História Just Right - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Kris Wu, Lu Han
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Baekhan, Chansoo, Sekai, Sulay, Taoris, Xiuchen
Exibições 764
Palavras 1.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Meu


Chanyeol On

Eu estava de olhos arregalados, que Kyungsoo era esse que tinha explodido no meio do jantar? Eu sabia que o cio deixava ômegas bem mais manhosos e agitados por dentro mas não poderia imaginar que isso aconteceria e segundos depois ele se trancaria no quarto me deixando sozinho com sua família.

-Ahn...então...acho que já devemos ir não é? -Sehun perguntou coçando a cabeça, eu sabia que ele estava tão assustado quanto eu.

-Meu filho nunca agiu dessa maneira, o que você fez com ele Chanyeol? -A omma dele perguntou e eu arregalei os olhos. -Um cio nunca o deixou nervoso assim, ele parece ansioso, eu não sei o que é.

-Ele está mais ansioso do que nervoso, Kyung não está sabendo lidar muito bem com essa ansiedade toda. -Resmunguei baixo.

-O que você sabe que não sabemos?

-Ele...Kyungsoo quer passar o cio comigo. -Vi ela arregalar os olhos assim como Sehun e seu marido. -Kyungsoo tem passado a semana inteira grudado em mim e acha que não percebo sua ansiedade, sei que eu deveria acalmá-lo e tentar tocá-lo antes do cio mas ainda tenho medo de magoá-lo e ele fica nervoso por isso, sei que ele espera que eu tente.

-Então tente Chanyeol. -Ela me disse. -Eu realmente vim para saber se você estava cuidando direito do meu pequeno filho, desculpe mas eu não podia confiar em você depois do que fez e espero que entenda.

-Sim...eu também não confiaria se fosse comigo, entendo perfeitamente.

-O modo como eu o vi hoje, sei que ele vai ficar bem com você, posso ver que mudou assim como também vejo Sehun diferente por causa daquele ômega bonito que aparece lá em casa. -Sehun ficou vermelho e eu ri de sua expressão. -Cuide dele bem.

-Eu irei, pode apostar que eu o darei tudo o que puder.

-Bom, já vamos indo. -Levei os três até a porta e me despedi dos três, esperei que o carro sumisse para que eu entrasse em casa e me joguei no sofá. Fechei os olhos por um tempo mas senti o cheiro de Kyungsoo mais perto, sabia que ele tinha descido as escadas mas permaneci de olhos fechados para saber o que ele queria. Senti suas mãos em meu rosto, Kyungsoo sentou em meu colo e continuou fazendo carinho até seus lábios colarem nos meus, não retribui, queria saber o que ele faria. Seus dedos pequenos e suaves foram para baixo da minha camisa e sua boca fez uma linha de beijos do meu maxilar até o pescoço e depois a clavícula, eu não poderia fingir por mais tempo, seu cheiro, seu calor, tudo me incendiava por dentro.

-Eu sei que está acordado Chan, por favor...abre seus olhos. -Fiz o que ele disse de imediato e me deparei com aqueles olhos enormes e que eu tanto amava me encarando. -Eles são lindos. 

-Os seus são muito mais, você inteiro. -Segurei firme sua cintura o puxando mais para perto, nunca imaginei que ficaria desse modo com Kyungsoo, nunca pensei que pudesse me sentir mais feliz do que já estava.

-Channie...eu posso pedir uma coisa?

-Pode me pedir tudo o que quiser.

-Posso ter sua marca? -Meu coração deu um salto, jamais imaginei que ele me pediria algo desse modo, para mim, Kyungsoo demoraria muito tempo para querer minha marca e estar junto a mim para sempre.

-T-tem certeza?

-Eu quero ser seu Chan, mas entenderei se não for essa a sua vontade, se você não quiser ficar comigo para sempre.

-É claro que eu te quero, eu já te amo carinho, eu te conheço melhor do que você mesmo. -Kyungsoo fez um bico.

-Mentiroso...não tem como conhecer alguém em apenas dois meses de casamento sendo que um mês eu estava em coma.

-Eu te conheço desde criança e te observo desde então...mesmo com tudo o que fiz eu nunca deixei de te observar Kyungsoo.

-M-mesmo? Prove.

-Hum...você não consegue dormir sozinho se tiver uma tempestade ou ventania, seus ouvidos doem se tiver um barulho muito alto, você gosta de beber leite e comer cookies antes de dormir, você fecha os olhos e faz um pedido sempre que vê estralas cadentes, você só usa xampu de morangos, você é muito tímido perto de estranhos e também não demonstra ciúmes e prefere se esconder no banheiro e chorar, você se desculpa quando acha que está errado, odeia que eu compre coisas caras e também sei que rouba meus travesseiros por causa do cheiro, sei que você faz bico quando quer atenção.

-Nossa...você me conhece mesmo. -Kyung escondeu o rosto em meu pescoço, ele estava vermelho e eu achei a cena extremamente adorável e fofa. -Obrigado por estar comigo agora.

-Eu quero estar com você sempre. -Kyungsoo sorriu, eu amava quando ele tinha um coração na boca e só me deixava ainda mais feliz ao saber que eu tinha colocado o sorriso ali em seu rosto, era mais do que uma satisfação, era amor. Senti os pequenos dedos dele em meu rosto, desisti de esperar por mais tempo e o beijei sendo retribuído rapidamente. 

O beijo se tornou mais rápido, com excesso de sentimentos e eu sabia que tudo estaria bem se eu ficasse ao seu lado, nossos corações batiam no mesmo ritmo como se fossem um. Deitei Kyungsoo no sofá com todo o cuidado possível, suas mãos passeavam em minhas costas e levantavam minha camisa, sentei no sofá e a tirei, eu precisava dele, eu o amava.

-Eu te amo Channie, te amo muito.

-Eu te amo.

-Eu não quero esperar mais nenhum segundo...eu sei e eu sinto, meu cio vai chegar ainda hoje, por favor me marca Channie. -Entendi o que ele quis dizer e assenti. Retirei todas as suas peças de roupa aos poucos enquanto beijava cada parte de seu corpo, assim que terminei puxei as minhas e as joguei em um canto qualquer. Kyungsoo já tinha lubrificação suficiente para que eu não o machucasse muito, ergui suas pernas e as coloquei em minha cintura, ele estava corado e desviava o olhar.

-Tem certeza?

-Pode ir. -Penetrei Kyungsoo com o máximo de cuidado, sabia que ele sentia dor e fiquei esperando que se acostumasse, quando aconteceu ele se movimentou e acabou gemendo baixo. -C-Chan...

-Ah Kyunggie... -Aumentei o ritmo, já podia sentir meus caninos começarem a doer e crescer, senti Kyungsoo gozar entre nossos corpos e alguns minutos depois eu também o fiz e o nó se formou, rasguei sua pele e o ouvi gritar, tanto pela dor quanto pelo prazer.

-Channie...

-Meu.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...