História Just A Bite And Nothing More - Yaoi Vampiro - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Estrupo, Luta, Mistério, Romance, Sexo, Vampiros, Yaoi
Visualizações 45
Palavras 778
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 25 - Meu Indefeso Príncipe.


Fanfic / Fanfiction Just A Bite And Nothing More - Yaoi Vampiro - Capítulo 25 - Meu Indefeso Príncipe.

Realmente me odeio por ser fraco e não ter forças para impedir isso... Do que adianta ser frio se por dentro você é fraco? Agora vou ficar apenas me lamentando o enquanto me debato de baixo desse ser com a expectativa de me livrar deste monstro... 

Ele segura meus pulsos apenas com uma mão acima de minha cabeça e com a outra puxa meu cabelo para trás me forçando o olhar. Minha garganta se estica me dando uma ardência no local, enquanto derramo lágrimas de raiva e da tristeza da tradição, o outro me olha com um desejo insatisfeito só com aquelas águas que saem de meus olhos.

_ Por... Favor... N-Não faça isso! - Lhe lanço um olhar aterrorizado e desesperado.

_ Você fica tão bonitinho quando está indefeso... Mal posso esperar para te conhecer por completo! - Ele gargalhada de um jeito maliguino e ansioso.

Ele puxa meu cabelo com mais força me fazendo grunhir de dor, me debato novamente mas nada adianta. Ele finalmente larga meu cabelo é pude sintir um pequeno alívio. Mas essa felicidade acabou rápido... Lentamente ele vai passando as mãos em meu peitoral e desce pelo meu abdomen até chegar é minha cintura, só pude ficar paralisado com cara de cão assustado todo esse tempo que ele se divertia. Quando finalmente ele adentra minha calça volto de volta a realidade e me debato com todas a minhas forças.

_ Fica quieto droga! - Disse ríspido pegando meu cabelo novamente. - Sabe qual a vantagem de ser um vampiro de sangue puro? - Ele deu um sorriso e incrino meu pescoço para o lado. - É que ainda temos veneno! - Ele alonga suas presas e sem nenhum aviso ele acerta em minha veia, a única coisa que pude fazer era gritar de dor ao senti ardência em meu corpo. - Magnífic! 

Ele retira suas presas ao falar, abriu um buraco extremamente grande em meu pescoço com a brutalidade que foi usada. O vejo-o lamber seus lábios ensanguentados exitado com a situação. Estava apavorado e por mais que tentasse me soltar não conseguia, estava paralisado! 

Sem aviso ele me morde novamente e meus gritos são abafados com os lençóis que estão contra meu rosto que lentamente ganha um tão vermelho vivo.

_ Finalmente se aquetou? Pelo visto isso funciona rápido! - Ele me largou e não movi um músculo.

O mesmo começou a me despir por completo e sabia que ninguém nesse momento iria me ajudar. E foi assim que passei aquela noite, chorando, com dor, raiva, ódio, e sem esperanças.

_ Meu... Indefeso príncipe.

*Flash Victor Off*

*Pov Felipe on*

_ E foi isso... Sofri um estrupo... Rum... O casamento foi alunado por enquanto porque ele e os pais deles foram viajar em uma viajem de longo período, aí me livrei por enquanto. Ai minha mãe descobriu a existência de você e dos Ruins e me mandou nessa "missão", e acho que nesse período o Wanter voltou de viagem e me procurou... - Ele dá um suspiro fundo com a cara triste.

_ Você ficou com trauma de ser comido? - Sério? Que Pergunta foi essa? Ele riu e me olhou com carinho.

_ Sim... Só deixei você relar em mim porque te amos! - ele passa o braço através de meu ombro Emerson abraça beijando minha nuca.

_ Você tá muito normal esses dias! O "normal" não é você... - Falei na intenção de fazer o mesmo rir.

_ Não me culpe se você entrou no meu coração... - Fala ao olhar a janela e ficar agitado. - Droga...

O olho sem entender e ele se levanta e sai pela porta da sala, sigo o mesmo as presas e vejo ele encarando dois pontos vermelhos no meio da mata.

_ Felipe, entra agora e me espere na cama, já volto... - Ele se vira para mim e me abraça.

Resolvi não descutir e finjo adentrar a casa, me escondo em uma moita ali perto. Espere Victor adentrar a mata para depois o seguir. Estava adentrando a mata mas não via sinal de Victor, agora só está eu, a lua, e os pequenos animes da mata.

Se eu não conhecece esse lugar com a palma da mão diria que estava perdido.

_ Tão tarde da noite e ainda acordado pequeno? - Ouço uma voz que me faz arrepiar dos pés a cabeça.

_ Wanter?! - Digo olhando em todas a direções mas não encontro ninguém ali.

_ Victor anda comentando sobre mim? Que ótimas notícias~ pelo visto não é só eu que estou com saudades... - Ele fala sarcástico tentando me provocar.

_ Victor não amaria um monstro... Onde ele está?

_ Ele está bem destraido me procurando enquanto pego minha presa principal... - Ele dá uma sorriso largo e me olha.

_ O-O que?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...