História Just one drink - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias SHINee
Personagens Minho Choi, Taemin Lee
Tags 2min, Minho, Pwp, Shinee, Shineeficfest, Taemin
Exibições 233
Palavras 2.489
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Yaoi
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi oi, o plot foi doado em anonimo, mas ainda sim, obrigada por quem enviou ele para o festival de fanfics do SHINee ~

boa leitura;

Capítulo 1 - Just one drink


Minho estava apreensivo, pois não sabia se o melhor amigo iria gostar da surpresa que estava preparando. Ele ia completar 20 anos e isso significava que não podia apenas levá-lo numa lanchonete e cantar parabéns, igual fez nos anos anteriores.

Minho tinha alugado uma sala de karaokê, já que Taemin adorava cantar, e iria deixa-lo beber pela 1° vez legalmente. Não tinha lugar mais calmo e reservado para isso que um karaokê, por esse motivo alugou uma sala a noite inteira.

(…)

Minho havia acabado de sair do banho, já tinha mandado uma mensagem para Taemin dizendo que iria passar em sua casa e que era para ele estar pronto no horário certo. Após se secar, passou suas loções que estavam esquecidas no fundo do guarda roupa e logo após se perfumou, por fim vestindo uma roupa casual e de acordo para o lugar onde iriam.

Ainda não havia enviado nenhum parabéns para o menor e sabia exatamente o estado que o amigo ficava quando alguém esquecia seu aniversário.

Se olhou uma última vez no espelho e realmente, tinha de admitir, estava lindo, e ansioso. Tinha pedido para levarem um bolo para a sala alugada e muitas bebidas, já que iria ensinar o garoto a beber.

Tinha medo só de imaginar Taemin bebendo com outras pessoas, se embebedando só com poucos copos, o que não seria legal, pois Taemin era apenas um adolescente entrando na fase adulta e ele ainda não tinha a malícia da vida.

(…)

Estacionou o carro em frente à casa de Taemin, que já estava arrumado e o esperando do lado de fora. Minho chegou a se engasgar com a beleza do garoto, que estava com uma calça de couro preta e uma regata cinza escura, coberta por uma jaqueta preta com detalhes claros que o fazia se destacar muito. Seus cabelos estavam soltos e ele parecia ter feito alisamento nos fios compridos.

Por mais que as pessoas vissem Taemin como alguém com traços andróginos, ele realmente via quem era Taemin: um garoto lindo e que odiava ser comparado com uma mulher, pois era homem, e não é por gostar de usar o cabelo comprido que as pessoas poderiam o julgar sem nem o conhecer.

“Esperou muito?” Minho perguntou ao se aproximar do garoto, que o abraçou apertado. Sorriu com a atitude repentina - Taemin não era visto tendo muito contato próximo com as pessoas - e apenas correspondeu.

“Eu acabei de sair. Você está lindo!” Taemin falou ao dar uma fungada no pescoço de Minho, que se arrepiou com o contato em seu pescoço “Oh, você ficou arrepiado. Você gosta disso?” Taemin perguntou, rindo do amigo, que apenas revirou os olhos e se afastou.

“Vamos, e você também está lindo.” Minho falou baixo, porém foi ouvido. Abriu a porta para o garoto que agradeceu ao entrar no carro.

Haviam se conhecido no cinema, assistindo o melhor filme de todos os tempos, e logo que esse terminou, começaram a debater sobre o final e, quando se deram conta, já haviam trocado os números e as redes sociais, acabando por se falar dia e noite até começarem a sair juntos.

“Eu estou curioso, onde iremos?” Perguntou o rapaz que encarava o amigo com um sorriso nos lábios. “Vai me levar em alguma lanchonete nova?” Seu tom de voz havia mudado.

“Dessa vez, eu quis fazer algo diferente, levarei você pra um lugar que você gosta e te ensinarei algumas coisas.” Minho falou.

“Ué, me ensinar algo?” Taemin perguntou confuso.

“Sim, você está na idade certa de aprender.” Falou, prestando atenção na rua.

