História Just a friend....or no...!? - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Castiel, Iris, Kentin, Lynn, Lysandre, Nathaniel, Nina, Rosalya, Violette
Visualizações 699
Palavras 1.072
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Como eu sou muito boazinha eu vim aqui postar mais um cap no mesmo dia ( nem tanto ja que ja passou da meia noite )
Espero que gostem ja que aqu vai ter o tão esperado e-mail com o nome do pai.
Não esquecam de comentar.
<3333333333

Capítulo 47 - " Estou esquecendo de algo? "


Fanfic / Fanfiction Just a friend....or no...!? - Capítulo 47 - " Estou esquecendo de algo? "

- Não acredito que você já vai embora. - Falei fazendo cara triste.

 - Não fica assim pequena, eu volto no Natal. - Prometeu me abraçando.

 - Não esquece de vim. - Avisei lhe dando um beijo na bochecha. - A gente nem conseguiu aproveitar.

 - Matamos a saudade. - Disse sorrindo e colocando suas malas no táxi. - Agora deixamos que a saudade volte.

 - Já estou com saudade, quer ficar?! - Pedi segurando minhas lágrimas.

 - Ei pequena! - Damon pegou meu queixo e me fez olhá-lo. - Não chora, por favor. A gente vai se ver, eu prometo.

   Apenas assim com a cabeça e o abracei mais uma vez, apertando-o bem forte e sem vontade e nem força para deixá-lo ir embora.

 - Não quer que eu te leve?

 - Não precisa. - Respondeu fechando o porta-malas do veículo amarelo. - Agora me promete uma coisa.

    Assenti com a cabeça o olhando para que ele prosseguisse.

 - Você não vai ficar triste, você vai fazer o que sabe de melhor. - Falou e então me abriu um sorriso malicioso. - Vai fazer Castiel te perdoar, mostrar para ele o quanto você é boa nessas coisas.

   Corei violentamente e escondi meu rosto entre as mãos soltando um grunhido. Ele tinha escutado tudo na noite passada!! Óbvio, quem não escutaria?!

 - Você ouviu!? - Saiu mais como uma pergunta do que como uma afirmação.

 - Acho que a vizinhança inteira ouviu. - Zombou abrindo seu sorriso brincalhão.

 - Aí que vergonha! - Resmunguei dando um fraco tapa em seu ombro.

 - Tchau pequena.

   Dei mais um abraço em meu melhor amigo ainda incapaz de deixá-lo partir. Sempre odiei despedidas.

 - Tchau Damon.

   Acenei para o carro em movimento e fiquei observando-o partir. Sentei os braços fortes do ruivo rodear a minha cintura e seus lábios depositando um beijo em meu pescoço.

 - Achei muito romance sua despedida, ele é só seu amigo não seu namorado.

   Soltei uma gargalhada e me virei para Castiel dando lhe em selinho.

 - Esse é o Castiel que eu conheço. - Zombei. - Ciumento e possessivo.

 - Ei, eu não sou tão ciumento assim. - Reclamou me puxando para um abraço.

 - É sim!

   O ruivo soltou uma gargalhada rouca e me apertou um pouco mais.

 - Vamos entrar.

[...]

 

   ********

 

[...]

 - Castiel que merda é isso! - Reclamei tampando meus ouvidos.

 - Se chama celular. - Ironizou balançando meu aparelho em frente à minha face sorrindo sarcástico.

 - Aí dai isso aqui! - Falei irritada tomando o celular da sua mão. - Que musiquinha irritante.

 - Foi você quem colocou. - Exclamou rindo. 

   Virei para ele e lhe mostrei a língua antes de sair da sala para atender o telefonema. Aceitei a ligação e levei meu celular a orelha, ainda sorrindo com o quanto podíamos ser crianças.

 " - Alô?! 

 - Isabella? - Uma voz fina e doce, a ponto de ser enjoativa, soou do outro lado da linha.

