História Kaleidoscope - Capítulo 2


Escrita por: ~

Visualizações 56
Palavras 2.810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite, bom dia, boa tarde, bem vindas ao reino de sofrimento que será Kaleidoscope..... just kidding
Era pra ter postado na semana passada, mas reescrevi algumas e mesmo assim ainda não ficou 100% do jeito que eu acho que deveria ter ficado, mas segue o baile galera. Não vou me alongar muito aqui, porque certeza que vou falar quilômetros nas notas finais e acho que vocês não querem ficar lendo dois textões, porque eu não calo a boca, socorro. Enfim, a Sooyeon é a minha personagem, uma versão 3.0, já que ela apareceu em todas as minhas interativas e eu não largo dela de jeito nenhum. Só faço desgraçar mais a vida da menina.
Divirtam-se <3

Capítulo 2 - Purple means wisdom, but it can also mean bruises


Fanfic / Fanfiction Kaleidoscope - Capítulo 2 - Purple means wisdom, but it can also mean bruises

Ignorando completamente os barulhos vindos de fora da sala, Sooyeon continuava a estudar a letra da música depois de passar quase duas horas treinando sozinha a coreografia de But Go. Poderia saber de cor e salteado, de trás para frente, a letra completa, todas as pausas, todas as vezes em que seria necessário puxar ar para a próxima frase, cada lugar onde haviam harmonias, mas ainda assim não era suficiente. O medo de acabar esquecendo algo durante as apresentações tomava conta de si e ficava presa no ciclo sem fim em busca de perfeccionismo.

Eram quase duas da manhã e ainda não havia ido embora. Massageou o ombro tenso e olhou para o celular esquecido ao lado de sua coxa vendo a tela piscar, indicando que havia recebido uma nova mensagem. Desbloqueou o aparelho e se deparou com o nome de Matthew escrito no aplicativo de mensagens.

 

Matttower

Hey, são quase duas da manhã, vá dormir!

 

Suspirou, contendo uma risadinha antes de responder.

 

Você

Como se você tivesse alguma moral para me mandar dormir, Matthew.

 

Mattower

Wow, arisca hoje, hã?

 

Você

Ando estressada, então meu humor não está lá essas coisas.

Gostaria de bloquear aqueles comentários no MV, estão me deixando mais irritada.

 

Mattower

Sobre você?

 

Você

Sim... aqueles sobre eu ser resto outra vez... sobre eu ser uma falha.

 

Mattower

Você não é resto, Yeonnie.

Mesmo que seus outros grupos não tenham dado certo, isso não significa que você falhou.

A culpa não é sua.

Você ficou até mais tarde porque está se achando insuficiente e incapaz de novo, não é?

Mas isso não é verdade, entendeu? Nunca vai ser.

 

Apertou o celular entre os dedos, mordendo o interior da bochecha com força para evitar que a ardência em seus olhos se tornasse um choro compulsivo. Não dessa vez, eles não iriam vencê-la dessa vez, não podem...

 

Você

Matt... Tem...

Como você vir até aqui?

 

Mattower

Que sair um pouco?

Posso dar um jeito.

 

Você

Quero comer donuts...

 

Mattower

Podemos providenciar.

Vinte minutos, ok? Não saia daí.

 

Você

Vou te esperar na porta.

 

Mattower

Big Matthew ao resgate.

 

Idiota... riu sozinha e levantou do chão para recolher suas coisas, dobrando os papéis e colocando dentro do caderno que sempre carregava na mochila, quase se esquecendo de recuperar a garrafa jogada perto do espelho. Ajeitou o rabo de cavalo que se desmanchava e amarrou a blusa de frio na cintura, se certificando de que havia apagando todas as luzes da sala de prática antes de trancar a porta, descendo as escadas do prédio com a mochila nas costas e celular em mãos.

Não havia ninguém na rua, todos os fãs felizmente já haviam ido embora. Mesmo assim, por precaução, decidiu ficar camuflada atrás da placa da empresa.

Desbloqueou novamente o celular e clicou sobre a conversa que tivera com seu manager algumas horas atrás. Ele havia lhe pedido que não voltasse tão tarde, mesmo sabendo que ela provavelmente o faria. Provavelmente ele estaria acordado devido a insônia e leria sua mensagem.

