História Justo você!? - Capítulo 74


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Lacey (Belle), Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Princesa Aurora, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Vovó (Granny), Will Scarlet, Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags August, Belle, Captain Swan, Captainswan, David, Emmaswan, Graham, Jones, Justo Você, Killianjones, Mary, Once Upon A Time, Ouat, Outlaw Queen, Outlawqueen, Regina, Reginamills, Robin, Ruby, Swan, Swanjones, will
Exibições 224
Palavras 1.015
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei aqui..

Capítulo 74 - O que você/ele fez?


POV Emma:

Emma: Calma, vou pedir para que David me leve aí.-Disse esperando que ela se acalme.
Regina: Tá bom, mas vem logo.-Diz pelo outro lado da linha.

Logo após desligar o celular, viro-me e olho para David fazendo biquinho, que rir.

David: Vamos, eu te levo! Você já me ajudou.-Esticou o braço e peguei, começamos a caminhar em direção à saída.
Emma: Pois, eu ainda acho que você tem que surpreender ela, sei lá dá um jeito, sei que ela ainda te ama.-Ele abre a porta para que eu passe, vamos até seu carro e entramos, coloco o sinto de segurança e ele me leva até a casa da Regina.

(Quebra tempo)

Regina abriu a porta e me olhou, ela parecia tensa, mas não mostrava sinal de choro ou tristeza, ou felicidade.

Regina: Emminha do meu coração eu não sei o que fazer da vida.
Emma: O quê foi?
Regina: Sabe quando você faz uma coisa que não devia fazer? Pois então, eu fiz.
Emma: Regina, você está me assustando, fala logo, você sabe que depois de terror o quê eu mais odeio é suspense.
Regina: Tá bom... É...
Emma: Fala!
Regina: Não me atrapalha.
Emma:  Tá, mas fala logo.
Regina:  É que meio que eu.. É...
Emma: Porra, eu tô grávida não posso ficar nervosa, fala logo.
Regina: Calma, nem é nada de mais assim.
Emma: Regina Mills, fala agora o que é.
Regina: Eu...

POV Killian:

Sai de casa com Lucy no colo, coloquei ela na cadeira, e dirigi até a casa do Robin. Estaciono na garagem do prédio e fui até o sexto andar, de escada, com Lucy no colo, porque naquele treco de elevador eu não iria entrar nem morto.
Toco a campainha do apartamento dele, e logo ele atende, com um olhar preocupado e apreensivo.
Vou até o quarto dele e coloco Lucy na sua cama, ela se aconchega ao travesseiro e logo vou para a sala, onde ele me esperava.

Killian: O quê foi?
Robin: Sabe, eu fiz uma besteira.
Killian: Achava que você ia me contar alguma novidade.
Robin: Ei! é sério.
Killian: Tá bom, o quê é tão sério assim?
Robin: O quê aconteceu pode definir eu não ter um futuro com a Regina.
Killian: Eita, agora fala, o que você fez, seu idiota, não me diz que traio ela de novo, você é um imbecil. Cara, vocês já estavam tão próximos e você faz isso? Seu idiota.
Robin: Não foi isso.
Killian: Ufa! Ainda bem! Já pensou eu não poder ir ao casamento, porque você foi idiota?
Robin: Casamento? Quê casamento?
Killian: O seu e da rê, agora me fala o quê aconteceu.
Robin: Eu e a Regina...

POV Emma:

Regina: O Robin e eu estávamos em mais um dia comum aqui em casa, ontem paa ser específica, e ofereci bebida para ele, ele começou a beber e o cheiro da bebida me deu enjôo.
Emma: Mas você não pode engravidar.
Regina: Exato, então eu acabei  por vomitar, daí ele se ofereceu para me levar ao hospital.
Emma: Hum...
Regina: Chegou lá, fizemos todos os exames, e bum... Regina Mills, exame de gravidez positivo, de exato um mês.
Emma: Mas? Como?
Regina: Sabe, primeiro a gente bebeu, depois fomos para a cama, aí a gente ficou sme roupa, ele me beijou e eu beijei ele, eu senti ele se penetrar em mim, ele gozou na camisinha mas ela ficou presa dentro de mim, mas não era problema já que eu tomo anticoncepcional, mas eu estava tomando um remédio forte que eu acho que cortou os efeitos, e graças à Deus não fez nada com o bebê.
Emma: Mas isso não é bom?
Regina: Não, sim, não sei. O bebê vai ter pais separados? Que nem namorar, namoram? Sem falar em como ele reagiu.

POV Killian:

Killian: Nossa, cara. Mas como isso aconteceu.
Robin: Eu já te disse com detalhes, mas eu não sei o que fazer. Mas ela deve estar morrendo de raiva de como eu reagi.
Killian: O quê você fez?-Coloquei a mão na testa, já prevendo a besteira.
Robin: O doutor, ele, falou que ela estava grávida, daí eu olhei assustado, e ela também, e ela falou "Mas eu não posso te filho.", depois de outro exame com positivo novamente, ela aceitou. Só que depois que saímos ela me olhou com esperança e eu idiota...
Killian: Me diz que você não...

POV Emma:

Regina: Ele disse que o filho não podia ser dele porque sempre usávamos preservativo. Só que ele era o único que eu venho fazendo sexo desde os últimos três meses.
Emma: Regina...
Regina: Mas essa não foi a parte ruim, o pior de tudo foi ele falando: "Por que, que você nunca me contou que não podia ter filho? Já pensou eu me casasse com você, nós nunca iríamos poder ter um filho, por sua culpa.". Eu deixei uma lágrima cair quando ele disse isso, eu me senti tão baixa, me senti tão mal, não só por mim, mas por saber que outras pessoas passam por isso também.
Emma: Regina...-Senti uma dor no canto da minha barriga, o doutor disse que sempre queeu sentisse isso eu deveria ir o mais rápido para lá.
Regina: Emma, não é para ter pena, o doutor falou que vai ser uma gravidez difícil, mas...
Emma: Regina...
Regina: Eu consigo, OK?
Emma: Regina, presta atenção.
Regina: O quê?
Emma: Me leva para o hospital.
Regina: Para quê?
Emma: Bora Regina, me leva.

Ela pegou a chave do carro e fomos até ele, no caminho falei o porquê daquilo e ela foi o mais rápido o possível.

POV Killian:

Killian: Que merda robin, você é muito idiota, você vai pedir desculpas agora.
Robin: Tá, eu quero pedir desculpas, só tô com medo de ela falar alguma coisa.
Killian: Falando nela.-Atendo o celular.-Oi, Gina, sabe eu eu o Robin estávamos falando de você.
Regina: Vem para o hospital, a Emma está aqui.
Killian: Fala o endereço para o Robin que eu vou pegar a Lucy.-Digo entregando o celular para ele e saiu correndo para pegar minha filha.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...