 - Sou eu, quem fala?

 - Oh, aqui é a Doutora Silvia. Estou ligando para falar sobre o exame que você havia solicitado. 

 - O de DNA? - Perguntei, subitamente animada e receosa.

 - Esse mesmo. - Confirmou. -  O resultado já saiu...

 - Saiu?! - Exclamei exaltada.

 - Saiu sim. Eu acabei de manda-lo para o seu e-mail. - Anunciou me fazendo levantar da cadeira e correr em disparada para meu aposento.

 - Muito obrigada mesmo. - Agradeci abrindo a tampa do computador e ligando-o.

 - Sem problemas querida. Se precisar de mais alguma coisa é só ligar. 

 - Okay. - Respondi batendo os dedos de modo ansioso na mesa. - Até mais.

 - Tchau. " 

   Desliguei o celular e comecei a batucar com a perna enquanto esperava o aparelho ligar. Estava ansiosa, ansiosa demais. Mas ao mesmo tempo estava com bastante receio.

 - Vamos... Aí que merda porque demora tanto. - Reclamei apertando as teclas, tentando fazer o computador ligar mais rápido.

   Olhei a tela do aparelho ficar azul então entrei rapidamente em meu e-mail. Era agora ou nunca, eu tinha a chance de descobrir se era realmente filho do Castiel ou não. 

   Abri o link que estava anexado no e-mail e quase cai da cadeira ao ler o resultado. Sim! Quase cai de alívio. A palavra "Castiel Collins " estava escrita em letras itálicas bem grandes na final do e-mail.

   Voltei a respirar ao sentir o alívio por ter recebido a confirmação de que o bebê é mesmo do meu namorado. Com uma grande alegria formado no peito eu apaguei o e-mail e desci as escadas saltitando e caminhei até Castiel sentado em seu colo e enrolando sua cintura com minhas pernas.

   Colei meus lábios nos deles e deixei que provasse meu sabor. Levei minhas mãos aos seus cabelos e os puxei de modo fraco. Senti suas língua dançando dentro de minha boca e suas mãos no meus quadril. Finalizei o beijo com uma mordida em seu lábio inferior.

 - Para que tudo isso? - Perguntou sorrindo sarcástico.

 - Estou feliz. - Respondi abrindo um sorriso de orelha a orelha e beijando cada canto de sua face.

 - Porque meu amor?! - Perguntou, notei seu tom feliz com as minhas carícias. Castiel era muito mais carente do que deixava transparecer.

 - Vamos ter um filho!!!

 - Só isso? - Falou como se estivesse desapontado.

 - Estou esquecendo de algo? - Perguntei e o ruivo me encarou. - Estou esquecendo de alguma coisa!

 - Não acredito que esqueceu o nosso aniversário de namoro. - Exclamou incrédulo.

 - É mesmo! - Gritei levando minha mão a testa. - Quer dizer... Eu não esqueci de nada, só estava brincando.

 - Ah é?! - Perguntou levando sua mão a minha barriga e me fazendo cócegas.

 - Ah... P-Para... - Gritei em meio a risada.

 - Isso é por você ter esquecido.

 - Tá.. E-Eu prometo... N-Não vou m-mais esquecer... 

   Castiel parou com as cócegas e deu um beijo na minha bochecha ainda com um enorme sorriso estampado na face.

 - Vamos, você tem que se arrumar. - Anunciou se levantando.

 - Ué, mas porque? 

 - Eu não esqueci do nosso aniversário. - Respondeu-me sorrindo. - Vamos sair, se arrume. A mais chique que conseguir.

 - Tá legal. - Respondi desconfiada. - Aonde vamos?!

 - Surpresa!

   Castiel me deu mais um beijo e então deu um tapinha em minha bunda com seu sorriso sacana.

 - Moleque besta!

 


Notas Finais


E ai? Gostaram? Sim ou Claro?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...