História Kill the Joker - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Ação, Baekyeol, Bromance, Chanbaek, Colegial, Drama, Escolar, Exo, Huhan, Kpop, Kristao, Long-fic, Lubaek, Romance, Sulay, Xiuhan, Yaoi
Exibições 255
Palavras 3.552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Me desculpem, gente, eu disse que postaria ontem mesmo, mas aconteceu que teve uma queda geral de energia aonde eu moro e ficamos sem luz até hoje de manhã! Sinto muito :c
Bom, gente antes que vocês se percam, Miao Xiao significa "pequenino, do tipo insignificante" em chinês (pelo menos foi o que o site do Dicionário Chinês me disse, né? Se caso estiver errado, por favor me avisem)
E TEM PERSONAGEM NOVOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO *grita*
Enfim, espero que gostem!
Boa leitura.

Capítulo 12 - Quase descoberto


Baekhyun estava no hotel há mais ou menos quatro dias. Não havia voltado para escola e nem entrado em contato com os amigos. Seu tio lhe comprou algumas roupas e pediu que ficasse trancado 24 horas.

No quinto dia e último, seu tio apareceu com um rapaz alto e de cabelos preto. Ele se apresentou como ZiTao. Seu tio saiu do quarto e o moreno mais baixo começou a encarar o desconhecido. Sua aparência era punk, de cabelos bem cortados, pelo menos quatro brincos em cada orelha, um piercing falso no nariz, tatuagens grandes nos braços e em uma das pernas. Vestia uma regata larga e um short jeans, junto com uma bota que parecia pesada, e mais nada. O rapaz sorriu meio antipático para Baekhyun e o moreno desviou o olhar.

– Você tem cara mesmo de quem precisa de proteção – Disse, depois de encarar o baixinho por um longo tempo– É muito delicado pra um rapaz, não acha? – Perguntou com a voz esquisita, junto com uma careta. “Como é que é? ” Enfrentou-o– Olha para você, qualquer um que saiba que tu é filho de um dos maiores criminosos de Seoul, vai querer te matar. – O rapaz deu risada e Baekhyun o encarou de cara feia. Logo depois, seu tio entrou no quarto.

– Bom, aqui está a solução para nossos problemas– Disse firme, tentando disfarçar a empolgação – ZiTao é um chinês que trabalhava para seu pai– O moreno se afastou do rapaz com um certo medo– Mas pode ficar despreocupado, ele não trabalha mais. O capanga de seu pai, Park... Park alguma coisa, foi mandado ir atrás dele para mata-lo, em nome de seu pai, então ele está na mesma situação que você – Baekhyun riu incrédulo “Como ele é a solução, se ele está tão ferrado quanto eu? ” O chinês riu e se meteu no meio.

– A diferença, Miao Xiao, que eu sei muito bem me defender e você... Bom, nem preciso dizer, não é? – Ele riu com desdém “Ótimo, mais um idiota pra encher” ele bateu o pé no chão “A propósito, se você estiver me xingando em chinês, vai se arrepender! ”

– Baekhyun! Comporte-se– Seu tio lhe chamou a atenção, e o chinês riu mais uma vez. – Como eu estava dizendo. Fiz um acordo com ZiTao, e ele irá com você a escola, se matriculará como aluno e cuidara de você, até que ele e meus outros homens percebam que não há mais ninguém em sua cola, está certo?... Ah, ah, sem reclamar, não irei voltar a trás, caso não aceite voltará para o Japão. – O moreno nem havia aberto a boca, mas seu tio já sabia tudo que ele queria falar. – Ótimo– Falou por fim, quando viu o moreno fazer bico, mas ficar calado.

– Espero que ele não dê trabalho– Resmungou sozinho, enquanto via os parentes conversando.

