História Keeping Promises - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Aro Volturi, Bella Swan, Edward Cullen, Jacob Black, Renesmee Cullen
Tags Amor, Crepusculo, Cullen, Romance, Suspense, Swan, Twilight, Volturi
Exibições 91
Palavras 1.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Romance e Novela, Saga, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá! É a primeira vez em muito tempo que posto uma fanfic, então talvez eu esteja meio enferrujada. Sei que não posso exigir que vocês comentem ou favoritem, mas adoraria receber um feedback para saber se está ou não boa. Além do mais, é sempre um incentivo ENORME para o escritor.
Então é isso, espero que gostem!!! :D

Capítulo 1 - Preciosa


    Acordei naquela manhã incomum de Forks e fui fazer o que eu sempre fazia há 3 anos consecutivos. Entrei no quarto de Renesmee, sentei no chão ao lado de sua cama e a observei dormir. Eu nunca tinha entendido por qual motivo Edward gostava tanto de me ver dormir, até Renesmee nascer. Era fascinante ver seu rosto sereno, sua barriga subindo e descendo num movimento uniforme. Tão imaculada, tão frágil, tão dependente de mim. É por isso que estou aqui hoje, por ela, pela minha única razão plausível de seguir em frente.
Fiquei ali bons minutos até ela começar a se mexer e a abrir os olhos lentamente.
- Mamãe?
- Bom dia, querida. Dormiu bem? - Ela se sentou na cama ainda meio grogue e espreguiçou seu corpinho enquanto seus longos cachos caiam em volta do seu rosto. Eu nunca me cansaria de admira-la.
- Dormi sim. O que faremos hoje?
- O dia está lindo! O que você gostaria de fazer?
- Vamos chamar o Jacob e vamos fazer um piquenique na floresta?
- Claro! Ele vai adorar a ideia. Vamos tomar um banho? - A peguei no colo e a conduzi para a banheira.
    Eu não podia culpa-la por gostar tanto do Jacob, ele era maravilhoso conosco e era o pai que ela nunca teve.
Um mês depois de ter descoberto a gravidez, decidi sair de casa porque não suportava a ideia de ter que decepciona-lo dessa maneira. Apesar de Charlie saber e amar Renesmee, eu não queria mais ficar ali e ter que lidar com o meu quarto tão cheio de lembranças. Jacob não permitiu que eu fosse para longe e me arrumou uma casa na divisa, já que eu me recusava a morar na reserva. Secretamente, era só pelo fato de acreditar que ele iria voltar um dia e não poderia me procurar se eu residisse na reserva. Oito meses depois Renesmee nasceu aqui, num parto normal, apenas eu e ela. Confesso que foi assustador. Sua primeira ação ao estar nos meus braços foi me morder a procura de sangue e logo depois que se satisfez, parou e ficou um bom tempo me olhando nos olhos, o que é praticamente impossível para um recém-nascido, e então tocou meu rosto e me "mostrou" que sabia quem eu era, que sempre esteve comigo e que me amava. Naquele momento eu soube que tinha o ser mais especial da terra nos braços.
    Após o banho, dei a ela uma mamadeira do meu estoque especial. Eram mamadeiras com meu sangue e uma por semana era o suficiente para manter sua sede controlada. Peguei o celular e apertei a discagem rápida.
- Alô?
- Oi, Jake. Estava dormindo?
- Não mais. Ahn... O que houve?
- Hoje está sol, Renesmee quer fazer um piquenique na floresta.
- Claro! Em quinze minutos estou aí. - Me pergunto quando vou parar de me sentir culpada por não gostar de Jacob do jeito que ele gosta de mim. Ou quando vou ter coragem de dar uma chance real a ele.
- Jacob vem?
- Sim, em quinze minutos estará aqui. É melhor começarmos a arrumar a cesta. Você pode pega-la? - Ela voou pelo corredor e em menos de 10 segundos estava de volta com a cesta na mão e um sorriso torto de tirar o fôlego. Sério, não era algo com que pudesse se acostumar. Era tão... Edward. Assim que terminei de preparar os lanches e os coloquei na cesta, Jacob chegou.
- E aí, Nessie! - Ao passar dos anos eu fui obrigada a me acostumar com esse apelido e hoje em dia até gosto, mas Jacob nunca vai me ouvir dizer isso.
