História Keep You Safe - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7, JJ Project
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Bambam, Got7, Jackbam, Jackson, Jinmark, Jinyoung, Jjproject, Mark, Markjin, Youngjae, Yugyeom
Exibições 63
Palavras 2.433
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Seinen, Shonen-Ai, Shounen, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoal!
Mais um capítulo pra vcs :))

Capítulo 6 - Capítulo VI


 

Depois de longas duas semanas, Jinyoung finalmente estava se acostumando com a companhia de Mark. Estava virando um hábito ter o loiro fazendo parte das mais simples atividades de seu cotidiano. Agora, não conseguia mais se imaginar dando um passo sem o anjo ao seu lado.
 

Nesse meio tempo, Mark começou a desenvolver o lado humano em sua pessoa. O loiro começou a sentir fome, sono, e quando acompanhava Jinyoung em sua caminhada diária transpirava como qualquer um, obrigando-o a começar seu banhos diários.
 

-Hyung, você já está mais de meia hora nesse banheiro!-Jinyoung gritou o suficiente para que sua voz ficasse mais clara que o som do chuveiro.-Saia logo! Eu quero tomar banho também!-sentou-se na cama um pouco irritado.
 

-Aish, eu já estava saindo, não precisava ficar batendo na porta.-o loiro saiu, depois de uns dez minutos, com os cabelos pingando. Ainda não estava totalmente acostumado com essa ideia, e toda vez Jinyoung tinha que ajudá-lo com algo.
 

-Venha cá.-o moreno ordenou, puxando uma cadeira para que o loiro se sentasse em sua frente.
 

Mark obedeceu e sentou, entregando a toalha úmida ao coreano. Este, começou a esfregar a cabeleira molhada, tentando tirar o excesso de água. O moreno passou a adorar momentos assim. De algum forma, sentia-se atraído pelo mais velho. Adorava como ele conseguia ter tamanho de adulto e a inocência de uma criança.
 

Mas sabia que era errado sentir-se assim, afinal, Mark ainda era um anjo, de certa forma. Ainda tinha seus poderes, mesmo que fracos, e ainda não era um humano completo. Então não tinha qualquer sentimentos pelo mais novo, a não ser o de proteção. 
 

O loiro era super protetor com o mais novo, mais até que a própria mãe do mesmo. Não deixava atravessar a rua sozinho, quando entravam na cozinha, tinha que ficar longe do fogão e das facas, não podia ficar sozinho na beira da piscina, sempre andavam de mãos dadas, caso o moreno se perdesse. Eram inúmeras coisas que, vez ou outra, deixavam Jinyoung constrangido. No entanto, não odiava totalmente esse tipo de proteção. Gostava do loiro perto de si e como ele se preocupava, mesmo que fosse uma proteção paternal.
 

Depois de deixar o loiro devidamente seco, foi a vez de Jinyoung entrar no banho. Tomou o seu banho rápido, como sempre fazia, gostava de ser ágil. Saiu do cômodo secando seus cabelos e viu Mark sorrir para si, apontando para cadeira, que poucos minutos atrás, era ele que estava sentado. Jinyoung sorriu com aquilo e sentou-se, entregando a toalha para o loiro, que imitou as ações do mais novo, mesmo que desajeitadamente.
 

Devidamente secos, os dois desceram até o andar de baixo, com os dedos entrelaçados, ato que também estava virando costume, mesmo que estivessem dentro de casa. Jiyeon estava na cozinha preparando algo realmente delicioso, que fazia os dois mais jovens salivarem só de sentirem o cheiro que emanava do cômodo.
 

Sopa, era essa a refeição que fariam naquela noite. A preferida ao paladar do anjo. Havia sido amor à primeira vista. Ele amava todos os tipos de sopa que lhe dessem.
 

Depois de jantarem, ajudaram nas louças sujas e subiram para o quarto. Começaram a dividir o cômodo quando Mark sentiu medo pela primeira vez. 
 

FLASHBACK ON

Estava no meio da madrugada quando Mark acordou, no quarto de Jihyo, irmã de Jinyoung, e percebeu que tudo estava escuro e pior, ele estava sozinho. Algo desesperador começou a crescer dentro de seu interior. Queria descer da cama mas tinha medo que algo pudesse acontecer, queria correr até a porta mas não tinha coragem. Um nó envolveu sua garganta e lágrimas brotaram em seu olhos.
 

