História Juntos pelo perigo - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses
Visualizações 119
Palavras 1.078
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteiiii, muito obrigada pelos 5 comentários no capitulo anterior. Fiquei MUUUUUUITO FELIZ <33
Bom, espero que gostem deste capítulo, vê-mo-nos lá em baixo:

Capítulo 5 - New Normal


Fanfic / Fanfiction Juntos pelo perigo - Capítulo 5 - New Normal

-Axl POV-



Assim que ela chegou perto do portão, os seus olhos arregalaram-se e eu vi-a estremecer, provavelmente ela achava que eu estaria morto.

-Axl… -Ela disse quase em um sussurro. Não consegui pensar, ela deu um passo em frente e beijou-me. Calmo e ternurento, nem parecia ser da mesma pessoa que me declarava inimigo numero um. Por fim afastámo-nos.

-Jennifer… -Ela interrompeu-me.

-Não diga nada, eu preciso de falar com você e preciso de falar primeiro. Entre! –Ela puxou-me até à sala e ambos nos sentámos. Ela pensou um pouco. –Eu posso ter exagerado e sei que explodir a sua casa, foi de longe a coisa mais matura que eu fiz, mas estou realmente arrependida. Você está bem? Como saiu? Parece um pouco machucado.

-Estou bem. Foi tudo muito rápido, não consigo lembrar como eu sobrevivi. O choque foi imenso. Eu estou ficando na casa de uma amiga, nós conhecemo-nos esses dias e estou por lá.

-Não vai arranjar uma casa? –Ela trincou os dentes.

-Vou, mas não estou querendo ficar sozinho, esses dias.

-Entendo, porque veio aqui?

-Queria falar com você, soube que o seu grupo está com o meu grupo. –Ela assentiu. –Então é uma união para valer?

-Sim, os vossos inimigos são nossos inimigos e vice-versa. Eu estou dando o dobro da proteção para cada um e agora que sei que está bem, isso também inclui você. Principalmente você!

-Você é a líder agora?

-Podemos trabalhar juntos.

-Isso nunca funcionou bem antes.

-Eu não vou explodir mais nenhuma casa que você tenha. –Ela riu, mas eu não achei assim tanta graça. Ela tossiu. –Bom, peço desculpa.

Ela aproximou-se mais de mim, dando-me um pequeno selinho e o meu corpo estremeceu. Ela só tocou em mim e meu corpo faz isso…

Ela afastou-se e começou a rir, arqueei a minha sobrancelha.

-Quê? –Perguntei

-Lembra daquela vez que nós tínhamos 15 anos? Quando eu fui a casa da sua mãe e ela viu nós nos pegando na arrecadação?

-Lembro, ela ficou muito chateada connosco e até falou para a tua mãe. –Ambos rimos.

-Ela chegou lá tipo “Oh nossa senhora, o que é isto?!”

-Nessa noite vi ela rezando, para os nossos pecados serem perdoados.

-A sua mãe era muito engraçada, Axl.

-Ela gostava de você e eu também.

-Eu ainda gosto de você… -Ambos nos olhámos, completamente sem reação e ela tossiu.

-Isso foi estranho.

-É, isso foi… Você sabe, você é um bom inimigo.

-Sim, isso que você queria dizer.

Ficámos mais um pouco conversando e eu fui embora, Adriana esperava-me em casa.

-Oi, conseguiu o controlo do grupo? –Ela perguntou

-Eu e a Jennifer estamos no comando.

-Que pena que ela está também. Não a acho uma boa líder, é muito irresponsável. –Olhei para ela com a sobrancelha arqueada.

-Irresponsável? Ela pode ser muita coisa, mas não é irresponsável. Ela tem os melhores seguranças da América, nunca traiu ninguém, tem uma boate famosa. Irresponsável? Você nem a conhece, então cale a boca. –Ela olhou para mim com os olhos arregalados.

-Mas veja só o que ela fez com você, essa menina não é boa da cabeça.

-Não se meta nisso, Adriana. Você não vai querer bater de frente com a Jennifer.

-E se eu quiser? –Ela questionou.