“Se você tá falando. Okay.” Taemin falou, abrindo a janela do carro. Ele suspirou e fechou os olhos, sentindo o vento gélido em seu rosto.

(…)

Minho estacionou seu carro e correu para abrir a porta para Taemin, era um dia especial, afinal. Segurou uma bandana e amarrou sobre a cabeça de Taemin, escondendo seus olhos.

“Mas o que é isso?” Taemin falou sorrindo, impressionado com aquela atitude.

“Para ter mais impacto quando chegar lá.” Minho sussurrou no ouvido de Taemin e ficou por trás dele, guiando-o pela entrada do karaokê até a sala alugada, que era à prova de som.

Assim que entraram na sala, Minho trancou a porta e contou até três ao tirar a venda de Taemin, que colocou a mão na boca ao ver a sala toda organizada e arrumada. Tinha bebidas na mesa, um bolo e um cartaz com seu nome. Era uma decoração bem simples no ponto de vista de outras pessoas, mas para Taemin estava mais que perfeito, o que fez com que ele ficasse prestes a chorar, se abaixando e colocando a mão no rosto.

“Ah, eu não sei nem como agradecer.” Taemin resmungou, choramingando.

“Não chore, Tae. Feliz aniversário!” Minho falou, levantando o garoto e o puxando para um abraço apertado. Ficaram abraçados por um momento antes de o outro lhe dar um beijo no rosto e se afastar.

“Espero que a gente se divirta hoje.” Minho falou indo até o controle da TV do karaokê, colocando uma playlist de festas.

“Nem meus pais chegaram a fazer uma festinha para mim.” Ele falou. “É a melhor coisa que eu podia receber hoje.” Disse por fim, antes de pegar o microfone na mesa.

Taemin começou a cantar uma de suas músicas preferida, “Price Tag - Jessie J”. Ele silabava a música e dançava de acordo com o ritmo. Minho estava feliz vendo o garoto se divertindo daquela forma.

Assim que a música acabou, ele caminhou até Minho com um sorriso nos lábios. “Esse bolo parece estar bom.” Taemin falou, passando o dedo de leve pelo creme de chantilly que havia ali.

“Eu espero.” Minho falou ao rir. “Quer aprender a beber? Agora você já é um homem.” Ele falou, se arrumando no sofá perto das bebidas.

“Pode ser. Tenho que comer algo, não é?” Taemin falou, se sentando no lado do amigo, que afirmou com a cabeça. Ele pegou uma das coxas de frango, após colocar a luva descartável.

“A primeira coisa é não exagerar na comida, ou você ficará vomitando depois.” Minho comentou enquanto Taemin se deliciava com aquela coxa. Por um momento, arregalou os olhos ao vê-lo passar a língua nos próprios lábios para limpar os resquícios de molho. Por que Taemin era tão lindo e sexy?

“Entendi, hyung!” Taemin falou após tirar as luvas e limpar seus dedos com um lenço.

Minho arrumou quatro copos de tamanho médio e encheu até a metade com cerveja, logo após pegou os copos de dose para pôr o soju. Colocou em cima dos copos maiores e olhou para Taemin, que estava maravilhado.

“É tipo o que fazem em doramas?” Taemin falou, já havia visto aquele tipo de mistura e achava que era incrível.

“Sim, eu já trabalhei num bar antes.” Comentou, rindo.

“Wow! Cada dia que passa eu descubro mais sobre você.” Continuou, batendo palmas ao ver Minho movimentar um copo e os outros irem para dentro da cerveja, a espuma que subia era linda demais.

“Agora beba de uma vez.” Minho falou, pegando um copo e bebendo um gole atrás do outro. O garoto menor apenas afirmou com a cabeça e seguiu o hyung, sentindo em sua boca o sabor forte, mas não tão ruim quanto diziam. Assim que ambos terminaram de beber, fizeram um barulho com a garganta.

