História Just belive in our light - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Romance, Viagens
Visualizações 18
Palavras 1.515
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Peço desculpa se encontrarem algum erro e espero que tenham uma boa leitura.
Bjs

Capítulo 11 - Dylan...


  - o que você está fazendo aqui?- perguntou com arrogancia.
  - sabe da ultima vez que verifiquei esta era a casa dos nossos pais, por isso tenho tanto direito de estar aqui como você- me levantei e fui para o quarto.
  - ei- jason apareceu à porta- você tem que comer.
  - perdi a fome- falei me virando de costas para ele, eu não queria ver ninguém, nem falar com ninguém.

Ele percebeu isso e foi embora, eu só conseguia pensar em ir embora.

  - o que eu vou fazer hein bebé?- disse acariciando a minha barriga, parecia que tudo estava a colapsar.
Decidi sair de casa sem ninguém ver, estavam todos a discutir em alto e bom som, então não foi difícil sair.

Fiquei a andar pelas ruas vazias de londres, eu gostava de fazer isso, era um momento só meu onde eu podia estar sozinha e pensar no que quisesse.

Passei por uma loja de roupa de bebé e me dei conta que nem ao menos eu pensei nisso, eu ia ser mãe e nem ao menos pensei que tinha milhares de coisas para comprar e fazer, decidi entrar e dar uma vista de olhos.

Tinha coisinhas tão lindas, me peguei quase chorando umas 3 vezes, eu estava passando por uns sapatinhos lindos e foi impossível não comprar, eles eram feitos de lã branquinha, eram tão pequeninhos que parecia ser de boneco, comprei e fui andando para casa, não sabia que horas eram, mas sei que assim que abri a porta a discussão continuava mas agora por causa de mim.
  - onde você estava?- minha mãe perguntou com certa preocupação.
  - está tudo bem, fui só dar uma volta-disse subindo as escadas com todo o mundo atrás de mim.
  - você não pode fazer uma coisa destas nós estávamos preocupadissimos com você!!- a milena estava maluca, toda descabelada.
  - eu não pedi para se preocuparem, eu sou grande o suficiente para cuidar de mim!- disse fechando a porta na cara deles, sempre o mesmo! Me tratam como se eu fosse uma criança, eles não entendem que eu não preciso disto tudo, eu só quero paz!
  - liv?- ouvi a voz da lou do outro lado da porta, abri a mesma e ela me abraçou.- lamento que você tenha de passar por isto, deve ser muito difícil para você.
  - é, mas eu só detesto que todo o mundo me trate como uma criancinha.
  - eu liguei para o meu tio e ele já marcou as passagens nós vamos hoje de noite- assenti, era melhor me manter distante, não quero arruinar a vida de ninguém.
Eu e a lou arranjamos as nossas malas e fomos para o aeroporto, nos despedimos da minha família e embarcamos.

Chegamos de madrugada, apenas Ethan estava nos esperando pois o tio Ben tinha ido viajar.

  - agora já me podem explicar porquê que adiantaram a vossa vinda?- perguntou ele enquanto dirigia até casa.
  - o Dylan apareceu lá em casa e foi o maior barraco- a lou explicou- sinceramente ele devia se tocar que você é a mulher da vida dele e não aquela sem sal da grace- ri. A lou era sempre assim, quando se tratava de algum de nós, podíamos até estar a falar de alguma modelo, mas ela sempre seria inferior a nós.
  - bom pelo menos agora estamos em casa não é mesmo- disse para a lou que concordou me abraçando.
  - vocês não ficaram lá nem um dia, os seus pais não vão ficar chateados?- Ethan perguntou.
  - não eles entenderam, estar lá não me estava fazendo bem, eu amo todos eles mas simplesmente não consigo mais estar com eles sabendo que o Dylan pode aparecer a qualquer momento e além disso eles me lembram muito ele e isso é muito doloroso para mim.
  - acredito que sim- chegamos a casa e fui direto dormir, duas viagens em menos de dois dias me cansou demais.

....

Hoje eu completava 5 meses!!
A minha barriguinha estava grandinha, hoje eu ia descubrir o sexo do meu bebé, eu estava torcendo para ser um rapaz, sempre quis ter um menino ainda mais sendo do Dylan, era como viajar até ao passado.
Coloquei estes pensamentos de lado e comtinuei a me vestir, coloquei um short jeans e uma regata vermelha, nos pés uma rasteirinha. Como sempre a lou foi comigo, ela adorava toda aquela emoção e estava tão ansiosa quanto eu para saber qual o sexo desta belezinha.

