História Just a... Life - (ChanBaek) (ABO) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Baekyeol, Chanbaek, Lemon, Mpreg, Yaoi
Exibições 327
Palavras 1.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Genteeeem, socorrooooo
passamos 100 favs! Vcs sabem q eu amo vcs né? ;-;
MT OBG PELOS COMENTÁRIOS! D VDD
tenham uma boa leitura e, pfzinho, n me matem ;)
Kissus

Capítulo 3 - Just a... Friend


QUEBRA DE TEMPO _ 1 mês

Eu e Baek continuamos naquela rotina de sexo por mais uma semana, até meu cio chegar ao final, agora nos falamos bastante, como amigos com benefícios. Sempre que sentimos vontade, seja para sexo ou até mesmo um boquete procuramos um ao outro. Pelo menos eu sou assim, já não sei ele... Enfim:

A maior novidade do ano!

EU ENGAVIDEI BYUN BAEKHYUN

 

~ -_-~

 

-Chanyeol! Eu vou te matar – após o menor me dar essa notícia, o mesmo começou a correr atrás de mim com seu livro de inglês na mão.

 

- Ya! A culpa não é minha... – retruco baixinho – Você que se responsabilize por isso – termino com um bico em meus lábios, assistindo o mais velho encher seus olhos d’água, fazendo-me repensar o que eu havia falado.

 

- Ta! Não precisava falar assim! – Baekhyun falou com a voz embriagada, carregada de certa tristeza que era desconhecida por mim, mas que, provavelmente, ele já conhece há tempos...

 

- Não, espera! – grito quando vejo ele se afastar, com o rosto já banhado pelas lágrimas. Sou novo demais para ter um filho! MERDA!

 

Sentei-me na classe, parando um pouco e pensando... O que vou fazer? Eu mal me sustento, quem dirá uma criança, e como eu vou fazer isso junto com alguém que se ofereceu para passar meu cio comigo? O que eu vou fazer? Quando percebo, meus olhos já estão encharcados pelas lágrimas que insistiam em sair. O sinal bate, dando inicio ao quarto período, fazendo-me descer da classe e sentar-me em meu lugar, observando o dia lá fora, com o rosto vermelho e meus olhos inchados, espero que ninguém tenha reparado...

O sinal bate novamente, dando fim ao dia letivo. Passo meus olhos por toda a sala, não achando Baekhyun em nenhum lugar, onde aquele nanico se meteu? Saio da sala apressado, procurando o mais velho por todos os lugares, não o achando em nenhum deles. Lembro-me de seu apartamento, indo para lá logo em seguida.

Subo as escadas, pois o elevador estava temporariamente suspenso e, já cansado, chego ao 11° andar. Paro para pegar ar, apoiado em meus joelhos, sentindo meu coração mais acelerado do que antes devido às atividades físicas.

Ao chegar a frente à porta de seu apartamento, pergunto-me: Ele vai abrir a porta para mim? E meus pensamentos acabam sendo interrompidos pela porta de seu apartamento se abrindo, revelando um Baekhyun com o rosto vermelho e as bochechas vermelhinhas, seus olhos estavam incrivelmente inchados, deixando-me surpreso. E foi essa expressão que o Byun teve quando me viu, tentando fechar a porta, que, se não fosse pelo meu movimento rápido, estaria fechada agora, meu pé não o deixava a fechar, fazendo-o me olhar indignado.

 

- O que quer Chanyeol? – perguntou seco, olhando para algo que não fosse meu rosto, me deixando meio mal por isso...

 

- Me desculpar, eu acho – falo incerto do que eu fazia ali, tentando formular alguma frase sequer.

 

- Você acha?! – percebo indignação em sua voz, fazendo meu peito estremecer, o que esta acontecendo comigo?

 

- Eu... Eu tenho cer-certeza – gaguejo, me surpreendendo, não é algo que aconteça frequentemente comigo.

 

- Vai se desculpar pelo que exatamente? – o mais velho falou, já não apertando meu pé contra o batente da porta.

 

- Por ter sido rude com você – falo exatamente o que estava pensando, de uma maneira um tanto quanto séria.

