História Killer Obscure - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Becky G, Demi Lovato, Josephine Skriver, Justin Bieber, Kylie Jenner, Tyga
Exibições 48
Palavras 2.092
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Party, drink and danger


Fanfic / Fanfiction Killer Obscure - Capítulo 3 - Party, drink and danger

Jason POV

Estava sentado em uma lanchonete, observando todo o movimento que ali estava, admito que era uma coisa agradável, mas não para mim, todos ali tinham vidas normais, seguiam suas rotinas, tinham seus empregos, tinham suas vidas, pois bem, eu não tinha nada disso, não mais. Avistei a menina do outro lado da rua, era Kiera Clost, eu a reconheceria em qualquer lugar, estava de olho nela a bastante tempo, não so nela como em outras quinze meninas, iria matar todas elas, afinal elas mereciam isso, mereciam morrer. Hoje cedo fiz uma "brincadeirinha" com todos da sala delas, peguei o sangue de minha última vítima e  fiz uma lista com o nome de todas elas no quadro de onde seria sua primeira aula. Aposto que as mesmas ficaram bem assustadas e era isso que eu queria, deixaria Kiera morrer por último, tinha uma certa obsessão por ela, queria ver seu sofrimento por último. Me levantei e deixei algumas notas de dinheiro em cima da mesa, voltei a colocar meus óculos escuros e fui atrás da menina que tanto me chamava a atenção, Kiera estava bem assustada pelo visto, olhava para os lados e para trás toda hora, a mesma acelerou seus passos, na verdade ela estava quase correndo, oque me fez rir. Ela entrou correndo em casa, fiquei observando pelo lado de fora por um tempo, em menos de alguns dias eu a mataria.

- Em breve terei seu sangue em minhas mãos, Kiera. - sussurrei para mim mesmo.

Resolvi ir para casa, pois a noite uma festa me esperava, segui meu caminho para casa e pude observar a vizinhança em volta, nunca havia observado antes, era um lugar confortável de se morar, era quieto e fazia você se sentir bem. Balancei a cabeça e me concentrei em chegar em casa logo, precisava arrumar umas coisas ainda hoje. Não demorei muito para chegar em casa, não morava muito longe dali, quando cheguei com casa, adentrei na mesma e fui logo para meu quarto, precisava descansar bastante, iria ter uma noite bem agitada, fui até o banheiro e me despir, entrei no box e tomei um banho, após sair, enrolei uma toalha em minha cintura, fui em direção ao closet, coloquei somente uma box, voltei ao meu quarto e me joguei na cama, adormeci minutos depois.

[...]

Acordei já era 19h15min, me levantei e fui cambaleando até o banheiro, retirei aquela box que estava usando e entrei no box, liguei o chuveiro e deixei aquela água cair sobre meu corpo, demorei uns 25 minutos no banho, sai do banheiro com uma toalha na cintura e outra secando meu cabelo, fui até o closet, me vesti e fui até o espelho para arrumar meu cabelo, fiz o mesmo topete de sempre. Sai de casa e fui a caminho a boate que ficava no centro de Atlanta, a boate era nova, diziam ser muito boa, mas iria ficar melhor com a minha chegada. Quando cheguei a boate, avistei várias meninas esperando em uma fila ao lado de fora, todas eram muito gostosas, seria um desperdício acabar com a felicidade delas, mas para mim seria uma diversão, me aproximei da entrada e comprimentei com um aceno de cabeça o segurança que estava na porta, entrei naquele lugar e fui direto para área vip, estava observando todo o lugar, havia várias pessoas na pista de dança, outras estavam se pegando em algum lugar ou jogadas por ai, mulheres quase nuas passavam com bandejas de bebidas, havia um Dj que balançava sua cabeça no ritmo da música e agitava mais ainda as pessoas que dançavam. Chamei uma daquelas garotas que estavam com as bebidas e pedi um whisky, logo ela saiu rebolando e sumiu em meio a multidão, me sentei em uma cadeira que havia ali e pedi para o segurança liberar a entrada de algumas putas, minutos depois minha bebida chegou, peguei a mesma e virei de uma vez tomando todo o whisky. Hoje a noite iria ser uma maravilha, ninguém iria estragar meus planos.

