História Karyuu no Jutso?! - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~lucasdarcry

Postado
Categorias Fairy Tail, Naruto
Tags Crossover, Fairy Tail, Naruto
Exibições 110
Palavras 2.790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Aqui está mais um capítulo.

Não está tão grande, mas espero que gostem.

Capítulo 10 - Uma mão amiga.


Shikamaru estava atento, a situação atual não era das melhores, todos estavam encarando o grupo. Como sempre Naruto acabava atraindo a atenção indesejada, mas tinha muito com o que se preocupar, primeiro era Naruto. Ele era um idiota, mas era muito forte, sabia que alguém fosse desafiar ele, Naruto aceitaria sem pensar duas vezes, e com seu estilo destrutivo, não iria acabar bem. Tinha que pensar em uma forma de impedir um possível confronto, Naruto podia ser muito pedroso, mas iria enfrentar oponentes com habilidades desconhecidas, não sabiam como a magia funcionava, e em uma luta isso seria um grade problema, pois Naruto iria ter que apelar para seus ataques mais poderosos, coisa que não iria acabar bem.

"Sem dúvidas isso não vai acabar bem, Naruto não precisa de muito pra acabar com esse prédio inteiro. Ele e esse tal de Natsu no mesmo lugar não vai dar certo." Disse Shikamaru em seus pensamentos.

Do seu lado ainda tinha Hinata, ela estava atenta, pronta para agir, estava apenas aguardando qualquer movimento hostil. Ela podia ser uma mulher meiga, gentil e carinhosa, uma pessoa atenciosa com todos ao seu redor e bastante tímida, mas isso mudava quando a vida de Naruto estava em jogo. Ela não iria pensar duas vezes em lutar para proteger Naruto, ela era a maior prova de que as aparências enganam, pois quem de deixasse levar por seu jeito introvertido não iria imaginar que ela estava entre as ninjas mais poderosas da vila.

"Hinata só irá fazer alguma coisa se alguém atacar, então não há muito com o que se preocupar." Disse Shikamaru em seus pensamentos.

Mas ainda tinha Sasuke, que estava atento e com a mão em sua espada, Shikamaru sabia que assim como Hinata ele só iria agir se fosse necessário, mas tinha um problema. Sasuke estava no mesmo nível de Naruto, o que significava que ele podia fazer muito estrago se quisesse, e ainda tinha o Sharingan e o Amaterasu, em outras palavras podia acabar com qualquer um ali sem nem precisar se mexer. O único que poderia o parar era Naruto, e isso não iria acontecer, a situação estava muito complicada, pois Shikamaru tinha certeza que não iria conseguir parar esses dois se fosse preciso.

"A situação só piora conforme eu vejo as coisas." Disse Shikamaru em seus pensamentos.

Shikamaru teve seus pensamentos quebrados quando viu Naruto ir com tudo em direção a parede, o motivo? Simples, Sakura havia lhe dado um forte soco. Todos olhavam para a cena assustados, não estavam entendendo nada, Shikamaru não pode deixar de suspirar, estava tão focado no problema de Naruto e Sasuke acabarem lutando contra os magos que nem pensou na hipótese disso acontecer. Ao menos aquele clima hostil tinha acabado, todos estavam tentando entender o que estava havendo, Shikamaru podia usar isso a seu favor, iria acalmar as coisas.

"Ao menos isso vai acalmar tudo, pelo menos eu espero que isso aconteça." Disse Shikamaru em seus pensamentos.

— Seu baka, o que pensa que está fazendo? Perguntou Sakura irritada.

— Sakura chan, podia ao menos ter batido devagar. Disse Naruto se levantando.

— É pra ver se entra juízo nessa sua cabeça. Disse Sakura.

— Mas Sakura San, você exagerou dessa vez. Disse Hinata.

— O dobe é um baka mesmo, mas dessa vez foi demais Sakura. Disse Sasuke.