– Bom, ZiTao irá lhe treinar para que você possa se defender sozinho– O chinês arregalou os olhos e se desgrudou da parede “Espera, isso daí não tava no contrato! ” O moreno encarou-o como se dissesse “Contrato? ” E o chinês deu de ombros, explicando “Modo de dizer, Miao Xiao” o moreno o fuzilou com olhos, mais tarde ele teria que entrar no tradutor e ver o era esse tal de “Pinhão Ximão” – Conversamos sobre isso mais tarde, Tao. Agora deixe-me falar com meu sobrinho a sós, por favor– O mais alto saiu do quarto em silencio, e seu tio veio em sua direção.

– Só pra avisar, eu não confio nele– O tio riu “E quem você confia, Baekkie? ” Brincou– Em você. Por isso estou aceitando isso. Eu sei que você nunca me colocaria nas mãos de alguém não confiável, e eu já estou cansado de ter que ser vigiado e cuidado 24 horas por dia, prometo que irei me esforçar e aprenderei a me defender sozinho. – O mais velho assentiu orgulhoso e lhe puxou para um abraço.

.¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸.

– Eu odeio escola– O chinês resmungou, enquanto andava pelo corredor da “nova” escola “Somos dois” Baekhyun concordou. “Venha, vou te apresentar a alguns amigos, para que você não fique tão descolado” o moreno mais novo lhe puxou pelo braço em direção a algum lugar que ele achava que seria o refeitório. Quando chegaram no tal lugar, estavam 4 garotos sentados em uma mesa, conversando entre si– Só espero que eles sejam mais legais que você– Sorriu falsamente para o garoto

– Ei pessoal– Chamou a atenção dos amigos, e os garotos o olharam– Quero lhes apresentar meu... – Ele pensou um pouco e então soltou– Primo– Eles encararam o amigo, confusos– Ele é chinês, quer dizer...

– Deixa que eu faço isso, pelo amor– Sussurrou baixinho. O chinês respirou fundo– Oi– Cumprimentou-os, mas ninguém falou nada, estavam confusos demais– Eu sou ZiTao, mas podem me chamar de Tao, sou parente de Baekhyun, quer dizer nós nos consideramos primos pois crescemos juntos no Japão. Baekhyun foi muito bom para mim quando cheguei no Japão e espero que eu seja tão bom como ele foi para mim, para vocês– Ele sorriu fingido e os garotos começaram a lhe cumprimentar. – Xeque-mate – Sussurrou ao ouvido de Baekhyun quando passou por ele e aceitou o convite de se sentar na mesa.

Os garotos lhe fizeram tantas perguntas irritantes, e ele estava ficando cada vez mais irritado com tudo aquilo. Então, levantou-se e pediu licença para que fosse ao quarto novo, dizendo que não estava se sentindo bem, e é claro que o moreno baixinho veio atrás de si.

– O que você quer? – Perguntou nervoso “Sério, que você vai me deixar sozinho? Achei que fosse para cuidar de mim! ” O chinês riu– Estou cuidando, mas pelo que vi nenhum daqueles pivetes de 16 anos tem uma arma ou querem te matar, aliás, aquele de cabelos rosa parece gostar muito de você– O maior encarou-o e perguntou com um sorriso malicioso– Já transaram? – O coreano corou, e o lançou um olhar confuso– Claro que não, você é puritano, claro– Ele deu mais uma risada e voltou a andar.

Seu “novo” quarto era legal e espaçoso. Seu companheiro parecia ser um daqueles alunos encrenqueiros, fumava e bebia. Pelo menos, ele teria alguém que lhe desse as coisas ilegalmente e lhe divertiria.

.¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸.

Baekhyun entrou no quarto de fininho e pegou Chanyeol ao telefone. A voz do ruivo estava melosa e ele já sabia que o outro falava com a irmãzinha.

Quando o companheiro lhe viu, desligou rapidamente o telefone e veio em sua direção

– Aonde você estava? – Perguntou com os olhos estreitos, e o garoto não sabia se ele estava preocupado ou bravo “Bom, eu... Hum...” o moreno entortou os lábios, pensando “Meu tio veio de viagem para cá e pediu que eu passasse uns dias com ele” contou uma meia verdade– Legal– Disse, e logo em seguida voltou para aonde estava.

