História Kairos - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Exibições 188
Palavras 2.281
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Ethereal


Fanfic / Fanfiction Kairos - Capítulo 8 - Ethereal

P.O.V Lauren

- Eu já tentei, Tay, umas mil vezes! Não, eu não... - gritei ao telefone com minha irmã que insistia para que eu continuasse ligando para a babá quando ouvi o barulho de chaves na porta - Tay, eu acho que eles chegaram, te ligo depois.

- Um dia eu posso pedir para a Ally... - ouvi a voz de Camila e em seguida a porta abriu, e meus dois filhos entraram correndo.

- Mamãe! - gritaram animados ao meu ver, e eu os puxei para um abraço apertado.

- Meus anjinhos - passei a mão pelo rosto de cada um deles - Vocês estão bem? O que aconteceu? Onde vocês estavam? Meu Deus, eu fiquei tão preocupada!

- Em uma feira de animais!

- Uma feira de animais? - os olhei, confusa, e em seguida lembrei quem era a verdadeira culpada disso tudo - Camila, você enlouqueceu?! Como sai com eles sem me avisar?! Eu te liguei milhões de vezes e só dava na caixa postal!

- Lauren, me desculpa, de verdade - mordeu o lábio inferior visivelmente desapontada - Minha amiga nos convidou para ir com ela em uma feira de adoção de animais e eu achei que ia ser legal para os meninos, melhor do que ficar aqui assistindo televisão. Eu esqueci totalmente de te avisar e meu celular descarregou no caminho. Meus planos era de estar de volta antes de você chegar, não sabia que você sairia mais cedo do trabalho hoje. Me perdoe, isso não vai se repetir.

- Tudo bem, Camila - respirei fundo, já que eu pudia sentir que ela estava sendo completamente sincera e a explicação dela era válida - É que eu fiquei tão nervosa achando que ele tinha... - pensei em voz alta e a vi franzir as sobrancelhas. No exato momento arregalei os olhos, percebendo o que tinha deixado escapar.

- Ele quem?

- Ninguém - respondi rapidamente - Eu só estava...delirando de preocupação, é isso - cortei, e para mudar de assunto, me virei para os meninos - E vocês se divertiram na feira?

- Muito! A Camila e a Ally adotaram dois gatinhos! - Logan falou empolgado.

- Lilo e Nutella - Liam completou - Mamãe, você deixa eles passarem um dia aqui em casa?

- Dois gatinhos? Assim, do nada? - perguntei e ela riu.

- Na verdade a Ally, uma das minhas colegas de apartamento, queria um bichinho a muito tempo...tínhamos decidido que seria um só, mas lá na hora nos apaixonamos por dois - deu de ombros.

- Ah, entendi.

- Mamãe, eu to com fome - Liam enroscou os braços em meu pescoço com seu biquinho típico e irresistível.

- Certo, vou ver o que posso cozinhar pra vocês. Camila, você quer ficar para jantar? Quer dizer, o seu ônibus ainda deve estar um pouco longe de chegar então...

- Eu adoraria, Lauren - sorriu.

- Eba! Mila, faz tacos! A mamãe ainda não provou seus tacos - Logan pediu, com as duas maozinhas juntas, como um anjinho, e eu apertei suas bochechas. Como dizer não para aquela coisinha?

- Claro!

- Camila, não precisa, você já teve trabalho com eles o dia todo...

- Trabalho? Seus filhos são ótimos, Lauren, eles não dão trabalho. E eu tenho que confessar que estou doida para saber a nota que você vai dar para os meus tacos - fez uma pose exibida - Liam deu 10 e Logan 9,8.

- 9,8? - ri.

- Podia ter um pouquinho mais de molho - falou e Camila revirou os olhos, entrando na brincadeira.

- Ok, chef Logan, pode deixar que eu vou encher de molho dessa vez! Tanto molho que você vai se afogar! - se jogou em cima dele, fazendo cócegas em sua barriga, o que o fez gargalhar e eu abri um sorriso enorme ao ver aquela cena. A alegria deles era a minha também - Lauren? - me chamou.

- Sim?

- Sabe que eu acho que essa é a segunda ou terceira vez que eu te vejo sorrir de verdade desde que comecei a trabalhar aqui? Você deveria sorrir mais, o seu sorriso é lindo - falou me olhando atentamente e eu corei como um pimentão da cabeça aos pés. Eu não estava acostumada que reparassem em mim - Ué - riu fraco ao perceber meu desconforto, como se conseguisse ler minha mente - Não vai me dizer que você não está acostumada com elogios.

