História Just Happened - SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 17


Escrita por: ~ e ~IsaPLL

Exibições 202
Palavras 1.712
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura!!! 💕

Capítulo 17 - O calor já passou, Benson?


P.o.v. Ian

Acordo xingando mentalmente todos os objetos que acabo esbarrando quando passo com sono para tomar um banho.

O dia já começou mal, tenho aula e estou sem falar com a Shay! Ela está toda estranha, às vezes de conversinha no celular e quando eu pergunto quem é, a muda de assunto e fica nervosa!

Eu sei que sou ciumento demais, mas eu estou me controlando. Porém, esses dias, até o cara mais calmo do mundo estaria na mesma situação que eu!

Termino de me arrumar e vou para o colégio. Chegando lá, encontro a Ashley sentada como se estivesse no mundo da lua.

- Ash? - Falo estralando os dedos na frente de seu rosto e ela mexe a cabeça rindo.

- Oi? Ah, oi Ian...

- Está tudo bem?

- Sim... Só estava um pouco pensativa.

- Aconteceu alguma coisa? - Pergunto e percebo que ela fica em dúvida se vai me contar ou não.

- Está!... Olha, você tem tempo para conversar? Eu realmente preciso falar disso com alguém e acho que você vai me entender.

- Claro. - Digo. - Vamos perder a primeira aula, mas já estou acostumado.


P.o.v. Tyler

Acordo atrasado, o que não é nenhuma novidade, levanto e tomo um banho. Essa hora já deve estar na primeira aula!

Olho minhas mensagens e vejo que minha última mensagem para Ashley, ela tinha visualizado e não respondido. Estranho...

Vejo uma mensagem do Brant de pouco tempo atrás:

"Cara, acabei de acordar e estou atrasado. Grava as aulas para mim, na moral."

"Eu também acordei atrasado, mano. Nem sei se ainda vale a pena ir para o colégio..."

"Então passa aqui, a gente bate uns papos, acho que tem tequila na dispensa"

"Mano, não são nem nove da manhã e você já quer beber? Haha"

"Você vem ou não, idiota?"

"Já estou indo, flw"

"Flw"

Coloco uma roupa qualquer e vou a pé para casa do Brant, que não é muito longe.

Assim que entro na rua de sua casa vejo algo bastante estranho, me escondo atrás de uma pequena árvore e escuto a conversa.

- Aqui está o dinheiro, se ficarem sabendo disso, eu vou mandar alguém atrás de você.- Diz uma voz grossa que eu não consigo reconhecer.

- P-pode deixar, isso não vai sair daqui. - Essa voz sim me parece familiar! Olho discretamente e vejo uma pessoa, que de longe parece o Cody... Ele falando com alguém que não consigo enxergar do lugar que estou.

- Não quero uma palavra sobre essa conversa, você não me conhece e eu não te conheço. Entendido?.

- Entendido, minha boca é um túmulo.

- Assim espero, se não você que vai acabar nele. Adeus.

Espero alguns segundos e quando olho novamente, ambos haviam sumido. Respiro fundo tentando entender o que se passou ali, mas logo volto ao normal. Toco a campainha da casa do Brant e ele logo atende.


P.o.v. Brant

- Você veio de jegue? Que demora, cara.

- Tive um pequeno obstáculo no caminho...

- Posso saber que obstáculo é esse?

- Nada de mais, mas eu cheguei, não cheguei? Então, vai me deixar entrar ou vou ficar aqui fora mesmo?- Pergunta ironicamente. Abro espaço e ele senta em um sofá.

- Onde estão seus pais?

- Viajando! - Falo animado.

- Tempo de festa?

- Exatamente, cara! - Digo rindo. Quando meus pais viajam, é sempre um vale presente para eu fazer as melhores festas da América!

- Isso parece bom...- Diz tomando um gole da bebida que estava em cima do centro.

- E é... Vamos falar sobre você, querido Tyler. - Eu realmente quero arrancar informações dele e da Ashley a qualquer custo.

- O que você quer?- Diz dando mais um gole.

- Pode ir falando das vezes que você e a Ashley estão se pegando escondidos de todo mundo. - Digo e que fica surpresa e se engasga com a bebida por alguns segundos.

- O que?

- Não queria mentir para mentiroso!

- Eu... Eu não tenho nada para falar.

- Ah, me poupe, Tyler. Eu sei que vocês estão... Sei lá o que vocês estão tendo ou fazendo, mas que tem alguma coisa, eu sei que tem.

- Okay, bom... Eu lembrei de algumas coisas, depois que nós nos beijamos...

- Eu sabia! - Digo comemorando minha vitória na aposta, mentalmente. - Continue.

- Então começou a se repetir várias vezes e nós voltamos, mas não contamos a ninguém.

- Por que?

- Sei lá, eu não queria muita pressão de todos os lados já que não lembro da maioria das coisas.

- Já que estamos falando das coisas que aconteceram, pode me falar se vocês transaram? - Digo direto.

- Meu Deus, você só pensa nessas coisas.

- EU só penso nessas coisas? Eu sou homem, Tyler. Todo homem pensa com duas cabeças.

- Não sei como a Lucy ainda está com você.

- Você não sabe, porque nunca transou comigo. - Digo maliciosamente.

- Nem pretendo, valeu.- Diz rindo.

- Então, não fuja da minha pergunta, Blackburn. Sim ou não?

- Transar com você? Não.

- Ah, cala a boca. Você sabe do que eu estou falando, não enrola que eu te jogo pela janela!

- Você mora em uma casa, Brant. Jogar ou não, não vai fazer diferença algu...

- Responde a pergunta, porra.

- Ok, ok... Já, uma vez. Só uma vez, desde a época que eu acordei.