Jason off

Kiera POV

Eu ja estava arrumada, me olhava no espelho pela décima vez, tenho que admitir, eu estava muito linda e gostos também. Estava com um vestido preto que era bem colado ao corpo e mostrava todas as minhas curvas, coloquei um salto também preto que combinava com o vestido, passei uma maquiagem não muito exagerada, meu cabelo estava solto, mas mesmo assim bonito. Escutei o som da buzina do carro da minha amiga, peguei minha bolsa e sai de casa, fui até o carro que estava parado em frente minha casa e entrei no banco de trás, pois Stacy estava na frente.

- Quem é você e oque fez com minha amiga? - Hope disse se virando para trás para me olhar.

- Kiera tenho que admitir que dessa vez você caprixou. - agora foi a vez de Stacy falar.

- Obrigada meninas, vocês também estão muito bonitas - disse para as duas e em seguida coloquei o sinto de segurança.

- Eu já nasci bonita, gata - Hope diz jogando um beijinho no ar, eu e Stacy rimos com isso.

Não demorou muito para chegarmos, oque foi bom, pois estava ansiosa para ver o lugar, Hope nos puxou para a entrada e logo entramos, me admirei com  aquele lugar, de todas as boates que eu havia ido, essa era a melhor sem sombras de dúvidas. Stacy foi logo para a pista de dança, eu e Hope fomos para o bar, nos sentamos em uns banquinhos de frente para o barman, pedimos duas doses de tequila, o carinha foi bem rápido, pegamos as bebidas e viramos de vez, depois de algumas doses, eu resolvi ir para a pista de dança. A música que estava tocando era partition da Beyoncé, fui para o centro da pista de dança e comecei a mexer meu corpo no ritimo da dança, estava rindo atoa, não sabia da onde vinha tanta felicidade assim, logo sentir alguém atrás de mim, suas mãos rodearam minha cintura e seu corpo passou a se mexer no mesmo ritmo que o meu, não olhei para a pessoa que dançava comigo, apenas continuei como estava. Um beijo foi depositado em meu pescoço, aquilo fez com que todo meu corpo se arrepiasse, tentei virar meu corpo para ver quem estava dançando comigo, mas suas mãos se firmaram em minha cintura, me impedindo de fazer tal ato, meu cabelo foi colocado todo para um lado só, outro beijo foi depositado ali e logo em seguida um chupão, com certeza ficaria a marca, continuamos dançando por um tempo, após a música acabar, não senti mais sua presença ali, ele já havia saído, olhei em meio a multidão, mas não achei ninguém que podia ser ele. Voltei ao bar encontrei Hope quase se comendo com um cara, Stacy estava sentada somente observando os dois.

- Acho que eu vim para ficar de vela - ela gritou perto do meu ouvido, devido ao som alto era quase impossível a escutar.

- Não conseguiu ficar com ninguém é? - essa foi a minha vez de gritar perto de seu ouvido, a mesma negou com a cabeça rindo, oque me fez rir também.

[...]

Acordei com o som insuportável do meu despertador, desliguei o mesmo e me sentei na cama, estava com uma dor de cabeça horrível, não sabia nem como tinha vindo parar em casa, me levantei e fui até o banheiro, minha cabeça doía mais a cada passo que eu dava, não conseguiria ir para a escola assim, depois disso cheguei a conclusão de que ir para boates ou festas em dia de semana não era uma boa ideia. Ao entrar no banheiro, joguei uma água gelada em meu rosto, eu estava com uma aparência horrível, ainda estava com a roupa da festa, meu cabelo estava em um estado deplorável, estava cheirando a bebida alcoólica, me despir e entrei no box, liguei a água fria e entrei de baixo, deixei aquela água cair sobre meu corpo e me despertar por inteira. Depois do banho, coloquei apenas um pijama, fui até a cozinha a procura de um remédio para dor de cabeça, depois de muito procurar, achei o maldito remédio, tomei o mesmo e voltei ao meu quarto, me deitei novamente com a intenção de dormir, mas não deu muito certo, meu celular começou a tocar, peguei o mesmo e olhei no visor, era Hope

Ligação on

- KIERA, ONDE VOCÊ SE METEU NOITE PASSADA? - ela gritava, afastei o celular um pouco da orelha e esperei ela terminar com sua gritaria

- Como assim? Não foi você que me trouxe para casa? - perguntei com dúvida, estava torcendo para isso ser somente mais uma brincadeira dela.