- Não muito - me encolhi, desviando o olhar.

- Bom, pois deveria. Você é uma mulher linda - deu de ombros, ainda sem tirar seu pesado par de olhos castanhos de mim.

- Hum...obrigada, Camila - sorri de leve, totalmente sem jeito - Hum...então...já que você vai fazer o jantar, vou tomar um banho. Meninos, por favor, ajudem a Camila.

 

P.O.V Camila

Ao ver Lauren se afastar, dei um tapa em minha testa, xingando a merda da minha boca. Ela ficou visivelmente desconfortável, e a culpa foi toda minha. Eu parecia nunca saber o que falar com ela, ou acabava falando demais. 

- Assim você ainda vai acabar sendo demitida, Camila - sussurrei para mim mesma e em seguida balancei a cabeça, tentando esquecer aquele momento, e fui para a cozinha, começando a preparar as panelas e os ingredientes para o jantar. Os meninos, que teoricamente deveriam me ajudar, ignoraram totalmente o pedido da mãe e estavam jogados no sofá, jogando videogame.

- Logan, você pode colocar naquele jogo dos carros agora? - Liam perguntou e o irmão assentiu. Não pude deixar de sorrir. Era a primeira vez que eles estavam jogando juntos e sem brigas.

- Farinha de milho, água, manteiga, sal, cebola, tomate... - fui tentando lembrar de cabeça os ingredientes na medida em que os colocava em cima do balcão - E para o recheio...meninos, vocês sabem que tipo de recheio a mãe de vocês prefere? Carne, frango, porco...? - perguntei e os dois chacoalharam os ombros, negando, sem nem ao menos tirar os olhos da tela. Bom, o jeito seria ir perguntar.

Fechei a geladeira, enxuguei as mãos e fui calmamente até o quarto da Lauren.  Estava pronta para bater na porta quando percebi que não estava fechada, e sim encostada. Quando ia pedir permissão para entrar, sem querer meus olhos correram pela fresta da porta e ai minhas cordas vocais simplesmente travaram com a visão, e por mais que eu abrisse e fechasse a boca, nenhum som saia. Do outro lado, Lauren se trocava em frente a um espelho, e eu conseguia ter visão de tudo, tanto de frente quanto de trás. De...tudo. Agora sem as roupas escuras, sua pele parecia ainda mais clara, como se estivesse coberta de leite. Ao desabotoar sua blusa e atirar a peça em cima da cama, para junto da calça, revelou um sutiã azul marinho que não conseguia esconder o volume de seus seios, bem maiores do que eu imaginava. A calcinha, que combinava com a peça de cima, marcava suas nádegas sem dó nem piedade, e quando ela encostou as mãos na coxa para abaixa-la, eu soltei um grito baixo e inconsciente, mas não baixo o suficiente para passar despercebida, e ela se virou em minha direção com um susto.

- Camila? - rapidamente puxou um travesseiro e colocou em frente ao seu corpo - O que você está fazendo aqui?

- Desculpa, eu...eu ia bater - cocei a nuca e não só minhas bochechas mas como o meu corpo inteiro parecia estar entrando em combustão - Eu só queria saber se você prefere recheio de carne, frango ou porco nos tacos.

- Oh...hum...frango, eu acho. Quer dizer, porco. Ai, tem como colocar um pouco dos três?

- Claro, mais do que isso, até...dá pra colocar quantos você quiser - falei baixinho e ela franziu as sobrancelhas.

- Quantos eu quiser? Tem mais opções?

- Não, não - tossi - Só esses três mesmo. Recheios, é claro - falei e ela assentiu vagamente, ainda com uma cara confusa.

- Camila, tá tudo bem?

- Tá tudo ótimo, pode deixar - evitei olhar pra ela - Deixa eu voltar para os meus tacos e você para...para o que quer que seja que você esteja fazendo que eu não sei o que é porque de maneira nenhuma eu estava te espiando pela fresta da porta - engasguei, sussurrando a última parte, e sai batendo a porta atrás de mim.

...

Não demorou muito para o jantar ficar pronto, já que eu era experiente naquele prato graças à Ally, que passou um final de semana inteiro me ensinando a fazer.

- O cheiro está delicioso, Camila - uma voz falou e eu levantei a cabeça em sua direção, depois do susto que tomei. Lauren estava parada na entrada da cozinha, ancorada no balcão, com o cabelo molhado e um roupão branco. Me perguntei internamente se ela estava usando alguma coisa por baixo, e a possibilidade de a resposta ser negativa me fez engolir em seco - Me deixe pelo menos te ajudar a colocar a mesa.

