História Just a simple role [Y.A.O.I] - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 116
Palavras 3.289
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello!! ٩(๑❛ᴗ❛๑)۶
Quero agradecer muito ás pessoas que favoritaram e comentaram esta fanfic, isso deu me força extra para a continuar !!! (≧∇≦)
E é isso, aqui está o terceiro capítulo!
Boa leitura! ( '-' )ง✧

Capítulo 3 - Encontro exagerado!


Após aquele momento inesperado com o Kotaro eu voltei para as aulas mas foi o mesmo que nada, não consegui me consentrar devido ao ocorrido e além disso ao olhar para os meus colegas de turma via o rosto dele em todo o lugar! Isso não é normal !  Por causa desses acontecimentos não consigo tirar apontamentos durante as aulas ! Tenho que fazer algo a respeito antes que fique tarde demais!

Vários minutos depois eu ouvi o toque de saida, finalmente podia ir para casa  descansar.....e arrumar as coisas devidamente na minha mente. Pensando bem eu devia pedir os apontamentos a alguém da turma, mas não tenho coragem de o fazer.....antes de pensar em outra opção senti algo bater na cabeça com uma certa força.

- Ai - passei a mão na mesma na tentativa  de aliviar a dor.

Hiroshi - Eu sento me atrás de ti caso não saibas eu veijo que não tiras apontamentos de nada.

- Hiroshi? - Eu pensava que ele estava chatiado comigo.... antes do almoço nos tivemos uma conversa um pouco estranha deveria me desculpar?...- Ah Hiroshi descupa por an/ - Podes pegar os meus apontamentos não me importo. - Ele acabou de me interromper mas ok, ele está a emprestar me os seus apontamentos tenho que aproveitar! 

- Ahh obrigado eu estava mesmo a precisar deles! - Respondi animado levantando o meu braço para alcançar os apontamentos que encontravam se na mão do mesmo, mas assim que tentei os agarrar ele  afastou os de mim.

- Melhor que os emprestar, eu posso até explicar alguma coisa para ti, o que axas de nos encontrar mos ainda hoje?

Era um pouco repentino mas eu necessitava mesmo dos apontamentos, e ter alguém para me ajudar seria ainda melhor, não tem como eu rejeitar.

-Claro! - Também presiso de me distrair um pouco e deixar de pensar no Kotato! 

-Pode ser na sua casa? É que eu vivo um pouco longe da escola.

- A-h sim..- Eu nunca tinha levado alguém para a minha casa mas pronto...vai ser algo novo.

Saímos da escola juntos e pelo caminho até lá encontrei Kotaro como sempre rodiado por garotas, eu não dei muita atenção  e continuei a caminhar com Hiroshi até há minha casa, mas com a leve impressao de estar a ser perseguido. Ao chegarmos lá cumprimentamos  a minha mãe e fomos para o antigo escritório da mesma estudar.

O tempo foi passando e eu copiei e tentei entender o maximo de questões e matéria possivel, afinal Hiroshi tinha de ir para casa antes de anoitecer.

Hiroshi - Yuki.

-Sim - Respondi enquanto arrumava os meus livros.

Hiroshi - Eu estava curioso e queria perguntar isso desde a hora do almoço. 

- E do que se trata - retorqui sem dar muita atenção.

- Sobre os rumores entre ti e o Kotaro.- Quando ele mencionou os nossos nomes fiquei com muita mas muita curiosidade.

- O-oque tem - Não sei porque estou nervoso mas ok!!! 

Hiroshi- Bem as pessoas estranham vocês dois a almoçar  na cantina... eu também estranhei pelo facto de teres dito que não querias te envolver com "gente assim". - Eu não vou mentir...esta pergunta tinha  apanhado me de surpresa, não sabia o que responder.

- Eu....eu só 

Hiroshi - Eu não persiso de uma resposta....pelo menos por enquanto só quero que saibas que os rumores são muito variados....."Quem conta um conto acrescenta um ponto"...bem assim não é haha.

- É haha - Eu tentei disfarçar a minha agonia, por vezes parecia que Hiroshi queria fazer uma pergunta direta, mas acabava por a esconder entre palavras.

Hiroshi - Tenho que ir está a escurecer. - Ele falou levantando se rápidamente.

- Ahh sim obrigado por tudo!! - Repondi um pouco atrapalhado.

Hiroshi - Sem problema. - Ele sorriu .

