História Kaze No Stigma- Uma nova história - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Channel: The Animation
Tags Akagami No Shirayuki-hime, Akame Ga Kill, Amnésia, Angel Beats!, Ano Natsu De Matteru, Ao Haru Ride, Ao No Exorcist, Artes Marciais, Aventura, Bakemonogatari, Bakuman, Bishoujo, Bishounen, Black Bird, Black Bullet, Black Rock Shooter, Bleach, Blood Lad, Blood+, Blood-c, Boku Kara Kimi Ga Kienai, Boku Ni Natta Watashi, Brothers Conflict, Btooom!, Bungou Stray Dogs, Charlotte (anime 2015), Clannad, Colegial, Comedia, Cosplay Complex, Crossover, Dakara Boku Wa, Dance In The Vampire Bund, Dance With Devils, Danganronpa: The Animation, Deadman Wonderland, Death Note, Dengeki Daisy, Dgray-man, Diabolik Lovers, Dn Angel, Drama (tragédia), Durarara, Ecchi, Ecchi Ga Dekinai, Escolar, Esporte, Fairy Tail, Família, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Cientifica, Free, Fullmetal Alchemist, Gakuen Alice, Gintama, Haikyuu, Hakushaku To Yousei, Harem, Hataraku Maou-sama, Hentai, Hiyokoi, Horimiya, Horror, Hunter X Hunter, Hyouka, Inazuma Eleven Super Onze, Inu X Boku Ss, Inuyasha, Inuyasha Kanketsu-hen, Itazura Na Kiss, Junjou Romantica, Kaichou Wa Maid-sama, Kamigami No Asobi, Kami-sama Hajimemashita, Kaze No Stigma, Kill La Kill, Kissxsis, K-on!, Kotoura-san, Koutetsu Tenshi Kurumi, Kuroko No Basuke, Kurookami, Kuroshitsuji, Kyoukai No Kanata, Last Game?, Lovely Complex, Luta, Mad Father, Magia, Mirai Nikki, Mistério, Namaikizakari, Nana, Naruto, Nijiiro Days (rainbow Days), No Game No Life, Noragami, Novela, One Piece, Pandora Hearts, Poesias, Pokémon, Policial, Romance, Romeo X Juliet, Rosario Vampire, Saga, Sankarea, School Days, Seikon No Qwaser, Seito Kaichou Ni Chuukoku, Shigatsu Wa Kimi No Uso, Shonen-ai, Shoujo Romântico, Shoujo-ai, Shounen, Sobrenatural, Soul Eater, Suki-tte Ii Na Yo, Suspense, Sword Art Online, Terror, The Walking Dead, Tokyo Ghoul, Toradora, True Love, Universo Alternativo, Vampire Knight, Violencia, Visual Novel, Vocaloid, Watashi Ni Xx Shinasai!, Yamada Tarou Monogatari, Yaoi, Yu-gi-oh!, Yuri
Exibições 3
Palavras 1.282
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo 1 (Quem sou eu?)


Fanfic / Fanfiction Kaze No Stigma- Uma nova história - Capítulo 1 - Capítulo 1 (Quem sou eu?)

O que é isso? Pensamentos?? Coisas longas, uma cabeça?? Palitinhos meio brancos que posso mexer e tocar nas coisas? Posso andar com essas coisas longas??  Posso me movimentar. Posso sentir uma grande quantidade energia pelo meu, como chamam? Corpo? Ei! O que é isso? Que coisa grande e mole que tem perto dos meus braços....

-O que eu sou?- Posso, fazer sons??

-Seu nome é Ayano minha filha.

-Filha? Quem sou eu?

-Ayano Iash, eu te criei para ser a salvadora do mundo. Essas "coisas" molengas se chamam seios, essas coisas longas se chamam pernas e as que você pode tocar braços. Esses palitinhos são dedos que estão em suas mãos. Cabelos, essas coisas longas e escarlates as vezes vermelhos e as vezes rosa que dançam com o vento e que estão na sua cabeça.- E assim ele foi me explicando cada parte do meu corpo, como usá-la e me explicou algumas magias meio difíceis, mas para me proteger por enquanto. Ele me ensinou um pouco de japonês e a escrita também. 