 

Você

Oppa, vou sair com o Matt um pouco, prometo que até as três e meia, no máximo, eu volto.

Preciso me distrair um pouco antes que fique louca.

 

Hyun manager

Se cuide, ouviu bem? Se quiser conversar quando chegar estarei aqui.

 

Você

Obrigada, oppa.

 

— Yeonnie! – a voz de BM se fez bem próxima de seu ouvido, a fazendo virar para o lado de onde vinha imediatamente.

— Ei, Matt – exibiu um sorriso sincero ao vê-lo, dando um soquinho no braço musculoso do amigo – se continuar indo na academia vai acabar podendo interpretar um exterminador do futuro asiático daqui uns tempos.

— E você seria o John Connor?

— Você sabe muito bem que eu seria a Sarah, o Min pode ser o John.

Matthew riu, passando um dos braços pelos ombros de Sooyeon e a puxando de leve quando começou a caminhar. Ela se deixou ser conduzida sem muitos protestos, praticamente se apoiando ao corpo maior ao seu lado enquanto procuravam pelo Dunkin Donuts que existia ali por perto. Se tinha algo que conseguia distraí-la de todos aqueles comentários maldosos abaixo dos vídeos e dos artigos, eram donuts, lindos, açucarados e nada saudáveis donuts. Matthew estar incluído no pacote era um bônus.

Por mais que já estivesse acostumada a receber comentários ruins, os que diziam respeito ao seu passado em outros grupos em tom negativo sempre conseguiam lhe afetar. Sempre debochando, dizendo que não passava de um resto que a LOEN tinha recolhido e colocado em um grupo apenas para tentar chamar atenção. Uma grande parte dos comentários dizia que a culpa de seus grupos anteriores terem dado disband era ela, que o Kaleidoscope iria pelo mesmo caminho caso não a chutassem para fora e colocassem outra integrante no lugar. E por mais que tentasse evitar, aquele mar de palavras tóxicas se espalhava como fogo pelas sessões de comentários, soterrando aqueles destinados a dar apoio e encorajar as meninas.

Era desgastante demais.

Suspirou, balançando a cabeça de leve como se isso pudesse afastar as coisas negativas em sua mente, segurando as alças da mochila que tinha nas costas. A diferença de altura entre ela e BM impedindo que o abraçasse de lado sem ficarem completamente tortos. Pararam em frente ao estabelecimento, a luz fluorescente dele incomodando a vista depois de andarem pelas ruas pouco iluminadas, olhando para os cartazes pendurados nos vidros antes de entrar. Sooyeon escolheu os donuts mais coloridos e com mais chocolate que conseguiu encontrar nas estufas, pedindo um daqueles chocolates quentes com cappuccino do lugar, praticamente arrancando a carteira das mãos de Matthew quando ele insistiu em pagar pelas coisas dos dois.

— Você não tem noção do quanto eu quero enfiar meu dinheiro na sua cara – resmungou por trás do copo, emburrada, depois de terem se sentado em uma mesa no andar de cima, longe das janelas, onde a iluminação era menos agressiva.

— Para de reclamar do dinheiro, você já sabia que isso iria acontecer quando eu disse que viria – se encostou no banco ao lado de Sooyeon, a observando por alguns segundos – quer conversar sobre?

— Não sei se vai adiantar de alguma coisa te incomodar com isso.

— O que me incomoda é saber que eu não posso fazer nada pra parar isso enquanto você absorve toda essa negatividade. Eu sei que é difícil ignorar, mas isso não é saudável, Soso... você se fecha nessa concha de coisas ruins e se machuca cada vez mais – parou por alguns instantes, ajeitando o cabelo da garota atrás da orelha para poder olhar seu rosto com mais clareza – eu consigo ver pelas suas mãos que isso anda piorando sua ansiedade, que isso está te deixando sem comer. Isso me preocupa, Yeonnie, me preocupa porque você pode ter outro ataque de pânico e eu não vou poder estar lá pra te ajudar, as meninas não vão saber o que fazer porque elas não sabem disso.

— Hyun oppa sabe... – disse num fio de voz, encarando a caixa de donuts pela metade.

— Ele sabe, mas nunca te viu ter um ataque de pânico, baby.

