História Kaisoo shits - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens D.O, Kai
Visualizações 40
Palavras 1.035
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy, Shonen-Ai, Yuri
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gomen nasai!

Mas o problema Kyungsoo, é que você é como Saturno, você tem várias luas, e eu sou apenas mais uma delas.

Capítulo 12 - Saturno


Fanfic / Fanfiction Kaisoo shits - Capítulo 12 - Saturno

Eu desliguei o despertador e passei as mãos nos meus rostos e cocei meus cabelos, eles precisavam ser cortados.

Me levantei e fui até o banheiro. Liguei o chuveiro e entrei em baixo dele. A água quente relaxava meus músculos, passei as mãos nos cabelos, mas eles sempre voltavam a cair nos meus olhos.

Senti dois braços abraçarem minha cintura, a pele fria em contato com a minha pele quente me deixa tenso mas eu sorria.

— Por que não me acordou para vir junto com você? - Kyungsoo disse com a voz ainda carregada de sono.

Me virei e olhei para seus olhos. Eles eram grandes, e carregados de mentiras.

— Não queria te acordar agora -  passei as mãos nos cabelos os jogando para trás e depois nas suas bochechas - Me desculpe.

— Vou te desculpar apenas se me beijar - ele sorriu e fechou os olhos.

Segurei o seu queixo e junto meus lábios aos deles. Eu poderia escutar o meu coração se o barulho da água não fosse mais forte.

Quando nos separamos eu vi uma linha de saliva sair dos nossos lábios e se misturar com a água. Ele sorriu e me abraçou, colocando sua cabeça no meu peito.

Oh Kyungsoo, com mais quantas pessoas você fazia aquilo?

Talvez, eu seja o único que sabia dos outros, e você sabe disso, e não faz questão de esconder, mas por que esconde isso dos outros?

— Não corte o cabelo - Kyungsoo disse passando as mãos nos meus cabelos.

— E por que não deveria? - parei o carro no portão da faculdade dele.

— Porque eu gosto dele assim - ele tirou o sinto e se aproximou de mim.

Ele selou os seus lábios aos meus, era um beijo simples, mas carregado de sentimentos falsos.

— Você não vai cortar né? - ele disse se afastando de mim.

— Você não devia me beijar aqui Kyungsoo - eu olhei para ele que desviou o olhar.

— Pensei que gostava disse - ele resmungou cruzando os braços.

— Eu gosto disso - coloquei minha mão no seu e o virei para que ele olhasse para mim - Mas é o que você gosta Kyungsoo?

Ele mordeu o lábio inferior, e desviou o olhar mais um vez. Kyungsoo não gostava daquilo, e eu sabia, mas ele gostava desafiar os próprios medos.

— Me fale aquela frase mais uma vez - ele olhou para mim, seus olhos agora estavam tristes.

— Kyungsoo, não - coloquei minha mão na sua bochecha.

— Por favor - ele sussurrou fechando os olhos, eu suspirei, já estava cansado daquilo.

— Eu acho que gosto de você Soo - ele sorriu abriu os olhos.

— Eu tenho certeza que gosto de você Kai - ele deixou um beijo na minha bochecha e saiu do carro.

Por que Kyungsoo? Por que você brinca tanto com meus sentimento? Você faz isso com os outros?

Se você faz, é mais divertido brincar com os outros ou comigo? Quantos também dizem que gostam de você? E para quantos você também retribuiu esses sentimentos? Quantos te chamam se Soo? Ou de Kyung? Quantas luas você tem exatamente?

— Jongin? O que faz aqui? - Kyungsoo estava surpreso quando me viu.

Surpreso e nervoso. Ele segurava a mão de um menino alto e loiro, esse me olhava com certa curiosidade e um pouco de desconfiança.

— Oh Kyungsoo, eu estava esperando você chegar para te entregar isso - estendi as chaves do apartamento dele - Eu peguei algumas coisa minhas, eu não quero deixar nada emu aqui.

— Mas eu já disse que não tem problema Jongin - ele sorriu e pegou a chave da minha mão.

— É que não quero deixar nada meu aqui, porque estou indo embora​ - ele olhou para mim e seus olhos tremeram.

Oh, quantas vezes seus olhos tremeram assim por alguém?

— Está… está indo embora? - concordei com a cabeça - Por que?

— Você sabe o porque Soo - eu sorri e seus olhos tremeram mais uma vez - Bem eu já vou indo, não quero atrapalhar a noite de vocês.

Eu descia as escadas e a cada escadas que descia eu lembrava de cada momento feliz que tive com Kyungsoo.

Eu tinha terminado o segundo lave de escada quando ouvi Kyungsoo me chamar.

— Jongin! - me virei para trás e vi ele parar no terceiro degrau da escada - Espere.

Ele respirava rápido, seus olhos mostravam que ele estava aflito. Kyungsoo, por que está brincando comigo?

— Por favor Jongin não vá embora - ele pediu, ele falava como se estivesse tentando segurar alguma coisa.

— E por que eu não devia? - ele desceu mais um escada ficando da minha altura.

— Porque eu gosto de você Jongin - seus olhos começaram a brilhar, eu podia ver a água que dava o brilho nos seus olhos.

— Oh Kyungsoo - me aproximei dele e passei minhas mãos nos seus cabelos - Você não gosta de mim.

— Eu gosto sim! - as primeiras lágrimas caim manchando seu rosto - Eu gosto! Quantas vezes preciso deixar isso para você entender?! Eu gosto de você sim Jongin!

— Veja bem Kyungsoo - eu passei meu polegar embaixo do seu olho limpando algumas lágrimas - Você é como Saturno, você tem várias luas, e eu, sou apenas mais uma lua qualquer que gira em torno de você.

— Eu nunca entendi o seu amor por astronomia - ele sorriu limpando as lágrimas das bochechas.

— E eu nunca entendi porque você precisa de vários homens na sua vida - eu suspirei e me virei para ir embora.

Eu já estava descendo o primeiro degrau, quando ele segurou meu braço e me virou.

Eu queria dizer que aquele era apenas as mais um beijo como todos os outros, mas não era. Esse beijo foi diferente, ele tinha sentimentos, ele era bom.

Nos afastamos e Kyungsoo me abraçou, ele me apertava com força, como se não quisesse que eu fosse embora. Suspirei e coloquei minha mão no seu cabelo.

— Eu acho que te amo Jongin - ele disse ainda sem me soltar.

— Eu tenho certeza que te amo Soo - ele me olhou e sorriu, e passou seus braços pelo meu pescoço.

No final, eu ainda era mais uma lua desse planeta que era Kyungsoo, mas um dia, a lua ia se afastar completamente do planeta, mas isso só ia acontecer daqui a muitos anos.


Notas Finais


Eu sei que estão esperando a parte de dois de "When I was your man" mas estou com problemas para escreve ela, e não​ vou fazer qualquer coisa pra vocês, me desculpem por isso. Perdoem também meus erros de ortografia, eu sou horrível com português, vocês podem me corrigir, isso ajuda muito. Essa OS teve muito beijo, que estranho nem parece que eu que escrevi. Mais uma vez desculpa atualizar tarde :/ espero que tenham gostado e aguardem a parte de dois de WIWYM!
beijos :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...