-Até logo minha filha, sempre estarei com você tudo bem?

-Hai.

Ele cria algo como uma bola brilhante alaranjada.

-Isso irá te guiar até os Kannagi. É só segui-la. Boa sorte. E não conte a ninguém além dos Kannagi e para pessoas confiáveis quem você é. Use somente o elemento fogo, por enquanto.

-Hai Otōsan.- Digo me levantando.

-É melhor você se vestir.- Vestir?

Ele me entrega peças de tecidos, uma coisa que tampa meus seios, e depois outra que tampa o que tampou os meus seios e minha barriga, um pouco dos meus braços e vai até um pouco na cintura branco, uma coisa que tampa um pouco minhas pernas e algo que gira e que tampa o que tampou um pouco minha cocha e que fica um pouco em baixo da cintura que é vermelho com detalhes pretos. Uma coisa que coloco nas pernas branco, e algo do tamanho do meu pé preto. Coloco tudo e acho que fiz certo já que ele parou de deixar um líquido vermelho sair de suas narinas. Depois do terceiro amanhecer me despedir,  fui seguindo a luz até um lugar diferente, cheio de coisas pequenininhas e cheirosas, acho que se chamam flores. Depois vejo um monte de machos apontando algo laranja saindo de suas mãos.

-Kon'nichiwa!- Digo levantando minha mão e o mesmo líquido vermelho que saiu das narinas do otõsan saiu deles.- Tudo bem?

-H-hai....

-Eu tenho que ir.- Digo seguindo a bola laranja e entrando dentro de um lugar coberto, não sei o que é isso.

-Quem é??- Um macho menor que os outros, de um corpo esbelto e cabelos castanhos se levanta. Seus olhos eram vermelhos e ele parecia estar triste.

-Você está triste?-Pergunto preocupada.

-Triste?- Ele pergunta confuso.

-Sim. Você não parece feliz.- Digo sem graça.- Fico triste em ver os outros tristes.

-Nii-san! Ela é bonita!-Uma fêmea pequena de olhos azuis e cabelos dourados diz sorrindo.

-Bonita?- O que é bonita?

-Não sabe o que é ser bonita?

-Desculpe, não.- Digo triste.- Poderia me explicar?- Tento soar feliz.

-Bonita é alguém que tem um rosto interessante, e que os outros gostaram ou tem inveja.- A fêmea diz.

-Você é um fêmea legal.- Digo sorrindo.

-Fêmea?- Eles dizem juntos.

-Hai. Otõsan me ensinou que fêmeas são pessoas um pouco menores que machos, e que tem isso.- Coloco as mãos nos meus seios mostrando.- Mas você não tem. Mesmo assim, fêmeas tem cabelos longos.- Digo.

-Kon'nichiwa.- Um macho mais velho com cabelos cinzas na cabeça e no queixo diz sentado.

-Kon'nichiwa!- sorrio.

-Quer se apresentar querida?

-Hai! Bom, segundo meu otõsan, meu nome é Ayano Iash, ele disse que era para eu seguir uma bola laranja que me trouxe até aqui, e disse que só era para eu contar mais para quem eu confiasse.- Digo com o dedo indicador nos lábios.- Vocês são confiáveis?

-Acho que sim.- Eles dão de ombros.

-Pode confiar em nós Ayano-chan!

-Hai! Ele disse que posso controlar mais de um elemento e que devo salvar o mundo na hora certa. 

-Ayumi....- O macho velho diz.

-Desculpe, mas não sou Ayumi, sou Ayano.-Digo confusa.

-C-claro. Mas então como sempre fazemos, você passará por um teste, se conseguir realizá-lo você fica no clã.

-Tudo bem. O que devo fazer?-Pergunto ansiosa.

