História Just a Romance - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, TWICE
Personagens BamBam, Dahyun, Jackson, Jihyo, Jimin, Jungkook, Mark, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Rap Monster, Sana, Suga, Tzuyu, V
Tags Ellymin, Elychanx, Jimin
Visualizações 255
Palavras 2.093
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá gente, eu já tinha escrito essa estória antes mas eu perdi todos os capítulos acidentalmente, contudo conseguir desenvolvê-la na cabeça sendo completamente diferente da outra com um estilo que se passa em uma faculdade e claro nela terá crossovers.

Espero que gostem. Bjs e boa leitura♥

Capítulo 1 - Faculdade


Fanfic / Fanfiction Just a Romance - Capítulo 1 - Faculdade

Com a ajuda de meu irmão Mark, termino de retirar todas as malas do carro, colocando-as no chão, aproveito para me virar e admirar a enorme faculdade, a qual irei frequentar a partir de amanhã, abro um sorriso doce e bastante satisfeito, contemplando o campus onde há alguns universitários transitando ao redor dali e a grande universidade, cuja a que eu sonhei em poder um dia estudar enquanto estava morando no meu país. Não é exatamente um intercâmbio pois eu já sei de corda toda a língua coreana a qual eu passei um ano estudando e aprendendo tudo sobre esse país que o meu irmão mora há quase dois ano e que agora eu também irei morar.

— Olá, Coréia do sul. — Sussurro ao mesmo tempo em que estou distraída com os olhos vidrados na faculdade, observando cada mínimo detalhe do lugar.

Viro o rosto para olha Mark pagando o taxista; o mesmo que foi me buscar no aeroporto após eu ter passado as últimas quatorze horas trancada num avião que me deu várias ânsias de enjôo em razão de eu não curtir muito viajar de avião. Foi uma experiência meio assustadora pra mim e que me deixou ansiosa para sair logo da América e chegar na Ásia para poder rever o Mark após todo esse tempo sem vê-lo, tempo que parece ter passado quase uma eternidade quando eu o vi tão diferente como da última vez.

Para o irmão chato que eu convive metade de nossa infância, agora ele está extremamente mudado, ver ele pessoalmente é muito mais melhor do que vê-lo através da webcam, percebe-se de longe que o seu namoro com a Japonesa Momo está fazendo bem para ele, notá-se facilmente isso, suas atitudes e personalidade também estão mudadas. E eu pensando que Mark continuaria encalhado pelo o resto de sua vida pelo o motivo dele ser tímido demais perto das garotas, exceto eu que sou a sua irmã um ano mais nova que ele, fora isso ele sempre foi tímido, mas pelo visto ele mudou.

Esse é o poder que um namoro tem, impressionante.

Também espero conseguir um namorado por aqui - apesar do meu último namoro ter sido um grande fracasso - mas talvez haja alguma possibilidade de eu poder namorar um coreano, pelo que eu andei pesquisando soube que os coreanos desse país, eles são reservados, contudo são fofos, carismáticos, atenciosos, tímidos e tem uma linda beleza natural. Tomara que isso seja mesmo verdade como eu assistir nos doramas os quais conseguiram me arrancar várias lágrimas e se tornaram os culpados do vício que desenvolvi por eles.

Esse realmente é um lugar muito bonito para morar, qual será a cilada que o destino está me preparando? Às vezes eu tenho esta impressão, como se algo estivesse à ponto de ser preparado pra mim, é como uma daquelas intuições que as pessoas tem quando vai acontecer algo ruim, porém, no meu caso não aparenta ser ruim e sim bom. Talvez seja loucura dessa minha mente criativa, a vida não é igual aos livros de romance em que o amor da minha vida virá em um cavalo branco para me buscar e me levar para morar em seu castelo. Caia na realidade, Elly.

— E ai, ansiosa para conhecer o pessoal? — Indaga Mark me tirando dos meus desvaneios, enquanto o mesmo se refere aos seus amigos da faculdade, quais eu passei a semana toda pensando em como eles é; se são mesmo legais como ele havia mencionado, porque nunca se sabe.

— Muito ansiosa. — Respondo abrindo um sorriso largo, Mark sorri de volta e me ajuda começando à levar duas malas pra mim, aproveito para levar a outra que é menos pesada das três, pego no pega mão da mala, começo a seguir Mark apressando os passos, evitando os olhares curiosos das pessoas pelo o fato de não ter herdado a descendência asiática de Mark e ser completamente estrangeira da cabeça aos pés.