“Ah, do jeito que eu gosto.” Minho comentou ao pegar o outro copo. “Agora, quando estiver numa mesa, você tem que servir bebidas para o seus sundaes.” Minho continuou, pegando um copo de dose com as duas mãos.

Taemin afirmou com a cabeça e segurou a garrafa de soju, colocando no copo do amigo que sorria. Assim que ele terminou de colocar, retribuiu o gesto.

“Isso é horrível.” Taemin fez uma feição feia. “O primeiro com a cerveja era melhor.” Disse antes de pegar o copo com cerveja e soju.

“Com o tempo você se acostuma.” Minho falou, se servindo de mais bebida.

Continuaram a beber sem pressa. Minho observava Taemin sorrindo, no momento em que ele tirou a jaqueta, ficando apenas de regata ali.

“Vou cantar uma música para você.” Taemin falou antes se levantar e ir até a TV, onde colocou Sexy Back.

Assim que começou a música, Taemin cantava e seguia a coreografia de uma forma bem sensual. O modo como ele foi para o chão e fez a dança pélvica fez Minho morder os lábios. Será que a bebida já estava surtindo efeito?

Tirou seu casaco e colocou no sofá, sendo chamado por Taemin. Pensou em não ir, mas era seu aniversário, não podia recusar.

Minho começou a se movimentar lentamente, sendo seguido por Taemin que estava roçando seu corpo ao do amigo, fazendo aquela dança sensual ao seu lado.

“Você ainda está apaixonado pelo Jongin?” Minho perguntou para Taemin quando o outro soltou o microfone e o encarou.

“Eu não, já superei faz tempo, hyung.” Falou o garoto que não parava de se movimentar. “Meu corpo está tão quente, você não se importaria de eu tirar a minha camisa, certo?” Taemin falou perto do ouvido de Minho.

“Vá em frente”, disse suspirando. Voltou para seu lugar e bebeu mais alguns goles de soju, enquanto viu Taemin ficando apenas de calça. O mais novo trocou a música e logo caminhou até o sofá, onde ficou de pé.

Ele subiu na parte livre da mesa e Minho se engasgou ao ver ele descendo sensualmente. Desde quando ele fazia danças desse tipo? Ele continuou provocando. Minho desviou o olhar e respirou fundo.

“Você bebeu demais, me perdoe.” Falou o mais velho, se levantando. “Vou te levar pra casa.” Falou, segurando a mão de Taemin, que se aproximou mais de si.

“Hyung, eu não quero ir pra casa.” Falou. “Eu acho que agora tenho coragem de te contar algo.” Falou se sentando na mesa, puxando Minho para ficar entre suas pernas, prensando-se na cintura do moreno.

“O que você est-” Minho foi interrompido pelos lábios macios do garoto, que entrelaçou seus braços em volta do pescoço do outro, tentando aprofundar o beijo.

“Eu quero ficar aqui com você…” Ele falou. “Você me entende?” Ele perguntou ainda próximo a seus lábios.

“Eu não acho que seja uma boa hora, nós estamos bêbados e é seu aniversário.” Tentou argumentar, mas naquele momento Taemin não queria saber sobre aquilo.

“É meu aniversário, vamos aproveitar ao menos. Eu juro que não irei mais tocar no assunto.” Falou convicto, mas sabia que era praticamente impossível.

“Você venceu…” Minho murmurou baixinho, levando suas mãos até a cintura do garoto, que se prensou mais em si, tomando seus lábios por completo.

Minho acariciava a cintura do outro, apertando-a ao sentir ele rebolar em seu colo. Sabia o que ele queria, mas não tinha certeza se realmente poderia lhe dar aquilo.

Chupou a língua de Taemin por um momento, se envolvendo em outro beijo quente e cheio de mãos bobas, mas aquilo não parecia ser o suficiente para o aniversariante, pois este lhe arrancou a camisa de uma vez só, beijando seu pescoço de forma sedenta, sem se importar com as marcas roxas que ficariam mais tarde.

Seria inconveniente explicar as marcas, mas naquele momento pouco se importou, só queria sentir Taemin. Com isso, desabotoou sua calça jeans e a abaixou rapidamente, fazendo o mesmo com a calça que o outro usava. Ele sorria totalmente submetido aquilo.

