História Just Breathe - Drarry - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Draco Malfoy, Drarry, Harry Potter, Hermione Granger, Ron Weasley
Exibições 57
Palavras 3.448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Romance e Novela, Saga, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá leitoras e leitores maravilhosos,estou gostando muito de escrever,espero que estejam gostando da história. Boa leitura

Capítulo 3 - O Botão


                                                                                                        Harry           

Ao chegarmos em frente ao castelo uma sensação me preencheu,um misto de saudosismo,alegria,tristeza e pesar. Lembro que a alguns anos atrás a única sensação que tinha era de alegria e ansiedade,mas após a guerra eu não conseguia olhar para os pátios do castelo e não ver corpos por todas as partes,a dor estava presente em cada centímetro daquela grande construção. Mesmo assim pude perceber que tudo parecia exatamente como antes,pelo menos por fora,estava louco para entrar e explorar novamente as dependências do castelo. Meus pensamentos então foram arrancados da minha mente após ouvir uma voz familiar.

 

- Vamos logo - Argo Filch disse com sua voz rouca - Estão atrasados.

- Só passamos 45 segundos do horário - Eu respondi com um sorriso bobo que não pude conter.

- Sem desculpas Potter,vamos logo entrem.

 

Eu meus amigos entramos pelo enorme salão,o cheiro característico preencheu minhas narinas e eu inspirei aquele cheiro de passado,eu tinha que parar de pensar em Hogwarts como passado e tratar como presente,afinal,esse era meu último ano,depois disso tudo seria grandes lembranças,queria fazer cada dia ali valer  a pena.

 

- Oi Harry - Hermione dizia enquanto passava a mão na frente do meu rosto,tentando chamar minha atenção - Tá me ouvindo?

- Desculpe - respondei com uma voz mais aguda do que queria - Estava pensando.

- Isso é novidade - Ron diz fazendo uma cara de falsa surpresa. Eu reviro os olhos.

- Ele pensa mais do que você Ron - Gina diz e eu aceno com a cabeça,enquanto Hermione ri disfarçadamente.

- Cala a boca Gina - Um Rony irritado responde - Ninguém tá falando com você.

- Cala a boca você Mané -Gina responde e então começa um discussão característica dos irmãos com xingamentos e ofensas de brincadeira.

 

- Boa noite alunos - A voz de Minerva Mcgonagall é escutada e todos se viram na direção da mesa dos professores - Sabemos que esse não será um ano comum,afinal... Após a guerra muitas cicatrizes ainda estão abertas,sejam em nossos peitos,ou em nossas almas.

Filch sobe até o lado de Minerva e lhe sussurra algo no ouvido.

- Espere as seleções das casas e mande entrar - Minerva diz em tom baixo mas mesmo assim consigo escutar.

Filch passa no meio do salão até sair do castelo e Minerva continua seu discurso.

- Como eu ia dizendo,vocês foram convocados aqui novamente para que possam ter a chance de concluir seus estudos,me refiro aos alunos quem foram impossibilitados de concluir o sétimo ano devido a guerra,e também aqueles que sequer voltaram um dia no ano passado para sair em busca do que poderia salvar nossas vidas - Minerva olhou em minha direção e eu apenas sorri - Vamos agora a seleção das casas dos novos alunos,em seguida serviremos o banquete.

-Então quer dizer que agora a Mcgonagall é a nova diretora de Hogwarts - Ron diz em um tom de descrença - Isso não vai dar certo.

- E por o acaso posso saber por que não? - Hermione vira bruscamente em sua direção.

- Por que? - Uma risada sarcástica ecoa de Rony - Porque ela é mulher Hermione,mulheres não estão capacitadas a esses cargos mais elevados.

- Eu não acredito que depois de ver o que a Minerva fez na guerra - Hermione disse quase berrando e Ron deu uma risada - E os fundadores da Lufa-Lufa e Corvinal serem mulheres,você ainda tem a capacidade de dizer uma coisa dessas.

- Eu to só brincando castanha - Ron deu um sorriso sincero - Sei o quanto você é engajada nesse lance feminista.

- E eu também - Gina diz de imediato

- E a Ginevra também - Ron diz dando uma risada

- É Gina,imbecil - A ruiva dá um beliscão no braço do irmão que arqueja de dor. Enquanto eu me acabo de rir.