Os ninjas começaram a discutir, deixando todos com uma gota enorme na cabeça, ninguém estava entendendo mais nada. Uma hora os ninjas estavam prontos pra lutar, na outra estavam brigando entre si, mas certos detalhes não passaram despercebidos por todos, de longe do segundo andar, um homem de idade via tudo, havia alguns detalhes que chamou sua atenção naquele grupo de desconhecidos. Pra começar pela rosada, estava mais do que claro que sua força era algo fora do normal, pois mesmo com um golpe simples ela tinha feito um grade estrago. E também tinha o loiro, que tinha se levantado como se nada tivesse acontecido, uma pessoa normal estaria no mínimo inconsciente e com alguns ossos quebrados. E ainda tinha o mais intrigante, eles estavam agindo de forma tão natural em meio a um grupo de desconhecidos, ou eles eram completos idiotas, ou tinham total confiança em sua força.

"Vamos ver no que isso vai dar." Disse o homem em seus pensamentos.

A confusão só aumentava, aos poucos os membros da Fairy Tail estavam iam entrando na discussão, Lucy e Hinata tentavam acalmar as coisas, mas não estava fácil. Natsu já estava discutindo com Naruto e Gray estava começando a encarar Sasuke, porém o mesmo nem dá a mínima. Não demorou muito para as coisas voltarem a voar pela guida, Shikamaru não estava entendendo mais nada, sem dúvidas aquilo não era normal. Viu Natsu indo pra cima de Naruto e Gray se preparando pra lutar contra Sasuke, aquilo não ia acabar bem, ele tinha que fazer alguma coisa.

— JÁ CHEGA. Gritou Erza batendo o pé no chão.

Na mesma hora todos pararam, os magos sabiam que irritar a ruiva não era algo inteligente de se fazer, os ninjas estavam surpresos pela repentina mudança de humor de Erza, mas o que chamou a atenção de Shikamaru e seus companheiros foi o fato da guilda ter se acalmado na hora. Shikamaru tinha duas hipóteses na sua cabeça, ou ela sabia intimidar, ou ela era muito forte, ao menos era isso que se passava na cabeça de Shikamaru, estava complicado raciocinar ali, ele não conhecia nada nem ninguém daquele lugar, não sabia quanto tempo ficaria ali. Mas ele teve seus pensamentos quebrados quando viu Natsu ser mandado pra longe por um punho enorme, tanto os ninjas quanto os magos se assustaram com aquilo.

— Seus pirralhos! Que confusão é essa? Perguntou um homem de idade.

— Eles que começaram. Disse Gray.

— Não fizemos nada, quando chegamos a bagunça já estava acontecendo. Disse Sasuke indiferente.

— E quem são vocês? Perguntou o homem.

— Não é educado perguntar o nome de alguém sem se apresentar primeiro. Disse Sasuke.

— Sou Makarov, mestre da Fairy Tail.

— Meu nome é Shikamaru, esse jovem super simpático e amigável é o Sasuke. Aquele loiro ali se chama Naruto, essas são Hinata e Sakura. Disse Shikamaru.

— E o que fazem aqui? Vejo que não são dessas bandas. Disse Makarov.

— Viemos junto com a Erza san e seus amigos, estamos em uma situação complicada e esperamos que o senhor possa nos ajudar, Makarov sama. Disse Hinata se curvando.

— Nossa, vejo que temos uma dama entre nós, realmente vocês não são daqui. Disse Makarov.

— Ela é muito fofa, não acha mestre? Disse Mirajane sorrindo.

— Verdade, não sei como ela não fugiu daqui. Ainda mais pelo fato de vocês agirem como animais. Disse Makarov.

— Não precisa falar assim. Disse Natsu.

— Então, em que posso ajudar? Perguntou Makarov.

— É complicado, mas preciso que o senhor acredite em tudo que nós dissermos. Disse Hinata.