Assim que entramos dentro da universidade, começo a observar mais admirada que antes, fitando cada canto do lugar e percebendo o quanto é enorme; desde os corredores largos com armários e os alunos ali, os ouvindo falando em coreano que eu conseguir entender perfeitamente graças as aulas que eu me dediquei cem porcento para aprender. Em poucos metros de distância avisto uma garota vindo em direção a Mark e eu, correndo e sorrindo animadamente; a namorada de Mark pela a foto que ele me mostrou dela.

Como eu havia previsto, a tal garota se atira nos braços de Mark, sendo muito bem recebida por ele devido ao beijo que estou presenciando agora. Tento me controlar para não dar uma risada da situação mais conhecida como segurar vela a qual estou passando neste exato momento. Percebendo a minha presença, a garota se desvencilha dos braços do namorado e me olha sorrindo timidamente com as suas bochechas visivelmente coradas. Ela se curva numa forma de cumprimento - eu acho - estando inteiramente perdida sem entender, apenas ergo a mão, acenando gentilmente para a minha cunhada.

— Momo essa aqui é Elly a minha irmã mais nova. — Pronuncia Mark agarrando carinhosamente a namorada pela a cintura. — Elly essa garota linda que você está vendo na sua frente é a minha namorada Momo. — Beija a bochecha da garota, deixando-a mais vermelha.

Sorrio abóbada vendo toda a cena fofa do casal. Já sabia que Mark está mesmo gostando dessa garota, no entanto nunca cheguei a pensar que ele estivesse apaixonado por ela. É até fofo e engraçado o olha todo bobo e apaixonadinho dessa maneira e pelo que eu vejo a Momo decerta forma também está apaixonada. meio clichê e meloso ter esses pensamentos idiotas, todavia, esses dois juntos me fazem eu me sentir a pessoa mais melosa do mundo, encarando o casalzinho meloso do ano.

— Finalmente encontramos vocês. — Levo um pequeno susto ao sair do transe novamente, levo o olhar para quatro pessoas a minha frente, os amigos de Mark provavelmente; duas garotas e dois garotos que para falar a verdade são muito bonitos e que estão sorrindo lindamente para mim. Ah meu Deus! Esses dois gatos coreanos são mesmo lindos!

— Então essa é a famosa Elly? — Diz um dos garotos, o de sorriso quadrado, alto, bonito e que está usando um boné do lado ao contrário em sua cabeça e uma jaqueta preta de couro que combinou muito bem com a cor branca estampada de sua camisa regata.

— Famosa? Eu? — Digo de forma irônica, apontando o dedo indicador para mim mesma. — Até parece… — Sorrio fazendo todos darem risada do meu sarcástico comentário que fiz para fazer graça.

— Exatamente como você nos contou. — Exclama uma das garota sendo abraçada pelo o garoto de sorriso quadrado. Outro casal de namorados. — Ela é... — Inicia uma contagem nos dedos. — Engraçada, estilosa e simpática.

Pelo o que eu acabei de ouvir, Mark falou bem de mim para eles. Quanto a parte do “estilosa” - sem querer me gabar - mas a garota está certa, é importante manter estilo para quem irá cursar moda.

— Essa minha irmãzinha aqui é louca por moda. — Comenta Mark puxando Momo para mais próximo dele.

— Eu concordo plenamente. — Levanto uma mão para o ar me pronunciando, todos riem analisando o meu estilo; um calça jeans rasgada nos joelhos, all star vermelhos para combinar com a camiseta xadrez amarrada em volta da cintura, blusa regata, pulseiras nos braços e um chapel preto cobrindo um pouco dos meus cabelos loiros naturais e para completar o pingente de estrelinha no pescoço que eu o carrego comigo desde que tinha seis anos de idade.

— Ommo! Os seus olhos são lindos. — Expressa o garoto fofo, rosto angelical, olhos castanhos claros e o seu sorriso fofo de coelho. — Prazer Elly eu me chamo Jeon Jungkook mas pode me chamar de Jungkook mesmo. — Assinto estendendo a mão para cumprimentá-lo, o garoto esboça um sorriso e aperta a minha mão, selando um cumprimento. — Esses retardados aqui do meu lado são Tzuyu, Jihyo e Taehyung.

— Olá, Elly. — Os três falam em uníssono como se fossem um coral, porém eles param ficando sério de repente para darem um soco fraco em Jungkook que está quase tendo um ataque de risos. — Retardado é você ou biscoito.

