História Kausmonte - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Fantasia, Magia, Medieval
Exibições 31
Palavras 2.643
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Super Power, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Minha primeira historia original, espero que gostem, desculpe erros de português, vou tentar escrever da maneira melhor possível, e ao poucos sei que iriei melhorar. Espero que gostem , irei postar toda a historia,

Capítulo 1 - O despertar do mal


Fanfic / Fanfiction Kausmonte - Capítulo 1 - O despertar do mal

                                                          Kausmonte: O despertar do mal

Kausmonte um reino vasto localizado em Hunkim o continente rubro, é um reino tão vasto que é dividido em 4 partes, os pilares norte, sul, leste, oeste, em cada pilar existe uma fortaleza que é regida por um conde,. Porem a mais ou menos 200 anos atrás as coisa não eram desse jeito, Kausmonte era um único reino regido pela igreja arcana. A humanidade vivia ali todos juntos em um só pilar. Eles estudavam a natureza, assim foram o primeiro povo a desenvolver a magia Elemental que concedia o usuário a manipular os elementos da natureza usando seu corpo e o seu rybian, que por sua vez era oque chamam de alma, as escrituras antigas explicam que o rybiam é o presente de Deus para os homens se diferenciarem dos animais.

Uma certa vez um sacerdote chamado Neocri estava estudando as escrituras antigas escritas pelos ancestrais que viveram em outra era bem distante, e começou a estudar sobre o Vétanos, que eram descritos como guerreiros alados com 3 metros de altura e braços fortes, com espadas de fogo capazes de purificar o mundo, e ainda por cima eram imortais, viviam no alto das montanhas, nem todos acreditavam na existência desses tais vétanos, muitos achavam que eram apenas lendas, mas Neocri não achava isso, e se aprofundou nos estudo a procura de descobrir o segredo da imortalidade.

Com seus estudos Neocri encontrou uma formula que dizia ele iria conseguir fazer a pedra da imortalidade e levou a sua descoberta alto sacerdote, o lider da igreja arcana, que por sua vez poderia ser chamado de rei. Mas o alto sacerdote não quis escutar Neocri, e falou que ele estava procurando algo proibido que nas escrituras era claro, um crime divino tentar se igualar as criaturas divinas.

Neocri mesmo sem ter a benção do alto sacerdote resolveu tentar fazer a pedra da imortalidade, o problema que essa pedra tinha ingredientes muito raros, tais como uma gema de diamante, ouro em pó, entre outros, porem havia um ingrediente que tornava a fabricação daquela pedra algo muito difícil, precisava-se derramar sangue de um homem sobre os ingredientes, mas não so um pouco de sangue, a quantidade era absurda , que causaria a morte do mesmo na hora, e tinha que ser do mesmo homem, assim obcecado pela pedra Neocri fez o feitiço matando um senhor que morava nas ruas, e criou uma pedra negra e brilhante, ele fez um colar e foi falar para o alto sacerdote que havia tido sucesso, ao chegar lá ele contou tudo o alto sacerdote olhou para ele com desprezo o condenou a morte por matar uma pessoa inocente.

Neocri não tinha feito tudo sozinho para adquirir os ingredientes ele precisou de ajuda, e esses que o ajudaram também foram condenados a morte, enforcamento em praça publica, todos foram levados Neocri e mais 5 homens, chegando lá os 5 homens foram enforcados primeiro para Neocri ver oque ele gerou, mas algo estranho aconteceu, quando os cinco homens morrem, orbes de fogo azul saem de suas bocas e vão em direção ao colar usado por Neocri. O alto sacerdote da a ordem que após enforcar Neocri devem destruir o colar que é amaldiçoado, a corda é puxada e Neocri enforcado, porém ele continua a respirar e ainda a falar, juras de maldição ele grita para soltarem ele, mas ninguém acredita no que esta vendo um homem enforcado falando, ou tentando falar, pois a corda estava bem apertada, mas de repente Neocri não estava mais lá, seu corpo se transformara em uma fumaça negra e desaparecido no ar.