-Lute comigo. Sou do ramo primário e se provar ser melhor que eu você entra. E a propósito: machos são garotos e homens. E fêmeas Garotas e mulheres. Humanos, pessoas...- Entendi.

Fomos para fora  da caixinha com teto, para um lugar bem elaborada para batalhas.

-Yagami Kazuma. Do ramo primário, elementar do fogo.- Ele diz. Seu nome é Kazuma?

-Ayano Iash. Guerreira sem rumo, elementalista.- Digo. Elementalista é algo muito raro. Alguém que é elementar de todos os elementos.

-Não vou pegar leve por ser uma garota.

-Que bom que disse isso.

-Venha! Scalahar!- Uma espada que brilha em fogo aparece em suas mãos. Fogo....

Ele vem diretamente para mim tentando me acertar com a espada, defendo os ataques com os meus braços cruzados os protegendo com chamas. Mexo as mãos formando uma chama cortante, e vou para cima dele. Como sei que as espadas dos elementares se recuperam depois da luta, a corto e ela desaparece.

-Das chamas azuis, das cinzas da fênix. A espada mais poderosa de todas. A espada lendária! Eu te invoco Enraiha!- Enraiha é formada quando faço um movimento específico com as mãos, criando uma enorme espada dourada com fogo flamejante azul.- Dança flamejante!- Lanço bolas de fogo azuis que ele defende por pouco. 

Chego ao chão cansada e ele também.

-Muito bem, vocês estão no mesmo nível está ótimo. Você fica.

-Legal.-Digo cansada.

-Ayano irei te mostrar seu quarto, sou Mayumi.- A garotinha disse.

-OK, Arigatõ.

-Você Ayano agora é do ramo primário.- O homem velho diz.- Pode me chamar de Jijha se quiser.

-Hai, jijha.- Sorrio.

Mayumi me puxou pela mão até chegarmos em outra caixinha.Ela disse que se chama quarto e que tem tudo o que eu preciso. Uma cama para não dormir no chão como fiz na floresta, roupas que por algum motivo já estavam lá. Um banheiro para eu me lavar.

-Vocês sabem o que é esse quadrilátero meio fino? Acho que se chama cartão de prédio.- Digo confusa e Mayumi e Kazuma caem duros.

-Cartão de CRÉDITO!

-Entendi. Pra que serve?

-Depois agente te explica.

-Ok, mas e esse cubinho rosa?- Pego da minha mochila.- Acho que é Célular.

-CELULAR!!!

-Pra que serve?

-Ligações, mensagens, jogos, passa-tempos, essa coisas.- Mayumi diz.

-Oh.... Não faz nada.

-Tem que carregar a bateria.

-Carregar??

-Sim, use o carregador, conecte na tomada e depois coloque esse cubinho aqui, bem aqui.- Ela az os movimentos com o celular.

-Kazuma. Mayumi. Acho que aquilo que vocês chamam de terremoto está acontecendo no meu estômago. Estou me sentindo vazia.

-Não você só está com fome.

-Fome?

-Você não sabe o que é fome??

-Não. Eu tenho que carregar minha bateria?

-Mais ou menos.

-Lá na floresta u já senti isso, mas não recarreguei.

-Você passou quantos dias lá??

-Eu não sei o que é dia. 

-Quantos anos você tem em?- Kazuma pergunta.

-Anos? O que é isso??

-O tempo que você viveu, sua idade.- Mayumi explica.- E dias é quantas vezes o sol apareceu até agora.

-Nesse caso acho que 3 dias.- Digo pensativa.- Á três dias, eu acordei numa floresta e meu pai estava ao meu lado, eu estava sem esses tecidos e ele me explicou algumas coisas.

-Será que ela é a tal  Ayumi??

-Meu nome é Ayano.

-Você está com fome né? Vamos para um restaurante.

-Restaurante?

-No caminho agente te explica, também to com fome.- Kazuma me puxa 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...