História Just Another Love Story: Moon - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Hinaneji, Naruto, Neji X Hinata, Nejihina, Romance
Exibições 29
Palavras 2.259
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Harem, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora, vou começar a postar semanalmente.
Toda a quarta vai ter capítulo novo.

Capítulo 7 - Quem Ela Ama De Verdade


Fanfic / Fanfiction Just Another Love Story: Moon - Capítulo 7 - Quem Ela Ama De Verdade

Hinata POV On

Ouvi do meu pai que o tio Hizashi chegou ontem em Konoha, Neji-Nii deve estar feliz, afinal é a primeira vez que isso acontece desde que nos mudamos, queria vê-lo sorrindo... queria passar mais tempo com ele em si, mesmo que meus sentimentos não possam ser correspondidos, ficaria feliz apenas de ficar ao seu lado. Ah sim! Ele ia me ajudar a confessar meu amor por Naruto, não ia? Não gosto da ideia de me declarar, é assustador, mas quem sabe não seja o melhor? Se eu começar a namorar com Naruto, posso ser capaz de esquecer um pouco do meu primo, não posso? Parar de pensar nele dessa forma.... Peguei meu celular e selecionei o contato do Nii-san, clicando para iniciar uma chamada no mesmo instante. Uma, duas, três vezes e então ele atendeu.

-Hina? O que foi? – Perguntou e eu sorri enquanto deitava em minha cama com o celular no ouvido.

-Queria ouvir sua voz... – Respondi quase por extinto, corando instantaneamente o me dar conta do que tinha dito.

-Desculpe, estou cozinhando, acho que não ouvi direito o que você disse. Pode repetir? – Ele pediu tranquilamente.

-E-eu queria saber... – Me aproveitei do fato dele não ter ouvido para disfarçar. – Quando você vai me ajudar a me confessar para o Naruto-kun...

Ao terminar de falar pude ouvir o barulho agudo de vidro quebrando, Neji continuou em silêncio por mais alguns segundos, e então resmungou alguma coisa sobre ter quebrado seu copo favorito, me pergunto se foi por causa da dificuldade de fazer as coisas enquanto segura o celular, não pude evitar de me sentir um pouco culpada por isso.

-A-ah... realmente... eu prometi, não foi? – Perguntou, parecendo incomodado de alguma forma.

-Sim. Sakura me disse que ele gosta de ir ao parque próximo a ferrovia... o que acha de irmos para lá hoje? Não tem nada planejado, tem? Não sei se ele vai estar lá, mas se não estiver podemos apenas conversar, quem sabe ensaiar um pouco a declaração, não vou conseguir falar se não tiver decorado... – Eu me animei, mas enquanto eu falava o silêncio de Neji começou a me incomodar e de repente a voz dele cortou a minha.

-Ah! Desculpa, Hina hoje não dá! De verdade... – Ele parecia estar inventando uma desculpa.

-Nem pensar! Você já fugiu da última vez! Se vai fugir dessa vez também quero uma compensação! – Murmurei irritada.

-Farei qualquer coisa. – Ele disse rápido e minha mente começou a pensar em coisas que deixaram meu rosto vermelho. – Alô?

-Oi! Eu... então eu quero... – Um beijo! Quem dera, não conseguiria falar isso nunca em voz alta. Pensei o mais rápido possível em uma outra coisa que eu quisesse do Nii-san, e então uma luz se acendeu na minha mente. – Que me diga o que você conversava com a Konan-san!

-... – Mais uma vez, aquele silêncio. – Tudo bem, vamos ao parque. Eu te busco. – Ele desligou.

Não esperava por isso, desde que assisti sua declaração fiquei pensando que ele tinha falado sobre Tenten, mas não era isso? O que ele queria tanto esconder de mim? Ao ponto de desistir de fugir da promessa que ele disse preferir fazer qualquer coisa para se livrar dela. A curiosidade aumentava de uma forma que minha mente começou a pensar em milhões de teorias para o segredo mais sombrio de Hyuuga Neji! Ahhh! Droga! Cada vez mais eu quero saber que diabos de segredo é esse.

Hinata POV Off

Neji POV On

Porque? Porque continuar sofrendo dessa forma? Isso é mesmo necessário? Se eu fosse para a América como meu pai sugeriu talvez fosse menos doloroso, mas isso seria fugir, não é? E se eu fugisse, aquele loiro colocaria as mãos na minha Hinata... minha... tsc! Ela não é minha, mesmo que meu coração seja dela há muito tempo. Mas realmente, não vale a pena me livrar do meu orgulho e mostrar meu lado fraco para Hina apenas para deixar de sofrer, afinal, eu nunca vou contar para ninguém sobre minhas conversas com Konan e ela também prometeu manter em segredo.

Toquei meus lábios levemente, eu não conseguia parar de pensar que beijei Hinata, não conseguia esquecer aquele gosto alucinante e nem a dor de lembrar que ela me confundiu com Naruto... meus olhos lacrimejaram, mas eu me controlei imediatamente, não posso chorar, chorar não vai resolver nada, apenas fazer eu me sentir mais fraco do que sou. Tenho que me manter firme, não apenas pelo meu orgulho, mas se eu parecer triste, se eu demonstrar emoções negativas, aqueles que se preocupam comigo vão ser afetados...

