História Killer Love - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jimin, Jin, Jungkook, Taehyung
Visualizações 49
Palavras 1.831
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, desculpas pela demora. Está um pouco corrido na escola.
Capítulo lindo pra vocês.
Boa Leitura.

Capítulo 16 - Cresci...


Fanfic / Fanfiction Killer Love - Capítulo 16 - Cresci...

   Taehyung POV

 

      Fazem dois meses que a Anny entrou nos PILARES, e pra falar a verdade estamos em choque! O desempenho dela aqui dentro está muito melhor do que imaginávamos, confesso que a subestimamos e isso nos surpreendeu bastante. Sua mira está ficando cada vez mais impecável, sua agilidade e precisão nos golpes, quando o assunto é defesa pessoal ela é perfeita, mas o que mais chamou a nossa atenção foi a sua abilidade quando o assunto são lâminas. A agente Kim mostrou a ela alguns golpes com adagas e isso virou uma das paixões dela, fazendo com que ela deixasse um poucos as balas das armas convencionais e optasse pelos manejos das lâminas. Suas preferidas? Os punhais. Desde que ela chegou aqui, eu vi um lado da Anny que eu não conhecia, um lado frio capaz de tudo pra conseguir seus objetivos, e eu confesso que estou simplesmente mais do que apaixonado por esse seu lado.  


        -TaeTae - Anny se põe na minha frente sorrindo. 


       -Anny Anny - digo debochado e abraço a minha pequena.  


     -Ah, me solta, você está suado - diz tentando se livrar de mim. 


        -Não largo, vou te impregnar com meu cheiro.  


          Escuto as gargalhadas da minha Anny enquanto tenta se livrar de mim, eu estava treinando fuga de emergência e realmente estou terrivelmente suado, mas provoca-la e ver que ela se diverte com isso é impagável. 


       -Se chamar de momolado e momolada eu acerto a cabeça dos dois - paro de lutar contra a Anny e ergo a cabeça vendo Duh parada na minha frente com Jimin ao seu lado, e a expressão do meu companheiro de trabalho não é nada agradável. Gargalho debochado.  


        -Eu prefiro os termos "Baby girl" e "Daddy"- beijo o pescoço da Anny e percebo seu corpo se arrepiar por inteiro. Sorrio e torno a olhar pro Jimin. - Digamos que são bem mais interessantes em certas horas. 


               Sorrio e saio arrastando Anny pra longe dele, se brincar consigo sentir o vento quente saindo de suas narinas, sei muito bem o que ele está querendo fazer, porém ele não sabe disso, então ate lá, deixa ele, uma hora essa máscara de bom moço cai e eu vou estar aqui pra ver todo o espetáculo. 


       Anny foi até a sala da Senhorita Kim, segundo ela, pelo desempenho ela ganharia uma gratificação, vou até a sala TK4 onde geralmente treinamos nossa mira. Jungkook, Jin e Yoongi estavam lá, não é muito comum ver Jin segurando uma arma, mesmo sendo um dos nossos melhores agentes de campo ele preferiu ficar responsável pela área médica. Eles estavam treinando quando entrei, não perceberam que eu havia chegado, ouvi o Jungkook comentando que se Jimin tivesse com a Anny hoje, eles estariam completando um ano de namoro,  Jin disse que viu o Jimin pedir permissão pra sair com a Anny hoje a noite, apenas os dois sem escolta, ele ia falar mais alguma coisa mas cortou o assunto quando percebeu minha presença. 


       -Taehyung? Quanto tempo está aí? - indaga Jungkook. 


       -Cheguei agora, porque?  


      -É... por nada - diz nervoso - Vamos treinar?  


            Assinto, me preparo e começo meu treinamento. Enquanto isso começo a pensar no que deveria fazer, sei que Anny me ama e que não me trocaria, eu confio nela o único problema é que eu não confio nele. 