-Você vai perder, a Jennifer não é o tipo de garota que deixa os inimigos vivos. –Subi para o quarto, o que essa está pensando? Que vai começar uma guerra com a Jennifer? Coitada.



- Jennifer POV-



-ELE ESTÁ VIVO! –Eu gritava pela casa, uma e outra vez. A minha alegria era imensa, eu estava feliz, eu pensava que tinha o morto e isso não era realmente verdade.

Passado terminar a minha euforia, tomei duche, vesti-me e fui até à boate. A caminho liguei para as meninas, para me encontrarem lá. Assim que as vi corri até elas.

-Vocês já sabem? O Axl está vivo!

-Sei, o Slash ligou contando. –Savannah

Subimos para o segundo andar e ficámos conversando na minha sala privada, eu estava realmente contente, mas não no clima certo para festas. Sempre acabando da mesma forma, eu e mais alguns homens lindos na minha casa, em plena orgia e no final da noite, todos eles deixavam a casa, depois de serem pagos. Nenhuns desses filhos da puta levam nada sem serem pagos.

-Então agora vocês vão ficar comandando o grupo? –Angela

-Ele não pareceu satisfeito, mas suponho que sim.

-Então agora é esse o novo normal? Proteção igual para todos, os planos de um são os planos dos outros?!

-Sim Barbie, agora somos apenas um grupo.

-Devemos lembrar que desde pequenos, você e o Axl nunca conseguiram ficar muito tempo concordando um com o outro. –Savannah

-Somos maturos agora.

-Por ser matura é que explodiu a casa dele? –Barbie

-Querida, quando eu quiser saber a sua opinião sobre mim, eu peço. Até lá, feche essa boca.

Realmente, eu e ele nunca fomos o tipo de pessoa que consegue manter a calma um com o outro, por muito tempo. Mas na minha opinião, vale a pena tentar agora. Todos juntos, torna mais fácil os nossos planos darem certo. Além que eu tenho meios o suficiente, para fazer com que eles não sejam presos ou que não sejam investigados pela policia local.

-E se os rapazes quiserem sair do grupo? –Angela

-Eles não são loucos a esse ponto.

-Tem certeza? –Barbie

-A Jennifer está a dar-lhes o dobro da proteção, acham mesmo que eles vão sair? –Savannah entra em minha defesa, já que eu estava cansada das perguntas idiotas delas.

Começámos a recordar alguns momentos da nossa infância e adolescência.

-Lembra daquela vez que você e o Axl quase se afogaram um ao outro na piscina? –Savannah; Ambas rimos.

-Lembro, que idade nós tínhamos? Uns nove?

-Acho que sim, quando a minha mãe vos viu a brigar ela veio a correr da sala para acalmar os ânimos. –Todas riamos com as recordações, porém a Angela e a Barbie não viram isso acontecer, só nos conhecemos à dois anos.

-Lembra quando você e o Slash se beijaram atrás dos arbustos da minha casa? –Falei

-Lembro, foi o meu primeiro beijo. Ele tinha sete anos e eu oito.

Continuamos a recordar alguns momentos até que muito apressadamente, a Michelle entra pela sala adentro:

-Tem uma garota gatíssima lá em baixo. –Michelle

-Mais que eu?!

-Sim, vem conhecê-la.

Descemos para a boate e uma morena, alta e magra presenteou-nos com um sorriso.

-Oi amores, eu sou a Adriana.

 


Notas Finais


ATENÇÃO: Se tem aí leitores que ainda não favoritaram a fic, FAVORITEM e COMENTEM!! Eu não estou tão entusiasmada assim para escrever, porque o nº de visualizações é mt maior que o nº de comentários/favoritos. Aí eu fico a pensar: Será que eles não gostam? :/ Então, ABAIXO DÊ SUGESTÕES PARA A FIC E FAVORITE!!
Enfim, este cap foi muuuuito fraquinho, mas é para vocês saberem que por exemplo, a Sav/Jen o Axl/Slash já se conhecem desde criancinhas e talz.

A Adriana é a Emily Didonato ::: http://imm.io/1ac6K


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...