História Just for Benefits ( Yixing Long Imagine ) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Exibições 1.372
Palavras 1.766
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Volteiiii!!!!!! Depois de uma eternidade desde que acabei minha outra fanfic, depois de fazer vocês esperaram pela fanfic que perguntei qual preferiam, ela chegou!!!!

E trouxe com ela as maravilhosas FÉRIAS!!!! TUNTSTUNTSTUNTS ( pelo o menos até saírem os resultados das provas heueheueheu)

Vou parar de encher o saco aqui e postar logo, tava com saudade já 🌝.

Capítulo 1 - Good Morning


Acordei cedo, não por vontade própria e nem com o barulho irritante e constante do despertador, que fiz questão de atrasar 5 minutos toda vez que tocava, mas pelo feixe de luz que entrava pela janela do quarto e iluminava justamente meus olhos.

 

Tentei me livrar da claridade cobrindo meu rosto com o lençol, mas o sol iluminava todo meu quarto, e a minha consciência começou a pesar quando cogitei colocar o travesseiro no rosto.

 

Você devia ter fechado a cortina _______! - pensei me levantando com preguiça e sentindo o chão frio causar um arrepio no meu corpo quando meus pés descalços o encontraram.

 

Mesmo sendo uma coisa rotineira, acordar cedo com o sol nascendo e o vento frio, ficar na cama quente e confortável sempre era uma boa pedida, e tornava o início do meu dia-a-dia mais difícil.

 

Me enrolei no lençol e antes de levantar de vez, olhei para o lado e vi que Yixing ainda dormia de bruços na cama.

 

-Acorda - falei apertando o tornozelo dele e não recebi nenhuma resposta.

 

-Yixing, já tá de manhã - puxei o pé dele e recebi um grunhido.

 

Essa cena poderia ser considerada romântica, ou ao menos fofa, se não acontecesse nas circunstâncias atuais. Por que? Digamos que não somos um casal propriamente dito, talvez não sejamos nem um pouco de um casal, somos só dois adultos que precisam desestressar e não têm ninguém formal para isso. Algumas pessoas pensam que você desenvolve sentimentos quando se faz isso, mas por experiência própria de quase 2 anos, posso dizer que não.

 

Como isso começou? Bem, alguns copos com alto teor de álcool, duas pessoas solteiras e um coração partido foram a combinação perfeita.

 

*Flashback*

 

-O que a Senhorita deseja? - o barman perguntou se aproximando, mas eu não tinha a menor experiência com esse tipo de coisa, não era do tipo que ia me embriagar em um bar.

 

-O que tiver com mais álcool.

 

-Você não tem cara de quem bebe - ele disse com um sorriso e eu concordei.

 

-Sempre tem uma primeira vez - me apoiei no balcão e ele sorriu mais uma vez antes de virar pra preparar minha bebida.

 

Pra ser sincera, o som alto, o calor e a falta de espaço estavam me dando vontade de ir sofrer em casa, na minha cama enquanto via algum dorama de romance. Eu precisava espairecer, mas estava realmente difícil não pensar no relacionamento que eu achei que ia ser o certo na minha vida mas que acabou com ele se agarrando com outra.

 

-Eu sou uma idiota! - falei para mim, apoiando meu rosto nas mãos.

 

-Aproveite - o barman disse me entregando minha bebida e eu sorri em agradecimento.

 

Dei o primeiro gole e me arrependi como nunca antes na minha vida, aquilo era a pior coisa que já tinha tomado. A sensação era que eu virava um copo de álcool puro.

 

-________? - uma voz me chamou enquanto eu passava por uma crise de tosse por conta do álcool.

 

-Yixing?

 

-Todo esse tempo, nunca diria que você faz o tipo que vem para bar - ele disse me olhando surpreso enquanto dava um gole na bebida.