“Vamos logo.” Taemin disse abrindo suas pernas, vendo Minho morder os lábios fortemente.

“Nós não temos lubrificante…” Comentou, passando a mão na nuca.

“Isso não vai atrapalhar a minha transa.” Taemin praticamente aumentou o tom de voz, olhando para os lados e sorrindo um tanto sádico ao ver o bolo que Minho havia lhe comprado. “Vamos usar o glacê.” Sorriu malicioso.

“Sério?” Indagou o outro, se deixando rir da ideia, mas por um lado chegava a ser interessante, tanto que pegou o bolo e o colocou na beirada, pegando um pouco do glacê e levando à entrada de Taemin, que arfou baixinho ao sentir aquilo tocar sua pele.

Minho se abaixou por um momento e aproveitou o glacê, dando um beijo grego em Taemin, que passou a gemer querendo mais contato como aquele e claro que não recusou, pegou mais glacê e logo enfiou dois dedos na entrada do garoto que gemeu em desgosto por um momento, até sentir a mão livre de Minho tocar em seu membro teso, passando a masturbá-lo enquanto afundava seus dedos no interior de Taemin, que gemia alto, principalmente ao sentir os dedos do amigo tocarem em seu ponto mágico.

“E-eu quero mais” Taemin arfou ao sentir o terceiro dedo do moreno lhe invadir, um sorriso podia ser visto no rosto dele, forçou seu corpo para frente ao sentir o membro de Minho em sua entrada, afundando seu pau de uma vez em Taemin, que gritou e agarrou em seus ombros o arranhando a cada estocada. “Gostoso e duro.” O garoto gemeu ao falar, sentindo o garoto tocando em seu ponto diversas vezes.

(…)

Abriu os olhos com certa dificuldade, gemendo sôfrego ao tentar se mover. Seu corpo estava dolorido, sem contar a parte onde estava sentindo-se grudento, principalmente a dor de cabeça que lhe atingiu em cheio. Olhou para o lado e não encontrou nada além de garrafas vazias e um bolo totalmente despedaçado.

“Minho?” Falou ao aumentar o tom de sua voz, se levantou com certa dificuldade e viu que era o único naquela sala bagunçava, até ouvir a porta sendo aberta e ver o rapaz com duas sacolas.

“Bom dia, eu trouxe remédio para você. Deve estar com ressaca, certo?” Falou colocando as coisas na mesa, sem ao menos olhar para o garoto. “Beba isso e vista essas roupas limpas.” Falou, colocando tudo na parte limpa da mesa.

“Obrigado…” Murmurou, se levantando sem se importar com a nudez.

“Eu irei te esperar lá fora, ok? Você pode usar o banheiro de fora para se limpar, não tem ninguém lá.” Falou prestes a sair, sentindo o outro o segurar pelo braço.

“Você por acaso está me ignorando?” Perguntou para o rapaz, que engoliu em seco e negou com a cabeça “Você nem ao menos está me olhando, é pelo que aconteceu ontem?” Indagou.

“Esquece isso, Taemin, foi apenas uma bebida e eu prefiro que a gente continue sendo amigos, entende?” Falou rapidamente. “Espero que siga o que você falou antes de transarmos.”

Minho saiu da sala rapidamente, estava sentindo-se mal por ter agido daquela forma, mas haviam feito tudo bêbados e aquele dia não seria o melhor para discutirem as coisas mais peculiares.

Queria Taemin mais que tudo, mas naquele momento apenas queria o ver bem e não pensar no que havia feito.

Já Taemin estava incrédulo com a atitude do amigo, mas aquilo não era uma derrota, não para si, pois sabia que o que tiveram ontem poderia se repetir mais vezes, porque apesar de tudo foi apenas uma bebida.

E nós podemos repetir bebidas sempre que quisermos.

 


Notas Finais


Bom, espero que tenham gostado, até mais <3 kk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...