- Hiroshi! - Eu não conseguia conter a minha curiosidade.

Hiroshi - Sim?

- Tu disseste que já tinhas participado no jogo da nossa escola, mas nunca tinhas chegado ao fim...em qual desafio ficaste? - Eu hesitei em perguntar mas acabei por faze lo.

Hiroshi - ......no ultimo desafio..- Ele falou meio triste e com o rosto "fechado".

-ah...desculpa....eu só...

Hiroshi - Queres saber qual foi o meu desafio? - Eu fiquei pasmo com tal pergunta mas eu queria saber.

Ele olhou atentamente para mim, entendeu o meu silêncio e por fim respondeu.

Hiroshi - Não tem problema, o meu ultimo desafio incluia acabar com a minha namorada....eu desisti na hora que disseram o que tinha que o fazer, mas não valeu de muito, após ser retirado do jogo ela me deixou e descobri que a p*ta só me queria por causa do meu status social. - Eu não consegui  acreditar... Como eles eram capazes de fazer algo assim.

Hiroshi - É por isso que existem os "observadores" eles além de observar cada movimento do jogador, também visualizam as pessoas a quem somos próximos para deixar tudo mais complicado. 

- Desculpa eu não queria fazer te relembrar essas memórias...

- Haha eu já disse que não tem problema! Eu já me recuperei totalmente. - Ele falou passando a mão em meus cabelos e em seguida saiu.

Eu fiquei triste por ele ter um desafio assim, mas o que  me chatiava mais era o facto do que as pessoas poderiam ser capazes de  fazer para ganhar popularidade. No caso do Hiroshi ele desistiu... mas e se alguém fosse tão desesperado ao ponto de "perder alguém" por causa de um jogo estúpido... inaceitavel... eu digo isso mas nesse momento eu sou a "vítima" de um desses desafios, e com isso por vezes esqueço me que o Kotaro não é o único a joga lo.

Assim que acabei de arrumar e preparar o material para o dia seguinte deitei me pois estava super cansado, estes poucos dias teem sido cansativos demais para a minha mente.


           •°DIA SEGUINTE°

                -YUKI OFF-

              -KOTARO ON -

Aquele idiota do Yuki nem deve ter percebido que eu o segui ontem após as aulas, e por falar nisso ele estava acompanhado por alguém que nunca tinha visto antes....Mas tirando esse pormenor insignificante, lembrei me que  tinha dito que iamos juntos para a escola e se eu não o tivesse seguido nunca teria descoberto que aquela cabeça de repolho vive a   1 quarteirão da minha residência ! E aqui estou á frente da casa dele á sua espera enquanto faltam menos de 20 minutos para o toque de entrada! Sinceramente.

Abri o pequeno portão que dava para a entrada do jardim da frente, atravessei o mesmo,  de seguida subi os três degraus e bati á porta esperando alguém  a abrir, e  por minha surpresa ouvi a voz de alguém vinda do interior da casa.

???- Já vai ! Já vai !

Ouvi  alguém destrancar e abrir a porta, na minha frente apareceu uma  mulher que aparentava uns 37 anos, com cabelos pretos e logos devidamente cuidados, olhos azuis água e a pele  pálida. 

??? - Posso ajudar? - Quando vi tais características supos de imediato que fosse a mãe do Yuki.

- Bem eu vim buscar o Yuki para irmos juntos para a escola, ele está em casa? 

???- Sim claro que está - Ela sorriu - Por favor entra, ele ainda está a dormir não sabia que ele estava esperando  um amigo - Não somos bem amigos...mas vou fingir por que sim. 

???-  Eu sou a mãe do Yuki, pode me chamar de Akemi .

- Prazer senhora Akemi eu sou o Kotaro. - Sorri.

Akemi - Eu vou o acordar então se não se importa.

- Ah pode deixar eu posso ir.

Akemi - Ah sim muito obrigada! É só subir as escadas, a segunda porta á direita. 

- Okay obrigado. - Sorri .

Ao subir as escadas, pude ver que na parede encontravam se vários quadros neles incluindo  Yuki a sua mãe e um homem....supostamente o seu pai. Quando abri a porta do quarto avistei o tal sugeito dormindo profundamente, sentei me na borda da sua cama e aproximei a minha mão do menor e......abati com força no seu rosto. 

- Humm aihhh -  Contorceu se de dor na cama.

