História Keeping Promises - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Aro Volturi, Bella Swan, Edward Cullen, Jacob Black, Renesmee Cullen
Tags Amor, Crepusculo, Cullen, Romance, Suspense, Swan, Twilight, Volturi
Exibições 67
Palavras 1.140
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Romance e Novela, Saga, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi pessoal!
Aqui vai mais um capítulo fresquinho para vocês :D

Capítulo 4 - Emoções a Flor da Pele


    Assim que nos acomodamos no quarto, Jake saiu para pegar algo para jantarmos. O clima estava pesado e obviamente Nessie reparou.
- Mãe?
- Sim?
- Está tudo bem entre você e o tio Jake? – Eu não queria mentir, mas ela só tem três anos! Ela não tem que aguentar essas coisas de adulto. Logo ela, minha bebezinha, que já aguenta tanto desde que nasceu e estava prestes a passar pela situação mais complicada de sua vida. Minha cabeça ferve de ódio só de imaginar a hipótese de Edward magoa-la mais do que já magoou.
- Mais ou menos, filha. Jake está um pouco chateado comigo, só isso.
- É porque a senhora ainda ama meu pai, né? – Fiquei vermelha. Será que ela tinha ouvido o que aconteceu ontem?
- Porque você acha isso?
- É muito fácil ver o quanto tio Jake gosta da senhora e a senhora nunca deu uma chance a ele. Acho que porque estamos perto de reencontrar meu pai, ele está pirando... está inseguro. – Disse ela, como se estivesse falando sobre o desenho que viu de manhã. Meu queixo caiu. Sua inteligência precoce não é algo com que eu consiga me acostumar. Era inútil tentar esconder certas coisas dela.
- Sim, meu amor. Jacob gosta de mim, mas eu não consigo vê-lo do mesmo jeito, apenas como família, entende? Eu ainda amo o seu pai... e sei que isso o aborrece porque ele não consegue entender como eu consigo, depois de tudo, ama-lo. – Ela escutou cada palavra com atenção e ficou alguns segundos encarando suas mãozinhas. Esperei pacientemente enquanto ela parecia tentar entender o que eu tinha acabado de dizer.
- Eu imagino que se ele, o meu pai, estivesse aqui, seria como o Jake porque o Jake ama nós duas mais do que tudo na vida dele e faria qualquer coisa por nós... ele não nos abandonaria. – Aquelas palavras quebraram o meu coração em milhões de pedaços. Eu não sabia o que responder, porque eu não sei se seria assim. Minha filha de três anos estava esfregando na minha cara, indiretamente, que eu sou uma idiota por amar um cara que nos abandonou e que o Jake jamais faria isso, logo, ele merecia uma chance. Eu senti as lágrimas se formarem nos meus olhos e ela abriu os braços, me chamando para deitar. Coloquei a cabeça em seu colo e deixei que seu carinho me acalmasse.
    Quando dei por mim, havia adormecido. Olhei em volta e vi Nessie dormindo ao meu lado e Jake dormindo no colchonete. Levantei ainda meio grogue e percebi que todos tinham jantado, mas que sobrara algo para mim. Comi sem ligar muito para o gosto e fui ao banheiro... 5:30 da manhã. Me olhei no espelho e percebi que eu estava péssima, com olheiras maiores do que antes e o cabelo todo em pé. A essa altura eu não iria mais conseguir dormir, então resolvi tomar um banho e ir buscar algo para o café.
    Estava -14º quando pus os pés para fora do quarto e desejei automaticamente que Jake estivesse comigo. Mais um dia e essa ansiedade iria acabar. A quem eu quero enganar? Não vejo a hora de vê-lo. Eu quero abraça-lo e no segundo seguinte gritar com ele até ele me dizer porque nos abandonou. Será que eu seria forte o suficiente para isso? Eu lembro com perfeição do dia que ele disse que queria casar comigo. Porém, apesar de tudo, eu não me arrependo nem por um segundo de ter engravidado e de ter dado luz a Renesmee. É a melhor coisa que eu já fiz na minha vida e sem ela eu não consigo me imaginar viva. Eu precisava ser forte porque minha filha precisa de mim e eu fiz uma promessa. Eu vou ser forte custe o que custar.
    Chegando no quarto, todos já estavam acordados e prontos. Jake ainda não olhava para mim.
- Mamãe! – Disse Nessie, correndo e abraçando uma de minhas pernas.
- Oi, amor! – Me abaixei para abraça-la e ela tocou meu rosto.
Mamãe, estou com sede.
- Só um minuto, filha. – Suspirei ao lembrar que teria que pedir ajuda ao Jacob. Ela seguiu o meu olhar e me tocou de novo.
- Ele sabe que estou com sede. Ele vai te ajudar. - Assenti com a cabeça, peguei a nécessaire e fui ao banheiro. Jacob me seguiu em silêncio e fechou a porta. Sem dar uma palavra e nem olhar nos meus olhos, ele achou minha veia e começou a retirar o sangue. Após encher a mamadeira, ele fez o curativo e se virou para sair do banheiro, mas eu segurei seu braço. Ele olhou para mim com muita relutância, transbordando magoa.
- Eu te amo, Jacob. Não faz isso comigo, por favor. – Ele fechou os olhos e respirou fundo algumas vezes antes de me responder.
- Eu só não consigo entender, Bella. Me desculpa. Eu queria entender o que faço de errado, ou fiz em todos esses anos.
- Mas você não fez nada de errado! – Instintivamente levantei e o abracei, e por um milagre, ele me abraçou de volta. – Se tem alguém errado nessa história, esse alguém sou eu. Não se culpe por nada. Você salvou minha vida e a vida da minha filha. Nós amamos você e você é nossa família. Eu não aguentaria te perder nem por um segundo, então por favor, me perdoa! Pode me xingar, dizer que sou egoísta porque eu sei que sou, mas eu não posso perder você. Não você, Jacob. – Eu disse, atropelando as palavras que se juntavam com as lágrimas que rolavam pela minha bochecha. Ele enxugou cada uma delas e me deu um beijo longo na testa.
- Eu sou apaixonado por você, Bella. Eu te amo tanto... eu não pensaria duas vezes em pular na frente de uma bala para te salvar, ou na frente de Nessie. Eu nunca vou abandonar vocês, eu não sou ele. Nunca se esqueça disso. – Ao mesmo tempo que suas palavras me acalentaram, me machucaram também. Eu provavelmente nunca poderei retribuir esse tipo de amor que ele sente por mim e eu me odeio por isso.
    Após nossa mini reconciliação, voltamos para o carro e Renesmee mamou no meu colo. Dessa vez Jacob quis dirigir e ele dirigia bem mais rápido que eu. Acabei tirando alguns cochilos ao longo do dia e novamente peguei o turno da noite na direção. Essa provavelmente seria nossa última parada num hotel porque amanhã chegaríamos ao nosso destino... e só de imaginar isso, minhas mãos começam a tremer.
    A noite no hotel foi igual nossas noites na minha casa em Forks. Assistimos um filme de comédia na TV e compramos uma pizza. Nessie dormiu entre eu e Jake na cama de casal e por um momento eu parei, agradecendo aos céus por ter essa família. 


Notas Finais


E aí? Espero que estejam gostando!
Mais tarde eu vou postar outro.
Até lá. :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...