História Just for Benefits ( Yixing Long Imagine ) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Exibições 143
Palavras 1.686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Not again



-Eu me atrasei - ele disse com um sorriso forçado.


-Ai meu Deus, o que aconteceu com você?! - me apressei puxando ele pra dentro.


-Um cara bateu em mim no estacionamento do supermercado que eu fui.


-Como assim bateu em você? Do nada? - passei a mão no rosto dele e ele fechou os olhos com força.


-Eu tava indo pra o carro e aquele seu amigo voou em mim.


-Meu amigo? - o olhei confusa enquanto ele sentava no sofá - o Jongin?


-Não, o que fingiu ser seu namorado.


-O Yixing?! - me espantei com a resposta dele e ele me olhou rápido.


-Deve ser esse nome. Queria realmente saber porque ele tava com tanta raiva.


-E o que você fez com ele?


-Me defendi? - ele perguntou como se fosse óbvio e parou quando a dor no queixo ficou mais forte.


-Você bateu nele?!


-Você queria que eu fizesse o que? Ficasse apanhando dele?


-Não - falei me ajoelhando na frente dele.


-Desculpa, eu ia vir te buscar quando saísse de lá, mas meio que perdi um pouco de tempo.


-Não se desculpa, você não teve culpa - falei segurando a mão dele e o vi sorrir - Vou pegar alguma coisa pra limpar seu rosto.


-É um segundo primeiro encontro bem estranho - ele disse rindo quando eu voltei com uma toalha úmida, afinal não tinha todas as coisas que as pessoas têm em filmes para limpar pessoas pós-brigas.


-Não acho que dá pra ser mais estranho do que aquilo - comentei e ele deu uma risada maior, e aquilo estranhamente me deixou feliz.


*Flashback*


-Chanyeol, a fila da gente não é essa.


-_________, é sério, eu sei qual é nossa fila.


-Não, a fila é F e você tá na C. - falei iluminando os ingressos com a luz do celular.


-Vamos - ele disse me puxando como se não tivesse acontecido nada.


Essa era a primeira vez que nós saíamos só nós dois, nos conhecíamos a um bom tempo mas demorou para que percebessemos que algo mais poderia acontecer entre nós.


Durante o filme nada demais aconteceu entre nós dois, apenas duas pessoas vendo um filme, tudo normal, até que o casal principal começou a se “agarrar”, e infelizmente a cena não foi cortada de início, eles começaram a tirar as roupas e a tensão entre nós dois ficou extremamente óbvia. Pra fechar com chave de ouro, duas pessoas atrás da gente, se sentiram estimuladas pela cena, e deixaram isso bem óbvio quando uma delas, começou a deixar escapar gemidos baixos, quase como se tentasse controlar ao máximo eles.


-Isso não tá acontecendo né? - ele sussurrou no meu ouvido.


-Infelizmente sim - concordei sem olhar pra ele.


Não demorou muito para que essas duas pessoas saíssem da sala e eu senti o constrangimento aumentar entre nós dois. Definitivamente qualquer clima que pudesse existir, foi quebrado e o resto do filme só não ficou mais tenso porque a cena finalmente foi cortada.


Quando nós dois saíamos, a coisa mais inconveniente que podia acontecer, aconteceu; na saída, quando passávamos  pelo banheiro, um casal esbarrou na gente, não um simples casal, o do cinema, que eu só reconheci por conta da saia verde marca texto que a mulher usava. A situação deles deixou bem clara a razão deles dois terem saído no meio da sessão. O clima só não ficou pior por eles não terem visto nossas caras dentro da sala.


-Ok, eu juro que não era isso que eu tinha na cabeça quando te chamei pra sair - ele disse assim que parou na frente da minha casa.


-Foi divertido, bem estranho, mas muito divertido.


-Geralmente essas coisas são mais românticas.


-Mas aposto que não são tão divertidas.


-Pelo o menos nenhum de nós vai esquecer, mesmo que por uma razão bem desagradável. - ele disse fazendo careta e eu acabei rindo.


-Boa noite - falei segurando o rosto dele e o beijei.


Mesmo sendo estranho beijar uma pessoa que eu conheço a tanto tempo e sequer percebi que podia gostar, a sensação da boca dele na minha era ótima.


-Acho que agora temos um motivo melhor pra lembrar disso - ele disse quando nos separamos e eu sorri antes de sentir a boca dele na minha de novo.


*Flashback*


-Deve ser um mal nosso mesmo - ele disse com um sorriso que se fechou quando a toalha úmida encontrou um corte na testa dele.


-Desculpa.


-Não tem problema.


-Como tem andado a vida? - puxei assunto só pra não ficar ficar tão desconfortável.


-Parada. Bem, eu consegui uma promoção e passei um ano morando no Japão, mas só isso.


-Aquela promoção que você tanto falava?


-Você ainda lembra? - perguntou surpreso e eu senti meu rosto esquentar por conta do olhar dele.


-Você falava tanto disso, não tinha como esquecer.


-Agora eu to sentindo que falei de trabalho de mais.


-Só um pouquinho - sinalizei com os dedos e ele riu.


Na verdade ele não falava demais de trabalho, mas um relacionamento de quase 4 anos sem contar com o tempo que já éramos amigos, faz com que as pessoas se conheçam muito bem.


-Desculpa então.


-Pronto, isso é o máximo que posso fazer por você agora - me levantei e enxuguei uma gota de água que descia pela bochecha dele.


-Eu já me sinto melhor.


-Você já comeu?


-Não.