Após isso Neocri jurou se vingar, por não ter sido escutado, ele afirmava que daria a imortalidade para todos, e ninguém o escutou, então ele começou a estudar um outro tipo de magia, continuar seus feitiços negros e com um tempo já nem parecia um humano, sua pele havia se tornado cinzenta seus braços haviam crescidos chegando quase a tocar no chão, ele foi caçado pela

igreja por vários anos, mas ele não parou com seus feitiços e criou as criaturas conhecidas hoje como monstros, todas as criaturas malignas que habitam Kausmonte foram criadas por Neocri, ele dizia que os homens deveriam pagar por ter feito aquilo com ele, em alguns anos ele já tinha se tornado um ser maligno e imortal, que só queria matar todo mundo e destruir a todos.

Todos os homens tinham um objetivo agora, matar Neocri e acabar com sua maldade, mas ele se dizia imortal e muitos falharam, uma guerra iniciou-se, Neocri fez seguidores e com um exercito de monstros malignos, animais alterados com o poder do mal, foi a luta contra os Homens. A igreja teve que fazer algo, o alto sacerdote mandou seus templários ( homens que lutavam em nome de Deus) irem a luta. Um templário chamado Balkran se destacou nas lutas e liderou os templários para a guerra. Por algum tempo os homens resistiram, mas a situação piorava pois a cada monstro que morria, Neocri criava mais dois, Ate que por um milagre criaturas humanoides com asas de pássaros gigantes e com espadas de fogo desceram do céu e lutaram ao lado dos homens, uma dessas criaturas chamadas Vétanos deu a um homem, Balkran, uma lâmina que seria capaz de matar Neocri, e assim foi feito com ajuda dos vétanos o homens reverteram a situação da guerra e Balkran usando a espada dada pelos vétanos, matou Neocri e o mal foi destruído.

Como castigo divino por um homem tentar se tornar algo como um vétano, os monstros não foram mortos, e deixaram no mundo e até hoje vivem em kausmonte, porém só atacam se se sentirem ameaçados pois não tem inteligência e ninguém além de Neocri é capaz de domina-los. A chamada pedra da imortalidade ou joia negra foi perdida ninguém nunca a encontrou. Após isso o poder da igreja foi tomado e quem reinou foi Ballkran começando a monarquia de Kausmonte e assim a família real surgiu.

Abençoado pelos Vétanos Balkran assumiu o lugar de rei de Kausmonte e foi dada a sua descendência o direito de reinar, e adotaram seu nome como sobrenome das futuras gerações, já que ele foi templário, ele não tinha sobrenome, assim criou-se a família Balkran. Novas escrituras foram criadas nesse tempo, profecias. Ao acabar de declarar Balkran como rei, os vétanos voaram de volta aos céus no alto da montanhas e nunca mais foram vistos. A partir daquele dia foi decretado o inicio de uma nova era e os anos foram contados a partir do zero novamente.

Por 200 anos Kausmonte foi se reestruturando, ouve algumas guerras contra reinos visinhos por território, mas a mais importante batalha estava por vim. A grande guerra descritas nas escrituras. A batalha que traria o fim do mundo ou não.

Durante 200 anos a família Balkran reinou, porém algo iria mudar. Após a queda de Neocri a pratica de magia ancestral foi proibida, somente alguns sacerdotes podiam estuda-la em prol de uso medicinal.

Durante os 200 anos do reino dos Balkrans algumas nações vizinhas entraram em guerra contra os Kausmontianos, uma dessas raças eram o éremis, criaturas humanois com orelhas pontiagudas e pele azulada, cabelos negros altos, um pouco maiores que a maioria dos homens, que habitavam Umi, um pequeno reino localizado em uma área de desertos do continente rubro, mas depois de uma grande guerra uma aliança foi feita, pois os éremis so queriam poder viver em uma floresta sagrada para seu povo onde seus ancestrais viveram a muito tempo, que ficava em Kausmonte, o acesso foi permitido e as raças viveram em paz por algumas décadas. Até o rei Henrique Balkran descobrir que nessa floresta havia uma grande mina de ouro, e que os éremis estavam a explorando. Uma guerra por esse ouro foi iniciada a humanidade com essa guerra destruiu a floresta Alzren. Com isso a aliança foi rompida, os éremis voltaram a sua terras

novamente que era desérticas e muito difícil de ser viver, e juraram vingança aos humanos que ficaram com todo o ouro.