Ele abriu os olhos lentamente até perceber que era eu, e assim que me recolheceu ficou a me encarar.

Yuki - O QUE ESTÁS A FAZER AQUI!?

- Ahh não grites logo de manhã! Caso não te lembres eu disse que iamos juntos para a escola a partir de hoje, tsc. 

- Ah é verdade....Como sabes onde vivo????!!

- Tenhos as minhas fontes de imformação. - Obviamente não ia dizer " Ah eu só te segui até casa, nada demais, algo super normal" .- Já agora quem era aquele gatoto que estava contigo quando acabaram as aulas.

Yuki - Ele chama se Hiroshi, está na mesma sala que eu.

- E o que ele veio fazer aqui na tua casa após as aulas? 

Yuki - Ele veio estudar comigo e...como sabes que ele veio estudar comigo? - Ele direcionou me um olhar um tanto assustado e comfuso.

- Ah para de te armar em detetive!

Yuki - Bem ele imformou que as pessoas andam a suspeitar da nossa aproximação na escola.

- Humm isso é ótimo, está a correr como planeado.

Yuki - Como assim, planeado?

- Se as pessoas comessarem a notar a nossa aproximação já estamos a dar trabalho para os "observadores" sobre os boatos e a damos "procedimento"  ao relacionamento. Nada mais facil.

Yuki - Axo que tens razão...

- Só por acaso, não axas que já és crescido o suficiente para parar de usar pijama azul bebé com nuvens.....- Eu não conti o riso, ele tem 5 anos?

Yuki - N-não te r-rias!! 

- Rio sim sua criança ! - Ahh o meu estomago dói de tanto rir.

Yuki -Ca-la a b-oca!!! - Ele tentou acertar me com o pé, mas mesmo assim eu o agarrei. 

- Ah que violência.... Tu n/ -Olhei para o rosto dele....estava simplesmente vermelho que nem um morango. 

Isso fez me lembrar do beijo de ontem....eu admito que beija lo foi bom apesar de ele não ter se mexido nem um milímetro, mas o que me chamou mais atenção foi a sua reação....o seu rosto corado,  e a sua respiração descontrolada causaram me um "descomforto bom" posso chama lo assim? E se eu o beija se agora? Seria a mesma reação?

Ainda estava com o seu pé na minha mão, aproveitei e puxei o mesmo para perto de mim não só o pé mas sim o corpo todo até as suas pernar tocarem as minhas.

Yuki - wow,  o-que estás a fazer??- Falou ele ainda levemente corado tentando se soltar.

Debrucei me por cima dele deixando as minhas mãos lado a lado dos seu cabelos e fui me aproximando aos poucos até o meu rosto estar proximo o suficiente par/

Yuki -P-para com i-sso!! - Ele começou a colocar as suas mãos no meu rosto tapando assim os meus lábios. Já que as minhas mãos estavam "ocupadas", passei a minha língua quente e húmida vagarosamente pela pele branca da sua mão, ele istantaniamente as retirou e se arrepiou,  o seu arrepio me arrepiou em seguida? Isso era normal? Só sei que o caminho estava "livre" e quando fui tentar beija lo....

Akemi - Yukiiiii !!! Tu e o teu amigo vão se atrasar! - Isso era desnecessariamente desnecessário nesse momento senhora Akemi....

Ele não esperou um segundo e saiu correndo porta fora com a minha distração. Obvio que eu não sou "gay"..... eu só tenho motivos bons motivos para o fazer.

1°- Mais tarde ou mais cedo vamos ter de o fazer devido ao desafio;

2°- Eu queria ver a sua reação.

"Sim ótimos motivos", pensei ao descer as escadas e encontrar o menor já pronto para sair. 

Quando saímos da casa dele, um silêncio incomodativo formou se entre nos dois.

- Hey estás chatiado? - Olhei para o mesmo que se encontrava uns metros afastado  de mim.

- Não fassas aquilo outra vez...- Ele virou o rosto.

- Mas vamos ter de o fazer mais tarde.

Yuki - N-não me lembres ....-Mesmo com o rosto virado eu pude ver o seu rosto corado novamente.

-  Tsc Está bem, só vamos andando se não chegamos atrasados.

Mal chegamos na escola  saltamos o portão (com um pouco de dificuldade )pois já tinham passado 7 minutos da hora de entrada.

-Hey Yuki....

Yuki - S-Sim?

