História Juste un jour avec vous suffit. - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Adrinette, Chat Noir, Ladrien, Ladybug, Ladynoir, Marichat, Miraculous, Nathaniette
Visualizações 102
Palavras 1.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não me matem.....

OK?




Matem o Adrien/Cat



OK?





OK!

Capítulo 20 - Separações


Fanfic / Fanfiction Juste un jour avec vous suffit. - Capítulo 20 - Separações

A luta contra Colecionador na havia sido mais difícil do a que eles travavam sem Lady bug para ajudá los a luta ficava cada ex mais difícil.

-Cat proteja Bee. Clayre diz se desviando de um ataque do Colecionador.

-eu não preciso de proteção. Bee diz.

-é,ela não precisa terminar do mesmo jeito que a Lady acabou. Volpina diz.

-sabe que elas estão certos seu gato de rua. Wolf diz.

-pare de colocar mais lenha na fogueira Wolf! Clayre diz.

-não ele está certo. Cat diz e deixa a luta.

-idiota! Clayre diz batendo a sua Claymore na cabeça de Wolf.

20 minutos depois.

-MIRACULOUS LADYBUG! Lady diz jogando o objeto lhe dado pelo talismã.-cadê Cat Noir?

-não sei. Wolf diz.

-que tal você se conectar com ele? Clayre diz.-ele ainda está transformado.

-obrigada,vou tentar. Ela diz.

Depois de pular por quase toda Paris,Lady bug encontra Cat Noir sentado em um dos telhados . 

-Cat tudo bem? Lady diz.

-não muito.Cat diz olhando para o pôr do sol que dava dali.

-se é sobre eu ter sido apanhada pelo Coleciona não se preocupe,OK? Lady diz.

-não dá Ladybug! Cat diz.-eu falhei com minha missão, eu deveria lhe proteger,eu deveria ter sido pego.

-Cat não fale assim. Lady diz tocando seu ombro.- é normal erramos uma vez outra.

-para você pode ser,mais para mim não. Ele diz.-eu sou o azar, você a sorte.

-você acha que só porque carregamos esse fardo de sermos super heróis não é muito para nos? Sim ele é,mais cadê aquele gatinho que me deu força para continuar na segunda luta contra Stone Hearth?




-ele não esta mais aqui. Cat Noir diz.

-esta sim. Lady diz se levantado.

-não está não. Cat diz também acompanhando o ato da Joaninha

-Cat pare de ser teimoso. Lady diz o puxando pelo sino de sua roupa.

-não pare de ser  teimosa você Ladybug,você acha que o porque tudo da certo para você, mais se esquece que o outros não tem essa sua sorte.

-Cat não fale assim. Lady diz deixando que lágrimas descerem pelo seu rosto delicado.

 -o quê? Vai chorar agora? A grande imponente Ladybug vi chorar só porque ouviu alumas verdades? Cat Noir diz mas é abruptamente parado por uma ardência em sua bochecha direita.

-você não sabe nada da minha vida para falar assim dela! Lady diz limpando os rastros deixados pelas lágrimas.-guarde bem minhas palavras Cat Noir,EU TE O.D.E.I.O!

-ótimo! eu também! Cat diz sai dali  logo em seguida Ladybug.

-isso é mal,muito mal. Clayre diz

Adrien sabia que havia pegado pesado com Ladybug, mais enquanto ela não entendesse ele,não voltaria a falar com ela e não duvidava que Ladybug fosse lhe perdoar depois do que disse a ela,ela era orgulhosa demais para dizer.

3 semanas antes....

O loiro andava calmamente pelas ruas parisienses sentindo o doce perfume do café nas cafetarias mesclando se com o cheiro das flores.

Em seu rosto um sorriso branquinho e reluzente era mostrado.

Seu rumo naquele dia era a casa de sua namorada fazia dias em que ela não conversava com o mesmo e também que sumia sem explicações.

Virou a esquina já sentindo o tão conhecido cheiro de pão que emanava daquele lugar aonde se sentia acolhido.