-Se você quiser pizza, eu posso pedir.


-Não vejo razão pra não fazer isso.


----


-Chanyeol, eu vi você mordendo a minha fatia! - reclamei assim que voltei da cozinha com dois copos.


-Não mordi nada. - ele disse com a boca cheia e o olhar assustado pelo flagrante.


-E por que ela ta com marca de mordida se eu só parti ela?


-A minha acabou e a sua já tava solta.


-Meu deus, esse nível de preguiça é novo pra mim - falei dando minha fatia pra ele comer enquanto eu botava o refrigerante no copo.


-Você vai pra o céu jagiya - ele disse e eu ri até perceber que ele tinha me chamado como quando namorávamos - Desculpa.


-Você quer assistir alguma coisa? - me levantei com pressa do chão e peguei o controle da televisão.


-Eu quero pedir desculpas pelo o que eu fiz.


-Não precisa mais fazer isso.


-Preciso sim, eu sinto muito sua falta e a culpa disso é toda minha.


-Chanyeol, é sério não faz isso.


-Eu sei que você me viu beijando a Yoomin depois que a gente brigou, mas eu me arrependo disso até hoje.


-Eu já te desculpei.


-Mesmo?!


-Sim, mas não quero nada.


-O que?


-Nós dois sabe? Não vai existir nós dois.


-Mas ________, eu ainda te amo.


-Chanyeol, por favor.


-Entendi, desculpa - ele abaixou a cabeça e um clima ainda mais tenso se instaurou na sala.


-Mas nós podemos ser amigos - falei baixo e ele levantou a vista com um sorriso pequeno.


-Certo, pelo o menos eu vou poder ficar perto de você.


-Você quer assistir alguma coisa?


-Sim - ele disse pegando outra fatia e eu dei um sorriso.


Passamos a noite vendo programas aleatórios e conversando, seria mentira dizer que o clima entre nós dois não ficou tenso no começo, mas por sorte, ficamos mais confortáveis um com o outro com o passar da noite.


-Eu preciso ir, já tá bem tarde - ele levantou, colocando a caixa de pizza no chão.


-Nossa, nem vi a hora passar.


-Vou considerar isso um elogio - ele abriu a porta e eu o segui.


-Cuidado - falei sem controlar o instinto de abraça-lo. Antes que eu me soltasse, senti os braços dele me apertarem e acabei escondendo meu rosto no seu pescoço, o abraço dele era o mais confortável que eu já experimentei.


-Até a próxima - ele disse sorrindo quando nos separamos e eu concordei antes de entrar em casa.


Não vou mentir, essa noite foi incrível, mesmo com o clima tenso que se criou entre nós dois, o resto da noite foi incrível.




—————————



-O Yixing bateu no Chanyeol?! - Jongin perguntou depois que eu contei o que aconteceu.


-Pois é! Eu não sei porque ele fez isso.


-Ele deve ter ficado com ciúme da concorrência.


-O que?


-Ele viu que você podia voltar com o Chanyeol e deixar ele de lado, então resolveu acabar com isso.


-Você comeu alguma coisa estragada no almoço?


-Não, eu só observo os fatos.


-Nada de observar fatos.


-Sim. É óbvio, vocês dois transam sem compromisso, mas aí você um dos dois começa a gostar do outro e acaba a ideia da falta de sentimento. Isso já aconteceu em muitos filmes __________.


-Exatamente, em filmes, não na vida real. Ele não gosta de mim.


-E ele só bateu no Chaneyol porque queria agredir uma pessoa?


-Não sei.


-___________, é óbvio que isso ia acontecer, lembra que eu disse que isso ia acontecer quando você falou o que tava fazendo?


-Lembro, e também lembro de dizer que era só coisa da sua cabeça.


-De qualquer forma, ele não bateu no Chaneyol só por bater.


-Olha, eu realmente não sei porque ele fez isso, mas ele não veio hoje, e provavelmente porque sabia que eu ia falar com ele.


-Por que você procura problemas? Sabe, você tava na sua, quieta, podia superar um relacionamento ruim sozinha, mas não, tinha que envolver outro cara nisso.


-Eu vou na casa dele. - conclui meu pensamento ignorando completamente a opinião dele.


-Você o que? Pra que?


-Saber porque ele bateu no Chanyeol.


-Você pode simplesmente esperar até amanhã.


-Não, eu quero saber logo.


-Logo? Você vai ter que esperar mais 3 horas pra poder sair.


-Mas eu prefiro esperar 3 horas a um dia.


-Você é realmente difícil - ele disse levantando da cadeira - Eu preciso terminar algumas coisas, depois a gente se fala.


Depois que ele saiu, não consegui parar de pensar nas possibilidades do porquê o Yixing ter batido no Chanyeol.


A opção que o Jongin deu me parece muito surreal pra ser ao menos considerada. Na verdade, desde que começamos essa coisa de “amizade colorida”, Yixing e eu já tínhamos saído com outras pessoas, e não sequer falávamos sobre isso, ele até namorou uma garota por uns 3 meses e nada aconteceu sobre eu ter uma crise existencial porque não ter mais essa relação, e ele também não mudou o comportamento que tinha comigo no escritório.


E sinceramente, não tenho a mínima ideia da razão desse surto, não sou exatamente criativa pra esse tipo de assunto. Talvez uma coisa que aconteceu a algum tempo e eu não sei, ou foi só um surto de raiva mesmo, ou até mesmo o Chanyeol podia ta fazendo alguma besteira (coisa que eu duvido muito).


-Eu preciso falar com ele logo.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...