História Kendra McKenzie - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Slender
Personagens Personagens Originais
Tags Jeff The Killer, Morte, Slender
Exibições 1
Palavras 987
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Escolar, Hentai, Lemon, Mistério, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Apenas uma Creepypasta que eu criei...

Capítulo 1 - Capítulo Único


Uma garota caminhava pelas ruas de Detroit.


Estava escuro e nublado,porém,ela não se importava. Queria chegar a sua casa o quanto antes.


Ela passou por várias vielas e becos,ignorando os olhos e assobios ocasionais.


"Onde é a casa dela?"


O colégio interno.


"Por que ela mora no colégio interno?"


Problemas psicológicos. Os pais dela morreram quando ela era pequena. Ela foi mandada para a casa de sua tia,mas foi abusada por seu tio e primo.


"Por que ela foi mandada para o colégio interno?"


Sua tia a mandou para lá a pedido de seu primo,Noah,que dizia ter visto a garota pegando uma das facas na cozinha e a levando para seu quarto.


"Como os pais dela morreram?"


Sua mãe morreu em um acidente de carro quando a buscava da clínica psicológica. E ela matou o pai quando tinha 12 anos,porque ele a empurrou escadaria abaixo e a fez ficar louca. Ela foi mandada para um reformatório antes de ir morar com seus tios e ficou lá até os 16 anos.


"Ela tem amigos? Namorado?"


Sim,seus amigos saíram do CI há alguns anos. Sim,e ele era bem bonito.


"Qual o nome dela? Ela ainda é uma assassina? Quantos anos ela tem agora? O que aconteceu com seus amigos e namorado?"


Kendra Mackenzie. Sim,ainda é uma assassina. Tem 22 anos. Seus amigos saíram do colégio interno um tempo atrás. Seu namorado teve a cabeça explodida. Agora cale-se e deixe-me continuar a história dela!


"..."


Kendra mora sozinha no CI. Todos os outros voltaram para suas casas e esqueceram dela. Os funcionários fecharam o local um ano depois dela entrar,e deixaram Kendra para trás.


Ela não quer voltar a sua antiga casa,pois sabe que seu tio e primo vão usá-la como brinquedo sexual novamente.


Kendra não vai atrás de suas vítimas. Suas vítimas vêm até ela. Ela brinca com seu psicológico e adora torturar suas presas.


Geralmente são adolescentes imaturos que crêem que o CI é assombrado por um fantasma ou demônio. Os policiais nunca tentaram entrar no CI,com medo de serem mortos.


As luzes do local funcionavam,mas Kendra as deixava apagadas. A água ainda corria pelos canos e teias de aranhas,ratos e outros bichos se divertiam nos corredores e pátios do CI.


----------


Hoje era uma daquelas noites.


Uma das noites em que adolescentes perdem suas vidas inúteis por falsas crenças.


Kendra estava em seu quarto. Tinha matado um garoto recentemente e acabado de sair do banho para tirar o sangue de seu corpo. Ela estava se trocando quando o ouviu passos e vozes no corredor que dava ao seu quarto.


Ela abriu um sorriso travesso e com cuidado,trancou a porta de seu quarto.


-Ei,Tom. Já não passamos por essa porta?-pergunta uma voz masculina.


-Não,acho que não.-responde o suposto Tom. 


Kendra sorri. A maçaneta da porta é girada,porém,a porta não se abre. Ela se aproxima da porta e bate levemente na mesma.


-Cara,eu não tô gostando disso!-exclama a primeira voz.


-Cala a boca,Brad!-exclama Tom.-D-deve ter sido o vento.


Kendra solta uma risadinha,que logo se transforma em um riso psicótico e histérico.


-Q-Que porra é essa,Tom?!-pergunta Brad.


-Eu não sei,cara.-responde Tom.-Vamos achar o Mike antes que alguma coisa aconteça.


Antes que os dois pudessem correr,Kendra destranca e abre a porta.


Os dois garotos a encaram um pouco perplexos.


-O que estão fazendo aqui?-pergunta ela.-Não sabem que aqui é perigoso?


-Q-queríamos procurar nosso amigo e saber se a lenda era real.-murmura Tom.


-Lenda? Que lenda?-ela pergunta. Antes que pudessem responder,Kendra saca sua faca e corta o pescoço de Tom.-Minha lenda?


Brad solta um grito e começa a correr pelos corredores.


Kendra o segue calmamente.


-Brad,Brad.-ela diz.-Não da mais pra fugir,devia ter saído enquanto podia.


-Me deixa em paz,sua louca!-exclama Brad. Ele faz uma curva acentuada no corredor e acaba escorregando em algo e batendo a cabeça com força no chão. Sua visão ficou escura e ele logo desmaiou.


----------


Brad acordou com uma dor latejante em sua cabeça. Ele tentou levar a mão ao local da dor,mas notou que suas mãos estavam amarradas a uma mesa e suas roupas longes de serem vistas.


Ele se debate e tenta gritar,mas sua boca estava amordaçada. Ele olha em volta freneticamente e logo se da conta de que,no canto mais escuro da sala onde ele estava,um par de olhos heterocromáticos o encaravam fixamente. 


Ele engole em seco.


-Ora,ora,ora. Olha quem acordou depois de três horas.-diz Kendra saindo do canto escuro e se aproximando de uma mesa metálica.-Brad, não é?


Ela passa a mão direita cuidadosamente sobre as várias ferramentas ensangüentadas.


Ela para a mão em cima de um martelo.


-Hum,já que você está assim,por que não brincamos de quebra-nozes?-ela sugere. Ele nega com a cabeça e ela sorri.-Ótimo! 


Ela levanta o martelo e acerta os testículos de Brad. O mesmo solta um grito de dor abafado e lágrimas começam a escorrer pelo seu rosto.


Feliz com seu trabalho,Kendra se aproxima do rosto de Brad e lambe as lágrimas.


-Não se preocupa,já vai passar.-ela diz.


Ela se aproxima da mesa metálica e pega uma tesoura e uma chave de fenda.


-Eu me pergunto...-ela murmura.-Será que ainda usam olhos no laboratório?


Ela puxa as pálpebras de Brad e corta as mesmas. Ele solta outro grito abafado e tenta se soltar,novamente sem sucesso. Ela pega a chave de fenda e a atravessa cuidadosamente a pele do que sobrou das pálpebras de Brad. Ela mexe a chave de fenda e o globo ocular do rapaz salta.


Ela sorri e coloca o olho em uma vasilha metálica com álcool e repete o processo com o outro olho.


Brad estava quase desmaiando por conta da dor e Kendra estava se divertindo.


-Já cansado,Brad?-ela pergunta.-Hum,então vou acabar com você agora mesmo.


Ela pega sua faca e passa lentamente pelo pescoço e tórax de Brad.


-Eu gostei de brincar com você enquanto você dormia.-ela diz.-Você foi o meu melhor brinquedo... Pena que você já quebrou.


Ela para a faca acima do coração de Brad.


-Nos vemos no inferno,Brad!-ela diz esfaqueando o rapaz.


----------


Kendra estava se livrando dos corpos. 


Três vítimas em uma noite. 


Ela estava agora no porão do colégio interno,onde havia um incinerador. Ela já tinha queimado o corpo de Mike e de Brad,agora,faltava apenas Tom.


-Vai ser um sacrifício trazê-lo para cá...-ela murmura.-Ah,bem. Eu posso brincar de cabo de guerra com ele.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...