História Karezi Love is Blind - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Homestuck
Tags Homestuck, Karezi, Shipps
Visualizações 12
Palavras 1.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Transsexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tô com sono mas n consigo dormir parte 2
Marron 5 tocando de fundo me dando inspiração aí sim ein

Capítulo 21 - (eu ponho tanta coisa no cap q n dá pra ter 1 título)


Karkat acabou dormindo com Terezi e quando acordou ela o observava.

- Bom dia.

- Droga você sempre acorda primeiro.

- A justiça nunca dorme.

- Sei, mas ela se rende?

- Se render a que?

- Aos charmes irresistíveis de um ser.

- A justiça nunca se rende.

- Duvido muito, quero ver resistir a mim.

- Pois irei agora você não irá ter a justiça aos seus braços sempre que quiser. - Ela se levantou saindo do quarto.

- Acho que não tem ninguém vou ver se tem almoço.

Karkat pegou o celular já era quase 1 da tarde e tinha ligação de seu pai e irmão é uma mensagem de Meenah pedindo desculpas, Karkat ligou para seu irmão que pelo visto estava desesperado.

- Karkat?

- Oi Kankri.

- Onde você está porque não voltou?

- Aconteceu umas coisas estou na casa de Terezi.

- Ok mas dá próxima vez avisa eu fiquei preocupado.

- Ok "mãe".

- Ha muito engraçado senhorzinho nosso pai nem se preocupou com você só ligou uma vez e eu já estava pensando em ligar pra polícia.

- Ok senhor exagerado, depois vou para casa.

- Tchau se cuida.

- Tchau "mãe". - ele desligou o celular e foi para a cozinha Terezi estava olhando a geladeira de cima a baixo pelo visto não tinha oque comer.

- Achou alguma coisa?

- Não elas não deixaram nada.

- Você sabe cozinhar?

- Karkat eu era cega não tinha como aprender.

- Podemos sair para comer.

- Com qual dinheiro?

- Verdade.

- Bem vou aprender por conta própria mesmo. - ela retirou feijão, arroz e galinha da geladeira o feijão e o arroz era só por no microondas, ela pegou uma frigideira e colocou o frango, ligou o fogão no máximo.

- Tem certeza que é pra por no máximo?

- Faço a mínima ideia. - Ela pegou uma luva de cozinha o fogo quente pegou na luva Terezi retirou rapidamente pondo em cima da pia.

- Karkat a luva tá pegando fogo!

- Oque eu devo fazer?

- Não sei pera deixa eu tentar algo - ela pegou uma tampa de plástico.

- TEREZI NÃO SE JUNTA PLASTICO AO FOGO! - tarde demais também começou a pegar fogo, o fogão continuava ligado.

- PEGA UM BALDE NA ÁREA DE SERVIÇO.

- VOCÊ SABE QUE BALDES SÃO PORNÔGRÁFICOS PARA A NOSSA TURMA!

- NÃO ESTAMOS NA ESCOLA - ela foi até a área de serviço pegar um balde enchendo de água e apagando o fogo e desligando o fogão.

- Você deveria estar com vergonha.

- E estou - Ela rapidamente soltou o balde no chão. -Ok vamos para sua casa lá deve ter algo eu não estou nem um pouco afim de tentar por fogo nas coisas de novo.

- Ok, mas estou sem minha bicicleta.

- Tudo bem nós vamos andando.

Eles foram andando até a casa de Karkat quando chegaram Karkat abriu a porta e não tinha ninguém mas estava torcendo para ter comida, Karkat olhou na geladeira e tinha coisas o bastante para almoçar ele começou a por em cada prato e botou no microondas, Terezi se sentou na mesa da cozinha, Karkat botou os pratos na mesa os dois comeram e foram se sentar no sofá, ligaram a tv e Terezi ficou deitada por cima de Karkat, ela acabou dormindo novamente estava bem cansada não havia dormindo tanto quanto gostaria pelo visto , Karkat desligou a tv e se levantou sem acorda-la, já em pé ele pegou com um braço suas pernas e o outro pela suas costas e a levou para o quarto e pondo-a na cama ligou o ar-condicionado e ficou sentado acariciando os cabelos ruivos dela, era tão bom ver ela dormindo tranquilamente, Karkat resolveu responder Meenah que pediu várias desculpas dizendo que pensou que ele gostava dela ele disse que não se preocupasse que já tinha resolvido as coisas, ele ouviu algo tocando do lado de fora do quarto era o celular de Terezi, Vriska estava ligando para o celular dela, Karkat atendeu.

- Vriska?

- Oque você está fazendo com o celular dela arrombado?

- Ela está dormindo e deixou o celular na sala.

- Então vocês se resolveram?

- Sim estamos bem.

- Ata, ok depois quando ela acordar avisa que eu liguei, tchau arrombado.

- Tchau arrombada 

Karkat desligou e voltou para o quarto com o celular Terezi continuava dormindo, mas agora estava chorando parecia perturbada, Karkat se sentou a lado dela rapidamente, de repente ela acordou chorando e sem fôlego automaticamente se sentando, ela viu Karkat e o abraçou, ele retribuiu se separando para olhar diretamente para os olhos da garota.

- Terezi? Oque foi?

- K-karkat eu... Eu... Me desculpa.

- Se desculpar por que?

- Eu não te contei antes mas quando era cega podia "ver" algumas coisas do futuro eu não sei como mas a Rose também tem isso, e era assim que ficava sabendo as vezes oque ia acontecer.

- Oque também acontece em seus sonhos?

- Não agora foi a primeira vez... Foi tudo tão real eu... Eu...

- Oque aconteceu dessa vez?

- E-eu vi você... Morrendo em frente a mim e Kanaya, Gamzee te matou... E-eu estou com medo que seja mais uma de minhas "previsões", Karkat eu não quero te perder.

- Você não vai - Karkat a abraçou ela continuou chorando. - Quer ir tomar sorvete para esquecer?

- Pode ser.

- Não chore você é muito bonita para ficar com o rosto assim vamos no banheiro lavar ele - Karkat se levantou com ela indo no banho lavar o rosto dela, ele a beijou na testa e abraçou novamente. - Não fique assim foi só um sonho bobo ok?

- ok.

- Vamos para o parque está um dia chuvoso e agora está abrindo um sol - os dois pegaram as coisas e foram para o parque Karkat conseguiu comprar apenas 1 sorvete por que esqueceu o resto do dinheiro em casa, se sentaram em baixo de uma árvore com sombra, eles não pegaram colheres, e dividiam as vezes de quem lambia o sorvete mas quando estava acabando eles lamberam no mesmo momento e Terezi o beijou com suas línguas se encontrando o resto do sorvete derreteu, eles foram para suas respectivas casas.


Notas Finais


Esse negócio de arrombado e arrombada é um apelido q dou para minha amiga carinhoso não?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...