- Não precisa - sorri, rapidamente posicionando os pratos, copos e talheres que eu já tinha separado em cima da mesa - Prontinho. Meninos, a comida está na mesa! - no mesmo milésimo de segundo os dois largaram os controles do jogo e vieram correndo, cada um sentando de um lado: o Liam junto comigo e o Logan com a Lauren. Eu servi cada um deles com a quantidade de recheio ideal, para que não pegassem nem de mais nem de menos.

Esperei ansiosamente Lauren dar o primeiro pedaço, e quando o fez, revirou os olhos.

- Meu Deus, isso está divino! - tirou mais um pedaço - Logan, como você teve coragem de não dar nota 10 para isso aqui?

- Hoje eu dou nota 1000! - estendeu a mão aberta diversas vezes e eu ri.

- Justo! Com esses dotes culinários você deveria estar fazendo gastronomia e não jornalismo.

- Não se engane não, só está tão bom assim porque minha amiga Ally me passou todos os truques. Ela sim é uma chef nata!

- Oh, sua amiga que foi para a feira com vocês hoje? - perguntou e eu assenti com a boca cheia - Ela também é cubana?

- Não, não, é daqui mesmo. Do Texas. Mas seu sonho sempre foi morar em Miami. Eu sou a única estrangeira da casa - ri nasalmente - E vim sozinha.

- Esse foi um passo tão grande para uma garota tão nova como você, Camila. Você é muito corajosa - falou, me olhando, e por um momento eu me senti presa naquele par de olhos cor de esmeralda - Com 19 anos eu ainda morava com meus pais.

- É, foi difícil mesmo, mas eu não via a hora de sair um pouco de perto dos meus. Eu sou filha única, então eles são bem super protetores as vezes - rolei os olhos, me servindo de mais comida.

- É, mas acredite, a gente só quer o bem dos filhos. Mas você não pensou em trazer ninguém com você? Sua melhor amiga, seu namorado...?

- Namorado? - ri alto - Não, não...eu não tenho namorado, Lauren. Nem nunca tive.

- Como não? Você é uma menina tão linda, tão simpática...os meninos da sua idade são uns bestas mesmo, não é? Pelo visto nada mudou desde o meu tempo.

- Não, o problema não é esse. Digamos que...meninos não me interessam. Eu sou lésbica.

- Oh - arregalou os olhos, surpresa - Entendo...

- Você tem algum problema com isso?

- O que? - gaguejou - Claro que não, é só que...é só que eu não tinha imaginado.

- É, me dizem isso sempre - dei de ombros, rindo baixo - Aquele velho "nossa, você é lésbica? Mas nem parece"

- Desculpe, Camila - corou - Em momento nenhum eu quis que soasse como ofensa ou preconceito.

- Tá tudo bem, Lauren, relaxa - sorri - Eu sei disso.

- Mamãe, o que é lésbica? - Liam perguntou e eu não contive uma gargalhada vendo a reação de Lauren. Se ela estivesse com a boca cheia, certamente teria cuspido tudo para fora.

- Hum... - tomou um gole de água - Uma menina é lésbica quando ela gosta de outra menina.

- E um menino não pode ser lésbico? - perguntou concentrado, observando a mãe.

- Não, meu amor. Quando um menino gosta de outro menino ele é gay.

- Ah, então eu sou gay? Porque eu gosto do Logan e de todos os meninos da minha escola.

- Mas não é gostar nesse sentido - foi minha vez de intervir, e pude ouvir Lauren respirar, aliviada - É aquele gostar diferente, quando você dá beijo na boca, dorme junto, casa...

- Ah, tipo a mamãe e o papai? - fez uma careta vitoriosa, como se estivesse expert no assunto. Esperei a resposta de Lauren mas ela hesitou, olhando para mim como se quisesse que eu respondesse, mas eu definitivamente não sabia o que dizer sobre isso.

- É, mas como a mamãe e o papai se separaram, eles podem não se gostar mais tanto assim - falei e na mesma hora ela me parou, com os olhos arregalados.

- Não é bem...

- Não se gostar mais tanto assim? - Logan torceu a boca - Mas o papai disse que a mamãe vai ser dele sempre que ele quiser.

- O que? - franzi as sobrancelhas e ela automaticamente levantou.

- Ei, sabem o que eu comprei de sobremesa? Cupcakes! - bateu palmas e os meninos pularam, animados, esquecendo totalmente do assunto e me deixando cada vez mais confusa.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...