 

~Quebra de tempo~


       
            Terminei meu treinamento e fui pra casa,  estou cansado e meu treinamento já acabou pra todos os efeitos, então agora tenho direito ao meu mais merecido descanso. Chego no corredor próximo aos quartos quando vejo o Jimin andando um tanto quanto apressado em direção ao seu quarto, o problema nisso é que ele está arrastando a Anny junto com ele. 


        -Desgraçado - murmuro e os sigo discretamente até a porta do quarto, me escoro na mesma e tento escutar o que está acontecendo lá dentro, não é minha cara fazer isso, mas fazer o que?  


 
           Anny POV

 

        Hoje eu posso sim afirmar com toda certeza que sou a pessoa mais feliz de todo mundo, e isso por motivos basicos que quase ninguém levaria em conta, fazia um tempo que eu não conversava com o Jin, ele é um um dos médicos que compõem a equipe de saúde dos PILARES, por isso quase não o vejo, ele fica mais na área médica da cede dos pilares, porém, hoje eu passei a manhã inteirinha com ele, não lembrava de como era bom falar com ele, independente de tudo, ele continua sendo o Jin carinhoso, atencioso e protetor de sempre. Durante o intervalo fui almoçar com a Duh, só nós duas,  assim como fazíamos antes, confesso que sentia falta disso, desde que chegamos aqui ela não tem tido tanto tempo pra mim, mas eu entendo, ou pelo menos tento. Enquanto almoçavamos ela me lembrou de algo que eu tinha esquecido completamente, se eu estivesse namorando com o Jimin hoje estaríamos completando um ano de namoro, não sei se comemoro por finalmente ter conseguido tirar ele da minha cabeça ou se me culpo por ter esquecido assim tão rápido, e a parte mais irônica é que justamente hoje, eu  e o Taehyung estamos completando mais um mês de namoro.               Enquanto conversamos Kiara entra na cozinha cortando o nosso assunto e diz que a senhorita Kim queria falar comigo, estranho, afinal hoje eu ganhei um dia de folga, mas concordo. Termino o meu almoço e saio deixando Duh com a Kiara. Saio de casa e vou até o prédio Cede dos PILARES, estou perto das salas LP onde treinamos fuga de emergência, quando vejo Taehyung saindo de uma delas, ele se escorou em uma parede talvez pra repor o folego. Me ponho em sua frente e solto um "TaeTae" super empolgada, afinal estamos comerando mais um mês juntos, ele me abraça dizendo "Anny Anny", Tento me livrar, afinal ele está mais do que suado, começamos a brincar feito duas crianças no meio do corredor atê Duh nos interromper. Taehyung solta uma piadinha de duplo sentido e sai me arranstando, eles sempre fazem isso, sempre estão se confrontado discretamente e dessa vez Taehyung levou a melhor, ele me deixou na sala da senhorita Kim,  ela continua me lembrando alguém que parece ser importante, eu só não sei quem é.


         -Anny!  Que bom que você chegou, tenho algo pra te dar - diz a senhorita Kim tentando conter os ânimos. 


        -Pra me dar?  


          -Isso, espero que goste.  


           Ela me entrega uma caixa branca com um laço dourado, assim que peguei a caixa algo estranho aconteceu, uma imagem tomou conta da minha mente, como um flesh,  era como se fosse a cena de um filme que tinha a mesma caixa, não sei ao certo o que era, minha cabeça doi e sinto uma tontura momentânea, tento disfarçar e abro a caixa tendo um surto logo em seguida, era um conjunto de seis adagas pratas com cristais no cabo. Perfeitas. 


         -Eu não posso aceitar senhorita Kim. 


       -Porque não?  É um presente pelo ótimo desempenho, você merece, por isso estou te dando. 


    -Mas devem ser mais do que caras, porque elas são perfeitas.  


        -Olha, por favor, aceita. É um presente de coração.

 
       -Obrigado,  eu amei. 