De repente a seleção para os alunos do primeiro ano começa,e eu me lembro exatamente do dia em que cheguei ali com apenas onze anos e torci o máximo que pude para não ir para a Sonserina.

Ao lembrar disso decido olhar para trás e verificar a mesa da Sonserina,apenas para me certificar que ele não estaria ali.

Passo meus olhos de pessoa em pessoa,cada aluno vestindo as vestes de Hogwarts com as cores de sua casa, o forte verde nas gravatas,enquanto o brasão de serpente está estampado no peito.

Vejo que Blásio e Theodore estão lá,mais conhecidos como melhores amigos daquele ser,se é que ele poderia ter amigos de verdade. A garota,Pansy está com seus cabelos bagunçados como sempre,e me passa um pensamento pela cabeça: Será que ela é ou já foi namorada da doninha albina? Isso sequer tem a ver com meus interesses,o importante é que ele não está lá.

Vejo alunos baixinhos passando cada vez mais,enquanto o chapéu seletor anuncia suas casas:

Lufa Lufa!

Sonserina!

Corvinal!

Grifinória!

Griffinória!

Lufa Lufa!

Corvinal!

Corvinal!

E assim após muitas crianças já terem sidos escolhidos para suas casas faltava apenas dois,dois garotos para ser mais exato,um baixinho,gordinho e de pele escura,e o outro alto,magrelo e de pele clara.

 

- Marcos Lifinur - Minerva chamou seu nome e o garoto gordinho seu aproximou,sentando -se no banco de frente para toda a escola com o chapéu já em sua cabeça.

- Um,interessante - Disse o chapéu com sua voz grossa - Muito bem,para mim essa é fácil: Grifinória!

 

Um coro de aplausos vindo da mesa da Grifinória foi ouvido. O garoto então sorriu e levantou vindo em direção a nossa mesa.sentou -se em um dos únicos lugares vagos,ao lado de Gina que o cumprimentou com um aperto de mão e um sorriso doce. Como ela é linda,por Merlín. O garoto cumprimentou com apertos de mão todos a sua volta,inclusive eu e com acenos as pessoas que estavam sentadas mais longe.

 

- Cristopher Molinari - Minerva chamou e o garoto alto sentou -se.

- Bom,muito bom - O chapéu disse - Vejo que tem muita coragem,o desejo de vencer e se destacar,enfrentaria um trasgo se fosse necessário - Nesse momentos quase todos os alunos que estavam em Hogwarts desde que cheguei,olharam para mim,Ron e Hermione,fingi não ligar - Eu ainda estou olhando seu interior,mas acho que você será: Grifinó... - Um coro de aplausos já estava se formando em nossa mesa até que o chapéu seletor continou - Não,não! Vejo algo a mais em você,você veio para mudar muitas coisas - Nossos aplausos morreram - Sonserina!      - Os gritos e aplausos da Sonserina foram de ensurdecer.

- Nossa,nunca tinha visto algo assim acontecer - Disse Luna enquanto massageava as temporas.

- Nem eu - Ron respondeu rapidamente enquanto Hermione apoiava sua cabeça nas mãos que consequentemente estavam apoiadas na mesa.

 

O banquete então foi servido,Mesas foram lotadas das melhores coisas salgadas e doces comestíveis de todo o mundo. Pratos e mais pratos de frango assado.Carnes de vários tipos,gelatinas de todos os sabores,cones de chocolate com granulado,litros e mais litros de suco de abobora e milhares de muitas outras delicias. Ron já foi logo atacando o frango,enquanto Neville foi direto em um doce estranho que não soube identificar.

Eu fiquei no suco de abobora por um bom tempo até finalmente sentir fome,quando ia pegar um pedaço daquela torta que parecia de Merlín vi que Filch novamente se aproximou de Minerva,mas dessa vez não pude escutar o que diziam,pois o barulho era imenso,mas vi pela expressão de preocupação de Minerva que a coisa não era boa,ela então desceu do  local onde ficava a mesa dos professores e se encaminhou até a porta de entrada do castelo,ao passar por mim tentei chamar sua atenção para perguntar o que estava havendo,mas ela pareceu não notar,vi a porta do castelo se abrindo e ela saindo para fora.

