História Kidnapped - Min Yoongi [Suga] - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Min Yoongi, Suga, Yoongi
Exibições 62
Palavras 608
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiin amoras :3


Vim aqui trazer o primeiro cap dessa fic (avá)


Me desculpem os erros de português!!


Espero que gostem, favorite e comente se gostou (não estou mandando ok? Apenas falando!)


Bjs lindos e lindas '3'

Capítulo 1 - Prólogo


Seul, Coréia do Sul

04/03/2008  16hr43min


Estavá na sala, com minhs mãe, eu estavá brincando com meus brinquedos, minha mãe estavá sentada no sofá, assistindo um canal quarquer na TV.

Meu padrasto, estavá em seu escritório cuidando de assuntos pessoais, o quais eu não tinha direito de saber.

Tinha cansado de brincar com meus ursinhos de pelucias, então fui os guardar. Me levantei do chão feito de madeira, pegando meus brinquedos do chão e em seguida, saíndo do local onde estavá

Fui ao meu quarto, guardando meus brinquedos, em seu lugar. E voltei a sala, chegando na mesma, vi minha mãe, caida no chão.

Logo corri ao escritório de meu padrasto para o chamar, chegando lá, eu bato na porta desesperadamente, o homem de barba abriu a mesma e logo eu falei.

-Padrasto, mamãe está jogada no chão! - eu disse, e o homem correu à sala, onde se encontrava minha mãe.

Eu o segui, chegando lá ele ve o pulso de minha mãe. Ele ficou calado por uns minutos, antes de começar a gritar comigo.

-VOCÊ A MATOU, A MATOU - ele gritava comigo, a única coisa que fiz foi me jogar no chão e chorar pela morte de minha mãe.

Enquanto estavá jogada no chão, com as mãos nos olhos, ouvi passos virem até mim, assim me puxando pelos cabelos.

Gritava para a pessoa me solta-se, mas a mesma apenas me jogou na parede, fazendo assim eu sentir uma grande dor em minha costa e cintura.

O homem, começou a me bater com seu cinto de couro, enquanto gritava falando que era uma assassina e que avia matado minha mãe.

Apanhei do homem, o qual tratava como um pai, a tarde toda, até apagar de vez.

[...]

Seul, Coréia do Sul

12/05/2016   12hr02min


Estavá a limpar a escada que levava ao segundo andar. Tinha derramado o café de meu padrasto, enquanto estavá levando para o mesmo.

Terminando de limpar a escada, onde estavá sujo, eu guardei as coisas em uma portinha, onde só avia produtos de limpesa.

Subi para meu quarto, assim me jogando em minha cama, com o colchão duro. Estavá exausta, tinha limpado essa casa de cima a baixo, como todos os dias.

Minhas costas estavam doendo e minhas mãos descuidadas e cortadas. Decidi tomar um banho, para ver se relaxava.

Andes mesmo de abrir a porta do banheiro do corredor, sou impedida por uma voz grossa me chamando. Era meu padrasto.

Fui a seu encontro, o mesmo sorriu divertido para mim, me assustei um pouco mas tentei não demonstrar qualquer fraquesa.

-Sabe que horas são Hyo? - ele me perguntou, sorrindo - são exatamente meio-dia e alguns minutos.. 

Arregalei os olhos, lembrando o que signifacava essa hora. Meio-dia, era a hora que ele me batia, tinha horas para isso, meio-dia ele me batia, e meia-noite a mesma coisa.

Começei a me afastar de sua mesa, a procura da porta. Mas minha tentativa foi em vão, o mesmo, já se encontrava em minha frente, com seu famoso cinto de couro na mão.

-Por favor, não! - eu disse deixando lágrimas rolarem em meu rosto palido, por conta da fraquesa.

Ele não deu ouvidos e me deu uma chicoteada, na perna esquerda, fazendo assim eu cair no chão, já sem força alguma.

Logo ele da uma chicoteada em meu ombro direito, seguidas de varias em minha cintura e barriga.

(...)

Já estavá sangrando, com o corpo todo cortado por conta do cinto. Não tinha mais forças para levantar, me encontravá ainda no escritório do meu padrasto.

Sabia que se não fugi-se o mais cedo possível, eu iria morrer. Eu não tinha forças para me levantar, a sala estavá escurá, apenas com o brilho do sol batendo em um canto da sala.

Se conseguise levantar, fugiria por aquela janela, agora mesmo. Mas não era possível. Não agora!



Notas Finais


Apenas um comecinho para vcs entenderem um pouquinho... A fic começara msm em terça ou em dezembro!


Bjs lindos e lindas '3'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...