       Levanto e a abraço forte, e novamente outro flesh,  era como se aquela cena já tivesse acontecido, e isso é bem estranho. Volto pra casa pra terminar de preparar minha surpresa pro Taehyung, apesar de estar com a sensação de que algo vai dar errado. 


 
        ~Quebra de tempo~ 


        Terminei de preparar uma parte da minha surpresa, quero passar a noite junto com ele. Organizei todo o meu quarto e convenci a Duh a ir dormir com o Kook, o que não foi nem um sacrifício, ela aceitou de primeira. Meus planos são: Depois do jantar subimos pro quarto e passarmos a noite em claro, aquela sensação de dar algo errado ainda está na minha cabeça, e isso está me incomodando. Tomo banho, troco de roupa e desço pra jantar,  todos estão aqui, menos o Taehyung,  estranho, afinal, a maioria dos treinamentos já encerraram,  então porque ele ainda não está aqui? 


       Todos sentados então começamos a comer, Jin sentou perto de mim, Duh e Jungkook um ao lado do outro,  Jimin sentou no lugar onde o Taehyung sempre senta, passei o jantar todo esperando ele chegar mas nada. 


      Terminamos a pouco tempo, não tenho a desculpa de ajudar a tirar a mesa,  afinal essa casa é cheia de empregados pra tudo, vou subindo até o quarto quando vejo Tae na porta, me animo mas antes que eu tenha qualquer reação sinto uma mão segurando meu pulso,  e quando eu vim perceber já estava sendo arrastada pelo Jimin.  


         -Jimin... o que você está fazendo? 


          -Quero te mostrar um coisa. 


       Ele me levou até o quarto dele, tenho a impressão de ter visto o Taehyung no corredor,  mas só a impressão mesmo, afinal o quarto dele não é perto do quarto do Jimin. Assim que entro ele já vai me dando uma jaqueta e pegando uma chave, segura minha mão e vai saindo. 


        -Ei, espera.  - ele para e olha pra mim - Da pra me contar o que está acontecendo? 


       -Completamos um ano de namoro hoje, não lembra? 


     -Como é? Completamos?  Você quis dizer completariamos, afinal você me trocou a uns meses atrás. Por falar nisso, como vai a sua comunicação com a NiHa em? 


      -Minha pequena - ele me abraça e beija o meu pescoço.

 
      *Dessa vez eu não vou ceder aos seus encantos Park Jimin, dessa vez não.* 


        -Não me chama assim.  


        -De minha pequena? Porque minha pequena? 


       -Porque eu deixei de ser sua faz muito tempo.  - me afasto - Achei que você sabia disso. 


      -Você virou propriedade exclusiva do Taehyung,  é isso?  


     -É exatamente isso. Você disse que tinha acabado, eu lembro muito bem disso: "Chega Anny, acabou. Foi um erro, pra mim já deu. " Agora você vem como se nada tivesse acontecido. Por favor Jimin. 


       -Fala como se eu fosse o único que quisesse tudo de volta. 


    -Sinto informar,  mas você é realmente o único que quer. Olha, eu gosto muito de você,  eu admito isso.  Uma parte de mim ainda gosta de você e ainda sente sua falta, porém, do mesmo jeito que você acabou com sua parte que gostava de mim eu vou fazer com a parte de mim de ainda gosta de você,  vou dizimar ela de pouquinho até não restar mais nada, além de um amor fraternal o qual nunca devia ter dado lugar a nem um outro tipo do amor.  


       -Você não é mais a Anny que eu conheço. 


      -Pois é, fiz aquilo que você tanto queria, a criança aqui agora cresceu Jimin. 


           Saio batendo a porta sinto duas mãos em minha cintura e quando venho dar conta de mim já estou nos braços do Taehyung, "Vai passar, vai ficar tudo bem" foi isso que eu ouvi enquanto suas mãos acariciavam o meu cabelo na tentativa de me acalmar.


      Sabe, ele tem razão, vai passar, uma hora tem que passar. 


Notas Finais


Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...