-Jinyoung...-choramingou.-Jinyounggie, por favor!-falou mais alto. Estava começando a se sentir sufocado.
 

Jinyoung dormia tranquilamente, mas sempre tivera o sono leve como uma pena. Sonhava com coisas aleatórias, que com certeza nãolembraria no dia seguinte. Despertou de repente com um barulho que lhe parecia um choro. Estranhou de início, quem estaria chorando uma hora daquelas? Apesar de não saber exatamente que horas eram, presumia ser meio da madrugada, pois tinha a impressão de que havia dormido horas. Ainda estava meio sonolento mas continuava a ouvir o choro e de repente ouviu a mesma voz chamando seu nome. Assustou e lembrou-se de Mark. Parecia sua voz, então correu até o quarto do lado.
 

Chegando lá, abriu a porta e viu o loiro sentado no canto da cama abraçando seus próprios joelhos, chorando e chamando por Jinyoung. Não parecia ter percebido que seu herói havia chego, pois seu choro aumentava a cada segundo e chamava pelo moreno mais e mais.
 

-Ei, o que aconteceu?-aproximou do loiro com calma para não assustá-lo mais, o que não deu muito certo, visto que o outro quase gritou quando viu a sombra do mais novo.
 

-Jinyounggie!-enrroscou-se no pescoço do moreno desatando-se a chorar mais alto. Por sorte, o quarto dos pais de Jinyoung ficava mais afastado e impedia que escutassem qualquer barulho.

Ficaram alguns minutos na mesma posição enquanto Jinyoung tentava acalmar Mark fazendo carinho nas costas e nos cabelos. Aos poucos o loiro foi cessando o choro e se desfazendo do abraço, sem olhar para os lados, ainda sentia medo de estar ali no escuro.
 

-Por que estava chorando?-Jinyoung perguntou vendo o outro mais calmo.
 

-Aqui...-respirou fundo.-Tá' escuro.-disse baixinho, como se estivesse segredando com o moreno.
 

-Mas não tem perigo nenhum. Está seguro aqui.-disse acendendo a luz para mostrar que relmente nada lhe faria mal.
 

-Não quero ficar aqui.-chormingou, fazendo o mais novo suspirar.
 

-Vamos para o meu quarto então.-ajudou o loiro a se levantar, ainda parecia estar com muito medo.
 

Chegando ao quarto do mais novo, Mark pareceu hesitante ao entrar, lá também estava escuro. Jinyoung acendeu as luzes e colocou o loiro na cama. Não era de casal mas era grande o suficiente para que coubesse os dois sem ficarem espremidos. Voltou para fechar a porta e apagar as luzes.
 

-Jinyounggie...-Mark choramingou quando as luzes foram apagadas.
 

-Shh. Fica calmo.-Se deitou ao lado do loiro e acendou o abajur.-Vou deixar este aceso. Ainda sente medo?-Perguntou vendo a expressão do loiro se suavizar, mas não totalmente.
 

-Um pouco.-sussurrou, ainda soluçando.
 

-Vem.-envolveu os ombros do loiro com um braço e o outro fazia cafuné na cabeça do mesmo. Ficaram assim um tempo até Mark adormecer de vez, sendo seguido por Jinyoung que estava se segurando para não dormir antes no anjo.

FLASHBAK OFF
 

Depois do acontecido, Mark passou a dormir junto com o moreno, que também não reclamou. Já estavam acostumados a ficarem abraçados onde quer que estivessem.
 

Jinyoung acordou com um grito de Mark ao seu lado. Não sabia o que estava acontecendo, ainda mais por ter acabdo de despertar e ainda estar à parte do que acontecia no mundo real. Olhou para o loiro que andava  de um lado para o outro, parecendo desesperado.
 

-Mark?-chamou a atenção do outro que o encarou com um olhar assustado.-O que você está fazendo?-perguntou ainda sonolento.
 

-Jinyoung, não chegue perto de mim.-disse dando um passo para trás.-Eu vou morrer.-sua voz desparecia a cada palavra.
 

Jinyoung entrou em pânico. O loiro havia contado que não sabia quanto tempo iria ficar na terra. Os anjos superiores ainda não tinham decidido qual seria sua punição, então poderiam levá-lo de lá sem aviso prévio. Será que haviam decidido qual seria seu castigo e levariam seu anjo embora? 
 