 

Yixing é um dos sócios da empresa em que eu trabalho, sempre nos encontramos no escritório, nas reuniões e coisas da empresa por ocuparmos cargos iguais. Eu nunca falei coisas fora do trabalho com ele, o que falavam dele não era nada bom; não que ele fosse do tipo “delinquente”, ele era mais pra ignorante mesmo, sempre explodia fácil nas reuniões, era estressado e suas palavras diariamente não passavam da cordialidade.

 

-Posso saber qual é a cara de uma pessoa que frequenta bares e bebe? - perguntei já irritada por todos me dizerem a mesma coisa.

 

-Definitivamente diferente da sua. - respondeu com um sorriso sem tirar o copo de perto da boca.

 

-Claro - revirei os olhos e fui fingir que ia beber aquela coisa horrível.

 

-O que te fez vir pra um lugar assim? - dessa vez ele me olhou e eu respirei fundo antes de responder.

 

-Decepções amorosas.

 

-Especificamente traição?

 

-Uhum - concordei enquanto passava o indicador na borda do copo.

 

-Não sabia que você namorava.

 

-Aposto que você não sabe nem meu sobrenome.

 

-E você sabe o meu?

 

-Zhang, o temido Sr.Zhang.

 

-Temido?

 

-Sua personalidade é mais famosa do que você imagina.

 

-É melhor ser temido do que amado - ele disse com tom de riso e eu acabei rindo.

 

-Você não devia beber o que não aguenta - ele disse apontando pra o meu copo.

 

-Quem disse que eu não aguento? - perguntei irritada de novo e virei metade do copo, tendo mais uma crise de tosse, um pouco pior do que da última vez.

 

-Me dá isso - ele disse pegando meu copo enquanto ria - Um mojito - ele falou para o barman e tomou o que sobrava no copo.

 

-Isso não é seu - reclamei tentando pegar, mas ele se afastou e botou o copo vazio no balcão.

 

-Se você tomasse isso ia morrer, esse aqui é melhor pra você - ele me deu o mojito e pediu alguma coisa que eu não entendi.

 

-----

 

Não sei a quanto tempo eu estou aqui, muito menos o quanto bebi, mas eu realmente tinha esquecido tudo que aconteceu.

 

-É melhor a gente parar - ele disse tirando a carteira do bolso.

 

-Não. - falei com a voz totalmente embriagada

 

-Sim - ele tirou algumas notas e botou no balcão - Eu pago o táxi - ele segurou meu braço e saiu me arrastando para fora.

 

Enquanto esperávamos algum táxi aparecer, acabei escorando meu corpo no dele, e senti sua mão me envolver minha cintura. Era muito estranho ter esse tipo contato físico com alguém que eu só via e falava em um ambiente formal, mas o álcool conseguia fazer qualquer um perder toda noção.

 

-É mais fácil ligar - falei levantando minha cabeça do ombro dele e o olhei.

 

-Para de falar isso, que coisa chata - ele reclamou me olhando e eu revirei os olhos.

 

-Se a gente for assaltado e morrer, saiba que a culpa foi sua.

 

-Ainda bem que a gente não se fala, você é muito chata.

 

-Eu não sou chata, só não quero ficar no meio de uma rua deserta com um pseudo conhecido.

 

-Então você acha que eu posso fazer alguma coisa com você?

 

-Sei lá o que se passa na sua cabeça.

 

-Algo tipo isso? - ele disse me puxando pela cintura e beijando.  Mesmo com minha reação, ele não exitou em continuar até que eu finalmente participasse. Ele me apertou contra o próprio corpo e eu ajudei a intensificar o momento segurando no pescoço dele e arranhando a nuca. A boca dele saiu da minha e parou no meu pescoço, me fazendo fechar os olhos e apertar os ombros dele com a sensação.

 

-Yixing - falei quase suspirando e ele levantou a cabeça. - Chegou um táxi.

 

-A gente vai pra minha casa ou para sua?