Pela porta entreaberta pude ver que ela parecia conversar com alguém pela maneira como gesticulava. Após mais ou menos uns três minutos vi quando ela entrou,e quando vi quem vinha logo em seguida atrás dela,meu coração parou. Eu não podia acreditar em meus olhos. Eles só podiam estar pregando uma peça em mim. Levei a mão até os olhos e cocei na esperança de que quando abrisse ele não estaria ali,percebi pela minha visão periférica que todos estavam tão chocados quanto eu,a diferença é que eles falavam e a única coisa que consegui fazer foi observar ele entrando.

Lá estava ele. Draco Malfoy,com uma expressão cansada,os olhos cinzas parecendo uma tempestade,suas vestes pretas clássicas por baixo do uniforme de Hogwarts,mas uma coisa não estava diferente,a cabeça erguida,como se evitasse olhar para os outros alunos. Aquela maldita doninha foi passando perto de várias pessoas, até chegar na mesa da Sonserina que com exceção de Blásio,Theodore e Pansy que os trataram com sorrisos e apertos de mão,foi recebido com piadinhas e risadas nada discreta. Ele pareceu não notar, ou pelo menos fingir.

Virei novamente na direção da minha mesa. Não queria olhar para ele nem um segundo mais,ou então não responderia pelos meus atos. Vi a expressão de assombro de todos meus amigos a minha volta. Ron nem disfarçava com a boca claramente aberta.

 

- Tá de brincadeira né? - Uma Gina perplexa perguntou.

- Ou ele realmente voltou - Luna respondeu - Ou estamos ficando todos loucos.

- Você já é louca Luna - Ron disse com um tom de risada.

- Cala a boca Weasley - ela respondeu mostrando a língua para ele. Ron apenas riu.

- Eu simplesmente não consigo acreditar - Hermione disse de uma maneira completamente debochada - E você Harry?

- Olha - Respondi seco - Eu achei que Lucius estava blefando, não achei que essa familia seria tão cara de pau assim.

- Cara de pau? - Luna perguntou franzindo o cenho - O que é cara de pau?

- Cara de pau é quando uma pessoa coloca um pinto na cara - Ron disse e Hermione engasgou com o suco, enquanto eu comecei a rir,e Gina bateu com força no braço de Ron.

- Ai que horror Ron - Luna disse corando imediatamente.

- É mentira desse babaca Luna - Hermione disse segurando os ombros da loira - cara de pau é uma expressão trouxa que significa que a pessoa não tem moral,é uma pessoa que não tem vergonha de nada.

- Ou seja - Gina retrucou - O Ron. Todos riram inclusive Rony.

 

Me peguei observando novamente Malfoy que não pareceu notar minha espreita,já que ele conversava olhando para Blásio o tempo todo,vez ou outra o rosto sério era preenchido por um sorriso de canto de rosto. Notei que ele parecia mais alto,talvez um dois centímetros de diferença,e parecia mais forte também, Vi Pansy encostar a cabeça no ombro dele e sorrir,tudo que tive vontade de fazer foi vomitar.

 

- Atenção novamente alunos - Minerva disse batendo em um cálice de água para chamar nossa atenção - Hoje vocês estão liberados para dormirem mais tarde - Gritos ecoaram por todo o salão - Silêncio! Continuando, vocês tem duas horas para perambular pelo castelo,podem observar os corredores,as coisas que continuam iguais,as coisas que mudaram,podem ir até a biblioteca,os únicos lugares proibidos como sabem,são as masmorras e a sala 32 no terceiro andar,além claro de vocês não poderem sair para fora do castelo durante a noite,incluindo hoje. E quase ia me esquecendo, a floresta negra esta expressamente proibida,como sempre foi.

- Eu é que não quero ir de qualquer jeito - Ron disse com um uma expressão de medo.

- Bom vocês que sabem o que preferem fazer, quem preferir ir aos aposentos dormir pode,quem quiser andar pelo castelo também. - Minerva suspirou - Hoje o senhor Filch vai levar os alunos até seus quartos,mas a partir de depois de amanhã os monitores vão guia-los todas as noites até lá. Apenas um monitor por casa é escolhido.

- Espero que seja eu - Hermione disse esperançosa.

- Amanhã teremos uma reunião com os novos monitores, e já aviso que toda semana terá uma reunião de uma hora entre os quatro monitores para manter tudo em ordem.

- Ai me escolhe, por favor - Hermione disse baixinho,claramente torcendo.

- Os monitores são os seguintes.

- Para monitorar a Corvinal: Luna Lovegood. - Luana deu gritinhos de alegria junto com Hermione.

