História Just Happened - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~VoidSTILES9

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Drama, Namjin, Romace
Exibições 15
Palavras 625
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OI, esta é a primeira fanfic que eu escrevo então não esperem muita coisa.
Boa leitura! :)

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Just Happened - Capítulo 1 - Capítulo 1

                                                                                               ◦•●◉✿✿◉●•◦

Seok Jin é um garoto de 18 anos com uma beleza fora do normal, que recentemente descobriu que sua mãe sofre de uma doença rara, talvez causadas pelos hematomas causados pelo pai que os abandonou quando Jin tinha apenas 3 anos. Por mais que seu pai tenha causado tanto sofrimento a sua mãe e a ele, não guardava mágoas, pois era um garoto extremamente doce e bondoso. Mas ainda dói lembrar o quanto sua mãe sofreu trabalhando dia e noite para não faltar nada para si. E ele de alguma forma queria retribuir todo o esforço de sua mãe, então procurou os melhores tratamentos para a doença por mais caros que fossem. E é aí onde tudo começa.

                                                                            

                                     P.O.V Jin

Era 7:00 da manhã quando acordei para sair em busca do tratamento de minha mãe, a qual estava muito doente.

Sabia que ela não aceitaria o fato de eu estar me esforçando tanto pra achar esse tratamento, então tive que mentir dizendo que iria pra casa de um amigo.

 

-Bom dia, omma. – deixo um selar em sua testa-.

-Bom dia, está indo pra onde a essa hora em um sábado? Rodar bolsinha? Somos pobres mas não há necessidade de se prostituir, se bem que com essa beleza renderia bastante clientes.

-Mãe, a senhora deveria parar com essas zoeiras aí! – respondo bufando-

-Eu sei meu filho, desculpa.

-E respondendo a sua pergunta, estou na casa de um amigo.

-Que amigos? Você não tem nenhum.

-Nossa, magoou, hein. – falo fazendo bico-

-Coisa linda da mãe – responde ela apertando minhas bochechas-

-AAAAI, MÃE, vou sair daqui antes que você me mate. – falo bufando e saio -.

 

Saio na rua a procura de algum hospital particular e acabo parando em frente ao melhor da cidade.

Entro no hospital me sentindo desconfortável em ver tantas pessoas de classe alta naquele lugar sendo um único que mal pode comprar os DVD’s das princesas da Disney, mas é pela minha mãe então vale o esforço.

Enquanto ando pelo hospital alguém acaba esbarrando em mim me fazendo cair no chão. Olho para o homem que usava uma típica roupa de médico, cabelos platinados, mais alto que eu, com uma enorme expressão de preocupação.

-Meu Deus, me perdoe, você está bem? – ele pergunta enquanto me ajuda a levantar –

-Estou sim, obrigado – digo direcionando-lhe um fraco sorriso –

- E o que você faz aqui... Deste jeito? – pergunta ele me examinando de cima a baixo –

- Hã? – olho para o meu próprio corpo e percebo a forma que estou vestido, regata branca rasgada, com alguns buraquinhos, um jeans meio surrado e chinelos cor de rosa da Cinderela – Ah, sim, eu estou procurando  um tratamento para a minha mãe que tem uma doença muito rara e sendo sincero nem sei como vou pagar – respondo falando a última parte um pouco constrangido enquanto permito algumas lágrimas descerem pelo meu rosto, que logo são enxugadas pelo mais alto.

-Fique calmo, me conte exatamente o que sua mãe tem.

-Ela sofre de uma doença bastante rara causada por muito espancamento da parte do meu pai que nos abandonou quando eu tinha apenas 3 anos. E também por conta de todo o esforço que ela teve para cuidar de mim. E quero muito cuidar dela assim como ela sempre cuidou tão bem de mim- falo voltando a chorar-

- Ei, não fique assim – fala enxugando novamente minhas lagrimas- eu já cuidei de vários casos como de sua mãe, e realmente e um tratamento extremamente caro- ele fala me analisando- e pelo oque vejo, você não terá condições de pagar... Mas tem uma forma de pagamento bem mais fácil e que você pode fazer- fala com um meio sorriso no rosto-

-E-e qual s-seria? – pergunto assustado vendo o mesmo me olhar- 


Notas Finais


Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...