- Oi Jacob. Hoje você não vai me ganhar na corrida! - Gritou Renesmee, colocando as mãozinhas na cintura e forçando uma cara de brava.
- Veremos, mocinha. – Sussurrou Jake.
    Quando chegamos, encontramos um lugar ao sol e estendemos a nossa tradicional toalha quadriculada. A floresta parecia mais verde do que nunca, os passarinhos cantavam alegremente e o dia estava inacreditavelmente seco.
   Estar com o Jacob era fácil como respirar. Ele claramente ama a minha filha e não dá para ignorar esse fato, mas mesmo que eu tente não consigo vê-lo de outro jeito.
- Jacob, vamos apostar corrida?
- Para você perder de novo?
- Só porque sou pequenininha! - Gritou Renesmee. - Quando eu crescer você vai ver! - Jacob disfarçou uma risada.
    Naquele momento eu era responsável por duas crianças.
- Hoje vou tentar pegar leve com você! - Jacob se escondeu atrás da árvore e retornou em sua forma de lobo.
    Eu já havia me acostumado e quase não impressionava mais, embora seja, claramente, o lobo maior e mais bonito da alcateia. Ele era o chefe.
    Renesmee subiu em cima dele enquanto ele a jogava no chão, algo que eu não precisava me preocupar porque sua pele era quase tão impenetrável quanto a de um vampiro. Apenas o som dos galhos, dos pássaros e de suas risadas dominavam o local. Aquela era a minha paz. Talvez até o meu final feliz.
   Já no fim da tarde, após recolher as coisas do piquenique, Jacob começou a se comportar de maneira estranha, lançando olhares desesperados para mim.
- O que houve, Jacob? Ainda não entendo a língua dos lobos. – Ironizei. Ele grunhiu e bateu as patas no chão, encarando fixamente uma direção.
- Jake? - Jacob me ignorou e latiu para Renesmee, que pareceu entender completamente. Ela voou de onde estava e pousou suavemente nos meus braços, escondendo seu rosto em minha clavícula.
- Mamãe?
- Acho melhor irmos emb... - E então eu o vi. Pálido. Inconfundível. Perigoso. Vampiro.
Em questão de segundos, Jacob agachou na nossa frente e rosnou de uma forma que eu nunca vi antes. Renesmee, no ápice de sua curiosidade, levantou o rosto e espiou, encarando a criatura. O homem arfou. Vampiros não precisam arfar. Jacob rosnou novamente, mas o homem sequer notou que ali havia um lobo gigante, ele apenas encarava Renesmee ao mesmo tempo que variadas emoções pareciam passar por ele. Espanto. Receio. Cobiça. Como se tivesse acabado de ganhar na loteria. Apenas quando Jake ameaçou partir para cima dele, ele foi capaz de se mexer.
- Il piu preziosa! – Gritou ele e correu como um vulto para a estrada.
Cada músculo do meu corpo congelou. Eu senti meu coração parar por um segundo e o sangue começar a passar com certa dificuldade pelo meu corpo. Ele era da Itália e a Itália só pode ser uma coisa: Volturi.
    Quando os conheci, eles tentaram me matar pelo simples fato de ser humana, mas o que será que ele quis dizer com "A mais preciosa"? Lembro que o Edward me disse uma vez que eles gostam de demonstrar poder, gostam da aquisição de tudo o que é único. A minha filha é única.
- Bella? - Estava tão paralisada que não percebi que Jacob havia voltado a sua forma humana e estava parado na minha frente. Ele pegou Renesmee do meu colo e me sacudiu um pouco.
- Bella? Tudo bem? - Quis gritar, mas parecia que eu tinha perdido minha voz junto com todos os movimentos do meu corpo. A probabilidade de Aro querer minha filha é de 100%. Como posso lutar contra seu clã? Os lobos não são páreos para tanto poder e os Cullen sumiram.
- Jacob, vamos para casa. Temos muito o que conversar.

 

 

 


Notas Finais


E ai, gostaram???? Desculpem-me se a frase em italiano não estiver 100% correta. Fiz no tradutor. hahaha
Opinem tudo o que quiserem sobre a história! De críticas a sugestões, tudo será lido e respondido com muito carinho.
Até o próximo! Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...