- A que horas acabam as tuas aulas hoje?

Yuki - 1:30 porquê?

- Após as aulas vem ter comigo ao refeitório.

Yuki - okay? Axo eu -Ele olhou para mim comfuso mas acabou por aceitar.

Vi ele se afastar , e de seguida direcionei  me para a minha sala. Por segundos esse silêncio era bom...não ter garotas por todo o lado gritando e questionando me tornavasse por vezes cansativo. 

Assim que as aulas acabaram eu avistei um grupo de garotas vindo no meu encontro.

Garota 1 - " Né " Kotaro~ hoje podemos sair?

Garota 2 - Nós nunca mais nos divertimos juntos!

Maior parte dos comentários eram assim, mas eu tinha que rejeitar afinal tinha que me encontrar com o Yuki.....

- Desculpem meninas, hoje tenho que me encontrar com outra pessoa.

Garota 3 - Com outra garota sem ser uma de nós??

- Não, eu vou mencontra com um garoto de outra turma.- Humm só dou spoiler~

Garota 4 - Com aquele garoto, o Yuki da turma "C" ? Nós já te vimos almoçar com ele.

-Sim esse mesmo. - Os rumores se espalhem rápido até já sabem o nome e a turma, está ficando interesante.- Bem até! - Acabei por sorrir para elas deichando as "derretidas" e fui ao encontro de Yuki no refeitório.

Yuki - Porque temos que nos encontrar depois das aulas? 

- Isso não é obvio? Vamos ter um encontro. 

Yuki - O-oquê? Mas porquê??- Ele perguntou corado.

- Eu persiso dizer que é novamente por causa do jogo? - Falei baixo perto da orelha do mesmo.

Yuki - N-ão .

-Ótimo! 

Yuki - Mas para onde vamos?

- Hum vamos andando por ai e vemos.

Yuki - Está bem...

E foi o que fizemos, andamos pelas ruas e encontramos um bom lugar para almoçar. Sentamo nos na mesma mesa frente a frente e chegou á parte mais complicada....quem iria pagar?

Yuki / Kotaro - PEDRA PAPEL TESOURA!!! 

Yuki - Saiu tesoura e tu?

- Pedra haha pagas tu !

Yuki - Mas tu é que me convidas te para sair! - Ah...isso faz sentido....- Tá eu pago.

Acabei por pagar e MEUS DEUS ele é magro mas come imensso! Ele indiretamente roubou o dinheiro todo da minha carteira!

Yuki - Ahh eu estou cheio! - Ele falou sorrindo e apalpando a sua barriga.

- Pois deves estar!  Só tenho agora trocos na carteira- Respondi olhando a minha carteira com miseráveis moedas dentro.

Após almoçarmos saímos do local e caminhamos novamente pelas ruas sem rumo.

Yuki - Kotaro....não é que eu queira... eu realmente não quero mas quando....bem na escola começarmos a "namorar' avisa....para  não ser apanhado de surpresa...é que  eu não sei agir em um relacionamento mesmo esse não sendo "verdadeiro"- O pedido dele era estranho e sincero, mesmo que ele não quizesse ele tinha acabado por dizer que nunca esteve em um relacionamento. Essa imformação deixou me curioso e um tanto inquieto...claro que nos não nos amavamos, tinhamos de agir como um casal homosexual e demonstrar há escola que estamos a namorar. 

- Quer dizer que não sabes como agir em um relacionamento? - Isso era obvio e comfirmado.

Yuki -M-mais ou menos isso...

Eu não sei bem o porque mas acabei pos sorrir com aquela resposta.

- Ahh eu vou ter mesmo que te ensinar não é?- Cocei a cabeça e aguerrei o braço do menor .

Yuki - O que estás a fazer?? - Ele estava comfuso...ou melhor ele fica sempre com um olhar comfuso quando fasso algo assim. 

-Vou te ensinar como um casal deve se comportar para na escola não fazermos  - Respondi arrastando ele até ao beco mais próximo.

Yuki - M-mas não quero...! - Falou ele com o rosto todo corado .

-Queres sim -Falei ao avistar um beco e quando lá chegamos não tinha ninguém, o mesmo estava vazio e escuro deixando só alguns raios de luz entrar. 

-Perfeito.

Entrei no beco ainda puxando o Yuki pelo braço, eu não me importava de fazer aquilo, eu ia só mostrar um pouco do que teriamos que fazer e assim comecei.