— Matt...

— Desculpa, sai sem querer – ela balançou a cabeça em entendimento, arrancando um suspiro do garoto ao seu lado, fazendo com ele puxasse sua cabeça para repousar em seu ombro – não queria te lembrar dele.

— Ele me mandou uma mensagem hoje... foi durante a tarde, ainda não respondi.

BM franziu a testa, claramente desgostoso com a informação que acabara de receber. Não era nenhuma novidade que ele simplesmente odiava o ex-namorado de Sooyeon, não conseguindo nem olhar para a cara do sujeito, torcendo para o que o grupo dele não fizesse comeback na mesma época em que o Kaleidoscope havia debutado. Infelizmente, o primeiro comeback das meninas coincidiu com a data do segundo deles no ano, deixando Sophie uma pilha de nervos e totalmente desconfortável.

Saber que ele andava procurando por ela outra vez lhe deixava possesso.

— O que aquele imbecil queria? – seu tom de voz não era nada amigável e Sophie não poderia exatamente culpá-lo pela reação já que até mesmo Yooa o detestava.

— Não sei, não abri a mensagem. Yerim unnie passou a tarde toda com a gente, nos monitorando enquanto ensaiávamos e acabei esquecendo – confessou enquanto esticava o braço para pegar um donut meio mordido que havia deixado sobre a tampa da caixinha.

— Posso ver?

Concordou e entregou o dispositivo nas mãos do garoto mais velho, concentrada em terminar seu pedaço de donut sem derrubar chocolate por toda a roupa.

— Apaga pra mim, por favor, Matthew?

 

Embuste babaca

Está livre na sexta? Queira te ver de novo...

Não me ignore, por favor, baby.

 

Respirando fundo para não responder no lugar da amiga, BM apenas deletou a mensagem e colocou o celular sobre a mesa, terminando seu café enquanto ela tentava limpar os dedos sujos com os guardanapos que mais espalhavam a sujeira do que outra coisa. O olhar de Sophie parecia meio distante, como se não estivesse naquele mundo, executando as coisas no piloto automático.

Sua mente deu um estalo e assim que pode perceber que ela parecia mais consciente, mesmo que seu olhar ainda parecesse um pouco vazio, triste, pousou uma das mãos sobre o ombro de Sophie com cautela para chamar sua atenção.

— Tudo bem, Soso?

Ela mordeu os lábios, nervosa, largando o guardanapo de papel sujo dentro da caixa agora vazia. Não parecia querer conversar sobre o assunto, pelo menos, não no momento e decidiu que deveria respeitar isso. Talvez ela só estivesse divagando mesmo e estava querendo aumentar demais a proporção das coisas tirando conclusões precipitadas. Sooyeon tinha muitas coisas na cabeça no momento e era natural que divagasse com frequência, principalmente se estivesse cansada como estava no momento.

— Está tudo bem, só me distraí um pouco.

Com um acenar de cabeça em entendimento mudo, o mais velho voltou a encostar no banco, olhando para as lâmpadas acima de suas cabeças, sentindo um peso sobre o ombro novamente. Permaneceram em silêncio, sabendo que no momento era isso que Sooyeon precisava e mesmo que fizesse a piada mais engraçada do mundo ela não esboçaria um sorriso tão fácil. Eram necessários alguns minutos daquele modo para que ela voltasse a se sentir melhor e risse de alguma coisa tosca saída de sua boca.

De fato, Sophie havia se distraído por alguns segundos, as memórias ruins e dolorosas de seu relacionamento antigo inundando sua mente como um dilúvio. Todas as lembranças das brigas, dos comentários e atitudes grosseiras, daquele sentimento de culpa que nunca parecia ir embora, foram somadas ao turbilhão de sentimentos negativos já acumulados graças aos internautas que pareciam gostar de lhe perseguir. Tudo se juntando e formando uma massa de energia ruim dentro de si, criando aquela sensação de pressão em seu peito, acompanhada do formigamento pelo corpo, pela impressão momentânea de estar sufocando. Bolinhas marrons, listras cor-de-rosa, estrelinhas vermelhas...