– Você limpou o quarto para a revista? – Perguntou preocupado ao olhar a bagunça do lugar. O ruivo fez cara de inocente e deu de ombros levemente, como se não soubesse de nada – Eu não acredito nisso! Chanyeol, nós podemos levar uma advertência! – O moreno começou a recolher as roupas jogadas no chão e correr de um lado para o outro tentando arrumar a bagunça.

– Baekhyun! – Chamou-o pela primeira vez– Baekhyun! – Chamou-o pela segunda– BAEKHYUN! – Gritou na terceira. O baixinho parou por um instante, mas logo voltou a jogar as coisas em um cesto de lixo azul. Chanyeol foi em sua direção e lhe agarrou pelos braços, o moreno se encolheu levemente e lhe encarou assustado, e o maior lhe encarou também, por um breve momento reparando em seu rosto delicado que estava suando e nos cabelos bagunçados, e então o soltou com força e lhe deu as costas.

O mais velho fechou os olhos, inspirou bem fundo e soltou o ar lentamente. E quando virou novamente, o moreno lhe olhava com a cabeça tombada para um dos lados, e os olhos confusos, longo em seguida lhe perguntou se havia algo de errado e o ruivo negou rapidamente.

– Ótimo. Então me ajude a limpar a sua bagunça– O ruivo assentiu e começou a separar roupas sujas e dobrar roupas limpas. – O que fez nesses dias sem mim? Aposto que morreu de saudades– Zombou, e fez com que o altão realmente pensasse se sentiu falta do moreno, mas logo tirou os pensamentos da cabeça “Nada, além de estudar para a prova de álgebra, que na verdade quem deveria estar me ajudando era o senhor, não é mesmo? ” Baekhyun riu, mas respondeu com a voz triste– Desculpe. Eu tinha me esquecido completamente dessa maldita prova– O ruivo riu “Eu sei. Não se preocupe não tomarei bomba por sua causa e nem você. Eu fiz algumas anotações durante as aulas e te empresto se quiser” O baixinho queria lhe zoar, não era todo dia que Park Chanyeol lhe contava que estudou, mas preferiu deixar para uma outra hora.

Finalmente, depois de quase duas horas limpando o quarto e lavando o banheiro, os garotos se jogaram no chão, exaustos.

– Nunca mais saia dessa escola– Tentou pedir com um tom de voz brincalhão, mas que saiu como sincero e quase como uma suplica. O moreno riu e respondeu ao meio da respiração acelerada. “Nunca mais te deixo sozinho no meu quarto” O ruivo levantou e o encarou– Seu quarto? – Perguntou fingindo estar ofendido “Sim, já que sou eu que lavo o banheiro, não é nada mais justo de que o quarto seja mais meu do que seu” Chanyeol riu mais uma vez– Você dorme do lado do banheiro, não é nada mais justo você lavar– Rebateu. “Você demora muito mais do que eu no banheiro, então você devia lava-lo” Ele abriu os olhos e deu de cara com o rosto do ruivo lhe encarando com a expressão brincalhona– Eu tenho minhas necessidades, se é que me entende– Respondeu com um duplo sentido, e o moreno parou para pensar no que se fazia no banheiro além de cocô, xixi, higienização matinal e banho, mas logo entendeu o que Chanyeol fazia no banheiro. “Ergh, Chanyeol. Não precisava me contar isso” Fez careta e desviou o olhar. O ruivo se ajeitou no chão, agora olhava para a janela a sua frente– Pelo amor, Baekhyun. Não me diga que você não se masturba no banheiro de vez em quando– Ele olhou para o moreno que corou e ficou bastante claro que sua resposta era não– Meu deus, qual é o seu problema? – O mais alto o encarou divertido– Quando eu era adolescente fazia isso direto.... – O ruivo arregalou os olhos e parou para pensar no que havia dito.

