História Just A Yandere - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dajan, Dakota, Debrah, Jade, Kentin, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Rosalya, Viktor Chavalier
Tags Lysandre Yandere, Morte, Violencia
Exibições 24
Palavras 741
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem desse capítulo.

Capítulo 3 - Era uma vez...


Fanfic / Fanfiction Just A Yandere - Capítulo 3 - Era uma vez...

Preciso falar que Morro de ciúmes da Ceci? Vocês já devem saber, hoje, o Kentin tava todo animadinho porque iria fazer um trabalho com a Ceci, nunca fui amigo de verdade dele, só converso as vezes. Perdi a conta de quantos meninos matei só essa semana. As pessoas dessa escola também são burras e não percebem que tem gente morrendo. A mídia também não sabe. E a família dessas pessoas?

Não dou a mínima.

Fiz meu trabalho com Castiel, ele é meu melhor amigo mas, não sabe as coisas que eu faço.
Assim que bateu o sinal do intervalo, fui para o Grêmio encontrar o Nathaniel. Ele já deveria saber que eu queria a ficha escolar do Kentin, Nathaniel é meu ajudante, ele não gosta de ninguém nessa escola e nem tem amizades, pra ele, todos podem se fuder.
Entrei na sala e me sentei.

- Kentin- falei olhando para o loiro que trancou a porta e começou a mexer em uns papéis.

- Kentin Black, 16 anos. Sofreu bullying na antiga escola e foi para um colégio interno militar. Passou dois anos e veio para Sweet Amoris, não tem amigos além da Cecília e da Íris, mora com a mãe Manon Black, o pai morreu a algumas semanas atrás. Todas as Segundas, Quartas e Sextas vai a academia STILL FORCE, no horário fixo das 18:50. Seu horário termina 21:00 e ele vai pra casa a pé - falou guardando a ficha de volta, ele anota tudo o que sabe da vida dos alunos.

- Hm, Valeu-  falei destrancando a porta e saindo. Se ele faz academia, deve ser bom em luta corporal, pensei indo para o pátio. Parece que vou ter que pegar meus brinquedos, afinal, é quarta-feira. Pensei dando um sorriso estranho.

^^Quebra de tempo^^

Eu estava com a mesma roupa, eu carregava uma seringa com sonífero no bolso, somente.

Observei o garoto saindo da academia, no horário exato em que Nathaniel falou, comecei a seguir ele. De vez em quando, ele dava umas olhadas pra traz, e eu me escondia. Quando ele virou para entrar em um beco, não perdi tempo e coloquei a seringa em seu braço,  assim,ele desmaiou na hora. Não haveria problema em levar ele desacordado.

- Senhor, está tudo bem? -Perguntou um homem que estava passeando com dois cachorros.

- Está sim, meu amigo que acabou bebendo demais-  falei sorrindo para o homem que sorriu também e voltou a andar.

Fácil...

Cheguei em uma casinha que eu comprei no meio da floresta, fui até o porão e amarrei Kentin em uma maca, com os braços esticados e a perna também. Esperei um tempo até ele acordar.

- Ly. ...Lysandre?- perguntou assustado- onde eu estou? Por que to amarrado? Você tava me segundo?

- Kentin, você faz perguntas demais, só aprecie- falei pegando uma cerra elétrica que eu tinha guardada.

- Hey Cara, ta ficando louco? Abaixa isso-  ele falou ficando nervoso tentando se soltar.

- Não é nada vitoriano tentar fugir das consequências, que covarde, espero que aprenda a não mecher nas coisas dos outros-  falei com um sorriso e logo dei uma gargalhada, ligando a cerra elétrica.

- Lys....AAAAAAAAH - Ele gritou assim que arrastei a cerra no seu braço direito,cortando o mesmo - AAAAAAAAAHHHHHH LLLYSANDDREEEE PPAARRARAAA-  continuou gritando.

- Ninguém vai te ouvir. Estamos no meio da floresta- falei gargalhando,  logo passei a cerra no seu outro braço, to me divertindo bastante. Desliguei a cerra elétrica e peguei um machado, passando pela sua barriga deixando cortes, logo depois, levantei o Machado e enfiei em sua perna direita.

- AAAAAAAAAAAHHHHH- gritou de dor, como eu pude me esquecer? Tenho Sal, fui até o frigobar e peguei o sal, jogando nas suas feridas e nos seus membros cortados, escutando ele gritar cada vez mais de dor. Peguei o Machado e enfiei na sua outra perna, escutando mais gritos.

- AAAAAAAHHHH, O-OQUE EU TE FIZ?- Perguntou chorando e gritando

- Hm, nasceu- falei jogando mais sal, peguei uma faquinha que eu tinha e passei pelo seu rosto.

- Seus olhos são bonitinhos- falei e, logo enfiei a faca no seu olho esquerdo.

- Eram bonitinhos-  falei e dei uma gargalhada, peguei o Machado e cortei sua cabeça,  ele já tag a irritando.

Sai da casa todo ensanguentado, entrei no carro e fui pra casa, como não tinha ninguém não teve problema eu entrar de boas e tomar um banho.

Hahaha!

Era uma vez, um Kentin.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...