Assim que entramos no consultório do justin, ela o encheu de perguntas e mais perguntas, eu só sabia rir, ela realmente estava entusiasmada.

  - vamos então descobrir o sexo?- ele perguntou, eu e a lou logo assentimos, estávamos à semanas esperando por isto.- o que você gostava que fosse?- ele perguntou para mim.
  - eu gostava que fosse rapaz- disse sorrindo.
  - ah mas vai ser menina- a lou disse.

Ela queria que fosse menina a todo o custo, eu gostava que fosse rapaz, não que eu não quisesse menina, mas eu sempre sonhei que o meu primeiro filho seria um rapaz e que o meu segundo filho fosse menina, para que o rapaz cuidasse dela, assim como o Dylan fez comigo.

  - vamos lá então?- assentimos e logo o frio do gel entrou em contacto com a minha pele.
  - aqui está a cabeça, os bracinhos, as perninhas e....
  - ai meu deus- a lou disse- é um garoto!!- eu e justin estavamos rindo pra caralho, com a reação dela, ela estava literalmente colada no visor olhando para ele.
  - lou larga de ser louca- disse tentando controlar a minha respiração descontrolada de tanto rir.
  - eu não acredito é um garotinho, um princepezinho.
  - o meu princepezinho- as lágrimas encheram a minha vista.
O nosso momento foi interrompido pelo celular da Lou tocando, ela saiu e me deixou sozinha com justin, ele começou a limpar o gel da minha barriga olhando nos meus olhos, aquilo estava me dando um tesão que só deus sabe o quanto.
Acho que foi meio por um impulso, mas eu o puxei para mim e o beijei, pensei que ele fosse se afastar, mas na verdade foi o oposto, ele correspondeu ao beijo na mesma intensidade que eu, o ambiente esquentou e juro que eu estava me segurando para não dar pra ele! Estava tão bom, à meses que eu não beijava, mas claro que deus não me podia deixar em paz não é mesmo, a porta abriu e a Lou entrou logo dando de caras comigo no colo do justin.

  - ahhh eu ... eu vou esperar lá fora- disse sorrindo maliciosa, como sempre.
  - ai meu deus, me desculpa eu não devia ter feito isso, eu...- fui interrompida pelo seu beijo, agora mais urgente que antes.
  - não se desculpe por algo tão bom- disse acariciando a minha cara.
  - mesmo assim acho que foi errado, nós mal nos conhecemos.
  - se esse é o problema, me acompanha hoje num jantar para nos conhecermos melhor, eu quero mesmo te conhecer.
  - okay eu aceito- sorri e lhe dei um selinho.
  -   hoje à noite?- assenti, me levantei e arranjei a minha roupa, me despedi de justin e me preparei mentalmente para encarar a Lou, sabia que ela ia surtar, eu estava surtando, gente o justin é mó gato, para não falar que ele é maduro, gentil e gente boa!
  - ahhhhh- a lou gritou assim que sai da sala- sua safada, estava esperando eu sair para atacar o justin não é mesmo- disse com cara maliciosa.
  - claro que não, apenas aconteceu.- dei de ombros e revirei os olhos assim que notei a cara dela para mim- okay Lou eu estava mesmo querendo beijar ele faz tempo- disse entrando no carro e ela gritou um grande "EU SABIA!!!"- hoje vamos sair para nos conhecermos- disse animada e ela surtou!
  - temos que ver a sua roupa, os sapatos a maquilhagem e o mais importante a sua langerie!!!
  - ficou louca- falei rindo- é apenas um jantar.
  - aham sei- disse desconfiada.

....

  - já vou- gritei enquanto terminava de arranjar o meu vestido, ele era super elegante mas muito confortável, desci as escadas com cuidado e sorri ao ver o justin super elegante.
  - oii- ele disse sorrindo, ele estava lindo, muito lindo.
  - Olá- sorri o abraçando.
  - você está linda- ele passou as mãos na minha barriga e senti um chuto, o primeiro chuto dele.
  - minha nossa, você sentiu- perguntei sorrindo boba e ele assentiu sorrindo, novamente ele chutou, caramba era uma sensação diferente, uma sensação boa.
  - ele é forte- justin disse sorrindo, olhei nos seus olhos e sorri.

A campainha tocou, olhei para a lou que estava na porta da cozinha, quem seria?

  - estão à espera de mais alguém?-o ethan perguntou descendo as escadas, ambas negamos.
  - eu vou ver quem é- a lou foi até à porta comigo atrás dela e assim que ela abriu a porta foi como se um soco atingisse a minha cara.
  - é verdade- ele olhou para a minha barriga- você está grávida!.
  - Dylan....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...