Baekhyun se impulsionou para frente com força e se sentou de costas para a janela, encarando Chanyeol.

– Como assim quando era adolescente? Você é o que agora? Idoso? – Zombou, e o ruivo agradeceu pelo moreno ser tão lerdo “Não gosto de ser chamado de adolescente, eu sou um pré-adulto” O companheiro riu– Isso nem existe, Chanyeol

Os dois garotos viraram a cabeça ao mesmo tempo, para se encarar

– Claro que existe, na minha cabeça existe– Os dois riram, mas depois ficaram em silencio. Chanyeol olhava a janela e Baekhyun olhava para a barriga, sem ter aonde olhar. Depois de um tempo, o moreno contou-lhe sem jeito

– Na verdade, eu nem sei como se faz isso, quer dizer... – Ele mordeu os lábios, envergonhado– Acho que nunca pensei sobre isso– O ruivo caiu na gargalhada, mas quando olhou para o rosto delicado do menor, viu que ele falava sério

– Fala sério, Baekhyun– Começou, e viu o moreno lhe encarar com as bochechas vermelhas e esfregar uma das mãos na coxa, nervoso– Eu realmente achei que você não fosse tão inocente. Até pensei que você já tivesse “namorado” alguém. – O moreno encarou o chão, quando os olhos alheios lhe cercaram– Você nunca namorou ninguém? – Perguntou ainda incrédulo, e o outro negou com a cabeça– Mas... Meu deus, eu sou um monstro! – O ruivo se levantou de uma vez e andou pelo quarto– Por favor, só não me diga que você nunca tinha beijado ninguém antes de eu ter te beijado– O moreno negou com a cabeça e o ruivo arregalou os olhos

– Não, eu já beijei alguém.... Na verdade, namorei uma garota, mas era só por causa de uma campanha que deu certo e as nossas agencias acharam que seria bom se nós aparecêssemos namorando– Baekhyun não se lembrava se havia lhe contado que tinha sido modelo no Japão, mas o outro pareceu não estranhar “Você? Namorando uma garota? ” Ele deu risada e o moreno o fuzilou com o olhar “Sem ofensas, Baekhyun, mas a última coisa que você tem, é cara de hétero” O baixinho trincou o maxilar, irritado, mas não respondeu nada.

O ruivo segurou a risada. Ele estava achando o máximo saber que o moreno era tão puro e inocente, mas se sentia um monstro por ter beijado e tentado se aproveitar do garoto várias vezes, e ainda ter que matar o bichinho virgem. Chanyeol até poderia se candidatar para lhe ensinar o lado bom da vida, o sexo, mas ele tinha certeza que o moreno sairia correndo e não voltaria por mais uns 5 dias.

– Tudo bem, você ainda vai achar um namorado ou uma namorada... – O maior soltou uma risada ao falar, e deve que parar de falar e respirar fundo– .... Bem legal que tire essa sua virgindade, que pelo amor, já devia ter perdido não é mesmo? – O moreno corou tão forte que seu rosto estava todo vermelho, e ele esfregava as mãos sem parar. – Ok, não vou falar mais nada. Ao contrário, vou tomar banho e te deixar aqui sozinho, pra ver se sua cara de vermelha volta a ser azul– O moreno franziu a testa, perguntando se seu rosto era realmente azul, mas concluiu que devia ser algum modo de dizer.

O ruivo entrou banheiro e caiu na gargalhada. Ficou um bom tempo rindo, depois se olhou no espelho, viu que lagrimas escaparam de seus olhos de tanto rir, limpou-as com as costas da mão, e se apoiou na pia, ainda se encarando no espelho. Ele ficou pensando se era realmente possível que Baekhyun fosse virgem e nunca tivesse namorado de verdade, querendo ou não, o moreno era muito bonito e delicado, devia fazer o tipo de tantos caras por aí, ele duvidava que o garoto nunca havia sido cantado antes. E ele pensou na coitada da garota que o baixinho teve que namorar de mentira, a garota devia ter desistido dele por causa dessa inocência toda. Está aí um lado de Baekhyun que Chanyeol ainda não conhecia.

.¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸..¸ ¸.

Chanyeol sonhou com as mãozinhas macias e branquinhas de Baekhyun e com a imagem de seu rosto suado e os cabelos bagunçados. Acordou de repente, e olhou no relógio, eram quase 8 horas da manhã. O rapaz se levantou para tomar água, ouviu alguém bater de leve na porta e atendeu.

– Baekhyun... – O rapaz começou a falar– Chanyeol!? – Quase gritou quando viu o ruivo.

– Tao!? – Também quase gritou quando viu o chinês. – Mas, que raios você está fazendo aqui? – Perguntou, fechando a porta devagar para não acordar Baekhyun.

O chinês pensou muito antes de responder e disse por fim.

– Estou aqui para cuidar de um garoto– O ruivo riu “Desde quando virou guarda-costas? ” – Desde que seu maldito pai mandou me matar– Respondeu seco “Ótimo. E aquele desgraçado do Kris, cadê ele? ” O chinês deu de ombros– E eu lá vou saber– Respondeu ao mesmo tom seco de Chanyeol “Achei que vocês fossem um casalzinho do crime” Zombou– Vá a merda, Chanyeol– O moreno saiu andando e deixou-o sozinho.

– Tao– Chamou-o “O que você quer, seu merda? ” Perguntou, já longe– Por que veio até o meu quarto se não sabia que eu estava aqui? – O chinês virou para frente e fechou os olhos, pensando. “Vim conversar com Baekhyun” falou a verdade– Desde quando conhece Baekhyun? – Disse com um certo ciúmes na voz “Desde quando tem ciúmes de quem vai matar? ” Perguntou em troca– Como você sabe...? – O chinês deu risada “Por que se Park Chanyeol está em algum lugar, é por que alguém vai morrer. Já aprendi isso faz tempo. E outra, se eu fosse você tomava mais cuidado, você foi descoberto” o chinês piscou e voltou a andar.

Chanyeol correu atrás do chinês e o encurralou contra uma parede.

– Como assim eu fui descoberto? – Perguntou furioso “Você acha que eu estou aqui por que? ” O moreno riu e o ruivo o fuzilou com olhar– Você veio aqui para protege-lo, é isso? – Chanyeol riu alto– Que maravilhoso! Agora isso virou uma disputa? – O chinês empurrou-o e deu de ombros “Eu não sei por que você ainda não acabou com a vida desse bastardo” o coreano o encarou entediado– Você acha que eu não queria? Mas eu dependo do meu pai– O chinês sorriu divertido “Você ainda confia nele? Acha mesmo que quem mandou matar o garoto foi o pai dele? Pelo amor, Chanyeol, pensa bem! ” Chanyeol fez careta e começou a andar– Não sei e nem quero saber, só estou cumprindo ordens. Boa sorte, ZiTao– O ruivo acenou dramaticamente para o chinês e voltou para o quarto.

O companheiro de quarto estava sentado na cama, recém acordado, com os cabelos bagunçados e a cara de sono. Baekhyun tinha a mania de tirar a blusa enquanto dormia, então vê-lo sem camiseta já não era nenhuma surpresa. O ruivo pensou em se aproximar e bagunçar ainda mais seus cabelos, mas antes que pudesse andar, ele se deteve.

Ele estava por um fio de ser descoberto, ele tinha que se focar no que tinha vindo fazer, mas seu pai não lhe dava o sinal verde. Na noite em que matou o diretor da escola, ele não teve como matar o garoto também, então seu pai disse que viria outras oportunidades, e que ele mesmo falaria quais eram, na hora certa.

