História Just a friend....or no...!? - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Castiel, Iris, Kentin, Lynn, Lysandre, Nathaniel, Nina, Rosalya, Violette
Exibições 238
Palavras 1.700
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Heyyyyyy!!!!!!

Voltei genteeeeeee!!!!!!!

Sentiram minha falta??? Eu nem demorei tanto...

Por ser férias!!!! ( pelo menos para mim ) eu vou fazer tipo uma maratona. Vou tentar postar um cap por dia mas eu também tenho a outra fic então, talvez eu faça um dia um cap dessa fanfic, no outro dia eu posto da outra fic.

Enfim, sobre a outra fic que eu disse que ia fazer, lembra? Então, eu vou começar ela quando essa aqui acabar. Eu vou fazer ela com nosso maravilhoso ruivo tpm.

Acho que era só isso mesmo. Aproveitem o cap, acho que eu ainda volto hj com mais um.

Boa leitura 📖 😘

Capítulo 47 - " Matou a saudade? "


Fanfic / Fanfiction Just a friend....or no...!? - Capítulo 47 - " Matou a saudade? "

  Abri meu melhor sorriso sarcástico, disposta a provoca-lo. Era a minha vez de enlouquecê-lo do mesmo jeito que ele fazia comigo. Eu queria ouvi-lo implorar por mim, daria lhe o troco na mesma moeda. 

   Aproximei meu rosto do ruivo e tomei seus lábios em um beijo intenso e provocativo. Desta vez fui eu quem abriu espaço entre seus lábios com minha língua. Minha distração foi perfeita pois no mesmo minuto senti Castiel amolecendo um pouco em cima de mim levando suas mãos a minha cintura e apertando fortemente o local.

    Em um movimento rápido troquei nossas posições ficando por cima. Encarei o ruivo a minha frente que me olhava surpreso e admirado com meu ato. Curvei meus lábios abrindo um sorriso sexy e aproximei-me de sua orelha.

 - Não meu amor! Agora é a minha vez de brincar. - Sussurrei passando minha mão por todo seu peitoral, trilhando caminho até a barra de sua box.

   O ruivo se remexeu em baixo de mim, desconfortável. Ousei descer um pouco mais porém não toquei em seu membro ereto. Um gemido rouco saiu da boca de meu namorado enquanto ele fechava os olhos.

 - Eu sou todo seu.

 - Repete. - Mandei abrindo um enorme sorriso com suas palavras.

   Castiel repuxou um canto de seus lábios em sinal de divertimento e sem abrir os olhos respondeu me com voz rouca e sexy.

 - Eu sou seu, só seu!

 - Só meu. - Falei, apreciando as sílabas. - Só meu, para eu fazer o que eu quiser!

   O ruivo soltou uma risada nasalada de minha possessividade, mas não abriu os olhos. Raspei minhas unhas levemente por seus braços observando os pelos do local se eriçarem.  

   Depositei um leve beijo na ponta de seu queixo enquanto encostava repetidas vezes a unha em sua mandíbula. Mordi o lábio, encaminhando minha boca a curvatura de seu pescoço. Lambi sua veia pulsante e escutei um som grave sair de sua garganta. Sorri trilhando uma linha reta, com minhas unhas, nas laterais de seu peitoral causando vários arrepios no mesmo.

   Levei minha língua desde da parte de traz de seu ouvido até seu ombro. Voltei a fazer o mesmo percurso, desta vez dando leves mordidinhas. Fui para o outro lado de seu pescoço e repeti o processo, encaminhando a trilha de beijos para sua barriga sequinha. Passei meu nariz por todo seu peitoral, deixando-o sentir quando minha respiração bateu em todo seu corpo. Senti seu cheiro sexy misturado com colônia masculina me deixando mais excitada.

   Deixei minha respiração chegar a barra de sua box e o senti estremecer impaciente embaixo de mim. Sorri internamente e voltei para cima, deixando um beijo no canto de sua boca. Usei minha língua para traçar padrões sem sentido por toda sua barriga tanquinho.