O barulho do sininho de entrada fez com que os donos da padaria olhassem para seu mais novo cliente,Tom e Sabine ficaram assustados faziam a mesma quantidade de dias em que Marinette sumia sem dar explicação em que também não viam o Adrien.

-olá meu filho. Tom diz ao rapaz lhe oferendo um sorriso.

-olá Tom. O loiro diz sorrindo logo em seguida.-Marinette esta?

-sim. Sabine diz com uma voz carregada de consolo.

Coisa que o Agreste não entendeu mais logo teria sua explicação.

-OK,eu irei subir. O mais jovem diz apontando para escada.

-claro. Tom diz não percebendo os sinais que Sabine mandava por detrás de Adrien.

O loiro sorri e logo em seguida se dirige para escadas indo até o apartamento do casal.

-o que foi? Tom diz colocando mais uma caixa de crepes na prateleira recebendo com resposta um tapa leve de sua esposa.

Adrien subia as escadas o mais rápido que conseguia o tombo da noite anterior no qual Plagg o encheu dizendo que o atormentaria a noite dele não era nada para a sua animação, estava chovendo agora pouco na cidade o que dava uma paisagem melhor a cidade francesa.

-Marinette? Adrien diz assim que chega a sala do pequeno apartamento.-Mari? Adrien começa a subir,quando Plagg aparece em sua frente

-Adrien não suba. O pequeno ser místico diz

-porque? Adrien diz olhando para o kwami achando a reação dele estranha.

-eu não sei mais sinto que você não vai querer mais vê a Marinette depois do que acontecer. Plagg diz.

-deixa de bobagens Plagg, agora entre no casaco. Adrien diz abrindo e o kwami entra no casaco.

-Marinette? Adrien abre o alçapão olhando em volta.-Mari? Ele sobe para o menanzino.

-Mari…ne..tte…? Adrien diz olhando a cena a seguir,Marinette se solta rapidamente de Nathaniel que havia pegado a mesma de supresa com um beijo.

-Adrien não é nada do que você esta pensando. Marinette diz levantando se e indo até o Agreste.

-tem razão não é nada do que eu estou pensando. Adrien diz.-é o que eu estou vendo.

-A..drien deixe me explicar. Marinette tenta toca lo mais o mesmo se afasta dela.

-não precisa Marinette eu já entendi o porque de seu afastamento e de sua sumidas. Adrien diz agora com as lágrimas já escorrendo por suas bochechas.

-Adrien por favor deixe… Marinette começa a dizer.

-POR FAVOR DIGO EU MARINETTE!EU CONFIEI EM VOCÊ MAIS PARECE QUE VOCÊ NÃO CONFIOU EM MIM. Adrien diz e passa as mãos pelo rosto para limpar as lágrimas sem sucesso.-para nos acabou,nos dois não existe mais. Adrien desce as escadas correndo e saindo pela porta lateral.

-Plagg estava certo eu não deveria ter subido melhor eu não deveria nem ter começado algo com a Marinette por baixo daquela doçura e compaixão existe uma destruidora de corações. Adrien começa a andar em direção a sua casa quando a chuva o pega.

Molhando seu rosto,cabelo e roupa. O loiros então permite se a chorar tendo sua lágrimas misturadas a gotas de chuva.

Mais tarde naquela noite.

Cat Noir se encontrava sentado na beira da torre apreciando os últimos momentos da chuva que abrangia toda a cidade,não se importava se ficaria doente ou não. Quem ele mais amava havia o traído, nem para falar se queria ou não ficar com ele ou se o relacionamento não estava mais dando certo.

-isso com certeza teria sido menos doloroso de se ouvir. Cat diz escutando o barulho de mais uma akuma seguindo em direção ao local…

Mais isso já e outro capitulo de outra história…

Até o próximo...


Notas Finais


Eu sei que muitos de vocês estão querendo me matar.....
*desvia das pedras,tomates e algumas espadas*
Isso era uma Claymore? Deixa para lá,mas me perdoem.
Please.....
Até o próximo..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...