História Kesta- Um Ano Inesquecivel - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gustavo Stockler (Nomegusta)
Tags Bruna Louise, Gustavo Stockler, Kéfera Buchmann, Kesta
Exibições 137
Palavras 437
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi Oi Gente!!!
Não me matem por favor

Capítulo 9 - Gustavo?!


Kéfera on

Eu estava em um quarto escuro, não via nada além da escuridão, escuto passos um pouco longe de mim, porém iam se aproximando. Uma luz fraca se ascendeu em cima de mim, me fazendo tomar um susto. Demoro um pouco mais consigo reconhecer quem estava em minha frente.

Ké- Gustavo? Meu amor?

Gu- Sim?

Ké- Gu o que você está esperando me solta daqui!

Gu- Por que eu faria isso?

Ké- Como assim? Por que você faria isso? Gustavo eu te amo e sei que você também me ama, você já me disse isso!

Gu- Eu não consigo imaginar como uma atriz não consegue reconhecer uma atuação!

Ouvir aquilo me fez sentir um vazio enorme dentro do meu peito.

Ké- Era tudo mentira? Você nunca me amou?

Gu- Nunca, mais isso não significa que terminamos, você é muito boa na cama, quem sabe podemos repetir mais vezes? Lógico só sexo.

Ké- Canalha, filho da puta!

A essa altura meu rosto já estava completamente molhado em lágrimas.

Ké- Eu me entreguei de corpo e alma á você e a única coisa que você faz é machucar meu coração? Pensei que você era um homem de verdade, espera homem não, pensei que você realmente tivesse um coração batendo no seu peito!

Gu- E eu tenho, só que ele pertence a única mulher da minha vida, Nathália!

Aquelas palavras ecoaram na minha mente até ouvir uma voz nojenta e irritante

Nathália- Gusta? Meu amor? Vamos nós 
atrasar para a consulta! Nossos bebês não aguentam mais esperar!

Bebês? Ela está grávida? De gêmeos?
Não pode ser verdade, isso logicamente é uma brincadeira!

Gu- Já vamos! Espera só mais um minuto?

Nathália- Claro! Só não demora muito amor!

Gu- Juro que vai ser rápido!

Nathália- Te espero no carro!

Uma porta atrás de mim se fecha e consigo ouvir o barulho da porta do carro se fechando.

Gustavo se ajoelha e fica na minha frente, sinto sua mão tocar meu rosto e limpando as lágrimas que caiam ainda mais.

Ké- Como você consegue machucar meu coração e depois ser meigo comigo?

Gu- Porque apesar de eu não te amar, eu até que gostava de você!

Seu rosto se aproxima do meu e sinto seus lábios macios nos meus, um beijo calmo, sei que fui burra ao ponto de deixar-lo me beijar, mais eu o amo. Senti seus lábios se afastando dos meus.

Gu- Quem sabe a gente se vê outro dia neguinha!

Disse no meu ouvido, ele sabia o quanto eu gostava disso, se levantou e pude ouvir a porta se abrindo, não sem antes de ouvir.

Gu- Adeus, Kéfera!


Notas Finais


Comentem e digam se gostaram


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...