 

- E o que mais? – ele perguntou com uma voz brincalhona, fazendo-me soltar um risinho contido.

 

- Por ter te engravidado – faço biquinho, sentindo ele morder o mesmo, ficando na ponta dos pés e acabando por me fazer sorrir.

 

Baek me deixou entrar em seu apartamento, me falando que seus pais resolveram mudar os planos, viajando pelo mundo agora.

O problema era, eles só voltariam daqui a dois anos. Ele vai ficar sozinho até lá, cuidando do nosso filho. Infelizmente, esse não era nosso único problema, tem a escola, meus pais, os pais dele, e todos nossos amigos. A questão dos amigos nem era tão catastrófica quanto o resto, o que meus pais farão quando descobrirem que eu, seu filho de dezessete anos, vai ter um filho com um garoto da mesma idade? E os pais dele? Isso vai ser tão difícil...

Relevando os assuntos considerados importantes, deito-me em sua cama, tendo ele deitado em meus braços enquanto assistíamos alguma coisa que passava na tevê. É tão bom ter alguém para abraçar, fazer cafuné e poder beija-lo a todo o momento, é uma sensação tão prazerosa e feliz. Um sentimento desconhecido por mim.

 

- Chan? – ouço o menor me chamando, saindo de meus pensamentos para prestar atenção no mesmo, incentivando-o a continuar – V-você vai a-assumir o bebê? – perguntou direto, fazendo me gelar por inteiro.

 

- Acho que sim, bom, se meus pais não interferirem – falo calmo demais, coçando minha nuca em sinal de nervosismo.

 

- Assim espero... – ouço-o sussurrar baixinho, provavelmente na intenção de que eu não conseguisse ouvir, o que não ocorreu.

 

Baekhyun se ajeita em meus braços, fazendo-me deitar de conchinha com ele, que começou a cochilar assim que fechou os olhos. Na paz e tranquilidade que estava naquele quarto, a única coisa bagunçada e confusa era minha mente, que não me deixava em paz, fazendo-me chegar sempre ao mesmo resultado. Vamos acabar sendo expulsos de casa...

Fecho os olhos e abraço o menor mais apertado que antes, com receio de que ele escape de meus braços enquanto durmo. Até pode ser um pensamento ridículo e nada convencional, mas, acho que estou começando a gostar do Baekhyun.

 

Acordo-me algum tempo depois, com meu celular gritando ringa linga, do Taeyang, indo rapidamente atender, com receio de que o mais velho acorde. Procuro meu celular no bolso do casaco, da calça que estava usando e na mochila, quando me lembro de que havia deixado na cozinha de Baek, o mesmo já estava sentado esfregando os olhos, fazendo-me sorrir apenas com a visão dele ali, esquecendo-me totalmente de meu celular, que continuava a tocar.

Ele me olha e sorri, ao perceber que já estava o encarando a certo tempo, dirijo me ate sua cozinha e atendo meu celular, que tinha umas quatro chamadas não atendidas.

 

- Alô? – pergunto, esquecendo-me totalmente de verificar quem era ates de atender.

 

- ONDE ESTA CHANYEOL?! – ouço meu pai gritando, distanciando um pouco o celular de minha orelha, tentando evitar ficar surdo.

 

- Na casa de um amigo pai – Falo calmamente, vendo Baek me observando de uma parte da sala. O mesmo faz uma feição triste a ouvir a palavra ‘amigo’, e eu sei o motivo...

 

- Então vem para casa, AGORA! – ouço-o mandar autoritário, como sempre.

 

- Não posso hoje, tenho que fazer um trabalho, tchau pai – falo rapidamente, desligando na cara do velho. Não era totalmente mentira, realmente tenho que fazer um trabalho, e Baek acabou sendo minha dupla.


Notas Finais


Espero q tenham gostado do cap e do novo titulo q coloquei ;-;
Kissus
OBG POR TUDO MEUS AMORES
"Se gostou que bom, se não, que bom também"
;-;-;-;--;-;-;-;
P.S: A fic vai demorar um pouco para ser att ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...