Acho que já estou gostando dos amigos de Mark, eles são engraçados, divertidos e alegres, é esses tipo de amigos que estou precisando arranjar urgentemente, mas parece que eu já conseguir.

— Ué… — Mark olha para o seus amigos de cenho franzido, aparentando estar procurando alguém à mais pelos os corredores. — Onde está o Jimin? — Pergunta continuando à procurar atento o tal “Jimin” com os olhos para ver se consegue a menos localizá-lo nem que seja de longe.

— O Jimin está no dormitório sofrendo depois de ter sido traído pela a patricinha da Sana. — Retruca Jihyo revirando os olhos, aparentemente por ter respondido algo que a deixou triste e sem vontade pelo o que se nota.

— Vamos lá ver como ele está. — Se afasta cuidadosamente de Momo e pega uma das minhas malas já que a outro está com Jungkook que fez a gentileza de levá-la. — Elly. Você se importa de irmos primeiro para o corredor dos dormitórios masculinos, eu prometo que será rapidinho e depois as meninas te levarão para o corredor dos dormitórios femininos.

— Para de tentar implorar Mark, é claro que eu não me importo. — Digo tranquilamente, Mark sorri satisfeito com a minha resposta. — Vamos logo porque eu tô ficando ansiosa pra conhecer o segundo andar.

Ligeiramente todos os demais assentem levando-me de encontro à uma escada que deve ter o destino ao segundo andar. Com dificuldades por causa da mala me atrapalhando no tempo em que o som dos pneuzinhos fazem um pequeno barulho enquanto eu subo as escadas, vou olhando para degrau por degrau já sentindo um cansaço repentino atingir as minhas pernas por ter que subir isso tudo só para chegar no maldito segundo andar. Assim que finalmente chego ao esperado destino, ponho a mão sobre o coração, ouvindo os seus batimentos acelerados durante o tempo em que respiro ofegante vendo os outros fazerem o mesmo.

— Aish. Eu digo e repito; eles deveriam mandar fazer elevadores, subir essas escadas é cansativo demais. — Comenta Taehyung jogado ao chão frio e liso do corredor vazio, com a mão no coração, procurando buscar fôlego, suado e cansado como se tivesse acabado correr uma maratona ao invés de subir nos degraus da escada. — Tente se acostumar Elly.

— Vai ser difícil. — Faço uma careta.

— Você consegue garota! — Se levanta num pulo.

Após o curto diálogo voltamos a caminhar mais descansados. Antes que eu movesse os pés para dá mais um passo, sou impedida de fazer isso notando todos parados em frente a porta de um quarto. Cuidadosamente, Mark toca na maçaneta da porta abrindo-a para dar a visão de um quarto escuro, três camas uma do lado da outra e um guarda roupa numa parede longe das camas. Entramos no quarto esbarrando um no outro devido a falta de claridade no ambiente, contudo a claridade ilumina o cômodo após Jungkook ter ligado a luz, fazendo com que uma pessoa toda embrulhada por lençóis se remexe-se na cama resmungando um “apaga essa luz idiotas”.

Porém o desejo da pessoa não é realizado à medida que Jihyo se aproxima da pessoa coberta pelos os lençóis. Propositalmente Jihyo descobre o garoto, chamando ajuda dos amigos para tirá-lo a força da cama. Permaneço no mesmo lugar vendo os amigos tentando a todo o custo tirar o garoto de sua cama, deixo que uma risada escape devido à cena bastante engraçada. Depois de tanto empurrá-lo o garoto acaba caindo da cama, conseguindo arrancar risadas e gritinhos de vitória do grupo de amigos.

— Bando de idiotas, nem pra ficar de depre eu consigo. — Resmunga o garoto se levantando do chão. — Vão tudo tomar no cu. Eu vou chorar no porão, lá eu tenho mais paz. — Sai andando apressado sem me notar.

Mesmo que ele não tenha me visto eu conseguir o ver e estou impressionada com a sua beleza, tudo nele me chamou atenção; os seus cabelos escuros desgrenhados que o deixa sexy e irresistível, seu físico atraente, seus olhinhos pequenos e puxados e sua voz doce. Ele é exatamente o tipo perfeito de coreano que eu sonhei em ter como namorado, pena que eu não tenho a menor chance visto que ele está magoado com uma garota que ele ainda deve gostar. Mas será que há uma possibilidade de ajudá-lo?


Notas Finais


Até o próximo!

Kissus♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...