-Calma, o que está sentindo?-tentou ser calmo mas seu interior gritava de desespero.
 

-Aqui.-colocou a mão em seu peito esquerdo.-Tem alguma coisa batendo aqui dentro.-disse com a voz embargada.-E quando eu penso que vou morrer e te deixar aqui sozinho, dói.-fez uma careta, fazendo Jinyoung rir aliviado, entendo do que se tratava.
 

-Você não vai morrer.-se aproximou do loiro que deu um passo para trás.-O que está batendo aqui, é seu coração.-explicou fazendo o loiro se acalmar.-Olhe.-colocou a mão do anjo em seu peito, mostrando que o seu também batia da mesma forma.
 

-O seu também dói?-perguntou com os olhos ainda úmidos.
 

-Depende do que eu estiver pensando. Se eu pensar em coisas tristes, com certeza irá doer.-disse com o olhar atento do loiro.-Mas não gosto de pensar nessas coisas.-deu de ombros.-Você só precisa esquecer que ele está batendo, logo irá se acostumar.-Entrelaçou os dedos nos do loiro e foram para o banheiro fazer a higiene matinal.

 Mark ainda estava absorto em seus pensamentos sobre o novo sentimento que agora faria parte de sua vida. Tentava se distrair para não pensar na coisa que palpitava dentro de si. A cada dia que passava, o anjo ficava com mais medo das consequências que esses sentimentos poderiam lhe causar. Mas não podia negar que estranhava como a palpitação aumentava toda vez que tinha algum contato físico com Jinyoung. Não era uma coisa ruim, só era estranho. Gostava da sensação de adrenalina que tomava o seu interior quando o mais novo estava perto.
 
 

Saíram de casa e foram para um parque que tinha ali perto. Seria mais uma das aulas de coreano que Jinyoung daria para o anjo. Sentaram-se confortavelmente em uma pedra e, com caderno e caneta nas mãos, o moreno começou a explicar algumas coisas básicas.
 

Mark estava aéreo, não conseguia prestar atenção em uma palavra que o mais novo falava.
 

-Mark!-o moreno estalou os dedos chamando sua atenção pela milésima vez.
 

-Cachorrinho!-apontou para o animalzinho que vinha em sua direção, fazendo Jinyoung bufar frustrado.
 

-Hyung, foco, deixe o cãozinho aí.-disse voltando o olhar para o caderno.
 

-Podemos levá-lo para casa?-perguntou, ignorando totalmente as falas do mais novo.
 

Jinyoung olhou indignado para o anjo e decidiu não se estressar com aquilo. Fechou o caderno e deu atenção ao loiro que fazia barulhos engraçados com o cachorro. 
 

-Tudo bem, só precisamos falar com os meus pais.-respirou fundo.
 

Jinyoung aprendeu a não se apegar depois que seu cachorro morreu, quando era menor. O moreno chorou durante dias a ponto de ficar traumatizado e não querer nunca mais um animal de estimação.
 

Entraram em casa com o animal nos braços. Foram para a sala afim de conversar com os pais do moreno. 
 

-Pai, mãe.-o mais novo os chamou.-Podemos adotar esse cachorrinho?-foi direto, assustando seus pais.
 

-Younggie, tem certeza disso?-a mais velha perguntou depois de um tempo.
 

-Tenho.-disse firme.-Já faz um tempo e o Mark está tão apegado à ele que agora dá dó de deixá-lo na rua.
 

-Vocês prometem que irão cuidar direitinho dele, limpar toda sujeira, alimentá-lo, levar para passear sem nenhuma preguiça?-o pai se pronunciou olhando para os dois que concordaram com a cabeça.-Então está tudo bem.-sorriu.
 

Mark abriu um grande sorriso contagiando a todos. Levaram o novo integrante da família para o quintal para lhe dar um banho. No final, os dois também tiveram que tomar um, depois de terem feito a maior bagunça.
 

-Qual vai ser o nome dela?-perguntou ao loiro depois de constatar que era uma menina.
 

-Hm...Coco!-sorriu animado.
 

Depois do jantar, os dois garotos estavam sentados no sofá da sala com a mãe do moreno assistindo um dorama qualquer. Era um romance, e Mark prestava atenção em todas as ações dos protagonistas. E na tela se passava uma cena exatamente parecida com a que estava vivendo.
 