— Entendo, por favor me sigam até minha sala. Disse Makarov.

Os ninjas seguiram Makarov para sua sala, todos estavam surpresos, mas ao mesmo tempo estavam curiosos, Erza e sua equipe foram juntos, não por não confiarem nos ninjas, mas para os ajudar na conversa que iriam ter com Makarov. Ao chegarem na sala de Makarov ele apenas pediu para os ninjas se sentarem, Shikamaru, Hinata, Sakura e Naruto se sentaram no sofá que tinha na sala, Sasuke preferiu ficar de pé, estava atento a qualquer coisa, não conhecia nada daquele lugar. Esse comportamento não passou despercebido por Makarov, mas ele o entendia, estar em um lugar onde não conhecia ninguém não era a mais agradável das experiências.

— Então, podem começar. Disse Makarov.

— É complicado. Disse Shikamaru.

— Como pode ver não somos daqui. Disse Sakura.

— Sim, isso eu percebi. O que me leva a perguntar, de onde vocês são? Perguntou Makarov.

— Somos de um lugar desconhecido por vocês. Disse Shikamaru.

— Algum reino distante eu suponho. Disse Makarov.

— Não, não viemos de nenhum reino. Disse Shikamaru.

— Algum império? Ou de algum lugar ainda desconhecido? Perguntou Makarov.

— Não, de nenhum deles. Disse Shikamaru.

— Não estou entendendo, de onde vocês vieram? Perguntou Makarov.

Shikamaru estava procurando as palavras certas para se expressar, assim como seus amigos ele estava tenso, sem dúvidas aquela conversa seria muito complicada. Sabia que as chances do homem a sua frente poderia muito bem não acreditar no que ele falaria, afinal quem iria acreditar se um grupo de estranhos aparecer em sua frente lhe dizendo que eles tinham vindo de outro mundo? A situação estava complicada, ele e seus amigos precisavam de ajuda, dependendo do desenrolar daquela conversa, eles iriam receber ajuda ou não, Shikamaru sabia que teria que tomar cuidado.

— Como eu disse, é complicado. Disse Shikamaru.

— Seja direto, de onde vocês vieram? Perguntou Makarov.

— Bem, nós não somos de nenhum cidade ou reino conhecido porque não somos desse mundo. Disse Shikamaru.

— Desculpa, eu não entendi. Disse Makarov.

— Não somos desse mundo, pra ser sincero nem sei muito bem como viemos parar aqui. Disse Shikamaru.

Makarov estava tentando raciocinar o que foi dito, aqueles desconhecidos estavam lhe dizendo que tinham vindo de outro mundo? Em outras ocasiões Makarov acharia que eles estavam loucos, mas Makarov não via mentira nas palavras do grupo a sua frente, muito menos no olhar deles. E ainda tinha seus magos, que apenas no olhar confirmaram tudo o que foi dito pelo grupo a sua frente, mesmo assim era algo difícil de acreditar, em sua longa vida Makarov nunca ouviu falar de nada parecido.

— Vocês vieram de outro mundo? Perguntou Makarov.

— Sim, sei que é difícil de acreditar, mas é verdade. Disse Shikamaru.

— Difícil, vocês tem ideia de quão absurdo isso me parece? Perguntou Makarov.

— Como eu disse Makarov san, é difícil de acreditar, mas precisamos de ajuda, por isso seus amigos nos trouxeram até aqui. Precisamos de ajuda. Disse Hinata.

Makarov estava pensativo, apenas o olhar de Hinata mostrava que ela e seus amigos estavam falando a verdade, mesmo assim aquilo continuava a ser um absurdo, não tinha como não acreditar. Aquilo era confuso de mais para ele, sem dúvidas ele não sabia o que fazer, mas também não podia dar as costas para aqueles jovens, eles precisavam de ajuda, Makarov nunca negou ajuda para ninguém que precisasse, e aquela não seria a primeira vez que ele iria negar ajuda para alguém que precise.

