História Just Say Yes - Capítulo 15


Escrita por: ~ e ~Your_Unnie_sz

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Nino, Personagens Originais
Tags Drama, Miraculous, Romance
Visualizações 276
Palavras 1.100
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Me desculpem mesmo! Não me matem! Eu tenho meus motivos! Vou explicar direito nas notas finais.
Boa Leitura 📖🌌

Capítulo 15 - Chapter Fifteen


Capitulo XV

Autora On

No dia seguinte Adrien foi o primeiro a acordar, era umas 10hrs dá manhã, tarde não? Também depois dos acontecimentos que aconteceram, Mari ela foi encontrada umas horas depois por Adrien, que estava a sua procura, ela recebeu vários cuidados para que esteja bem no dia da inauguração, Adrien não pergutou o porquê dela ter feito isso nem nada, simplesmente deixou para lá e seguiu os seus planos, já Mari ainda estava chateada com oque Adrien lhe disse. Suas palavras foram como várias facadas no coração dá mestiça. Ela ainda dormia feito um anjo, Adrien não quis acordar-la, então só se levantou dá cama e foi para o banheiro, fez suas higiênes e vestiu uma roupa qualquer. Foi direto para o terceiro andar onde iria ser hoje a inauguração de sua boate, e sua volta a família do crime, viu que estava tudo pronto, e como Marinette mesma disse veio umas das garçonetes para trabalhar, ele falou com todas e no final foi verificar o resto das coisas, ele também contratou um capanga para ficar com ele durante as negociações. O nome dele era Kim, ele tinha um geito bastante Atlético. Ninguém sabia sua verdadeira identidade, só Mari, e aquelas pessoas dá clínica que já estão todos mortos. Pelo menos, ele pensava que era só Mari que sabia sua indetidade, mais Nino sabia sua indetidade pois Mari contou a ele antes de ir viver com Adrien. O pessoal da clínica ele só deixou os pacientes, e os libertou daquela prisão que mais parecia. E libertou sua "amiga" Jasmin, pois ele tinha planos futuros para ela.

Adrien chegou em seu apartamento, e sentiu um cheiro gostoso de comida, frango. Ele foi até a cozinha para vê que cheiro era esse, quando viu se deparou com Marinette fazendo o almoço.

- Mari, não precisa fazer isso. - disse ele - Porquê você acha que eu contratei aquelas garçonetes? Elas também são nossas empregadas. - disse ele se aproximando dela

- Pelo menos coma oque eu fiz. Se não vai estragar! - disse ela, ele apenas assentiu. E depois que tudo ficou pronto, se serviram e começaram a comer, alí mesmo no balcão dá cozinha.

- Então, que horas vai ser essa inauguração? - perguntou Mari, enquanto beliscava seu frango

- As 18hrs. Falando nisso, não quero que amostre sua indetidade. - disse ele

- Como? Não entedir. - Mari, estava bastante lesada essa manhã.

- Você vai se chamar Ladybug, enquanto andar comigo. - disse Adrien - E eu já escolhir uma roupa para você dançar essa noite.

- Tudo bem. -Disse ela, ela ainda estava bastante irritada com ele. Ela só queria se vingar por assim dizer, por ele não dá o valor que ela merece

*Quebra de tempo*

Já era noite, a música"Can't Remember To Forget Tou" estava tocando, Marinette já estava no palco, ela dançava que fazia os homens babarem. E ela estava adorando a sensação. Já Adrien, estava na sua "Cabine" com seu capanga. Ele só observava Marinette de longe. Com uma agitação enorme debaixo das calças, para ele, ela estava incrivelmente sexy, principalmente com aquele vestido que ele deu, super curto. Ele também estava com ciúmes dos homens que estava babando em cima de Marinette. Ele só voltou para realidade quando ouviu uns murmúrios

- Eaw Chatnoir, em nome de todos. Bem-vindo de volta! E agradeço, ta rendendo uma grana pesada em nos ajudar. - o cara que estava sentado na poltrona ER um cara todo tatuado e usava vários percings pelo rosto.

-Ah ta querendo me agradar? - perguntou em um tom irônico - Hahahaha. - virou para seu capanga que estava em pé observando - Eu adoro esse cara! Ele é tão...Tenso- disse voltando a observar o ser que estava a sua frente, o homem vagou o olhar para onde Chat estava observando e viu a Mari, ou melhor Ladybug dançando.

- Tu tem sorte.- Chat parou de rir, e olhou para ele - Vadia show. - disse na maior cara de pau, Chat se rendeu na sua poltrona e ficou olhando para ele com um olhar mortal

- Ah ela é sim. - apontou para o palco, onde estava sua Lady e se levantou - O fogo do meu lombo. A coceira dá minha virilha. A PRIMEIRA. A ÚNICA ESTRAORDINÁRIA LADYBUG! - gritou e mandou chamar ela.

- Gatinho! Hahaha- disse Ladybug em um tom sexy e deboche ao mesmo tempo.

- Aah vêm pro papai. - disse ele, ela ficou com nojo - Escuta, você é meu presente pra esse lindo garanhão. - apontou para ele, Lady o olhou e sorriu maliciosa, era hoje! - E você pertence a ele agora. - Lady foi até ele, e sentou em seu colo

- Miau! Hahaha - tocou em seu rosto - Você é um gato! - disse ela - Você me quer? - disse sedutoramente - Eu sou toda sua! - disse é isso fez com que Chat quase perdesse a cabeça, ele ficou com a respiração mais agitada. O homem viu a situação

- Aí! Não quero treta! - disse ele já morrendo de medo de Chat, que já estava segurando sua arma na mão

- Não quer treta? Você não quer treta? - disse ele com aquele olhar mortal

- Não gostou de mim? Então vou nem perder meu tempo! - disse Lady saindo do colo do homem, conseguiu oque queria, provocar Chat

- Pôh! A Mina é tua! - disse ele se encolhendo na poltrona enquanto Chat só se aproximava

- Tá se divertindo? - perguntou Chat

- Não. - engoliu seco - A mina é tua Chat! - disse ele

- É isso aí! - sorriu, e atirou no homem.

Marinette assistia de camarote. E não sentiu absolutamente nada, nem pena.

- Tirem ele daqui! - disse Chat para seu capanga. Mim fez oque ele pediu

- Então quem é que está com o ciúmes bobo agora? - perguntou Mari com um sorriso vitorioso

- Cale A Boca! - disse Chat. - E de onde veio essa audácia toda? - perguntou ele

- Oras! Só fiz oque você pediu, gatinho. - disse as últimas palavras em um tom de zoação

- Está assim porque disse que não te amo? - perguntou ele já sabendo a resposta

- Não imagina! Eu só estava irritada. Eu sabia que com você não iria ser fácil. Então..- ela se levantou e foi até ele, e enrolou seus braços em seu pescoço. - Vamos tornar isso mais fácil! - e o beijou com toda intensidade e necessidade de que tinham um do outro. Quando o ar faltou, eles se separaram.

- Agora vá! A noite está apenas começando! - disse ele e ela apenas assentiu e foi para o seu palco, já arrasando.


Notas Finais


Então, capítulo besta? Sim. Eu não pretendia postar esse agora, mais não tive muita escolha, a não ser que vocês queira ficar sem capítulos seilá por quantos dias. Então meu motivos, são que tive que estudar muito pra uma prova, de línguas. Cara, é difícil pra cacete, e isso ocupava meu tempo. Mais vou tentar postar o máximo que consegui, se não postar já sabem o motivo.
Até a próxima! 🌃❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...