
-COMO FOI CAPAZ DE ME MENTIR DURANTE TODO ESSE TEMPO?! EU PENSEI QUE ELA TIVESSE ME DEIXADO, MAS EM VEZ DISSO ELA ESTAVA SENDO PRESA E TORTURADA POR VOCÊ! –Ele gritava
-Não foi bem assim…
-ENTÃO COMO FOI?! –Ele falou, me puxando pelos cabelos e batendo a minha cabeça contra a parede.
-COMO EU A TORTURARIA SE EU ESTAVA PRESA?
-VOCÊ TINHA UM ALIADO, NÃO SE FAÇA DE IDIOTA! –Axl deu um pontapé na minha barriga, me fazendo cair no chão.
-NÃO, EU NÃO TINHA. POR FAVOR, DEIXA EU TE FALAR… -Mas fui interrompida por um novo chute na barriga.
-FALAR O QUÊ?! QUE ME MENTIU? QUE ME FEZ DE IDIOTA? QUE ME FEZ PENSAR QUE EU TINHA SIDO ABANDONADO? VOCÊ SABE O QUANTO EU SOFRI?
-MAS VOCÊ TINHA-ME A MIM…
-VOCÊ SÓ É UMA DISTRAÇÃO, ALIÁS… COMO SEMPRE FOI. –Axl puxou-me pelos cabelos, enquanto obrigava-me a levantar. Assim que levantei ele deu-me um novo pontapé na barriga e bateu novamente com a minha cabeça na parede. Pelo canto do olho foi possível ver que Adriana ria.
-AXL, PARA COM ISSO… -Ele voltara a dar-me um novo pontapé na barriga, mas eu ainda permanecia de pé. –PARE COM ISSO, EU ESTOU GRAVIDA!
Quando Adriana me ouviu dizer isso, o sorriso dela desfez-se, assim como a forma em que ela se encontrava. Se antes ela estava relaxada e de braços cruzados, agora estava rígida e nervosa.
-GRÁVIDA? MAIS UMA DAS SUAS MENTIRAS PARA EU FICAR COM VOCÊ, SEI… -Dessa vez os chutes na barriga estavam cada vez mais fortes. Adriana acabara por se desesperar, pedindo incansavelmente para o Axl se acalmar e ouvir o que eu tinha falado. Eu por outra vez, sentia uma dor tão forte que não conseguia mais falar. Não tinha haver com os chutes dele, era algo mais profundo e que me cortava a respiração.
-Axl, por amor de Deus. PARE COM ISSO! –Adriana berrava em meio aos pontapés e tapas que ele me dava. Enquanto minha boca já sangrava. –SE ELA ESTIVER MESMO GRÁVIDA VOCÊ VAI FICAR COM REMORÇO. VOCÊ VAI MATAR O BEBÊ! PARE COM ISSO!
Mas nada o demovia, nada que ela fosse capaz de falar o parava, muito pelo contrário, ele ainda fazia pior. Eu já estava deitada no chão, devido a ter perdido a força nas pernas, o que facilitava para Axl que cada vez me batia com mais força.

 

Porém ele parou de um momento para o outro, eu ficara esperando um outro chute, mas ele apenas se afastou assustado e com os olhos arregalados. Adriana começara a chorar e só então eu percebi que eu estava deitando sangue. Levantei a cabeça, olhando para a poça de sangue com bastante custo. Adriana chegou perto de mim e levantou minha t-shirt de modo que dava para perceber por onde eu sangrava, a dor que eu sentira anteriormente estava agora mais forte e o sangue saíra de meu ventre.
Eu havia perdido o bebê. 


Notas Finais


Abaixo digam-me o que acharam do capitulo e eu realmente peço desculpas pelo tempo que estou a demorar a colocar caps, mas a minha reserva está a terminar e eu não tenho tempo para escrever. Porém, vou tentar escrever MUITO no próximo fim de semana. A escola está a deixar-me louca e eu também preciso de um tempinho para mim + para as minhas paqueras. Pq tem 1 menino na minha sala que ... <333 enfim kkk comentem o que acharam!!

SPOILER: em breve, vamos descobrir coisas sobre o Axl que realmente serão chocantes.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...