História Who said loving is easy? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Alzack, Angel, Bacchus Groh, Cana Alberona, Chelia Blendy, Elfman Strauss, Erza Knightwalker, Erza Scarlet, Evergreen, Flare Corona, Gajeel Redfox, Gildartz, Grandeeney, Grandine, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Kagura Mikazuchi, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Mavis Vermilion, Metalicana, Metallicana, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Silver Fullbuster, Sting Eucliffe, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Gale, Gruvia, Jerza, Nalu
Exibições 300
Palavras 772
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo para vcs✌
Boa leitura.

Capítulo 2 - Memories and new school


Fanfic / Fanfiction Who said loving is easy? - Capítulo 2 - Memories and new school

Lucy Pov's

Eram mais ou menos seis horas da manhã quando o alarme do meu celular tocou, logo resolvi me levantar e ir me arrumar para ir a escola. A esse horário tenho certeza que meu pai já havia saído à trabalho - na verdade são poucas as vezes que ele vem dormir em casa -. Meu pai trabalha na maior empresa de Tóquio - na verdade é dono dela - e praticamente não tem tempo para mim. Eu ficava - e ainda fico - muito triste pelo fato dele se importar mais com o trabalho do que com a própria família.

~ Flashback ON ~

Minha mãe sempre havia sido muito frágil e sempre ficava muito doente facilmente, em cerca de alguns meses ela adquiriu um câncer de pulmão maligno e teve que ser internada em um hospital tendo que fazer quimioterapias toda semana, ou seja, não dando tempo para que eu fosse visitá-la.

E lá estava eu, em uma tarde de verão jogando Just Dance com a Virgo, quando de repente o telefone toca.

TRIMMMMM

- Deixe que eu atendo Virgo! - falo ofegante, e vou em direção ao telefone.

< Ligação On >

- Alô?

- Oi filha! Sou eu, o papai! - diz o mesmo com a voz embargada de choro.

- Oi pai! O que foi? A mamãe tá bem? - pergunto, mas de alguma forma, sabendo que não estava nada bem.

- Não sei nem como falar isso... - diz.

- Fala logo pai! - pergunto histericamente - É alguma coisa com a mamãe? Me responde.

- Sinto muito filha - diz, não conseguindo mais segurar o choro - A Layla morreu filha! A mamãe morreu! 

< Ligação Off >

E foi assim que o meu mundo desabou.
Como assim? Não! Ela não pode ter morrido! Não pude nem ao menos ouvir suas últimas palavras! Não!                             

~ FlashBack OFF ~

Depois daquela tragédia meu pai parou de dormir em casa, não comparecia nem a pequenos momentos da minha vida, como meu aniversário de 15 ou minha festa de formatura, ele só veio me visitar na nossa mansão uma única vez, no dia em me disse que nos íamos morar no Japão. Teríamos que despedir todos os funcionários e vender a casa em que eu nasci e fui criada. Eu lutei com todas as minhas forças para isso não acontecer, mas foi inevitável, pelo menos tenho Virgo do meu lado.

Sem que eu percebe-se uma lágrima escapou de meus olhos mas logo a limpei, - teria que me apressar se não quisesse me atrasar para o meu primeiro dia de aula na escola nova - então dispensei o café da manhã que Virgo  tinha me preparado, chamei o meu motorista pessoal, Scorpio, desci o elevador e fui em direção a minha mais nova realidade, o Internato Fairy Tail.

~ QUEBRA DE TEMPO ~ 

Bem, aqui estou eu, em frente aos imensos portões do campus do colégio. Dei alguns passos para trás, para ter uma visão mais ampla do local. Logo, um senhor se aproximou de mim.

- O que a senhorita deseja? - perguntou.

- Sou Lucy Heartphilia, aluna nova - respondi sorridente.

- Ah! A aluna nova! - respondeu - É só seguir em frente e entre na nona porta.

- Obrigada - agradeci e logo fui me dirigindo ao local indicado.

Cada passo dando um eco nos corredores vazios deste, que é considerado um dos melhores internatos do país - mais também um dos mais caros, eu vi o boleto e quase cai de costas com o valor, pelo menos para o meu pai nada é caro demais -.

Logo cheguei a uma porta com uma plaquinha escrita "Diretoria". Aproximei-me mais um pouco, rezando para que tivesse alguém do outro lado, e dei duas pequenas batidas.

- Entre - uma voz gentil falou. Segurei a maçaneta, girando-a e finalmente abrindo a porta.

Entrei timidamente, dando de cara com uma loira, com cabelos bem claros, sentada em uma poltrona preta atrás de uma mesa cheia de papéis.

- Bom dia... Diretora... - falei e logo percebi que não sabia o nome dela.

- Mavis, o que te traz aqui querida? - falou gentilmente.

- Ah, sou Lucy, a aluna nova. - respondi de forma bastante tímida.

- Ah! Sim, estava a sua espera! - levantou-se de sua potrona e caminhou até a porta - Me acompanhe, vou levá-la a sua sala - ela disse e logo tratei de segui-la.

Seguimos todo o caminho que eu havia feito para chegar a sua sala, até pararmos em frente à uma porta com uma plaquinha escrita "Sala 19". A diretora deu três batidas na porta.

- Pode entrar diretora - e uma voz masculina veio em responta.

"É agora!" pensei "O que será que eles pensarão de mim?"


Notas Finais


Desculpem-me se houver qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...