História Just Believe It - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Tags Magcon, Patinação Artística, Romance, Shawn Mendes
Exibições 112
Palavras 3.686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Esporte, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiii gnt. Não tenho nada pra fala e quero posta esse capítulo logo, então boa leitura!

Capítulo 30 - Remenda


Fanfic / Fanfiction Just Believe It - Capítulo 30 - Remenda

P.O.V. Ally

Depois do estranho encontro com Lucas, fui correndo para minha casa, tentando chegar lá o mais rápido possível. Ele disse que havia me reconhecido de alguma competição, e que estava feliz de ter me encontrado. Está na cidade apenas por turismo, mas eu não acreditei. Não com o quanto Laís me disse para tomar cuidado com ele. Ele disse que vai passar mais alguns meses aqui é que espera me ver de novo. Eu apenas assenti e disse que tinha coisas para fazer. 

Agora estou em minha cama, esperando Shawn me responder para que eu possa ligar para ele por Face Time. Hoje ele vai ter um show, como praticamente todos os últimos dias, mas tem um tempinho para falar comigo. 

Finalmente a criatura responde e posso ligar para ele. 

- OLAAAAAAAA! – Grito assim que ele atende. – Como vai o tour? 

- Vai muito bem. E como vai sua vidinha de falsa canadense? – Shawn está usando uma de suas camisetas de flanela, com listras verdes e brancas e uma camiseta preta lisa por baixo. 

- Ei! Não ouse me chamar de falsa canadense, porque sou brasileira com alguns costumes canadenses, tem uma diferença!! – Tenho vontade de enfiar minha mão pela tela do celular e tocar o rosto dele, mas sei que não vai funcionar. 

- Tá bom... Como foi no Brasil? Alguma novidade?

- Foi... Legal. Eu estava com saudade das pessoas. Descobri que Thiago está com uma guria, e eu não fazia a mínima ideia. Isso não deve te interessar, mas...

- Na verdade, interessa...

- O quê?? – Shawn está com uma cara maliciosa e ele sabe que eu entendi o que ele quis dizer. – Ahh, deixa pra lá. Como está o Brian? E Geoff? 

- Eles estão bem, os dois, a propósito... – Shawn vira o celular e vejo Brian em um sofá na tela. Ele acena para mim e Shawn volta o celular para si mesmo. 

- Como estão indo os shows? Conte tudo, eu quero saber! – Estou realmente curiosa para saber como ele se sente. Sempre fui. 

- É... Louco. – Ele solta uma risada, a risada rouca que tanto amo. – O público é enorme, os fãs são todos incríveis, a sensação de cantar para milhares de pessoas é de tirar o fôlego. E, realmente, fico sem fôlego quando canto nos shows. Você ia adorar a experiência, sério. Na verdade, acho difícil achar alguém no mundo que não gostaria de fazer isso. Mas saber que todas aquelas pessoas pagaram para estar lá, para te ver... É a melhor sensação do mundo. 

Shawn dá um sorriso torto e sorrio de volta para ele. Por mais incrível que pareça, nunca fui em nenhum show dele, e isso ainda me deixa de coração partido. A única vez que ele foi ao Brasil foi quando eu não pude ir, e o próximo show que ele fará do Canadá vai ser quando eu não estiver mais aqui. A vida não coopera comigo. 

Mas... Quem sabe nos Estados Unidos...

- Shawn...

- O quê? 

- O que você vai fazer no seu aniversário? 

- Não sei ainda... - Shawn olha para mim, depois para os lados e para baixo. – Vou ver o que eles querem fazer... Vamos decidir na hora, não tem nada certo ainda. Por quê?

- Só pra saber... – Faço uma pausa. – Está chegando hein?

- É, e então você vai ser a criancinha pra eu tomar conta. 

- Há há, claro. Engraçadinho. 

- Eu sou mesmo. 

- Sei...

Ficamos em silêncio por alguns momentos, apenas encarando um ao outro pela câmera. 

- Queria que você estivesse aqui... – Ele fala. 

- Eu também.  

Alguém chama Shawn para se preparar para o show e ele tem que desligar. Guardo meu celular e fico olhando pra o teto, desejando que Shawn estivesse aqui. 
 

                           *   *   *

 

- SEU CHATO PARA DE FICAR COLOCANDO ANSIEDADE E LIBERA LOGO A DROGA DA MÚSICA!!! 

Estou gritando com Shawn novamente, por Face Time, porque ele fica postando trechos de Three Empty Words e estou ansiando cada vez mais essa música. Shawn apenas da risada da minha cara conforme vou ficando vermelha de tanto gritar. Sei que estou incomodando os vizinhos, mas não me importo. Shawn disse que vai falar comigo até meia-noite, quando a música vai ser lançada, para ver minha reação, mesmo tendo que descansar. 