- E como foi?

- Eu não vou falar sobre a minha mina com você!

- Você é tão sem graça, Blackburn. Nem sei porque eu sou seu amigo.

- Quem não quer ser?

- Você é muito convencido. Não sei como a Ashley te aguenta.

- Você não sabe, porque nunca transou comigo.- Diz rindo, repetindo o que eu tinha dito antes.

- Idiota!


P.o.v. Ashley

Conto tudo que está acontecendo para o Ian e ele me encara como se estivesse se identificando.

- Eu também estou me sentindo assim, como se ela estivesse escondendo algo.

- O que eu faço?!

- Eu não sei.

- Eu já estou ignorando todas as mensagens dele, não sei se encaro ele e pergunto logo o que está acontecendo ou se finjo estar normal para depois descobrir por conta própria...

- Se eu fosse você eu não faria nenhum dos dois. Eu continuava demonstrando que estava desconfiada de algo mas não perguntava nada, espera para ver se ele te conta.

- Até que você é bom de concelhos...

- É, na medida do possível. -Responde rindo.

- Acho melhor irmos para a sala.

- Verdade, vamos.

Entramos na aula que por sorte não era a mesma da Shay, que podia ter achado estranho nosso sumiço.

Acabam as aulas e resolvo responder a mensagem do Tyler.

"Desculpa não responder antes, mas estou saindo do colégio agora. Onde você tá?"

"Casa do Brant, acabei acordando atrasado e ele também, daqui a pouco estou indo para casa."

"Beleza"

Chego em casa e coloco uma blusa soltinha com um short curto, mas soltinho também. Almoço e escuto a campainha tocar, é o Tyler.

- Oi, entra. - Digo abrindo espaço para ele entrar- O que veio fazer aqui?

- Sou seu vizinho do lado, sabe? Vim pedir uma xícara de açúcar. - Diz irônico.

- Ah, fala sério!

- Não posso passar na casa da minha namorada?- Diz com um sorriso cafajeste.

- Claro que pode, mas sei lá, me pegou desprevenida. - Digo tentando parecer normal.

- Prefiro te pegar de outro jeito. - Diz se aproximando.

- Você bebeu? - Pergunto rindo.

- Só um pouco... Sabe, o Brant é um mal caminho.

- Você bêbado tem as piores cantadas!

- Ei, eu não estou bêbado. Como eu disse, só bebi um pouco.

- Quando junta você e o Brant, não presta! Sei disso por experiências passadas.

- Ele que faz as merdas, eu só... observo.

- É aquele ditado, quem cala consente.

- Você quer mesmo falar disso? - Pergunta com as sobrancelhas arqueadas.

- Na verdade eu queria estar tendo meu sono da tarde, mas sabe, você atrapalhou. -Digo irônica.

- Ah claro, desculpe. Depois dessa, vou até me retirar. - Diz finjindo ir embora, e vai em direção à porta.

- Eu estou brincando! Abro mão do meu sono da tarde por você... É um sacrifício, mas eu aguento.

- Você fica gostosa nesse short, sabia?

- Não era você que estava "bravo" a dois segundos atrás?- Digo rindo.

- Você fica muito gostosa nesse short.

- Pelo visto você nem está ouvindo o que eu digo!

- Eu estou, mas prefiro ignorar e olhar para você.

- Para minhas pernas, no caso!

- Também.- Responde me fazendo rir.

- Para com isso, me deixa sem graça!- Digo sentando no sofá. - Já que me atrapalhou para dormir, pelo menos faça algo descente e veja um filme comigo.

- Se não for Truque de Mestre de novo, tudo bem.

- Nem se for o 2?

- Tem o 2 desse filme?

- Tem!

- Merda, agora que você não vai parar de ver mesmo!

- Isso é um sim?!

- Com uma condição, nós vamos assistir no seu quarto.

- Tudo bem. Mas é para assistir ao filme, nada mais que isso.

- Sim, senhora!

- Então vamos assistir Truque de Mestre 2!

- Fazer o que né? - Diz deitando ao meu lado e eu coloco o filme animada.

Poucos minutos depois o celular do Tyler toca e ele vai até a sala atender, ele tenta disfarçar mas percebo que ele quer esconder algo.

Vou até a sala e escuto:

- Eu sei que mandei uma mensagem dizendo que queria contar uma coisa, mas agora não dá... É sobre aquilo... Depois...

Preciso fazer alguma coisa para tirar a atenção dele daquele telefone... Pensa Ashley... Ah, já sei.

Volto para o quarto e tiro a blusa que estava usando, ficando só com o sutiã na parte de cima.

Vou para sala, onde ele está, e passo direto para cozinha deixando ele me encarando sem falar nada, pego um copo de água e volto para sala, o olhando e sussurrando:

- Estou com calor... Você não? - Ele me encara engolindo seco e desliga o telefone sem nem se despedir da pessoa do outro lado da linha.

- O... O que você está fazendo?

- Eu estou bebendo água.

- Não estou falando disso!

- Então eu não sei do que está falando. - Digo voltando para o quarto, já que já tinha cumprido meu objetivo, que era fazer ele desligar aquele maldito telefone!

Coloco a blusa de volta e deito, novamente, na cama.

- O calor já passou, Benson? Que pena...- Diz maliciosamente.

- A ligação caiu, Blackburn? Que pena...- Respondo ironicamente.

- O que foi, agora?

- Eu que te pergunto!

- Bom... Eu acho que realmente preciso te contar uma coisa.

- Concordo plenamente... Já pode ir falando o que você e a Shay estão tramando.

- Bom... Parece que agora eu não tenho muita saída.

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
BjBj, digam o que acham que vai acontecer!💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...