— Não sei se posso os ajudar da maneira que queiram, mas farei o que tiver ao meu alcance. Disse Makarov.

— Obrigado. Disse Hinata se curvando.

— Por favor, sem formalidades. Agora se não for pedir muito, poderiam me dizer como vieram para esse mundo? Perguntou Makarov.

— É uma longa história. Disse Shikamaru.

— Temos muito tempo. Disse Makarov.

— Bem, somos ninjas de Konoha. Disse Shikamaru.

— Ninjas? Konoha? Perguntou Makarov sem entender.

— Nosso mundo funciona de uma forma diferente do seu. A começar pelo fato de não existirem reinos. Disse Shikamaru.

— Continue. Disse Makarov.

— É uma história muito antiga, então não irei contar ela desde o começo, atualmente o mundo é dividido em nações. Disse Shikamaru.

— Vivemos no país do fogo, uma das cinco nações elementares e onde fica Konoha, nossa vila. Disse Hinata.

— O que são essas nações elementares? Perguntou Makarov.

— São as nações mais poderosas e com maior território. Disse Sakura.

— Entendi, eu acho. Mas o que são esses ninjas exatamente? Perguntou Makarov.

— Para explicar de uma forma que você entenda, se pode dizer que os ninjas são como os magos de seu mundo, só que em vez de magia nós usamos chakra. Disse Shikamaru.

— Não irei perguntar o que é exatamente o chakra, pois isso vai prolongar demais a nossa conversa. Então me digam, como vieram parar aqui. Disse Makarov.

— Bem, nós estávamos em missão, ou quase isso pois desviamos nosso curso. Disse Shikamaru.

— Tinha algumas coisas que precisávamos ver. Disse Sasuke.

— Estávamos procurando o paradeiro de alguém muito perigoso. Disse Shikamaru.

— E quem seria esse alguém? Perguntou Erza entrando na conversa.

— Madara... Um dos ninjas mais poderosos de todos os tempos. Disse Sakura.

— Ele é muito forte, pode lutar contra as cinco grandes nações sozinho. Disse Naruto.

— Precisávamos descobrir pistas que poderiam nos levar a seu paradeiro, por isso fomos até onde os últimos rastros dele foram encontrados. Disse Hinata.

— Fomos até a caverna onde estavam seus últimos rastros, mas acabamos nos descuidando. Uma espécie de portal se abriu em meio a algumas marcas, nos puxando. Disse Shikamaru.

— Ficamos vagando em meio a um vácuo até acharmos uma luz, pensávamos que era o caminho de volta para a caverna, mas acabamos parando nesse mundo. Disse Sakura.

Makarov estava tentando raciocinar tudo o que lhe foi dito, aquilo tudo era loucura, não tinha nenhuma lógica naquela história. Porém não havia mentira no olhar daqueles jovens, eles precisavam de ajuda, mesmo assim era complicado. Primeiro que aqueles jovens tinham habilidades desconhecidas, mesmo aparentando serem pessoas boas, não tinham total certeza que eram confiáveis, primeiro ele precisava saber se podiam confiar neles ou não. Só assim poderia se decidir se iria os ajudar ou não.

— Nem sei o que dizer, é difícil de acreditar nessa história. Disse Makarov.

— Sabemos disso, mas tudo o que dissemos aqui é verdade, sei que parece loucura. Mas precisamos de ajuda, talvez o senhor seja nossa única esperança. Disse Shikamaru.

Makarov estava pensativo, ele sabia que no mundo da magia tudo era possível, mas aquilo era algo sem precedentes, não conhecia e nem sequer conhecia alguma magia que fizesse que seu usuário viajar entre outros mundos. Em outras palavras, Makarov não sabia se seria possível ajudar o grupo a sua frente, porém ele podia tentar, se eles eram boas pessoas ou não, isso só o tempo iria mostrar isso. Havia muitas formas de descobrir isso, por hora iria dar o auxílio necessário, independente do tempo que eles iriam ficar aqui, iriam precisar de hospedagem, alimentação, roupas, entre outras coisas, ao menos nisso ele poderia ajudar até achar uma solução para aquele problema.

