História Kill-me - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Dança da Morte
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Morte, Segredos
Exibições 10
Palavras 870
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Último ep por hoje <3

Capítulo 19 - Sangue em minhas mãos


Depois que o David acordou, fomos colocados no porão da pousada, trancados aqui para morrer, o David todo cortado, estava perdendo muito sangue, e eu em tempo de morrer congelada, pois estava nua e sangrava muito, então ele acorda sentindo muita dor (óbvio estava todo cortado) com um pouco das forças que ele tinha, ele continuou falando que não havia me traído

-Xii...eu sei, foi tudo armação daquele filha da puta

-m...e per..doa

-Pelo o que meu amor?

-Por e..u n..ão ter te pro...te..gido

-Tudo bem meu amor, agora fica quietinho, você está muito mal- o Abraço e tento estancar o sangue o mais rápido possível.

Depois de quase 4 horas de agonia, entra o Gabriel agarrado a seu revólver, pronto para matar o David..

-Diga suas últimas palavras priminho

-Não Gabriel não, eu imploro - falo enquanto me ajoelho nos seus pés

-Cale a boca sua vadia, eu perguntei ao meu primo, quando eu te chamar na conversa, você responde, mas agora cale a boca - ele faz isso depois me dar um chute bem na barriga, me fazendo cair no chão e continuar sangrando, agora com mais intensidade

-Eu poderia matar vocês dois agora, tão facilmente, mas não sou tão mal assim, você Nathalie, não serve mais para nada, esta simplesmente nojenta, e você priminho, bom, com você eu me acerto mais tarde, a Julia acabou de chegar, vou jantar com ela e come - lá depois, só vim com o revólver para assustar mesmo e mostrar o túmulo para vocês dois, até mais otarios.

Fechando a porta, eu continuo no chão me contorcendo de dor, sinto um leve braço me segurando e colocando seu casaco em mim, era o David, enquanto me colocava no colo, ele estava chorando e me acariciava no rosto, quando eu dei um leve sorriso..

-Eu sempre te amei David...mesmo quando pensei que tinha me traído, eu sempre te amei...e agora não será diferente, eu sempre te amarei, não importa se sairmos vivos ou não daqui, mas quero que saiba que eu te amo- acariciando ainda mais meu rosto ele me da um beijo e logo desmaiamos.

*Lembranças da Nathalie*

"Papai, esta muito frio aqui, e eu estou com medo..."

"Filha, não tenha medo, papai vai sempre está aqui com você.."

"Mas papai, tem monstros de baixo da minha cama, e eles querem me machucar"

"Meu amor, os monstros de verdade estão nas pessoas, e enquanto papai estiver aqui nada de mal vai te acontecer, seja forte minha filha, eu e sua mãe sempre te protegermos de todo mal"

"Eu te amo pai e mãe"

*Situação atual*

Acordamos depois que apagamos durante 3 dias, o David havia acordado primeiro, ele estava melhor, e limpava suas feridas, ele havia me limpado também

-Bom dia meu anjo

-Bom dia amor- falo recebendo um beijo dele

-Precisamos sair daqui- fala o David incrédulo

-Como meu amor? não há saída 

-Há sim, se a gente reagir 

-Mas ele tem uma arma, e o que nós temos? nada!

-Temos inteligência, e o que ainda nos resta de força iremos usar essa noite- eu achei que meu namorado havia ficado louco, mas tudo bem, escutei-o e começamos a nos preparar.

Quando o sol baixo e a noite finalmente chegou, o Gabriel foi até o porão, já para acabar com a gente, e levou consigo também a vadia da Julia, me escondi atrás da porta como havíamos combinado, e meti uma pedrada na cabeça dos dois que caíram logo no chão, fechamos a porta e os amarramos nas cadeiras. Depois que acordaram começamos a tortura 

-Então quem é a vadia nojenta mesmo Gabriel? Em seu viadinho de bosta, responde!

-Que isso querida, eu tava só brincando

-Resposta errada- faço com gosto 3 lindos cortes em seu rosto 

-VADIA, EU VOU TE MATAR

-Cale a boca quando eu estiver falando, olhe os modos- e faço novamente 6 cortes em seus braços

-EU VOU TE COMER ATÉ SEU CU FICAR OCO-O David então deu 3 socos seguidos no Gabriel, enquanto os dois se acertavam eu fui cuidar da vadiazinha que se mijou quando me viu

-Ora, ora, ora, o gato mordeu a sua língua? ou fui euzinha aqui?

-Vai pro inferno vadia...

-Ain que gracinha, mas a língua está muito grande, acho melhor corta-la- pego perto de uma mesa uma tesoura, puxo a língua da Julia e a corto no meio, enquanto escutava seus gritos, me xingando e chorando de dor, aquilo para mim soava como uma melodia gratificante 

-Então você gosta de roubar o namorado dos outros né sua piranha safada? vou te dar uma boa lição, que o próximo que você vai dar em cima vai ser o capeta

Lego dois estiletes, tiro sua saia, e logo depois sua calcinha, arranco-lhe seu clitóris, e com o sangue escrevo em suas coxas "eu sou uma vadia safada"- ela logo desmaia com a dor.

O David já havia matado o primo, então quando a vadiazinha da Julia acordou fiz com que ela limpasse todo o sangue, e depois a matei com um tiro na cabeça, naquela noite tudo estava em paz, porém eu e o David não podíamos ficar juntos, a polícia estava atrás da gente, e tivemos que nos separar, eu fui para Paris e ele foi para Londres, seguimos caminhos diferentes, depois de todo o pesadelo, e decedimos entregar nossa vida ao tempo, e talvez quem sabe nos encontremos no final e realmente fiquemos juntos.



Notas Finais


Por motivos postarei o ÚLTIMO CAPÍTULO HOJE MESMO \O/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...