E isso inclui Hinata.

Terminei a comida e a coloquei em duas marmitas, uma deixei no micro-ondas, para quando meu pai voltasse da clínica e a outra eu separei para levar comigo ao parque. Afinal, eu ainda não tinha almoçado... passei tempo demais pensando na proposta de ir aos Estados Unidos que quando me dei conta já eram três horas da tarde. Ia comer agora, mas Hina não gosta de esperar, guardei o livro que estava lendo, minha carteira e mais algumas coisas na mochila, coloquei os sapatos, peguei a marmita e fui andando em direção à casa do meu tio, Hiashi.

Foi uma longa caminhada, estava quente e ainda por cima fui parado algumas vezes no caminho por colegas da escola, odeio sair em pleno domingo, domingos foram feitos para passa-los em casa, com livros, música clássica e café. Expressei desgosto só de pensar que estava sacrificando tudo isso.... Mas não tem jeito... agora é tarde demais para tentar fugir... eu já estou na porta da casa dela. Levei meu dedo à campainha no enorme portão e a voz do porteiro.

-Residência dos Hyuuga.

-Sou eu. – Respondi.

-Ah, Neji-sama. Já vou abrir a porta.

-Não precisa, não vou entrar. Diga para Hinata que eu estou aqui.

-Como quiser. – O mesmo desligou.

Não gostava de entrar. Okami, a mãe de Hinata meio que sabe dos sentimentos que tenho por ela, mesmo que eu seja grato por ela não ter contado para Hiashi, seria muito constrangedor explicar para ela que eu ia sair com Hina. Ela provavelmente ia começar a falar coisas estranhas de novo... Depois de alguns minutos de espera, que eu nem percebi, pois estava lendo o meu livro, ela saiu. Ela estava com sua roupa favorita, porém não estava como sempre, começando por um laço branco no cabelo e a estranha presença de maquiagem no seu rosto. Isso tudo era para Naruto? Cerrei os punhos com o pensamento.
Acabei admirando-a demais, nossos olhares se cruzaram e ela corou, porque me provocava tanto? Tanto na raiva quanto no desejo.

-Etto... C-como eu estou? – Ela perguntou com aquele olhar que me impedia de mentir.

-Linda... – Falei em voz alta vendo-a dar saltinhos de felicidade. Decidi guardar a última parte para mim: “A mais linda. Como sempre”... não ia soar bom, vindo de seu primo.

-Vamos? – Perguntou e eu assenti. Corei de leve ao senti-la segurar meu braço esquerdo.

Parecíamos um casal daquela forma. Se a imprensa tirasse uma única foto daquele momento. Mais uma vez a polêmica ia cair sobre minha família, mas sinceramente, eu não queria que ela me largasse, eu não conseguia pedir isso para ela. Era tão bom... imaginar que estávamos juntos de verdade... como jamais iria acontecer, eu gostava de me iludir daquela forma. Mesmo que sofra bastante.

Caminhamos por muito tempo, o assunto com Hina não fluía naturalmente como acontecia com Tenten, provavelmente pelo meu nervosismo e concentração para não sair da linha... mesmo assim eu me sentia bem caminhando ao seu lado. A garota de olhos perolados me causava tantas preocupações e ao mesmo tempo, me fazia esquecer de todas elas. Sempre foi assim. Eu pensei em conta-la sobre a proposta que meu pai me fez, mas conhecendo-a, eu sabia que ela faria de tudo para me impedir de ir... essa escolha era minha. E ao meu ver era muito mais do que apenas ir para a América.

Era a escolha de deixar tudo para trás e seguir em frente.
A escolha de evitar o sofrimento de vê-la com Naruto.
A escolha de não ver ela crescer e aos poucos se distanciar de mim.
Eu prefiro sentir uma dor brusca do que sofrer com o passar dos anos.
Mesmo assim, eu tomaria mesmo essa decisão pelo que eu quero?
Eu abandonaria Hina pelo meu bem?
Quem liga se eu estou sofrendo?
Quem liga se ela vai se distanciar de mim?
Ela vai sofrer tanto quanto eu se eu simplesmente sumir assim...

Quando eu menos esperava, chegamos ao parque.

-Este lugar é sempre agradável... – Murmurei.

-Vem aqui muitas vezes Nii-san? – Hina arqueou uma sobrancelha.

-Vim ontem com Tenten. – Eu respondi e ela inflou as bochechas.

-Achei que vocês estavam brigados. – Cruzou os braços. E eu passei um bom tempo confuso para entender. Ela achava que eu tinha me declarado.

-Ah, não importa o que seja, eu sempre acabo fazendo as pazes com ela. – Dei uma risada fraca. – Somos melhores amigos, afinal.

-Humpt. – Hina virou o rosto. – Não ligo.