- Para monitorar a Grifinória: Harry Potter - Minha expressão continuou a mesma,enquanto os outros alunos da Grifinória comemoravam.

- Para monitorar a Sonserina: Draco Malfoy. - Uma surra de vaias foi escutada da mesa da Sonserina,menos é claro dos amigos de Draco,que sorriam satisfeitos.

- Para monitorar a Lufa-Lufa: - Minerva continuou, mas eu nem escutei quem era pois só ai me toquei que teria uma reunião amanhã com a presença daquela doninha,sem contar as reuniões de uma hora por semana,isso não podia ser verdade. Além de ter que fazer algumas aulas na presença daquele ser, ainda tinha mais isso, droga!.

 

- Bom é isso alunos - Minerva disse - Podem ir.

 

Alguns alunos iam para seus dormitórios enquanto outros andavam pelo castelo. Hermione, Ron, Neville, Luna, Gina e eu fazíamos parte dos que caminhavam.

Ron caminhava mais a frente com Neville que simplesmente rachava de rir de suas piadas.

Luna e Gina conversavam dando risadinhas contidas.

Enquanto Hermione caminhava ao meu lado com uma expressão triste.

 

- O que está acontecendo Mione? - Perguntei - Se for porque eu fui escolhido monitor da Grifinória...

- Não Harry, claro que não -Ela me interrompeu - Claro que tem um pouco disso,afinal eu desejo isso desde antes de vir a Hogwarts,mas fico feliz por você,não quero que deixe essa oportunidade por minha causa.

- Obrigado - respondi com um tom preocupado - Mas o que está deixando você assim pra baixo?

- O Ron, ele não me tem procurado desde aquele dia lá na toca - Um tom triste foi escutado em sua voz.

- Perai - Eu disse olhando para ela com uma expressão de surpresa - Procurado? Então quer dizer que vocês...

- Não! Que isso - Ela interrompeu num grito que quase todos olharam para gente - Eu digo em relação de beijo, a gente só se beijou duas vezes acredita?

- É, você tinha me dito,mas vocês já conversaram a respeito?

- Não, ainda não,e sinceramente eu prefiro não conversar,o Ron não leva nada a sério,nunca daríamos certo como namorados.

- Eu não acho isso.

- Mas enfim - Ele me interrompeu, parecendo não querer mais tocar no assunto - E você e a Gina, como estão?

- Não sei bem descrever - Disse com um sorriso no rosto - A gente tem ficado algumas vezes, pra ser sincero quase todo dia - Hermione riu -Teve até um dia que ela quase me fez sexo ora... - Hermione olhou para mim com espanto e depois riu, eu ia continuar mas Gina veio andando em nossa direção.

- Ainda me deve contar essa história - Hermione disse saindo e indo falar com Luna -   Eu ri.

- Então - Gina veio sorrindo em minha direção - Sobre o que estavam falando?

- Nada - Menti com um sorriso fofo no rosto.

- Espera um pouco - Gina disse me fazendo parar. Arqueei as sobrancelhas -  Deixa eles irem.

Quando o grupo já tinha virado no corredor,Gina olhou em volta e quando viu que não tinha ninguém por perto disse:

- Entra ai - ela apontou para porta de uma sala que não reconheci imediatamente.

- A gente não pode entrar nas sal...

- Entra logo Potter! - Ela me cortou. Então entrei na sala deixando a luz apagada, afinal não queríamos ser pegos. Pela falta de luz não pude reconhecer a sala.

-Eu quero terminar o que a gente começou na minha casa, Harry - Ela disse no meu ouvido.

-Você quer? - Falei ofegante.

- Com certeza - Ela respondeu mordendo o lóbulo da minha da minha orelha. Eu gemi baixinho.

- Isso é loucura - Eu disse - Nós podemos ser pegos,Gina.

- Shhhh - Ela disse - Esquece tudo.

Foi o que eu fiz, naquele momento eu esqueci tudo,Gina me beijava com paixão,mordendo meu lábio sempre que podia. Pedi passagem com a língua e prontamente fui atendido, nossas línguas roçavam de maneira lenta, mas quente o suficiente para sentir minha calça ficando apertada. Ousei mais e decidi passar minhas mãos em seus cabelos e puxa-los de maneira leve apenas para deixar seu pescoço exposto. Lambi com ansiedade aquela tela em branco, querendo deixar minha marca ali. Gina estava com a respiração tão alta que podia ser ouvida do outro lado da sala.