BM sentiu as pontinhas dos dedos gelados dela brincarem com os seus, mexerem na pulseira que usava, em um de seus anéis, medindo sua mão com a dela antes de virá-la com a palma para cima, em um pedido mudo para que a segurasse. Era sua forma de tentar se acalmar e parte de um dos exercícios que usava com ela quando ela tinha uma crise de ansiedade ou um ataque de pânico.

— Jiwoo disse que sente saudades – disse depois de algum tempo com a voz baixa, com medo de acabar a assustando.

— Ela é um amor, quem me dera ser como ela – comentou meio pensativa, encarando as mãos juntas sobre o colo de BM – vocês que não tratem ela e a Somin direito pra ver.

Ele riu soprado, roubando um pouco da bebida dela esquecida em cima da mesa, recebendo um empurrão na coxa como repreensão.

— Você pode estar morrendo e ainda assim consegue me ameaçar, é incrível.

— É meu trabalho nessa terra, te aporrinhar até você se cansar de mim.

— Sabe que isso nunca vai acontecer, não é? – Sooyeon esboçou um sorriso pequeno, virando o rosto para apoiar o queixo sobre o ombro dele.

— Matthew, você é bom demais pra ser real, por que a gente não namora mesmo?

— Esqueceu todo seu discurso "não namoro meus melhores amigos" e "ew, que nojo, namorar com o Matt"? – riu divertido, a olhando de canto de olho – também não é como se você já não tivesse me beijado pelo menos umas dez vezes.

— Como sempre, você trazendo nossa época de "amigos com benefícios" antes de virarmos melhores amigos, de novo. E nós dois estávamos bêbados em algumas dessas vezes, tanto que se duvidar, você não se lembra nem da metade – retrucou bufando – e você ainda tem aquele abismo pela Krystal, ugh, não daria nem pra competir.

— Claro, não sei se você se lembra, mas metade do EXO babou em você.

— Como se iss–

— Isso prova que você é maravilhosa sim, mas não liga porque a única pessoa de quem você quer chamar atenção vive com a cara enfiada em um monte de papel e passa tempo demais no celular.

— Golpe baixo – BM riu quando ela fez um bico e tentou beliscar seu braço sem muito sucesso, fazendo cócegas na cintura dela, recebendo risos contidos de Sooyeon – idiota.

— Você não tem coisas pra fazer hoje, meio metro? É quase três da manhã já.

Descontente, Sooyeon conferiu as horas no celular vendo que, sim, já estavam perto das três da manhã e havia prometido para seu manager que voltaria até três e meia no máximo. Não fosse pela falta de compromissos antes das 9 da manhã, ele com toda certeza já teria enchido sua caixa de mensagens perguntando se já estava voltando para o dormitório. Agradeceu mentalmente por terem apenas um programa de rádio e uma sessão de fotos rápida marcadas para o dia.

— Não muitas, na verdade. Temos um programa de rádio às 10 horas e um ensaio de fotos depois das duas – deu de ombros, colocando o aparelho no bolso da calça – mas eu disse que não voltaria tão tarde e você deve estar cansado.

— Posso ficar mais um pouco, minha manager acha que estou na academia.

— Você é inacreditável.

Riu e empurrou o ombro dele com o seu, se perguntando como ele conseguia ser tão cara de pau.  Não poderia negar, no entanto, que adorava isso nele e rendia momentos impagáveis. Matthew era como sua pequena pílula de felicidade, seu principal apoio emocional desde que seu grupo anterior, o C-FLOWER, havia dado disband e deixara a DSP Media.

Passara quase oito meses longe de todos promovendo na China por serem, primariamente, um grupo do C-POP, assim como o Puretty havia se concentrado no Japão e futuramente estrearia na Coreia. Porém, o retorno baixo e a competição com o recém-formado grupo irmão do AKB48 em Shanghai, que vinha ficando cada vez mais popular, fez com que as meninas fossem esquecidas pela maioria do público consumidor e acabassem dando disband, algumas delas indo parar nas gerações futuras do SNH48.

Sooyeon não achou que fosse, de fato, conseguir voltar aos palcos com um grupo quando entrou para a LOEN e ainda que tivesse resistido até a formação final do Kaleidoscope, o sentimento de fracasso estava sempre ali, acompanhando cada um de seus passos. Ter visto seu primeiro grupo se desmantelar diante de seus olhos devido a rumores e o segundo engolido pela fama de outro, deixara um enorme senso de incompetência encravado nela, de culpa e responsabilidade por tudo ter dado errado.

