História Just Mine - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Lemon, Yaoi
Exibições 127
Palavras 1.471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


(foto do Yankee)

Capítulo 51 - Otp!


Fanfic / Fanfiction Just Mine - Capítulo 51 - Otp!

JIMIN ON.

— Então vocês estão namorando? — Perguntei.

— Sim! — Hoseok perguntou.

— Otimo, assim o Luhan vai sossegar o cú e não vai dar em cima do Jimin. — Jungkook reclamou.

— Jungkook! — Dei um tapa em sua perna.

— Vocês são meu otp! — Namjoon disse. — Huhan is real. — Ele fez um coração com os braços por cima da cabeça.

— Eu vou sossegar. — Luhan disse.

— Vai sossegar no dia 31 de fevereiro. — Jungkook reclamou. — Se eu te ver botar os olhos no Jimin, eu e Hoseok vamos te torturar até você implorar pra morrer.

— Não é pra tanto. — Hoseok falou. — Ele pode me trair quantas vezes for que eu vou perdoar.

— Você é muito trouxa Hoseok. — Jin falou. — Omma não te criou assim.

— Desculpa mas eu sou que nem o Jimin, não nasci pra ser cú doce.

Luhan beijou a bochecha de Hoseok e disse:

— Eu não vou te trair.

— Olhar pra bunda do Jimin é traição mental. — Jungkook continuou teimando.

— A culpa não é minha se ele tem essa raba linda.

— Gente parem de falar da minha bunda. — Reclamei.

— Só eu tenho esse direito. — Jungkook passou os braços em volta do meu pescoço, demonstrando posse.

Corei com o ato e coloquei o rosto contra o peito de Jungkook.

— Você é tão fofo, Jimin. — Taehyung disse sorrindo.

— Quando fica tímido então. — Yoongi disse também sorrindo.

— Idiotas… — Jungkook sussurrou.

— Jungkook, precisamos conversar. — Puxei ele até o andar de cima, para nosso quarto.

— O que foi?

— Você é muito ciumento! Quando o Luhan bateu na minha bunda eu até entendo mas o Taehyung é meu irmão! Ele tem todo direito de me elogiar.

— É porquê eu te amo Jimin.

— Meu amor, eu entendo completamente, mas eu não vou te trair, muito menos com o Tae, eu te amo Jungkook, se não amasse não estaria com você.

— Eu tenho medo de te perder Jimin. — Ele começou à chorar.

— Não vai Jungkook, lembra daquela vez no acampamento, que nós prometemos um para o outro que ficaríamos juntos para sempre?

— Eu lembro. — Sorriu.

— Eu não prometo nada que não posso cumprir, essa é a minha regra.

— Eu te amo Jimin. — Me puxou e me deu um beijo.

Yankee apareceu e eu o peguei no colo, o mesmo mia e esfrega sua cabeça em mim.

Jungkook me deita na cama e começa à acariciar meu corpo.

Jungkook levantou e me levou até a frente do espelho que ficava atrás da porta.

— Jimin, você ainda se acha feio?

— Uhum.

— Eu me pergunto como você é capaz de pensar assim, você é tão lindo, tem as bochechas tão gordinhas, dedos tão fofos, uma barriga tão lisa… Como você se acha feio?

— Eu me acho feio porque eu sou feio.

— Você se acha feio porque já te chamaram de feio, mas você é lindo. — Beijou meu pescoço.

Jungkook me deitou na cama e começou à acariciar meu couro cabeludo, eu estava quase dormindo quando Yankee sobe em minha barriga.

— Nosso filho. — Sorri.

Jungkook também sorriu e pegou minha mão, observando a mesma.

— O que foi?

— Seus dedos, eu realmente amo eles. São muito fofos.

— Por que você acha isso?

— São pequenos e gordinhos, parece que o que você não tem na barriga você tem neles. — Beijou minha mão.

— A-ah… — Senti meu rosto esquentar.

— Você está corando tão fácil, nem parece que é safado à ponto de pedir pra fazer um oral. — Disse sorrindo. — Você é muito fofo.

Retribuí o sorriso e ele me beijou.

— Eu te amo tanto. — Jungkook disse ainda acariciando meu cabelo.

Puxei ele para deitar ao meu lado, ficamos abraçados por um tempo, era raro eu e Jungkook fazermos isso sem acabar em sexo.

Depois nós saímos e decidimos ir na piscina, Luhan parecia estar se sentindo excluído, todos estavam na piscina, menos ele.

— Luhan? — Sentei ao seu lado e Jungkook me fuzilou com o olhar. — O que foi?

— Eu me sinto mal com o Jungkook.

— Por que?

— Poxa… Você é meu amigo mas ele não deixa nós ficarmos juntos.

— Ele é ciumento… Já tentei explicar que você namora mas ele não de importa com isso.

— Mas não precisava ser assim.

— Eu também acho que não precisava, mas você sabe como ele é.

— É melhor você voltar para a piscina.

— Por que?

— O jeito que Jungkook está me olhando… Estou com medo.

— Ah, ok, mas venha também.

— Não, vou ficar aqui.

— Hoseok chama seu namorado para entrar na piscina. — Falei.