— Eu não sei como posso ajudar, mas talvez possa haver algum jeito de vocês voltarem pra casa. Disse Makarov.

— Então o senhor não sabe como podemos voltar pra casa? Perguntou Sasuke.

— No mundo da magia quase tudo é possível, porém mesmo vivendo tantos anos eu nunca vi nada parecido. Mas talvez haja uma forma de vocês voltarem para casa, só precisamos descobrir qual. Disse Makarov.

— Entendo, porém ainda temos muito com o que se preocupar. Disse Shikamaru.

— Sim, é verdade. Disse Sasuke.

— Do que vocês então falando? Perguntou Naruto.

— Se nós viemos parar aqui... Provavelmente Madara também veio parar aqui. Disse Shikamaru.

Todos ficaram pálidos na hora, estavam tão focados pensando em uma forma de voltar para casa que nem sequer tinham pensado naquela probabilidade. Sabiam que era só uma questão de tempo até Madara estar com sua força máxima, e quando isso acontecer todo aquele mundo estaria correndo perigo, por mais que tivesse pessoas poderosas naquele mundo, as habilidades de Madara eram algo desconhecido para eles. Eles teriam que deter Madara a todo custo, pois senão, aquele mundo não iria ter chances.

— Estamos com um problema sério. Disse Sakura.

— Temos que deter ele de qualquer jeito. Disse Naruto sério.

— Nós iremos ajudar, e nem tentem dizer não. Disse Makarov.

— Mas será perigoso. Disse Hinata.

— Irão precisar de nossa ajuda, vocês não conhecem nada desse mundo. Disse Erza.

— E também vão precisar de dinheiro para viver. Disse Lucy.

— Podem fazer alguns trabalhos para ganhar dinheiro, muitos deles são feitos fora da cidade, alguns até mesmo fora do reino. Podem aproveitar para buscar informações sobre esse tal Madara enquanto fazem esses trabalhos. Disse Makarov.

— Por mais que eu não queira admitir, eles tem razão. Vamos precisar de ajuda. Disse Sasuke.

— Como podemos fazer esses trabalhos? Perguntou Shikamaru.

— Simples, aqui está. Disse Makarov entregando um papel para Shikamaru.

— O que é isso? Perguntou Shikamaru.

— O pedido do trabalho. Alguns bandidos estão causando problemas em uma cidade não tão longe daqui, tudo o que tem que fazer é acabar com eles e pegar a recompensa. E não se preocupem, Erza e Lucy irão com vocês, elas serão suas guias. Disse Makarov.

— Certo. Disse Shikamaru.

— E a gente? Perguntou Natsu.

— Irão ficar aqui, se quiserem ir para algum trabalho terão que pegar no quadro de missões. Disse Makarov.

— Podemos ir ainda hoje se for possível. Disse Erza.

— Isso depende do tempo de viagem. Disse Sakura.

— Apenas uma hora de trem, dependendo de vocês dá pra voltar hoje mesmo também. Disse Erza.

— Neste caso, vamos logo. Disse Naruto animado.

— Sem escândalo dobe. Disse Sasuke.

— Cala a boca teme. Disse Naruto irritado.

— Erza e Lucy também irão observar vocês, não é por desconfiança, mas vocês estarão representando a guilda a qual eu sou o mestre. Preciso saber se irão se sair bem ou não na missão. Disse Makarov.

— Não vejo nenhum problema nisso. Disse Shikamaru.

"Vamos ver se minhas suspeitas estão certas." Disse Makarov em seus pensamentos.


Notas Finais


Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...