História Just a Dream? - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~Asthy

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Lobisomens, Lutas, Magia
Exibições 5
Palavras 377
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


?

Capítulo 8 - Confusion.


Fanfic / Fanfiction Just a Dream? - Capítulo 8 - Confusion.

Travis "Tray" Gredd

Eu estava completamente bêbado quando soquei Jacob, e quando ele me socou, e quando minha cabeça começou a doer. Eu não me lembrava bem de como tudo aquilo aconteceu.

– Gah... porcaria. Cadê a Nina? – eu me levantei do chão, que estava coberto de folhas secas como as de outono.

– TRAVIS! – eu ouvi ela gritando, Nina nunca pareceu tão individualmente preocupada. No geral, Nina só se preocupava com os meus assuntos ou os de outras pessoas, mas nunca com os dela.

Então, eu resolvi que deveria correr em linha reta. Me levantei num salto, e mesmo que estivesse fraco, corri a toda para a frente, em busca da minha namorada. Esperando encontrá-la, só consegui alguns tropeços e feridas no joelho.

Quando eu perdia as esperanças, vi toda a realidade desmanchar diante de mim, e eu senti como se não tivesse mais chão.

Se formando, eu via um circo. A lona vermelha e branca era pouco chamativa se comparada àquilo que era supostamente o espetáculo.

Vi todos os meus amigos, Nina e eu numa círculo, alternando um revólver entre as nossas mãos, depois que cada um pressionava o gatilho contra a própria cabeça, na torcida para que não fosse ele o felizardo. Isso, entre adolescentes retardados, é chamado de roleta russa.

Depois, vi todos morrerem. Um depois do outro, tiveram o azar de alocar em seus cérebros. Na vez de Nina, tentei impedir com a mão esquerda, mas o projétil atravessou a proteção e matou Nina.

Depois, acordei com meus próprios gritos.

Eu tinha a mão atravessada no busto de Nina, e ela já não tinha sequer cor nos olhos.

E, de novo, acordei.

Nada estava acontecendo, mas eu estava na casa de Nina, deitado numa cama ao lado da dela.

– Isso... – engoli as palavras. Me levantei, beijei a bochecha de Nina e saí assim que me vesti. Fiquei feliz e satisfeito em vê-la bem.

Quando encostado na porta da casa de Nina pelo lado de fora, vi que já era bem tarde.

E andei.

Cruzando o quarteirão, avistei C.

Sua imagem era algo simplesmente apavorante. Se não estivesse preso àquilo pelo resto de minha vida, eu provavelmente teria desmaiado. Ele era um palhaço demoníaco e tinha um par de chifres ao redor da cara maquiada, descendo pelos cantos do sorriso maquiavélico.

E eu corri na direção oposta, mas fui pego.


Notas Finais


Torçam pelo Travis ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...