História Just Mine ¤ Jikook - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jihope, Jikook, Kookmin, Namjin, Vhope, Yoongi Forever Alone
Exibições 347
Palavras 1.308
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um cap

Capítulo 3 - Super Psycho Love


  Agora eu apenas preciso de um plano. Não posso simplesmente levá-la para uma fábrica abandonada e joga-la em uma das máquinas. Preciso de um plano para incriminar alguém, para que não me acusem por sua morte.

   Hoje é Sexta-feira, ou seja, atividade nos clubes. Eu sei que uma das "inimigas" da Sohyun é do clube de culinária. Vai ser mais fácil matar a Sohyun do que roubar doce de criança.

   Esperei as horas passarem até a hora dos alunos irem aos seus clubes. Estava caminhando no meio de toda aquela gente, mas prestando atenção em duas pessoas em específico, uma era Miyu a inimiga da Sohyun e outra era o baixinho que tanto me cativou, eu teria que executar o plano, mas em nenhum momento eu deixaria de cuidar dele.

   Miyu entrou no clube, todas as outras integrantes do mesmo estavam esperando ela terminar a comida. Sabia que ia demorar, então fui ao clube de teatro, chegando lá peguei luvas brancas e as coloquei. Quando voltei para o clube de culinária todas elas já estavam comendo, entrei no clube sem que elas percebessem e peguei a faca que a Miyu usou e a guardei em um saquinho que estava no bolso do meu moletom.

   Fui ao banheiro masculino, chegando lá tirei o moletom e o amarrei na minha cintura, dei um jeito de esconder a faca alí sem que ficasse visível, arrumei meus cabelos de uma maneira levemente bagunçada que ficou sexy. Saí do banheiro e olhares se voltaram para mim, para eles eu deveria ser um aluno novo ou coisa do tipo, o único que me reconheceria seria Jimin. Passei por todos eles, afinal não era eles que seriam triturados, pelo menos não agora.

   Estava a procura de Sohyun, a encontrei atrás do ginásio ela estava sozinha, o que certamente facilitaria tudo.

   - Hey, Sohyun! - logo ela olhou para mim, mordendo os lábios em seguida na tentativa falha de ser sexy.

   - Olá! Jeongguk! O que está fazendo aqui? - perguntou se esfregando em mim.

   - Queria lhe fazer um convite. Só para nós dois. - falei com um sorriso falso.

   - Aonde nós vamos, oppa?

   - Sabe tem uma fábrica perto da praça, queria que você fosse comigo.

   - Lugar exótico esse, mas tudo bem oppa! Eu vou, quando vai ser?

   - Que tal agora? Eu não estou fazendo nada e nem você pelo visto.

   - Sim! Vamos! - falou segurando minhas mãos, me segurei para não as soltar.

   Já estávamos na escadaria da fábrica, eu estava um pouco suado pois corremos até aqui, eu queria fazer isso rápido para voltar à faculdade e cuidar de Jimin. Estava guiando Sohyun para uma das salas de máquinas que tinham alí. Apesar de estar abandonada, os equipamentos funcionam muito bem.

   - Apressadinho você, não? - perguntou, me virei para ela e dei uma risada cínica.

   - Não se preocupe, eu prometo que vai valer a pena. - falei com a voz rouca fazendo ela dar um sorriso malicioso.

   - Por que você está usando luvas?

   - Nada, é que ontem eu acabei cortando minhas mãos, então estou as usando.

   Chegando na sala tirei o moletom da minha cintura e o coloquei na mesa velha, logo tirei minha blusa, quando olhei para trás Sohyun ainda estava com suas roupas me fitando com desejo quase babando.

   - Quero que se vire agora…. - falei tirando sua blusa vendado Sohyun com a mesma.

   - Claro oppa… - logo se virou ficando de costas para mim. Aproveitei isso é peguei a faca logo tirando-a do saquinho em que estava.

   - Você gosta de novas experiências? - falei passando minha mão livre por sua cintura.

   - Gosto oppa… - falou entre ofegos. Peguei a faca e pressionei a lâmina no seu pescoço de maneira leve. Senti seu corpo ficar estático.