- Não, quanto eu fui te procurar, você já havia ido. Como você foi parar em casa? - ela estava mais calma, mas com a voz ainda preocupada.

- Não sei, achei que você havia me trazido, eu não lembro de nada de ontem a noite. - disse nervosa, por isso odeio beber, sempre fui fraca para bebidas e não me lembro de nada.

- Ai meu Deus, Kiera... - ela suspirou, oque me deixou mais nervosa ainda.- após a escola, passarei em sua casa, assim podemos conversar melhor.

- Tudo bem, vou te esperar. - depois de dizer isso, a ligação foi encerrada.

Ligação off

Coloquei meu celular sobre o criado mudo e me deitei, minha cabeça ainda doía muito, iria tentar dormir, mas isso seria impossível, eu quero saber muito como eu vim parar em casa.

Kiera off

Jason POV

Após a dança que tive com Kiera, voltei a área vip e observei a mesma de lá, ela parecia se divertir muito com as amigas, após um tempo, suas amigas sairam a deixando sozinha, uma havia saído com um cara, enquanto a outra voltou a pista de dança, me aproveitei desse momento para me aproximar dela mais uma vez. Quando me aproximei dela, percebi que a mesma estava muito bêbada, pois ria de qualquer coisa, me sentei ao seu lado, ela olhou para mim e deu um sorriso lindo, pena que esse sorriso se apagará em breve, aproximei meu rosto bem perto de seu ouvido por conta da música alta do lugar

- Gostaria de sair daqui? - após dizer isso, mordi o lóbulo de sua orelha vendo a mesma se arrepiar, oque me fez sorrir.

- Adoraria - ela disse se levantando, sua voz estava meio embolada por conta do alcoo que havia ingerido. Levei Kiera para fora daquela boate, poderia matar ela agora que a mesma nem saberia oque estava acontecendo, estava bêbada de mais, mas eu não iria fazer isso, queria mata-la quando estivesse sóbria, assim a dor seria maior. Saímos da boate e fomos até meu carro, mas ela parou e ficou me encarando com os braços cruzados

- Eu não vou entrar no seu carro. - ela disse simples, se virou para sair dali, mas segurei seu braço a impedindo.

- Por que? Acha que eu vou fazer alguma coisa com você? - disse mordendo meu lábio ao olhar para o corpo da garota a minha frente.

- Acho! - ela deu de ombros- Eu não conheço você, talvez você pode ser um assassino, um estuprador...  - ela parou de falar, achei que ela iria fazer alguma coisa, mas ela saiu caminhando em direção a porta do carona- Eu vou com você.

Me aproximei dela e abri a porta do carro, nem isso ela conseguia fazer, chegava a ser engraçado o estado em que a bebida deixava ela, dei a volta no carro e entrei no mesmo. Durante todo o caminho eu observava Kiera ao meu lado, ela havia dormido antes mesmo de eu sair com o carro do lugar, simplesmente apagou, quando cheguei em frente a sua casa, somente sai do carro e a peguei no colo, até que ela não era tão pesada assim, havia uma chave embaixo do tapete da varanda, como eu sabia disso? Já havia observado Kiera várias vezes e vi ela pegar a tal chave reserva. Entrei na casa, até que não era nada mal, fui até o quarto de Kiera e a coloquei na cama, me sentei em uma cadeira que havia naquele quarto e fiquei observando a mesma dormir, fiquei ali até começar a clarear, me levantei e antes de ir embora, me aproximei da cama e depositei um beijo no canto de sua boca. Sai da casa da mesma e voltei ao meu carro, seria loucura dizer que quase desistir de mata-la?


Notas Finais


Eae seus puto, espero que tenham gostado desse capítulo, dei o meu melhor nele.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...