   Suguei cada um de seus mamilos, dando leves mordidas. Escutei Castiel suspirar e senti sua ereção, já dura, bater contra minha coxa. Abri um sorriso divertido e, com o tom mais sexy possível, sussurrei em seu ouvido:

 - Parece que alguém quer atenção. - Brinquei mordendo seu lóbulo e distribuindo vários beijos em sua orelha.

   Levei minha mão ao seu membro duro e o apertei ouvindo um gemido do ruivo, agora mais alto do que antes.

 - Droga Bella! - Gemeu abafado se contorcendo mais uma vez em expectativa. - Quer ir logo com isso...

   Balancei meu dedo em frente ao seu rosto em sinal negativo sem tirar o sarcástico sorriso de minha face.

 - Me desconcentrou... Agora eu vou ter que começar tudo de novo. - Repeti suas palavras anteriores com ar de divertimento.

   Castiel apenas lançou-me um baixo gemido de reprovação. Sabia que ele era mais forte que eu e no minuto em que quisesse ficar em cima eu não conseguiria impedi-lo, porém ele nem dava indícios de realizar tal ato.

   O ruivo estava me provocando, me deixando em cima, me desafiando. Ele queria ver o que eu conseguia fazer, mas de uma coisa ele não sabia! Castiel desafiou a garota errada.

   Voltei a traçar padrões sem sentido com minha língua por todo seu peitoral. Sentei em seu colo e rebolei contra seu penis. O ruivo gemeu levando suas mãos a minha cintura me ajudando com os movimentos. Mexi meus quadris contra os dele novamente, porém desta vez mais forte e com mais intensidade.

   Castiel soltou um gemido manhoso e comprido enquanto apertava minha cintura.

   Levei minhas unhas para seu pescoço e as raspei por toda sua barriga tanquinho vendo os vários arrepios tomar conta de seu corpo musculoso.

   Parei minhas mãos na barra de sua cueca. Decidida a provocar mais um pouco, levei minha boca ao local e distribui vários beijos em seu " quadril de Apólo ", ainda por cima da box.

   Castiel suspirou ao sentir minhas mãos em sua virilha. Levantei meu olhar até ele é me deparei com seus olhos fechados e sua boca entreaberta. Enlacei meus dedos na barra de sua cueca e a puxei para baixo libertando seu membro duro e ereto.

   Me livrei daquela peça jogando-a em um canto qualquer do quarto. Passei minhas garras por suas coxas musculosas e sai de seu colo.

   Castiel abriu os olhos e me encarou confuso. Lhe lancei um sorriso sacana, mordi meu lábio inferior e abaixei meu short de pijama. Castiel me encarava com suas íris cinzas nubladas de desejo.

   Retirei meu sutiã deixando no chão do quarto e voltei a subir em seu colo. Rebolei em cima de sua ereção, fazendo contato entre nossos sexos.

 - Bella... - Escutei a voz rouca de meu namorado. - Quer ir logo com isso!?...

 - Com prazer. 

   Passei minhas unhas levemente por toda a extensão de seu penis e depositei um beijo em sua glande. Ouvi o ruivo suspirar se remexendo mais uma vez, ansioso.

   Lambi todo a extensão e, pegando-o de surpresa, coloquei todo seu membro em minha boca. Senti as mãos de Castiel se fecharem em meus cabelos, apertei suas coxas e comecei um vai e vem bem lento e tortuoso.

   Envolvi seu membro com minha língua e raspei meus dentes em seu comprimento ouvindo Castiel sussurrar palavras desconexas e começar a mexer seu quadril de encontro com a minha boca.

   Aumentei a velocidade levando minhas mãos a suas bolas. Continuei meus movimentos até sentir que o ruivo estava para chegar em seu orgasmo.

   Em um movimento brusco, senti Castiel puxar meus cabelos, me colocando na sua altura. O ruivo trocou nossas posições, afastou minha calcinha e em uma estocada certeira entrou por inteiro em mim.

