História Killer Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Adelaide Kane, Daniel Sharman, Elizabeth Gillies, Justin Bieber, Kaya Scodelario
Tags Adelaide Kane, Colegial, Drama, Justin Bieber, Killer
Visualizações 15
Palavras 588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Inicialmente comecei a postar no Wattpad mas depois de pensar MUITO decidi postar aqui e acabei excluindo no outro site. Espero que vocês gostem e se prendam a essa fanfic assim como eu me apaguei a escrevendo.
Boa Leitura.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Killer Love - Capítulo 1 - Prólogo

''Apontava para a cabeça daquele homem enquanto um sorriso diabólico se formava em meus lábios e quando Noah sussurrou em meu ouvido puxei o gatilho da arma que estava apontada para sua cabeça’’.

Dias depois...

Deitei-me ao lado de Noah enquanto ambos tentavam tranquilizar a respiração ofegante. Me virei para o encarar e senti a garganta secar enquanto tentava formular as palavras certas para o dizer. Meu pai havia descoberto o que realmente fazia com Noah quando saíamos e agora devido ao meu grande ato de burrice os caras mais perigosos da cidade estava atrás de mim para um acerto de contas e iríamos sair hoje mesmo da cidade só não sabia como dizer ao meu namorado.

Respirei fundo e reunindo toda a coragem me levantei da cama pegando meu short jeans que estava jogado no chão e o coloquei escutando ele perguntar aonde eu estava indo. — Embora. — falei o óbvio e ele me encarou confuso, normalmente eu iria passar a noite com ele como sempre. — Estou indo embora da cidade Noah... — engoli em seco pegando minha blusa que foi retirada de minhas mãos com ele parado em minha frente, seu rosto estava completamente vermelho e podia ver a veia de seu pescoço saltar.

— Você não pode ir embora! Não pode me deixar, você não vai!

— Não grita comigo Parker! Você me meteu nisso, lembra? Agora estou dando um jeito de me safar sem que eles levem minha cabeça como um troféu. — dei um passo para frente ficando cara a cara com ele mesmo sendo mais baixa. Ele estava gritando comigo igual um louco dizendo que eu não iria embora e ficaria ali com ele. Pra quê? Pra viver aquela vida medíocre que ele havia me colocado? E ser morta ali, em sua frente? Porque era isso que iria acontecer se eu não fosse embora imediatamente.

Peguei minha blusa a colocando rapidamente fazendo o mesmo com minhas botas de cano baixo, peguei a pequena faca que estava em baixo da cama e a coloquei dentro da bota e me levantei levando minhas mãos até os finos e curtos fios morenos e os prendi. O encarei e dei um passo em sua direção levantando os pés e segurei seu rosto selando nossos lábios em um selinho demorado. — Eu te amo. — murmurei com nossas testas coladas e então, o encarei pela última vez e saí do quarto passando pela sala e logo já podia sentir o vento frio contra minha pele.

Subi em minha moto e já dirigia na maior velocidade possível até minha casa enquanto segurava para nenhuma lagrima sequer escorrer.

 — Pai, já podemos ir. — falei assim que passava pela sala encarando as malas por ali enquanto minha mãe tinha lágrimas nos olhos e meu irmão mais velho Logan a pessoa que eu mais me importava naquela vida me olhava com um certo ponto de interrogação em seu rosto sem saber o real motivo por estarmos indo embora de Minnesota.

Pegamos as malas colocando no porta malas do táxi enquanto meu pai ia na frente e eu, minha mãe e Logan íamos atrás.

— Espero que agora você recomece sua vida minha filha. Vai ter oportunidade de ir para uma nova cidade, nova escola, fazer novas amizades e seguir o caminho verdadeiramente correto, agora, é apenas decisão sua querer ter um recomeço ou não.

Escutei as palavras soar um tanto frias e melancólicas de D. Laura enquanto olhava pela janela do carro as ruas tanto conhecidas por mim e me perguntava se realmente queria mudar ou continuar a ser aquilo. 


 


Notas Finais


Espero mesmo que tenham gostado :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...