- Awn, tadinha da Ally, tá revoltada é? – Ele dá risada. 

- SIM, SEU SER HUMANO HORRÍVEL DESGRAÇADO E IRRITANTE! 

- Agora magoei. 

- Ah, tá bom... 

- Fica calma, logo logo você já tá escutando ela. Só algumas horas... – Ele dá um sorriso encorajador e faz um sinal positivo com o dedão. – Eu realmente adoro essa música... Você vai amar. 

- Qual música sua eu não gosto? 

- Air. 

- Claro que gosto!! – Faço uma cara indignada. 

- Qual é! Você mesma falou que não gosta! – Ele exclama. 

- Não, eu falei que é a que menos gosto, e não que não gosto

- Tá... 

Conversamos até dar meia noite, quando ponho a música para tocar no computador no volume máximo e Shawn começa a dar risada quando eu surto ouvindo aquilo. 

A música é calma durante todo o tempo, apenas com o som das notas na guitarra e umas vozes atrás em alguns momentos, para deixar mais emocionante. A letra fala sobre, de acordo com minha interpretação, um casal que está à beira de se separar, e o menino, Shawn, está falando que acha melhor se terminarem de uma vez. Ele acha que eles até podem continuar, mas tudo ficará melhor se eles pararem com o relacionamento porque não está fazendo bem a nenhum dos dois. "Three Empty Words" são as três palavras vazias e sem significado que nenhum dos dois deve continuar dizendo, que suponho serem "I love you". Three Empty Words é incrivelmente sentimental e tocante, e eu provavelmente teria chorado escutando ela se não fosse por Shawn me olhando. Eu sou bem sentimental com as musicas dele, como se pode perceber. 

- E aí? O que achou?? – Pergunta Shawn quando a música acaba. 

- Ela é... Não tenho palavras. Shawn, é fofa, tocante, emocionante... Sei lá, maravilhosa. – Sorrio para ele, que solta uma risada. – Esse álbum vai ser muito bom... Já estou até me preparando. 

- Você vai precisar mesmo. 

Me lembro de que já faz mais de um mês que voltei do Brasil, e que daqui poucas semanas vou ver Shawn novamente. A saudade dele aumenta a cada minuto, e é difícil não sair correndo de casa para atravessar o país e tentar chegar até ele. O pobrezinho mal sabe o que dia 8 de agosto está guardando para ele. Brian vai arrumar algum tempo para me buscar no aeroporto e vou me esconder atrás de porta do quarto de Shawn no ônibus. Minha mãe provavelmente vai me matar com o tanto de viagens que estou fazendo, mas é só por enquanto, e é necessário...

Com a ansiedade, já terminei de arrumar minha mala e só estou esperando os dias passarem. Mas isso também me lembra de que a competição na Rússia está próxima, e que preciso me preparar. Tanto para a competição, quanto para ver Lari de novo, e agora, ela pode estar sabendo muito mais da minha vida do que acho. 

Na verdade, todos sabem mais da minha vida agora. Desde que coloquei aquela foto no Snapchat do Shawn, muitas, e digo MUITAS pessoas começaram a me seguir em redes sociais, e agora provavelmente todas essas pessoas sabem de minha vida. Tenho que tomar cuidado. 

- Alô, alô. Allyssa. Você tá aí? – Shawn abana a mão e desperto de meu torpor. 

- Oi. Desculpa, tava pensando na competição... 

- Vai dar tudo certo, se é isso que você precisa ouvir. Você é demais, não me surpreenderia se ganhasse o primeiro lugar. – Ele dá uma piscada. 

- É... Mas ainda assim existem pessoas melhores que eu. Chiara não se classificou, e ela é muito melhor que eu!! 

- Na verdade vocês são de níveis iguais. Afinal, como ela está? Está bem? E Emma? As duas me pareceram legais em Ottawa. 

- Estão as duas bem... Emma está em Nove York, cantando e dançando na Broadway... "MÃE A BROADWAY!!!" – Shawn franze as sobrancelhas com isso, mas não espero que ele entenda. É uma piada interna de nós três. – E Chiara está na Itália. As duas já estão na faculdade, Chiara começou no Brasil e depois mudou pra lá, e Emma foi direto para os Estados Unidos porque parece que se enrolou quando ia fazer a matrícula, mas nem valia a pena porque ela já queria estudar lá de uma vez...