   Soltei um gemido alto e o puxei para mim fazendo-o me penetrar novamente. Suspirei colando meus lábios nos do ruivo a minha frente. Castiel entrava em mim de modo bruto.

   Ele aumentava cada vez mais a velocidade ao introduzir seu membro ereto em mim. Soltei um gemido entre o beijo e Castiel prendeu meu lábio inferior entre seus dentes. 

 - Você se tornou deliciosamente devassa meu amor. - Sussurrou em meu ouvido deixando uma mordidinha no lóbulo.

   Meu namorado voltou sua boca em meu seio e distribuiu vários beijos em volta da minha auréola, dando um forte beijo no bico e logo depois lambendo o local.

   Gemi e arqueei minhas costas, dando a ele total acesso. Castiel repetiu o processo no seio esquerdo. Soltei um grunhido alto ao sentir os seus dedos trabalhando em meu clitoris.

   Em pouco minutos meu interior começou a se contrair indicando que estava prestes a ter um orgasmo. 

 - Goza para mim gostosa. 

   E assim o fiz, tive um dos mais intensos orgasmos de toda a minha vida. Castiel continuou a estocar em mim e logo o mesmo também gozou.

   O ruivo caiu exausto ao meu lado. Eu respirava com dificuldade e ainda com poucas forças me aninhei em seu peito.

 - Matou a saudade? - Perguntei ao normalizar minha respiração.

 - Com toda certeza. - Respondeu me. - Isso não foi nem a metade do que eu quero fazer com você.

 - Vamos adiar os planos para amanhã. - Pedi manhosa fechando meus olhos.

 - Claro meu amor. 

 - Boa noite Cassy.

 - Boa noite pequena.

[...]

 

   ********

 

[...]

   Me remexi mais uma vez abrindo os olhos bem devagar e me deparando com duas íris cinzas.

 - Bom dia. - Falei sonolenta.

 - Bom do meu amor. - Respondeu enquanto sua mão acariciava minha barriga.

 - Cassy... 

 - Quando ia me contar que está grávida? - Interrompeu-me olhando em meus olhos.

   Levantei-me assustada e o encarei ainda confusa como se não soubesse do que ele estava falando. Como ele sabia que eu estou grávida? Eu não contei a ninguém a não ser sua mãe.

 - Eu não sou tão burro assim Bella. - Explicou me se sentando também. - Eu percebi seus enjoos e tonturas, não podia ser só falta de alimentação. E Bella, fala sério, quem é que tem vontade de comer picles com creme de amendoim?!

   Soltei uma gargalhada com o que ele disse, tinha ficado obvio mesmo. E eu não tinha feito nada para esconder então era provável que ele iria perceber.

 - Estava tão na cara assim? - Perguntei fazendo careta.

 - Eu já suspeitava, mais eu confirmei isso agora. - Respondeu, fiz careta confusa de novo. - Sou seu namorado, eu reparo no seu corpo. 

   Ao olhar para baixo notei uma leve ondulação em minha barriga. Eu não tinha visto isso antes. A barriga já estava começando a se formar.

 - Porque não me contou?

 - Não sei, tinha receio de que você não quisesse. - Menti.

   Eu vi os olhos de Castiel brilharem enquanto ele acariciava meu ventre não podia contar a ele que achava que a criança era do meu amigo. Sem chance!

 - Vamos ter um filho. - Sussurrou maravilhado.

 - Vamos. - Falei lançando lhe um lindo sorriso.

   Lhe dei um selinho e me levantei da cama. Catando as roupas que estavam jogadas pelo chão e colocando-as na cesta de roupa suja.

  - Vou tomar um banho. 

 - Posso ir com você?! - Perguntou malicioso.

 - Deixa para de noite. - Pedi pegando minha toalha.

   Senti a respiração quente e morna de Castiel bater em meu pescoço e parei o que estava fazendo.

 - Eu ainda não matei a saudade.

 - Nem eu.


Notas Finais


Gostaram? Óbvio que sim!!!! Kkkk

Não esquece de comentar, volto de noite se der tudo certo. 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...