História Keep The Faith - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bon Jovi
Personagens Jon Bon Jovi, Personagens Originais
Exibições 9
Palavras 1.080
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Dorothea e Jon


Fanfic / Fanfiction Keep The Faith - Capítulo 4 - Dorothea e Jon

          Um ano já havia se passado, agora os quatros amigos não tinha mais todas as aulas juntos. Tinham apenas 3 matérias juntos. Tommy e Dorothea estavam namorando agora, no início Jon ficou um pouco estranho, mas logo voltou a ser o Jon de sempre. A banda Bon Jovi estava fazendo alguns shows em bares de quinta categoria, mas para Jon isso era um perfeito início.

       Molly estava na biblioteca fazendo uma pesquisa de sociologia, quando Jon chegou fazendo barulho e  em seguida levou uma bronca da bibliotecária.

-Que algazarra é essa? Pergunta Molly

-Consegui um show num bar de quarta categoria, estou elevando o nível. Você vai né? Pergunta Jon

-Claro que vou, Jon, só me falar quando e onde. Responde Molly

-Pode deixar comigo. Hey, o que está fazendo? Pergunta Jon

-A pesquisa de sociologia, para se entregue amanha. Responde Molly em quanto copia algo de um livro

-Para amanha? Eu nem comecei a fazer ainda e nem terei tempo. Molly, lidinha, quer fazer para mim não? Por favor Molly, fico lhe devendo essa, realmente não terei tempo. Preciso ensaiar para fazer um bom show. Diz Jon pegando na mão de Molly

-E porque não fez antes? Pergunta Molly sorrindo

-Você sabe que não tenho uma memória boa, por favor Molly, uma troca de favores,por favor. Pede Jon com carinha de cachorro sem dono

-Tá bom, mas vai ficar me devendo uma. Diz Molly

-Muito obrigada Molly. Diz Jon dando um beijo estralado na bochecha de Molly

            Logo Jon sai da biblioteca praticamente saltitando, Molly assim que termina sua pesquisa, começa a fazer a de Jon. Ela consegue terminar na hora exata de ir para casa. Ela encontra seus amigos na porta da escola.

-Do que estão falando? Pergunta Molly ao se unir com os amigos

-Sobre o show do Jon, você vai? Pergunta Dorothea que estava sendo abraçada pelo Tommy

-Vou sim. Diz Molly colocando seu estojo de lápis dentro de sua mochila

     Depois de algum tempo, Jon aproxima-se dos três amigos, mas o loiro estava cercado de pessoa. Ele estava fazendo bastante sucesso na escola. Olhando de longe, Molly começa a fazer algo que não tinha feito antes, reparar na beleza de Jon.

       Seus cabelos estavam maiores agora, bem penteados, olhos bastante azuis, um sorriso perfeito e cativante, um corpo um pouco definido. Resumindo: Jon está totalmente gato e sedutor.

    Mais tarde no show. Jon estava tentando ser cativante no palco e nem aparentava estar nervoso, ele simplesmente nasceu para a música.  Nas músicas românticas Dorothea e Tommy dançavam juntos e Molly apenas balança as mãos. Mas algo simplesmente partiu o coração de Molly, algo que a fez começar a chorar e sair do bar correndo para sua casa.

    Em determinado momento, Dorothea e Tommy se beijaram, para Molly não foi nada demais, mas quando ela olhou nos olhos de Jon, ela percebeu o que acontecia. Jon estava extático no palco, com o olhar para o casal, como se não acreditasse e nesse momento Molly percebeu duas coisas: Jon está apaixonado por Dorothea e ela apaixonada por Jon.

   Ao chegar em casa ainda em lágrimas, sua mãe assustada a acolheu em seus braços.

-O que foi filha? Pergunta sua mãe assustada

-Eu me apaixonei mãe. Me apaixonei pelo meu melhor amigo. Eu sou uma idiota mãe. Diz Molly chorando sem parar

-Se apaixonar é uma coisa bonita, filha. Diz sua mãe

-Mas não quando é pelo seu melhor amigo e muito menos quando não é recíproco. Diz Molly limpando as lágrimas

-Como sabe que não é recíproco? Pergunta sua mãe

-Porque ele gosta da Dorothea, não de mim. Responde Molly

-Tem certeza? Pergunta sua mãe

-Absoluta. Responde Molly voltando a chorar

             Duas semanas já havia se passado desde o ocorrido, Molly tentava disfarça sua indignação, mas as vezes falhava na missão e seus amigos a achava estranha, mas Molly estava tão triste que nem ligava em arranjar uma desculpa.

             O fim de ano finalmente chegou. O último ano na escola chegou ao fim. Todos os quatros conseguiram se formar. A banda de Jon estava mais conhecida agora.

            Hoje seria o baile de formatura, os quatros amigos estavam todos sorridentes pousando para as fotos que os pais deles insistiam em tirar. Dorothea e Tommy estavam juntos, mas para a decepção de Molly, Jon não a chamou para o baile, ele chamou outra garota e Molly acabou indo sozinha para o baile. Nesse dia, ela se deu conta que Jon nunca ia querer algo com ela e decidiu esquecer esse sentimento em seu peito.

        Todos divertiram-se ao máximo no baile. Durante as férias, Jon não parava em casa, sempre fazendo shows, compondo música e tentando conseguir uma gravadora. Todos estão torcendo por ele e pela banda. Tommy se alistou no exército e pediu para que Jon cuidasse de Dorothea em quanto ele estivesse longe e Jon deu sua palavra de honra. Mas pobre Tommy, não fazia idéia que um sentimento existia entre os dois.

         Em janeiro, Molly sabia que Jon ia participar de um acampamento e esperou ansiosamente que ele a convidasse para ir com ele, mas Jon preferiu convidar apenas a Dorothea. Uma semana depois do acampamento, Molly e Dorothea estavam na casa de Doth pintando as unhas e jogando conversa fora.

-Preciso lhe contar algo Molly, mas tem que ficar entre nós duas. Diz Dorothea

-Pode confiar em mim. Diz Molly passando esmalte na sua unha

-Jon e eu ficamos a semana toda juntos, conversando sobre várias coisas. Uma noite ele me chamou para ir até a sua cabana e eu fui. Ele tocou uma música linda chamada Bobby-Girls que ele mesmo compôs e no final da música ele disse que fez para mim, acabamos nós beijando e acabamos indo além. Diz Dorothea sorrindo

-Você e o Jon...fizeram? Pergunta Molly espantada

-Sim. Responde Dorothea             

-Mas você namora o Tommy. Diz Molly pasma

-Eu sei que foi errado, mas já fez 2 meses desde que o Tommy foi para o exército e eu já sentia algo pelo Jon e ele por mim, só não tínhamos coragem de falar um para o outro. Diz Dorothea assoprando seus dedos para secar o esmalte

-E como vai ficar essa história agora? Pergunta Molly curiosa

-Vou terminar com o Tommy e ficar com o Jon, simples. Responde Dorothea

   Por incrível que pareça, Molly conseguiu se segurar e não transparecer a tristeza que estava sentindo. Assim que chegou em casa, Molly foi para o seu quarto, aonde passou o resto da noite chorando.


Notas Finais


Obrigada por ler!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...