- Legal... Espero que ela realize o sonho dela. 

- Você já realizou o seu? 

Ele olha para mim, confuso com isso, sua expressão séria por alguns segundos, até que ele abre um sorriso misterioso. 

- Só o tempo dirá. 

Provavelmente meu rosto está como um ponto de interrogação agora, pois eu não esperava isso. Achava que ele diria algo como "sim, com certeza" ou "estou realizando" mas não. O que isso quer dizer??

- Bom, meu querido canadense, preciso ir dormir. Minhas aulas estão se aproximando e amanhã tenho que estudar e trabalhar bastante... Boa noite.
         - Boa noite. 
         - Te vejo logo. 

 

                           *   *   *

 

Estou esperando abrirem o embarque do avião que vou pegar, e enquanto isso olho o que acontece no show de hoje no Twitter. Como Brian me falou, algumas pessoas surgiram no palco como surpresa para Shawn com um bolo enquanto os fãs cantavam "Happy Birthday To You". Eu gostaria de ter participado, mas não teria jeito, e eu vou ter meu próprio momento com Shawn amanhã. Já estou satisfeita com isso.

Estou feliz porque, enquanto estiver lá, Shawn vai passar por Baltimore e fará um show lá, e minha amiga, Hayley, irá até aquele show, então poderei vê-la novamente.

Uma voz anuncia nos auto-falantes que o embarque de meu voo está sendo aberto e pego minha mala e vou puxando-a até a fila que está começando a se formar. Não trouxe muitas roupas porque vou ficar apenas quatro dias com eles e porque já não estamos mais no inverno, então não preciso levar milhares de casacos.

Conforme vou me dando conta de que vou ver Shawn novamente, vou ficando nervosa. Não sei como ele irá reagir. Será que vai me beijar? Ou será que eu irei tentar e serie impedida? Não sei. Estou com medo descobrir.

 

                           *   *   *

 

- Como foi a viagem? – Brian me pergunta fechando a porta do carro.

- Cansativa... Mas não vou dormir até hoje à noite. Eu aguento. – Respondo com um sorriso, fechando a porta também.

Hoje é um dia quente e ensolarado em Nashville, mas mesmo assim estou usando uma calça jeans e uma camiseta de manga comprida porque ainda não tive tempo de pegar outra roupa. Brian arranjou um tempo para sair cedo e vir me buscar no aeroporto, não sei como e nem com o carro de quem, só sei que ele está aqui. Ele me diz que Shawn provavelmente ainda está dormindo e não vai perceber quando chegarmos, pois o local onde o ônibus do tour está não é muito longe do aeroporto.

Vamos conversando no percurso sobre como foi esse mês, com o tour e as viagens. Brian acabou também se tornando um amigo meu depois que Shawn nos apresentou e eu estava sentindo falta dele também.

Chegamos na frente do ônibus, onde algumas pessoa já estão arrumando as coisas para viajar para Detroit. Brian disse que eu poderia fazer todo o percurso com eles até quando eu tivesse que voltar para Toronto. Vou ficar de hoje até a manhã do dia 13 e em Baltimore vou pegar um avião.

Brian abre a porta do ônibus bem devagar e silenciosamente e vai indicando por onde devo passar. Me escondo em uma sala e começo a trocar mensagens com Shawn, o qual vejo que já levantou e está vestido, ao passar por uma porta.

Ally: BOM DIAAAAAAAAA!

Shawn: Oi

Ally: VOCÊ SABE QUE DIA É HOJE???

Shawn: Não, eu esqueci...

Ally: PARABÉÉÉÉNSSS SHAAAAWNNN! É isso.

Shawn: Nossa, que texto grande... Você é uma pessoa muito amável...

Ally: Há, eu sei... Abra sua mala.

Vejo ele abrir a mala dele que está em um canto, e depois ele encontrar a caixinha com um desenho que fiz dele há algum tempo. Como ele está de costas para mim, não consigo ver sua expressão, mas espero que ele esteja sorrindo.

Ally: Gostou? É o que você vai ter de mim haha.

Shawn: Sim... Gostei muito Ally, mas... Queria que você estivesse aqui.

Ally: Olhe para a porta.

Não dou muito tempo para ele se virar e já estou empurrando a porta e correndo para abraçá-lo. Meu coração bate forte como um tambor e o som parece preencher meus ouvidos. Shawn me abraça pela cintura quando pulo em cima dele e ouço ele soltar uma risada com o rosto próximo ao meu ouvido. Ele me aperta forte e faço o mesmo. Todo o medo que eu tinha sobre o que iria acontecer desapareceu e agora tudo o que existe é ele. Não me importo sobre como vamos ficar, só sei que quero ficar com ele pelo tempo que der.