 

*Flashback*

Pode até parecer frustrante, mas não lembro exatamente o que aconteceu quando chegamos à casa dele. Deve ter sido como todas as outras vezes, ou não, já que eram dois bêbados fazendo coisas que não tinham certeza se realmente seriam como esperavam.

 

De qualquer forma, depois desse dia, isso aconteceu mais duas vezes antes de fazermos um acordo idiota, mas que era muito proveitoso: sexo sem compromisso, sem exigências e sem nada envolvido, nada além de dois adultos querendo se divertir.

 

-Ah, se vira - disse me levantando e indo até o guarda roupa e peguei uma saia e uma blusa.

 

Tomei um banho longo, mais do que o necessário, e quando sai, ele não tinha mexido nem um músculo.

 

-Eu juro que só vou te chamar essa vez - falei batendo o travesseiro nas costas dele e mais uma vez ele grunhiu.

 

-Pode ir - ele gesticulou para que eu saísse e não se mexeu.

 

Nunca fui do tipo paciente e carinhosa, então ouvi o que ele disse, tomei um café rápido e fui trabalhar, ele é adulto e sabe o que faz.

 

----

 

-Hoje a Senhora vai ter uma reunião com os possíveis novos investidores às 15:30, possivelmente acabará às 19:00 e depois, pode ir jantar num lugar bem caro- minha secretária, Yeonjoo dizia enquanto eu assinava alguns papéis.

 

-Primeiro, eu já disse pra não me chamar de Senhora, nós temos quase a mesma idade, eu me sinto velha, prefiro unnie - falei balançando uma caneta no rosto dela e ela riu - E segundo, são os mesmos investidores do ano passado?

 

-Sim unnie - ela disse sorrindo e eu fiquei agradecida por não ter sido chamada de Senhora.

 

-Ai meu deus, porque eles não se decidem logo?! Não aguento mais repetir as mesmas coisas toda vez que a gente se encontra - reclamei batendo minha cabeça na mesa algumas vezes.

 

-Veja o lado positivo, você vai poder comer algo bom- ela disse piscando e eu acabei rindo.

 

-Esses restaurantes nem comida servem direito, são porções que não alimentam nem um passarinho.

 

Enquanto nós duas riamos, a porta da minha sala abriu com força e o Yixing apareceu furioso. Yeonjoo e eu nos olhamos por alguns segundos até que ele entrou na sala e ficou com a porta aberta para que ela saísse.

 

-Com licença - ela disse um pouco envergonhada se curvando rapidamente antes de sair e ele fechou a porta com força, me encarando em seguida.

 

-Qual a razão pra  esse showzinho? - perguntei me levantando e indo pra frente da mesa.

 

-A razão?! Você sabe que horas são?

 

-14:36 - respondi precisamente olhando para o relógio como se não tivesse notado o tom dele.

 

-Exatamente! Eu devia ter chegado aqui de 09:00! Tem noção de quantas coisas ficaram atrasadas por conta disso?!

 

-Olha só, eu chamei você três vezes, era pra eu fazer o que? Te arrastar no meu ombro? E você até acordou.

 

-Podia ter tentado mais uma vez, jogado um copo d'água gelado na minha cara.

 

-E molhar minha cama? Não mesmo.

 

-Você vai me ajudar a terminar o que eu preciso.

 

-Não, porque eu preciso ir pra uma reunião. Aliás - falei me aproximando dele e segurei as pontas da gola da camisa dele, as limpando - Você também precisa.

 

-O que? Que reunião?! - perguntou espantado.

 

-A que nós temos em menos de uma hora agora, então é melhor nós irmos. - me afastei pegando a bolsa e o ouvi bufar.

 

-Eu te odeio muito ________. - ele resmungou e não pude deixar de rir.





 


Notas Finais


E AIIII??? Gostaram? Odiaram? Querem me matar por fazer esperar tanto e entregar isso?

Comentem🌝


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...