Às vezes, achava que as coisas com seu primeiro grupo, o 2Morrow, haviam dado errado pelo fato de ter que frequentar a escola, já que estudava em uma internacional e não em uma especializada em artes como as outras integrantes mais novas, tendo que obrigatoriamente comparecer as aulas para que pudesse se formar.

Os rumores sobre integrantes terem usado o grupo para ganhar fama e saírem logo após uma exposição considerável para fazerem projetos pessoais, sobre brigas entre as meninas ou a líder não "cuidar" delas direito acabaram com o grupo e a dinâmica entre as meninas, tornando impossível continuarem com o ato. Talvez por isso achasse que seu ex-namorado seria compreensivo, já que ele também havia tido um sentimento parecido no início da carreira. Não foi o caso, infelizmente.

Soltou um suspiro e se remexeu no banco, tentando encontrar uma posição mais confortável para poder se escorar em BM sem ter um torcicolo depois. Olhou para a lâmpada fluorescente do teto por alguns segundos antes de fechar os olhos, irritados pela luz forte.

— Se o meu manager ou a sua manager vierem reclamar depois, vou dizer que foi tudo culpa sua – disse com a voz baixa antes de soltar um bocejo.

— Jogo a culpa na Leah e fica tudo bem. Se você dormir, te deixo aqui, hein?

Ele riu depois de receber um tapa na coxa, colocando a mão que lhe acertara dentro do bolso de seu casaco e por um momento, Sooyeon desejou não ter que ir embora dali tão cedo.


Notas Finais


Então olá, vamos conversar rs
Não queria por aqui pra deixar vocês verem no tumblr, mas preciso explicar una cosita, a Sooyeon é main vocal no grupo, mas, contudo, todavia, entretanto, o grupo terá duas main vocals, então caso esteja fazendo uma main vocal, zero problemas quanto a isso. Elas vão dividir o posto e o grupo precisa de vocalistas fortes, que consigam alcançar high notes já que as duas primeiras músicas de promoção - The Light e Tonight - tem duas integrantes encarregadas das high notes e provavelmente, de acordo com o que eu estou pensando, isso será bem necessário também no futuro.
Quase inventei a coisa da placa até ver que a LOEN tem mesmo uma placona com o nome da empresa na frente o prédio, obrigada queridos, ajudaram nas fanficagens. Referências perdidas aí pelo meio do caminho, 2Morrow é a antiga interativa da qual a Sooyeon fazia parte, os eventos citados são o que ocorreu de verdade na fanfic, algumas coisas que nem chegaram a ser escritas até. C-Flower é um grupo fictício, meio que inspirado no Puretty. A Leah de quem o BM fala logo no final é uma das amigas dele, ela é DJ da Arirang e apresenta o Sound K diariamente. Sobre o embuste, ele ainda vai ser segredo. Tentei explicar bastante as coisas que citei pra não deixar ninguém meio perdido, espero que tenha dado certo e nada tenha ficado confuso.
Eu mudei o theme do tumblr, adicionei umas coisas e queria saber o que vocês acharam. Achei que ficou melhor que o outro que tava minúsculo e me dando nos nervos aaaa. Me digam se a playlist está funcionando direitinho, se todas as músicas estão tocando e tal. Ele também foi atualizado com vários posts e pode ser que eu faça mais alguns durante a semana, preciso ver. Tem até um mini enigma pra resolver sobre o novo mini album delas já, rindo de nervosa porque não sei se está "descobrível", mas acho que sim? idk
Wheein também está disponível agora já que eu voltei pra fc original da Sooyeon que é uma ulzzang ~

Acho que disse tudo que tinha pra dizer... Às vezes eu solto alguma coisa sobre a fic na minha timeline e é bem provável eu começar a dar spoilers quando aceitar as outras integrantes e estiver escrevendo os capítulos, se quiserem me adicionar pra me ver reclamando 24/7, sintam-se livres. <3

Ficha: https://spiritfanfics.com/jornais/sc-9648086
Tumblr: http://kalos-universe.tumblr.com/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...