- Bem, quero dizer que agradeço muito à Deus por ter me dado a oportunidade de ser sua amiga, quero te agradecer porque você não sabe quantas coisas boas você fez na minha vida, quantas coisas você me ajudou a passar sobre, e eu vou ser para sempre agradecida por isso. Quero me desculpar se alguma vez fui idiota com você porque você merece tudo de bom que esse mundo tem a oferecer. Espero que você continue sempre tendo um motivo para sorrir e sempre demonstre felicidade e alegria por todo o lugar em que passar, mas se algum dia as coisas ficarem um pouco demais... – Dou uma piscada – quero que saiba que sempre estarei aqui pra te ajudar. – Sorrio para ele com total sinceridade. – Feliz aniversário, Shawn.

Ele sorri, um sorriso maravilhoso e enorme, pelo qual me apaixonei, e me puxa de novo para um abraço.

- Obrigado.

- Você merece.

Ficamos assim por um momento, apenas sentindo o outro depois de tanto tempo até que começo a ficar com calor.

- Droga... Vai demorar até eu pegar minha mala... Nem vou conseguir abrir agora... Tenho que achar a chave...

- Pegue uma das minhas.

Fico olhando para ele sem saber se rio ou se zuo com a cara dele.

- Tudo bem, claro, a mesma coisa que pegar uma toalha enorme e me enrolar nela. Boa ideia Shawn.

- Ei! Não vai ficar tão grande assim em você dependendo. – Ele responde rindo também.

- Tá... Vou tentar uma.

Ele me deixa fuçar a mala dele e encontro a camiseta que quero arrancar dele e pegar pra mim toda vez que o vejo usando. Vou até o banheiro e tiro a camiseta que estou usando e coloco a dele. Realmente, não fica tão grande quanto eu esperava. Se eu colocar a barra da frente por dentro da calça jeans fica quase como uma camiseta normal. Parece que sou mais alta do que pensava.

Sorrio ao ver o emblema de Hogwarts em meu peito e ao sentir o cheiro dele em mim. Me viro e saio do banheiro , voltando para onde Shawn está. Vejo que ele está provando a pulseira que dei a ele e ele sorri quando me vê encostada no batente da porta e seus olhos parecem se iluminar.

- Ficou bom.

- Eu sei.

- Nossa, que autoconfiante você.

- Aprendi com você.

- Vamos... Temos umas coisas pra fazer... Vou te apresentar pro povo. – Shawn se levanta e me puxa pela mão.

Vamos para fora do ônibus onde está o resto da banda de Shawn e mais algumas pessoas.

- Olha só, temos mais uma guitarrista para os shows, é? – Um cara moreno e de barba, que reconheço por ser parte da banda de Shawn, me pergunta.

- Não pergunte para mim! Prazer, Allyssa. – Aperto a mão dele e o cara olha para Shawn.

- Eu não tinha pensado nessa ideia na verdade... Mas é uma boa! – Ele se vira para mim. – O que você acha?

- Eu... – Faço uma pausa. – Adoraria, na verdade.

- Então está fechado! – Geoff entra na conversa. – Detroit e Baltimore. Aguenta, Ally?

- Com certeza! – Sorrio. – Algum problema se eu ficar com os fãs na soundcheck?

- Não, mas... Por quê? – Shawn pergunta.

- Nada não... – Respondo pensando em Hayley.

Passamos o resto daquela manhã apenas conversando ali mesmo. Sinto como se estivesse sentando bem aqui, ao redor de minha família, como se fizéssemos isso todo final de semana. De vez em quando reparo em Shawn, ele está me encarando de uma forma diferente de como sempre fez, e isso me faz sorrir por algum motivo. Antes de sairmos, tiro uma foto com ele e posto em meu Instagram, marcando ele na foto e escrevendo Happy Birthday my lil friend! Cinco minutos depois, meu celular está tremendo com comentários, mas deixo de lado.

- Shawn, e aí, você falou que tem novidade essa semana, o que é? – Brian pergunta em algum momento, e isso me deixa ansiosa.

- Bem... – Shawn olha hesitantemente para mim. – Digamos que temos algo relacionado ao Illuminate... Não direi agora para ser algo mais bombástico. Um pouco antes do show de Detroit vamos anunciar.

É claro que ele não ia falar comigo estando aqui. Shawn adora me provocar para me deixar ansiosa. Mas agora realmente fiquei tensa. Será que ai ser uma nova música? A tão esperada Mercy, que todos já falaram tão bem dela?

