História Just friends ? - Capítulo 52


Escrita por: ~

Postado
Categorias Calum Worthy, Dove Cameron, Grace Phipps, Juliana Paiva, Laura Marano, R5, Raini Rodriguez, Vanessa Marano
Personagens Calum Worthy, Dove Cameron, Ellington Ratliff, Grace Phipps, Juliana Paiva, Laura Marano, Personagens Originais, Raini Rodriguez, Riker Lynch, Rocky Lynch, Ross Lynch, Rydel Lynch, Vanessa Marano
Tags Amizade Colorida, Raura, Rinessa, Rocklexa, Romance, Rydellington
Visualizações 39
Palavras 1.169
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorou, mas voltei. Tentarei postar toda semana, mas isso não é uma promessa.
Obrigada a todos, amo vocês <3

Capítulo 52 - Apenas arrisque-se


Fanfic / Fanfiction Just friends ? - Capítulo 52 - Apenas arrisque-se

“Não é porque você já foi machucado demais que vai deixar de sentir. Vai doer de novo, vai ferir de novo e você vai se levantar todas as vezes porque é forte”

Vanessa estava sentada no chão da varanda, era noite e ela observava as estrelas quando sentiu alguém deitar ao seu lado.

- 10 reais pelos seus pensamentos – Tracy falou vendo a amiga sorrir.

- Eu ainda o amo. Tentei o máximo esquece-lo, mas não consegui – Vanessa sentiu as lagrimas descerem- eu juro que tentei, eu queria muito deixar de ama-lo, mas eu não consigo. Eu achei que tinha superado isso, mas toda vez que o vejo meu coração acelera, meu estomago dá um nó, eu ainda o amo e não sei se um dia vou conseguir deixar de o amar.

Tracy levantou e abraçou a amiga que chorava.

- Ei não fica assim, eu sei que é complicado e confuso, mas as coisas vão se resolver tá bom. Algumas coisas podem não ter dado certo porque não era a hora, mas quando chega o momento não dá pra fugir. Você e o Riker têm uma história, ela pode ter doido, mas lembre-se que ele te fez sorrir muito mais do que chorar, as coisas perderem-se no caminho, mas ambos tentaram e cometeram alguns erros e esses erros é que vão os ensinar a acertar daqui pra frente. Não tenha medo de amar só porque não deu certo até agora, e não abra mão da sua família porque teve o coração partido, sei que não quer trabalhar na Europa, então não vá só porque vai precisar encara-lo. Não se afaste de todos por causa disso, se dê uma chance.

- Eu não sei se devo, eu não consigo ficar perto dele sem querer beija-lo e abraça-lo.

- Então faça isso, diga a verdade. Diga que ainda o ama e lute para que der certo.

- Eu tenho medo Tracy.

- E vai abrir mão da sua felicidade por medo? Vai abrir mão do Riker porque tem medo de amar ele novamente? – Vanessa limpou as lagrimas e encarou a amiga – Vane, Riker não vai te esperar para sempre. Você sabe o que quer e o fazer, apenas arrisque-se.

 

- Oi Rocky, como você está? – Ross perguntou sentando na cama enquanto o irmão desligava o videogame.

- Bem e você?

- Sem brincadeira, como está lidando com esse lance da Alexa?

- De boas, não a amo faz um bom tempo, fiquei magoado e tal, mas já passou. O que me chateou mesmo foi ela ter envolvido a Tracy nisso.

- A Tracy? -  Rocky assentiu e Ross suspirou continuando – Rocky, seja sincero. O que você sente pela Tracy?

Rocky o encarou e começou a rir deixando Ross sem entender nada.

- É serio isso? – Rocky perguntou e Ross o encarava – Eu sou apaixonado por ela já tem um tempo, achei que já soubesse.

- O que? Como ia saber se você nunca me contou?

- Riker descobriu sozinho.

- Não sou como ele.

- Deu de notar. – Rocky sentou na cama ao lado do irmão – Voltei com a Alexa pra esquecer a Tracy, mas não consegui. Achei que fosse me apaixonar pela Lexa novamente, mas não deu. Tracy me domina por completo.