Isso ocorreu por volta do ano 150 da nova era, desde então éremis e humanos não se dão bem, algums éremis viviam em cidades humanas como cidadãos, isso não mudou que estava la continuou , já que eram casados, filhos foram gerados, humanos e éremis juntos, criando uma nova raça os Huremis, os hibridos entre humanos e éremis. No ano 194 da nova era o quinto rei de Kausmonte foi morto em um confronto contra éremis, deixando o trono para seu filho, RaFael Balkran, 3 anos depois de assumir o trono ele percebeu que os éremis não compartilhavam os mesmo principios que os homens, assim éremis que viviam em kausmonte começaram a estudar magia ancestral, magia negra a mesma usada por Neocri que foi proibida pelos proprios vétanos, coisa que os éremis não acreditavam que existiram. Obrigando Rafael a ter que decretar pena de morte para os usuarios da magia negra.

Um massacre começou, os Bruxos foram caçados por toda Kausmonte e enforcados em preça publica, ao usar a magia negra seus corpos mudavam, suas peles ficavam cinzenta como a de Neocri segundo as escrituras. Com um tempo a situação havia sido quase controlada.

Ano 200 da nova era, um dia um éremi puro e seu filho éremi foram levados ao rei acusados de magia negra. Logo ao olhar para eles Rafael viu os sinais, pele cinzenta e quebradiça, braços mais compridos que o normal e olhos avermelhados. Ele deu a ordem e os levou a praça publica, para serem enforcados. Chegando lá já pronto para da a ordem da execução, o rei foi interrompido por um sacerdote, Jean um jovem sacerdote que suplicou para poupar a criança, que aparentava ter 10 anos de idade. O rei não queria, mas ele poupou a criança com a condição dele ter ver o pai ser enforcado para que ele não queira continuar a praticar magia negra, pois se não seria enforcado. Jean não queria, mas era o único jeito de salvar o garoto. E assim foi feito, o filho viu o próprio pai ser morto, o garoto olha para o rei e fala com uma voz baixa e sombria,

— Você vai pagar.— então o garoto se tornou uma fumaça negra e desapareceu do lugar.

Algum tempo depois boatos surgiram, um bruxo de apena 10 anos de idade estava em Umi, e foi muito bem recebido, lá não era proibido o uso da magia negra.

No ano 205 uma batalha é iniciada nas fronteiras de Kausmonte com Umi, as fronteiras foram bem reforçadas militarmente, porém esse ataque foi demais, agora os éremis, alem da magia ancestral negra, que era mais forte que a magia elemental humana. Eles atacam ao lado de monstros, mas esses monstros eram diferentes dos que os homens conheciam, era criaturas de forma humanoide, com o corpo negro e marcas brilhantes em todo o corpo, braços compridos e altos, mais de 2,5 metros de altura, magros , mas o pior era que não morriam, não importa oque os homens façam, se cortarem seus braços os mesmo viravam fumaça e ressurgiam. E ao matar um homem essas criaturas nomeadas como Vawns, sugavam seu rybiam Com isso os humanos começaram a se preocupar, as escrituras antigas escritas no fim da batalha de Neocri falavam de ressurgimento do mal, ''no dia que a escuridão voltar, seu criador retornará para destruir oque é vivo.'' era isso que diziam as profecias.