Yuki - ko-otaro eu disse que não queria! - Ele olhou para mim super invergonhado, isso até era engraçado, ve lo  assim. 

Sentei me numa lata de tinta média que estava vazia e puxei o Yuki, este sentando se diretamente no meu colo com as pernas em cada lado.

Yuki -E-espera!! - Ele falou atrapanhado e  totalmente ruborizado.

Eu nem liguei para o que ele falou, somente inclinei me um pouco e dei lhe um pequeno beijo de "chapa". Com o simples gesto ele corou ainda mais do que já estava se isso pode ser possivel, antes que Yuki fize se algo como esconder o rosto ou fugir circundei as minhas mãos na sua sintura impedindo o de mover. 

Yuki -Onde a-axas qu estás a por a mão!! - Ele falou sem saber onde por as suas.

Aproveitei que era mais alto e roubei lhe mais um beijo,  comecei a "chupar lhe "os lábios num ritmo razoável onde o dono dos cabelos pretos pudesse acompanhar mesmo que fosse um aunda um pouco  atrapalhado....e eu digo  novamente, mesmo que fosse atrapalhado tinha um sabor bom e era agradável  sentir a maciez dos seus lábios.

Yuki - hum..H-hum h  - por pouco nem tinha percebido que o menor estava sem ar então separei o beijo esperando o mesmo ganhar um pouco. Após alguns segundos de espera voltei a atacar os seus lábios desta vez mais ferosmente, coloquei o dedo indicador sobre o seu queixo e pasei o meu polgar pelo seu lábio imferior, com a ajuda de ambos os dedos forcei uma pequena abertura entre os lábios e sem esperar mais um segundo penetrei a minha língua encontrando em seguida a do menor. Olhei para o seu rosto e os seus olhos estavam entreabertos, movi a minha língua vagarosamente dentro da sua boca quente e húmida, para ver se o mesmo conseguia acompanhar , mas ele não mexia nem um musculo. Pousei uma das minhas mãos nos seus cabelos negros e os puxei os com um pouco de força na medida em que ele sentisse dor e fosse de um modo "obrigado" a retribuir, e assim deu certo. A sua pequena língua começou a mover se contra a minha e eu o fiz também, ao passar dos minutos deixando escapar umas aberturas para respirar  comecei a move la mais rápido fazendo o menor acompanhar do geito certo. As nossas línguas misturava se ao mesmo tempo respondendo direitinho a cada movimento deixando até quase  escapar algumas gotas de saliva pelo canto da boca. Assim continuamos por mais uns minutos, mas eu não estava satisfeito só com isso...eu queria mais...enquanto beijava o bruscamente desci a mão que antes segurava o seu cabelo para o seu abdomen, atravessei a roupa que tapava o mesmo e  passei a mão sobre o seu abdomen liso e livre de musculos. Desfiz o beijo e com a outra mão livre desci um pouco da roupa que tapava o pescoço e quando estava prestes a morde la percebi que estava a ir longe demais com aquele "ensinamento".

Olhei para o rosto de Yuki e no mesmo momento a minha pergunta tinha resposta, ele tinha reagido da mesma forma que antes....rosto vermelho e a repiração fraca e ofegante...

-Desculpa eu não queria ir tão longe assim - EU NEM PLANEAVA FAZER ALGO ASSIM! COMO ASSIM "QUERIA MAIS" NO QUE ESTOU A PENSAR!

Yuki -N-ão tem pr-robelema - O mesmo saiu rapidamente do meu colo ageitando a roupa.

Certifiquei me de leva lo até casa novamente sobre um silêncio constrangedor... admito que  nem eu sabia o que me tinha dado para chegar num ponto assim ainda por cima com oYuki....

Yuki - A-até - Ele despediu se ao chegar na frente da sua casa.

-Sim..a-até amanha venho te buscar.....- Ah eu gaguejei....nem sei como tive coragem de o falar após isso...

Yuki - E-está bem...- Ele acabou por fechar a porta.

EU EXAGEREI !!!


-KOTARO OFF-

-YUKI ON-

ELE EXAGEROU !!!




Continua...












 





Notas Finais


Desculpem pelos personagens principais só interagirem mais para o meio ! É que a parte inicial é relevante para a história! ヽ(τωヽ)ノ
Espero que tenham gostado!
Até ao próximo! (๑-﹏-๑)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...