- Porque não diz pra ela?

- Acha que já não tentei? Ela só me vê como amigo, e não quero perder isso.

- E prefere sofrer sozinho?

- Sim, sou bom nisso. Mas as coisas vão se ajeitar, logo toda essa história com a Alexa passa e eu vejo o que vou fazer com a Tracy. Eu quero ela, mas não posso força-la a me amar.

- Sinto muito irmão.

- De boas.

- Hey, achei vocês – Riker falou entrando no quarto. – Compus uma música nova.

 

Duas semanas depois

- Eu estou exausta – Laura se jogou na cama fazendo as meninas rirem.

- Eu também – Delly disse – Preciso que uma massagem.

- Pede para o Rat – Vanessa sorriu

- Ele deve estar precisando de uma massagem também. Estamos trabalhando demais, ainda bem que a partir de amanhã estamos oficialmente de férias, a banda vai entrar em hiatus até ano que vem.

- E depois virá muito trabalho e sofrimento. – Laura comentou.

- O importante é que vocês fazem o que amam.

- Falando nisso – Delly se sentou na cama de Laura – Você decidiu o que fazer? Vai aceitar a proposta de trabalhar fora?

- Bem, eu pensei muito sobre isso e – As duas a encararam apreensivas – vou ficar aqui.

- Isso é a melhor notícia – Laura abraçou a irmã.

- Foi a gente que te convenceu né? – Delly disse jogando o cabelo para traz.

- Ajudou, mas no fim foi algo que Tracy me falou que me fez tomar a decisão – Delly fechou a cara – Eu já queria ficar, mas precisava ouvir umas verdades.

- Tenho que agradecer a Tracy – Laura falou sorrindo.

- Temos – Delly forçou um sorriso.

 

- Tem certeza disso? – Tracy perguntou olhando para Rocky que dirigia concentrado.

- Sim, será legal. Dois dias só nos dois, sem ninguém para encher o saco e fazendo tudo o que tivermos vontade.

- Isso parece programa de casal.

- Podemos ser um se quiser.

Tracy riu e encarou o amigo.

- As vezes acho que fala sério quanto a isso – O jovem apenas deu de ombros e continuou dirigindo.

 

- O que ela falou? – Alexa perguntou encarando Delly.

- Nada, é como se ela não tivesse preocupada. Vanessa não falou nada sobre o assunto.

- E se a Tracy não recebeu a proposta? – Alexa deduziu.

- Impossível – Giovanna respondeu – Meu tio garantiu que ela não só recebeu a proposta como prometeu uma resposta, ela disse que iria pensar sobre ir para a Austrália, tenham calma logo ela vai perceber que é isso que ela precisa e ir embora.

- Espero que ela vá mesmo, e nunca mais volte – Alexa comentou sentando.

- Tracy não é tão ruim assim – Delly falou – Ela convenceu a Vanessa a ficar no país.

- E daí? Qualquer um podia fazer isso. Você não pode começar a gostar dela.

- Não estou, mas não custa nada reconhecer algo bom que ela fez.

- Okay – Giovanna disse levantando – Estou indo, não quero vê-las brigar.

- Não vamos – Delly respondeu – Porque eu também estou indo, tenho uma família pra cuidar e não tenho que perder meu tempo armando para os outros como uma adolescente neurótica.

- Foi você que sugeriu que nos livrássemos dela – Alexa falou.

- E talvez eu tenha me arrependido. Eu to cansada disso, deixa a Tracy em paz.

- Porque eu faria isso?

- Quer saber, porque ela nunca te fez nada de mal. E não é culpa dela que o Rocky a prefira.

- Escuta aqui...

- Chega! – Giovanna interferiu – Vocês estão brigando como duas crianças. Vem Delly, vamos embora que não adianta nada brigar.

As duas saíram e Alexa sentou no sofá pensando em tudo, ela não podia deixar que Tracy roubasse até mesmo as suas amigas.


Notas Finais


Próximo capítulo será voltado ao Rocky e a Tracy porque eu shippo muuuuuiiiiito <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...