   - Que bom… Talvez isso doa um pouco - comecei a rir. - Mas não se preocupe, vai doer mais em você do que em mim - falei cravando a faca em seu pescoço.

   Logo senti seu corpo desabar sem vida, mas minha diversão não acabaria por alí, peguei a faca e escrevi um " M " no meio de seu peito. Levantei do chão frio e observei por um tempo a cor escarlate do sangue se espalhar, era uma visão tão bela ao meu olhar. Dei um chute forte no seu corpo, logo vendo a barriga dela ser perfurada por uma das lâminas da máquina, novamente sorri com a visão. Fui ao encontro da alavanca logo vendo o corpo de Sohyun ser triturado e esmagado pela máquina, Soltei a faca alí mesmo e peguei minhas roupas com cuidado para que elas não ficassem sujas de sangue.

   - Hahaha Hahaha HAHAHAHAHA. - comecei a rir alto.

   Me dirigia ao lado de trás da fábrica lá tinha choveiros para os antigos funcionários que funcionavam prontamente.

   - Hahahah…. - entrei no corredor dos banheiros. - Hahahahaha.… - entrei em uma da cabines e tomei um banho para me limpar do sangue, aquela linda cor que literalmente estava indo por água abaixo. - Hahahahahaha.…

   Depois de me arrumar devidamente e parar com minhas risadas psicóticas, saí da fábrica me direcionando novamente a faculdade. Chegando nela fui atrás do meu Jimin vendo ele com alguns livros na mão indo ao jardim que estávamos no dia anterior.

   Fui seguindo ele silenciosamente, por ser sexta depois dos clubes eram somente aulas vagas para todos os alunos. Vi ele se sentar em baixo da mesma cerejeira e pegar um livro com uma capa completamente preta. Cheguei por trás dele sem que ele percebesse.

   - Buuu! - gritei pegando em seus ombros.

   - Yaaaaa! - gritou pelo susto. - Kookie-hyung! Quer me matar do coração? - perguntou rindo.

   - Naaa, se fosse para te matar, eu te mataria de amor. - falei o colocando no meu colo. - Está lendo o que? - falei apoiando minha boca em seu pescoço sentindo o cheiro doce dele, ato este que fez ele se arrepiar.

   - Super Psycho Love. - falou abrindo em uma das páginas.

   - Hmmm.…. Fala sobre que tema? - perguntei dando um beijo em seu pescoço, apertando mais seu corpo ao meu fazendo ele se remexer em meu colo. Tive que me segurar para não soltar um gemido.

   - Fala sobre uma garota que tinha obsessão por um garoto da escola dela, então ela matava todas as garotas que também gostavam dele. - sério isso? Doce coincidência.

   - E no final ela consegue conquistar ele?

   - Consegue, mas um dia ele descobre que ela matou todas as garotas, então ele pede o divórcio, mas ela diz que se ele não fosse dela ele não seria de mais ninguém, então ela o tranca no porão da casa deles até eles morrerem por causa da idade.

   - Mas como ele descobre que foi ela quem matou as garotas? - perguntei curioso.

   - Digamos que ela não era cuidadosa, ela deixava pistas pelos locais do crime.

   - E como a polícia não prendeu ela se eles tinham provas?

   - Porque segundo eles, não adiantava prender uma idosa de 78 anos por assassinato.

  
   Mas eu sou cuidadoso jiminie, e eu vou te conquistar, você vai ser meu e de mais ninguém, se para isso for preciso o privar de contato externo que assim seja.

   Say that you want me every day

   That you want me every way

   That you need me

   Got me trippin'

   Super psycho love

   Aim, pull the trigger

   Feel the pain getting bigger

   Go insane from the bitter feeling

   Trippin' super psycho love

Tradução

   Diga, que você me quer todo dia

   Que você me quer de todas as maneiras

   Que você precisa de mim

   Me faz viajar

   Amor super psicótico

   Aponte, puxe o gatilho

   Sinta a dor ficando maior

   Fique insano devido ao sentimento amargo

   Viajando no amor super psicótico


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...