Bom, parece que daqui a dois dias vou descobrir...

 

                           *   *   *


         - Então... O que fez de bom enquanto estava sem mim? – Pergunta Shawn se sentando ao meu lado na cama. Há alguns quartos espalhados pelo ônibus, e estamos em um deles pois vamos para Detroit durante a noite e já estou começando a me sentir nervosa para os shows, por mais que eu provavelmente não seja reconhecida por ninguém. – Aposto que ficou super entediada.

- Ahh, claro... Saiba que minha vida não gira em torno de você, Mendes. – Dou um sorriso para ele.

- Não? – Ele solta uma risada curta.

Mostro a língua e me viro para finalmente abrir minha mala. Tive que vasculhar um tempão minha bolsa de mão para achar a chave do cadeado (sim, eu uso cadeado com chave para impedir minhas malas de serem abertas) e posso abri-la agora, o que quer dizer que ainda estou com a camiseta de Shawn. Tiro um pijama neutro que estava socado e lá de dentro, um short e uma camiseta azul-claro, pego um top preto pra dormir e vou para o “banheiro”.

Saindo dali, vejo através da porta as costas nuas de Shawn por alguns poucos segundos enquanto ele troca de camiseta. Está usando uma bermuda que provavelmente usa para dormir e, como sempre, tenho vontade de me jogar nele e sentir sua pele, mas ele coloca uma camiseta antes que eu possa fazer isso, e tudo que acabo fazendo é soltar um suspiro frustrado. Shawn se vira rapidamente com um sorriso malicioso e sinto meu rosto esquentar. Graças à Deus está meio escuro aqui, então talvez ele não repare muito. Fico ali por um tempo, apenas olhando ele sorrir para mim daquele jeito enquanto tento tomar coragem para fazer alguma coisa. Apenas me aproximo dele e paro perto, fitando seu rosto.

- Gostou do que viu? – O sorrio malicioso continua no rosto dele.

- Você é muito chato, sabia? – Finjo uma expressão irritada, mas ele sabe que estou brincando. De repente, um forte impulso toma conta de mim e ajo quase involuntariamente. – Mas não vi nada que já não houvesse visto antes...

Dou um sorriso sarcástico e fico nas pontas dos pés para beijá-lo no mesmo instante que ele curva o rosto para baixo para fazer o mesmo comigo e nossos lábios se chocam com uma energia que me faz tremer pelo corpo todo. Me impulsiono mais para cima, passando os braços envolta de seu pescoço e Shawn apoia as mãos sobre minhas omoplatas, como uma corrente me puxando mais para perto. Quanto mais o beijo, mais quero fazer isso, e é frustrante o fato de que parece não ser o bastante, mas mesmo assim, consigo beijá-lo com calma pois é uma das primeiras vezes que beijo Shawn, e a primeira em um bom tempo. Preciso que ele saiba que está tudo bem, que é isso que quero para não irmos rápido demais.

Shawn também parece sentir isso porque ele me beija bem devagar, quase como se sua boca estivesse perguntando Está tudo bem? Quero responder que estou bem assim, mas também não quero arruinar o momento, então apenas aproveito enquanto posso.

Shawn interrompe o beijo e solta um suspiro que me faz querer beijá-lo mais ainda, mas algo me segura. Abro os olhos e vejo que ele está me encarando. Está um pouco ofegante, mas não parece se importar muito. Seus olhos brilham e ele se inclina para a frente novamente, me beijando com mais certeza agora.

- Shawn? – Uma voz grita de longe; não consigo reconhecer de quem é. – Vem aqui, Geoff precisa falar com você.

Shawn interrompe o beijo novamente e solta um suspiro agora frustrado. Ele afasta as mãos de minhas costas e lança um olhar confuso, mas alegre, para mim. Ele passa rapidamente por mim para atender à quem o chamou e fico parada, sozinha, sem saber o que fazer, minha boca ainda formigando com a sensação de beijá-lo, como...

Como sempre quis fazer. Quero bater em mim mesma agora por não ter feito isso antes.

Começo a sorrir para mim mesma enquanto vou deitar em uma das pequenas camas disponíveis. Tento ficar séria mas os músculos de minhas bochechas simplesmente não permitem com tamanha felicidade que estou sentindo agora.

Me viro de lado e fecho os olhos, e minha mente gira, como se dissesse O que está acontecendo? Mas desta vez, de um jeito feliz, diferentemente da última vez. 


Notas Finais


Também não tenho nada pra falar aqui kkkkk desculpa pela grosseria, espero que tenham gostado e até o próximo capítulo! 😚😚😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...