Ano 210. Agora todos sabiam que quem criou aquelas criaturas foi o garoto éremi que Rafael deixou viver seu nome era Sirius. Por algum motivo ele não atacou a humanidade logo, alguns lideres éremis não concordaram em usar as criaturas para punir o humanos e proibiram Sirius de usar sua magia , ele não aceitou e foi condenado a morte, porém ele se revoltou e mandou suas criaturas matarem os próprios éremis e durante cinco anos ele destruiu toda Umi, fazendo muito éremis fugirem para Kausmonte e jurarem lealdade ao rei Rafael. Rafael aceitou eles pois sabia que

Sirius atacaria alguma hora e precisaria de força. Os sacerdotes nesses cinco anos conseguiram descobrir algo que salvaria a humanidade, o uso da magia arcana ancestral para o bem, seu uso devido. Se baseava em usar o rybiam, A essência humana , a alma para lutar, pois era o pronto fraco das criaturas. Técnicas de como usar rybiam em combate foi passada para o exercito e aprimoradas. como era de se esperar Sirius já estava em Kausmonte atacando cidades pequena com seu pequeno exercito de monstros. Os guerreiros que conseguiram dominar a técnica de combate de rybiam foram ate onde ele estava e conseguiram derrotar algumas criaturas Vawns, isso preocupou Sirius e fez ele furgir.

Caçadores foram chamados os guerreiros corajosos que lutavam contra os vawns, mesmo com a técnica de combate sagrada era muito difícil vencer um vawn, pois eram rápidos e mortais, garras e dente afiados que retalhavam homens facilmente. Logo conseguiram encurralar Sirius e tiveram uma grande decepção, suas tecnica sagradas não funcionavam contra ele, nada o feria, era como se ele fosse feito de fumaça, nenhuma arma humana ou magia podia feri-lo. Foi ai que os sacerdotes falaram que era porque as habilidades não estavam aprimoradas o suficiente. Rafael com medo de ver seu povo ser destruído, decretou que aquele caçador que conseguisse a cabeça de Sirius, seria nomeado Rei, Pois na profecia escritas na queda de Neocri, dizia ''O novo mal so cairá para o verdadeiro rei.''. Rafael acreditava que nomeando o assassino de Sirius rei a profecia seria comprida. Anos se passaram e um homem chega a Rafael afirmando que feriu Sirius gravemente e que seria capaz de mata-lo. Rafael não acreditou em sua palavras e ficou com raiva até, pois esse homem se chamava Ricardo Fletchen o compnhairo de seu filho Gabriel Balkran, e disse para o rei que seu filho teria morrido nessa luta e por causa dele que Ricardo conseguiu pegar Sirius distraído.

Após muita confusão sobre o suposto ferimento em Sirius. Um dia o próprio Sirius foi visto e estava com um tapa olho, fez sentido já que Ricardo afirmou ter furado o olho esquerdo de Sirius. Assim Rafael decidiu convocar toda a corte, os nobres e militares importantes para o castelo real localizado em Kroneville, capital de Kausmonte, todo reunidos, inclusive Ricardo, ele declarou que Ricardo era o único que podia ferir Sirius, e disse que quando ele morresse pois já estava velho, Ricardo assumiria o trono e sua descendência herdaria seu trono. Muito tumulto foi gerado no castelo, seu filho Joel que já que Gabriel morreu, ele seria o legitimo herdeiro, ficou bem irado e não aceitou decisão do pai, mas Rafael era o rei, ele decidiu fazer isso e assinou o decreto. Logo depois desta reunião Rafael saiu para fora do seu castelo e lá fora alguém o esperava, Sirius estava la, ele ate tentou correr, porém Sirius com suas próprias mãos pegou uma adaga e estocou no peito de Rafael.

O esperado era que Ricardo assumisse o trono, mas Joel foi rápido e junto com o exercito tomou a coroa e se declarou rei. Mas Ricardo era um caçador, existiam muitos caçadores e com a ajuda de todos os caçadores ele fez um golpe de estado, caçadores estavam acostumado a lutar contra criaturas sobre-humanas, homens eram algo fácil de se vencer para eles. Ricardo e os caçadores invadiram casas de nobres e mataram aqueles que apoiavam Joel, até que o exercito se rendeu e enfim Ricardo assumiu o trono. Ricardo se dedicou a acabar com Sirius e falou que honraria a memoria de Rafael e a promessa continuava, aquele que trazer a cabeça de Sirius seria o rei. Mesmo muitos acreditando que so ele era capaz de fazer tal coisa, pois foi o único a ferir Sirius até os dias de hoje.


Notas Finais


Espero que tenha gostado, logo irei postar o capítulo 2.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...