Chanyeol pegou o celular debaixo do travesseiro e saiu para o corredor. Discou o número do pai, e ouviu o bipe da caixa postal impaciente. Deixou um recado “Pai, estou te ligando, pois, a casa caiu. Estamos por um fio de ser descobertos, preciso da sua ajuda urgente”.

Na hora do almoço, o Sr. Park retornou à ligação, já gritando com o filho. O rapaz respirou fundo e deixou que o mais velho gritasse e falasse tudo que tinha de falar, e quando ele finalmente ficou em silencio, o filho explicou tudo que Tao havia lhe contado.

– Como isso foi acontecer? Você não me disse que ZiTao estava morto? – O filho concordou, abriu a boca para falar, mas o pai já estava xingando-o novamente. Ele suspirou tedioso e ouviu mais um milhão de broncas, até que o homem disse algumas palavras, das quais Chanyeol entendeu– Suborne ele– E desligou.

– Ótimo, eu já não tenho dinheiro e ele quer que eu suborne o cara. Que legal– Falou consigo mesmo, enquanto alguns garotos passavam pelo corredor e o olhavam com cara feia.

– Subornar quem? – Baekhyun perguntou saindo pela porta “Quem você acha? ” Chanyeol perguntou com o tom de voz alterado – Os professores? – O ruivo riu e assentiu. – Você tem que parar com isso, Chanyeol, isso é feio– Tentou repreende-lo, mas quando olhou seu rosto, viu uma sombra estranha, como se o rapaz estivesse tão furioso que era capaz de matar só com o olhar. O moreno se encolheu involuntariamente, e o companheiro percebeu. “O que foi? ” Perguntou encarando-o com os olhos baixos– Você parece com raiva– Disse sincero, e o ruivo soltou uma risada irônica– Você está com raiva? –Perguntou baixinho, quase como uma afirmação “Sim, estou com raiva” concordou se aproximando da porta e se apoiando no batente, ficando bem próximo do menor. – De mim? – Perguntou, mais uma vez, com a expressão inocente e o tom de voz culpado. O maior assentiu com a cabeça, e o moreno perguntou o porquê da raiva.

Chanyeol bufou, realmente se sentia com raiva. Raiva de tudo, de Baekhyun, do pai, de Tao, enfim, da vida.

– Por que... – Começou, mas não sabia o motivo da raiva– Não sei– Respondeu sincero, e o garoto lhe encarou confuso “Achei que estivéssemos nos dando bem” disse tristonho– É, eu também. Mas sabe, Baekkie, nós não podemos nos dar bem– O companheiro continuou lhe encarar com aqueles olhinhos confusos, e parecia estar apertando as unhas com força contra a palma da mão. Chanyeol olhou para suas mãos por um instante e depois para as de Baekhyun. As mãos do ruivo que eram manchadas de sangue, pelo menos não era de nenhum um sangue inocente, Baekhyun seria o primeiro, e ele se sentia estranho. Nunca havia matado alguém que não merecesse realmente, que não fosse do mundo do crime, que não tivesse feito alguma coisa ruim, e o moreno nunca tinha feito nada de errado.

Naquele momento, Chanyeol se sentiu tão confuso. Ele encarava Baekhyun sem parar, pensando se realmente valia a pena matar aquele garoto. Pensava se ele não carregaria o peso de uma vida inocente pelo resto da vida. Mas ele também pensou que se não matasse o moreno, seu pai o mataria de qualquer jeito e daria uma bela surra em Chanyeol ou até mataria o próprio filho.

 


Notas Finais


Nha, quero agradecer todos que acompanham a fanfic e torcem por ela fervorosamente! Adoro vocês <3
E como eu SEMPRE digo, qualquer erro (estou com mania de comer as palavras) me avisem e não deixem de expressar o carinho que vocês tem pela fanfic em formas de comentários, isso me deixa muito feliz e com a vontade de escrever cada vez mais maior!
Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...