História Just a Passion Of Luke Hemmings? - Muke - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags Cashton, Muke
Exibições 22
Palavras 917
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 2nd Day: Morar sozinho não é exatamente "sozinho"


Fanfic / Fanfiction Just a Passion Of Luke Hemmings? - Muke - Capítulo 2 - 2nd Day: Morar sozinho não é exatamente "sozinho"

Michael

Eram 5 da madrugada. Eu dormi? Não, nem um segundo e eu sei que ele também está acordado. Liguei o notebook e chamei ele pelo Skype. O seu rosto estava com olheiras enorme como em todas as vezes e seus olhos vermelhos e inchados.

- Você não dorme, Ashton? - perguntei.

- Não. Esqueci o que é isso.

- Melhor lembrar.

- Você sabe que depois daquilo eu não consigo mais dormi...

Ashton é depressivo que nem eu e o namorado largou ele depois que descobriu que ele se corta. A depressão do Ashton só piorou e ele começou a ter insonia. 

- Mas você tem que tentar dormir, Ash...

- Ah... Eu não consigo, Mike e ai? O que você quer? Não veio só pra ficar comigo, ouvindo o quanto a minha vida é um cú.

- Verdade. Eu não quero saber o quanto a sua vida é ruim. 

- Então...?

- Eu vou me mudar hoje para Sidney.

- Uou... Sério, Cara?

- Uhum.

- E onde vai ficar?

- Sei lá. Meus pais disseram que alugaram um apartamento pra mim lá.

- Legal.

- O chato é que amanhã já vou ter que ir para o colégio. - ele começou a rir.

- Mas tu é muito azarado né?

- Pelo menos não sou o tonto que rodou duas vezes.

- Ei! Não fale assim! 

- Você poderia ter terminado o colégio a um tempo.

- Um ano.

- É, mas agora ainda está ai.

- Eu sou azarado né? Somos uma dupla de azarados.

- Eu não sou tanto.

- É sim. Lembra das três vezes que tentou ir num show do... esqueci o nome da banda, mas tu tentou ir três vezes e nas três não conseguiu. Na primeira, você foi de ônibus e um mendigo te pediu dinheiro, o burro deu o ingresso achando que era uma nota de dinheiro.

- Pelo menos o mendigo pode ir ao show.

- Se ele souber onde é, né? Na segunda, você acabou pegando detenção e perdeu o show.

- A culpa não foi minha.

- Você chamou um moleque de burro, porque sei lá o motivo e ele te chamou de gordo pra retrucar e tu quase matou ele. Agora não tem culpa, Santo Clifford?

- ...

- Na terceira, tu ficou enrolando e quando saiu de casa, começou a chover. Teus pais tinham saído e tu tava sozinho. Teve que ficar em casa.

- Ok. 

- Isso nem é azar, é burrice, Sr. Clifford.

- Quieto, Irwin. É burrice também rodar 2 vezes.

E nós ficamos discutindo, quando vi já era 10h e o meu pai estava me chamando para eu ir. As malas já estavam no carro e eu estava desmaiando.

- Vamos, filho? - meu pai me chamou e ele já estava no carro.

- Vamos. - andei até o carro e minha mãe ficou ofendida ao ver eu ir sem nem dar tchau, quando entrei no carro, meu pai pigarreou - O que?

- Não vai dar adeus para sua mãe?

- Ah... é. - me levantei e a abracei - Tchau, mãe, vou sentir saudade.

- Também vou, meu pequeno.

Entrei no automóvel e ele deu partida no carro. Dormi a viagem toda.

Luke

Estava sentado no sofá, esperando a ligação do Sr. Clifford até que ele resolveu ligar:

- Alô? - atendi.

- Ah, Luke, vá para a frente do condomínio, já estou chegando.

- Ok, Sr. Clifford.

Desliguei e sai do apartamento. Corri para a frente e vi o carro do Sr. Clifford. Ele parou o carro e me cumprimentou.

- Boa tarde, Luke.

- Boa tarde, Sr. Clifford.

- Bem, o Michael está dormindo, mas eu já acordo ele. Pode ir andando.

Eu só estava esperando o Sr. Clifford para poder lhe entregar as chaves e sair depois. Depois de entregar as chaves, sai. Não deu para ver o seu filho, mas depois eu o conheço.

Michael

Meu pai me acordou e eu agradeço por isso, estava tendo outro pesadelo. Exatamente igual aos outros. Eu estava desaparecendo nele. Sai do carro e lhe dei tchau. Entrei no apartamento e unica coisa que eu queria era dormir, mas eu não queria voltar a ter aquele pesadelo. Fui então tomar banho de água fria, dizem que afasta o sono. Entrei no banheiro sem nem ao menos olhar o apartamento direito. Não tranquei a porta do banheiro e já tirei a roupa e entrei no box.

Luke

Luke Idiota, esqueceu de pegar o dinheiro, Seu Belo Idiota. Entrei no apartamento e agradeço que o filho do Sr. Clifford tenha deixado a porta aberta. Entrei e ouvi o barulho da água do chuveiro. Fui até a porta e percebi que estava aberta. Isso seria engraçado, flagrar o filho Bissexual sem roupa. Eu não estou sendo mau, só é uma brincadeira "inocente".

Entrei no banheiro e me encostei na porta. Ele abriu um pouco o box e alcançou uma toalha, então saiu do box.

- Olha, então é o filho dos Clifford? - perguntei quando ele saiu. O mesmo deu um pulo no lugar ao ouvir a minha voz.

Okay. Eu também me assustei quando vi ele. Michael tem cabelos brancos. Tem a aparência fofa na minha opinião. A reação dele é totalmente diferente do que talvez eu esperasse. Ele puxou o meu braço e abriu a porta, me empurrando pra fora do banheiro e depois gritando:

- Vai embora, Seu Estuprador!

Agora eu sou um "Estuprador"? Sério isso?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...