-O que é se apaixonar?-o loiro perguntou para Jinyoung quando estavam as sós no quarto.
 

-Hm?Ah, quando o seu coração bate mais forte por uma pessoa, quando você quer estar perto dela, acho que esses são os sintomas da paixão.-sorriu para o loiro.-Por que?
 

-Acho que eu estou apaixonado.-olhou para Jinyoung com os olhos levemente arregalados.
 

Jinyoung ficou surpreso com aquilo e também inseguro. Não que Mark tivesse conhecido outras pessoas além da família Park, mas mesmo assim, a insegurança fazia parte da vida do moreno, e não seria numa situação dessas que ela daria uma brecha.
 

-Apaixonado? Tem certeza?-desligou o computador incomodado com a notícia.
 

-Eu sinto o meu coração bater mais forte, me sinto feliz quando estou perto dessa pessoa, nunca quero estar longe dela.-disse encarando o moreno de forma inocente.-Isso não é estar apaixonado?
 

-É, e quem seria essa pessoa?-Park Jinyoung tinha a resposta escrita na testa do loiro em letras garrafais mas mesmo assim a maldita insegurança tinha que bloquear sua visão.
 

-É você, Jinyounggie.-o sorriso do loiro era uma das coisas que Jinyoung com certeza podia colocar na sua lista de coisas que o deixavam calmo. Era sereno e o moreno podia ficar o dia inteiro observando que jamais iria se cansar. 
 

Mandou seus pensamentos para longe, não o suficiente, já que elogios ao rapaz sempre eram muito bem vindos na mente do mais novo, e foi abraçar o anjo. Se sentia tão feliz com aquilo, talvez nunca tivesse sentido daquele jeito antes em toda a sua vida. Borboletas faziam a festa em seu estômago, sentia todo o seu corpo se arrepiar e a vontade de abraçar o loiro só aumentava.
 

-Younggie...-ouviu o anjo sussurrar entre seus braços.-Está me sufocando.
 

-Oh, me desculpe.-riu de maneira gostosa, sendo acompanhado pelo loiro, mesmo não sabendo o por quê.-É que eu fiquei muito feliz.-explicou
 

-Ficou feliz por que eu disse que estou apaixonado por você?-perguntou inocentemente.-Isso é bom?
 

-Bom? Isso é maravilhosso, Markkie!-voltou a abraçar forte o loiro, com menos intensidade, e foi correspondido.-Deixa eu te contar uma coisa.-sentou na cama junto com o anjo.-Eu também sou apaixonado por você.-disse baixinho, como se fosse um segredo apenas dos dois.

 -Oh, que legal!-bateu palmas.-Quando estávamos vendo aquele dorama mais cedo, e o casal se declarou, eles começaram a namorar. Nós vamos também?-tombou a cabeça para o lado, fazendo Jinyoung o comparar com uma criança curiosa.
 

-Se você quiser.-disse sugestivo.
 

-E o que namorados fazem?-perguntou animado.
 

Jinyoung pensou por alguns minutos e olhou para o, agora, namorado. Mark estava com a cabeça ainda tombada para o lado, o coreano virou a sua para o lado oposto e aproximou o rosto no do loiro, selando os lábios rapidamente. Se afastou na mesma rapidez sentindo  seu rosto queimar. Esperava alguma reação do anjo mas nada veio no segundos seguintes. Estava ficando nervoso, não tinha a menor ideia do que fazer, afinal, era o seu primeiro beijo, e consequentemente o de Mark também. 
 

Jinyoung estava quase tendo um piripaque quando sentiu algo macio em seus lábios. Mark estava na sua frente imitando suas ações, mas agora, prolongando o selar. O moreno se asssutou de primeira, mas prefiriu aproveitar o momento.

-Eu gostei disso.-Mark disse depois de se separarem.-Podemos fazer isso sempre?-perguntou deitando no ombro do outro.
 

-Só em casa.-respondeu afagando os cabelos loiros.
 

-Por que não podemos fazer isso fora de casa?-perguntou fazendo bico.
 

-É complicado.-disse achando graça na birra do namorado. 
 

Beijou novamente os lábios do loiro, arrancando o sorriso do mesmo. Aquilo era viciante.
 


Notas Finais


Foi isso aí galerinha ;))))
até o próximo

XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...