Ela chegou mais perto e eu pude sentir seu corpo encostando-se à minha ereção, arfei,ela sorriu me fazendo sorrir também. A calça já estava bem apertada, mas eu queria ela mais próxima do meu corpo, puxei ela para mais perto, fazendo pressão com a cintura,ela gemeu e voltou a me beijar,passei minhas mãos por sua coxa,até que senti suas mãos passando em minhas coxas e tocando levemente minha bunda.

Dei uma pequena risada e ela apertou com mais força, foi ai que eu perdi a cabeça e disse:

- Eu quero.

- O que? - Ela perguntou com um sorriso sacana no rosto.

- Você sabe - eu respondi ofegando.

- Eu quero que você diga, Harry - Ela retrucou.

- Eu quero que você...

- Fala vai,diz meu nome - Ela praticamente implorou com uma voz totalmente embriagada de tesão.

- Eu quero que você me chupe, Gina - Saiu mais alto do que eu pretendia.

 

Ela sorriu, e me beijou novamente, dessa vez rápido. Então quando percebi Gina estava de joelhos, ela passou a mão por toda a minha perna, até chegar à coxa.

 

- Abre para mim - Ela sussurrou.

 

Levei minha mão até meu membro que já estava rijo como uma pedra e desabotoei o botão, ela observava tudo com uma excitação nos olhos. Quando fui abrir o zíper ouvi uma voz grossa se aproximando da porta da sala, vi quando a cabeça passou pela pequena janela de vidro que tinha na porta.

 

- É melhor a gente deixar para outra hora - Bufei, ela acenou concordando.

 

Gina arrumou o cabelo o melhor que pode e saímos da sala. Do lado de fora não tinha ninguém no corredor, quando estávamos andando em direção a virar para o outro corredor vemos Draco e Blásio rindo enquanto conversavam. Eles pararam um momento e nós também, nos encaramos até que Draco olha pra baixo e arregala os olhos levemente, eu sigo seus olhos e vejo que ainda estou com um pouco de volume na calça e com o botão aberto,fecho imediatamente. Draco olha no rosto de Gina que imediatamente fica vermelha, então Blásio diz:

 

- Vamos logo Draco, já estamos atrasados.

Draco não responde, mas sai andando junto a Blásio. A cena não durou mais do que dez segundos, mas pareceram dez minutos. E aquela olhada estranha de Draco na direção baixo a minha barriga,foi só impressão afinal quem não olharia né? Se a situação fosse contrária, eu também ficaria espantado. Deixando os pensamentos de lado, Gina e eu passamos pelo quadro da mulher gorda e nos despedimos com um beijo rápido. Ela subiu para o dormitório das garotas enquanto eu me dirigi aos dos meninos.

 

- Chegou finalmente hein, Potter - Simas disse jogando uma toalha em minha direção.

- Onde estava? - Dino perguntou.

- É Harry - Ron perguntou com certa ignorância na voz - Onde estava?

- Calma gente - Eu respondi, tentando descontrair - Até parece que já faz uma hora que era pra gente estar aqui.

- Na verdade quase - Simas disse - Cinquenta e dois minutos de atraso.

- Nossa nem percebi o tempo passando - Respondi sincero.

-Enfim, vamos dormir que amanhã é dia de aula - Ron disse relaxando o rosto e se deitando em sua cama.

- É, e amanhã é dia do Harry ter que aguentar o Malfoy na reunião. - Dino diz dando risada, claramente rindo da minha desgraça.

- Nem me lembra -Respondo - Não quero estragar as boas lembranças de hoje.

- Que boas lembranças? - Rony praticamente berra e se senta de novo na cama.

Todos nos entreolhamos.

- A nossa volta ao castelo - Digo com a voz mais natural o possível.

- Entendo - Rony responde e se deita novamente.

 

Deito-me na minha cama esperando o sono vir, pensando naquele momento que passei com Gina, quase fomos longe de mais,mas eu não me importava,estava feliz. Até que o meu pensamento foi atrapalhado pela visão de Malfoy olhando para meu botão aberto com certo espanto,tentei tirar a imagem da mente e consegui,só queria me preparar para o dia cheio de amanhã,pensando em minhas mãos no corpo de Gina. 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capitulo. Gosto de dar bastantes detalhes para a história ser mais imersiva. Por favor comentem o que estão achando. Eu volto com capitulo novo Segunda feira :) <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...