-Ei... porque está agindo dessa forma? – Questionei assustado, mas ao invés de responder ela caminhou mais rápido.

Baka... se ficar agindo assim quando eu falo de Tenten vou começar a pensar que você está com ciúmes... nós caminhamos pelo parque todo, por sorte, Naruto não estava por lá e quanto mais procurávamos, mais Hinata ia esquecendo do porquê de estarmos ali. Pouco a pouco, aquele passeio ia se tornando um encontro. Sim, um encontro. Não que eu tivesse tanta experiência ao ponto de saber como era, afinal, mesmo que Tenten diga que eu sou popular, nunca namorei. Mas tenho certeza de que se namorasse, gostaria de fazer exatamente o que fiz hoje. Caminhar pelo parque, conversar sobre diversos assuntos, ir à um café e observar o entardecer enquanto lia algum livro.

A pequena ria e girava de alegria, não tinha quase ninguém por perto. O céu estava começando a ganhar uma coloração laranja por conta do pôr-do-sol, suspirei, deixando o livro de lado e caminhando até a garota que era tudo para mim. O cheiro da grama me tranquilizava, enquanto o perfume da minha prima me deixava inquieto. Hina se virou para mim, ainda rindo, atrás dela o sol se punha. Seus olhos perolados fitaram os meus.

-Neji-nii... por favor, eu não quero que esses dias acabem. – Ela falou séria.

-Do que está falando? – Perguntei.

-Sei que é um pouco egoísta da minha parte, mas eu tenho notado que cada vez mais estamos ficando distantes um do outro e ficando mais próximos de outras pessoas. Eu não quero que você vá para longe. Quero que fique perto! – Minha mente já não aguentava mais conter meu corpo com ela falando daquele jeito. Me aproximei aos poucos.

-Ah, você me quer perto? – Arqueei uma sobrancelha.

-Sim! Muito perto! Etto... Neji? – Ela perguntou ao notar que eu chegava perto demais.

-Aqui está perto o bastante? – A encarei, a distância entre nossos rostos era de centímetros. Eu sentia sua respiração no meu rosto. – Ou eu tenho que chegar mais perto?

-N-N-Neji... eu... – Ela olhava para os lados e recuava, mas acabou tropeçando e caindo de costas na grama.

-Já que você fez questão de pedir, também quero ser egoísta. – Me ajoelhei e então fiquei por cima dela, abraçando-a. – Quero que prometa que mesmo que você e Naruto comecem a namorar você não vai me esquecer. Quero que prometa estar sempre do meu lado. Quero que seja minha.

-N-N-Neji?! O que? Eu... – A Hyuuga estava completamente vermelha. O que eu estava dizendo?

-Hina, eu não aguento mais... eu preciso dizer que te... – Minha voz foi cortada, e eu não sabia se agradecia ou se socava o indivíduo que o fez.

-Neji? Hinata? – O loiro perguntou. – O que vocês estão fazendo?

-Uzumaki-kun!!! – Hina entrou em pânico.

-Vá embora Naruto, não é da sua conta. – Falei sem pensar, o que estava acontecendo comigo?

-Eu hein! Não precisava disso! Só cuidado, quem olhar pode interpretar da forma errada.

-O que?! – Perguntei irritado.

-Etto... N-Não é nada disso! Neji-nii estava me f-fazendo c-c-cócegas! – Hina mentiu. Querendo se explicar.

-Entendi. – Naruto falou rindo. – Seu cabelo está cheio de grama, Hina-chan!

A reação de Hinata foi incrivelmente fofa, tão fofa, que fiquei mais irritado do que já estava com o loiro. Ela corou violentamente e tentou tapar sua boca para fazê-lo parar de rir, acabou tocando os lábios dele com as mãos e quase desmaiou de vergonha depois disso. Só então ela correu para longe de nós e começou a tirar a grama do cabelo. O loiro ainda ria. Estava me segurando para não o socar. Porque eu tinha que ser tão ciumento?

-Hey Neji, porque você sempre me olha desse jeito irritado? – Ele perguntou.

-Você não é digno do amor de Hinata. – Respondi sério.

-O QUE?! ELA GOSTA DE... DE MIM??? – O loiro gritou e eu o silenciei.

-Sim! Ela gosta! – Admiti, sofrendo mais do que sofri em toda a minha vida. – Então eu já vou te deixar ciente...

-Ciente? Do que?

-De que se um dia você fizer a minha prima chorar... eu vou fazer você chorar dez vezes mais! – Falei com todo o ódio que sentia.

-A-ah... entendi... p-pode deixar... – Ele parecia nervoso.

Sim, eu tomei uma decisão. Farei de tudo para deixa-la feliz antes de ir para os Estados-Unidos, vou garantir que ela consiga namorar com Naruto, da mesma forma que vou garantir que ela não sofra nas mãos daquele idiota. Já ficou claro para mim que não posso tê-la, que não posso fazê-la feliz, pois é ele quem ela ama de verdade.


Notas Finais


O que acharam?
Tem algum erro? Por favor me digam.

Até a próxima quarta.

Bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...