— Vem Luhan. — Hoseok abriu os braços.

— Ok. — Pulou na piscina.

Passamos a tarde inteira brincando, quando eu e Jungkook fomos para o quarto tomarmos banho, foi um banho normal… "Normal" , não rolou nada, e eu já estava com vontade de sentir Jungkook dentro de mim.

— Você não vem? — Jungkook perguntou já na porta do banheiro.

— Já vou. — Sorri.

Peguei uma caixa que eu deixava abaixo da pia com algumas lingeries e outros enfeites, vesti um uniforme estilo japonês um tanto vulgar, passei um dos perfumes favoritos de Jungkook, arrumei meu cabelo e saí.

— Venha aqui Jimin. — Ele disse deitado na cama quando eu botei minha cabeça pra fora do do banheiro.

Saí e o olhei corado, a boca de Jungkook abriu em um pequeno 'o' enquanto ele observava a saia um tanto curta que eu vestia.

— Jimin… — Lambeu o lábio inferior. — Sua puta... — Jungkook levantou e eu andei até ele, beijei seus lábios e fui descendo para o seu pescoço enquanto ele acariciava minha nuca. — Tudo isso é pra mim?

Fiz que sim com a cabeça e mordi seu lábio.

— Jungkookie… — Gemi arrastando as letras.

Senti seu membro já duro encostando na minha perna, apertei o mesmo por cima da calça e Jungkook arfou, aumentei o aperto e comecei à movimentar minha mão.

— Você gosta de me provocar, certo?

— Talvez… — Falei baixo. — Talvez eu goste de ser punido. — Passei meus lábios por sua clavícula. — Talvez eu goste de ser fodido tão forte que eu grite a ponto dos outros ouvirem…

— Vagabunda… — Jungkook sussurrou.

Ele apertou minha bunda e posicionou seus dedos em minha entrada, fazendo pressão sobre a mesma.

Jungkook logo me empurrou contra a parede e me beijou intensamente, parando apenas quando sentiu falta de ar.

Entrelacei minhas pernas em sua cintura e o puxei para mais perto, beijando-o novamente.

Soltei um gemido baixo no meio do beijo e Jungkook mordeu meu lábio inferior, com força o suficiente para sangrar.

O beijo estava com gosto de metal, Jungkook lambeu a parte que sangrava e puxou minha calcinha, causando uma leve ardência.

Logo Jungkook se abaixou na minha frente, passando a língua do meu umbigo pra baixo, chegando em minha virilha e lambendo a parte interna de minhas coxas.

— Jungkook... Por favor…

— Uh? Por favor o que?

Me contorci e senti meu rosto corar.

Jungkook sabe ser filho da puta quando quer…

— Me ch- — Ele puxa a calcinha pra baixo e dá um chupão na minha glande. — Ai meu Deus!

Ele enfia tudo e leva dois dedos até minha entrada, enfiando-os lá.

Gemi baixo e empurrei meu quadril para baixo, procurando por mais contato, Jungkook começa à mexer a ponta de seus dedos dentro de mim.

— M-mais um… Por favor...

— Uh…? Mais um? Não está satisfeito?

— Por favor!

Ele atendeu meu pedido e enfia mais um, saindo e entrando com os mesmos, gemi alto, quase gritando, Jungkook acerta minha próstata e eu arqueio minhas costas, ele faz mais pressão em cima desse ponto e eu me contorço de baixo de si.

— Jung-kook… — Gemi arrastado.

Jungkook leva sua mão livre até meu membro e começa à me masturbar rapidamente, me contorci mais e logo gozei sobre seus dedos.

— Tão lindo… — Levou seus dedos sujos de sêmen até sua boca.

— Jungkook… Por favor…

Jungkook posicionou seu membro em minha entrada e se afundou em mim, entrelacei minhas pernas em sua cintura e o puxei para mais perto.

Soltei um gemido baixo em seu ouvido e puxei seus fios levemente, Jungkook estocava forte, porém lentamente.

Isso era tortura pra mim.

— Mais rápido! — Pedi.

Jungkook por incrível que pareça, atendeu meu pedido na hora, indo mais rápido, mais fundo e mais forte.

— I-isso… Jungkook… Aí de novo, p-por favor…

— Aqui? — Acertou minha próstata de novo.

— Hum… — Arqueei minhas costas e apertei os lençóis, Jungkook começa à me masturbar, isso era de mais pra mim.

Logo estava gozando em sua mão pela segunda vez, Jungkook continuou até que eu comecei à sentir dor, reclamei e ele saiu de dentro de mim.

Peguei seu membro é comecei à masturbá-lo rápido já de início, Jungkook gemeu e logo gozou.

— Você é tão lindo… É mais bonito ainda quando… Está com o rosto sujo. — Ele disse sorrindo e passando a mão nos lugares que havia sêmen.

— Eu te amo.


Notas Finais


Desculpa pelo atraso, eu não consegui escrever de noite por um certo motivo, espero que tenham gostado, e eu fiz uma Oneshot de Natal, aqui está o link:

https://spiritfanfics.com/historia/christmas-gift-7151440


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...