História Killer Queen - Capítulo 3


Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Naruto
Exibições 8
Palavras 1.059
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ohayou, como vocês estão? Tem gostado da fic? Espero que sim *-*

Capítulo 3 - Capítulo 3: A maldição.


Fanfic / Fanfiction Killer Queen - Capítulo 3 - Capítulo 3: A maldição.

—"Todos nós temos o poder de matar nas mãos, mas muitos tem medo de usar. Aqueles que não tem medo, controlam sua própria vida."

Pov Sasuke

Há 15 anos

Dizem que você tem que matar seus demônios antes que eles o consuma, eu sempre vi isso de um ponto de vista diferente.

Matar. Minha missão novamente envolvia ser servo da morte, eu realmente apreciava isso, era satisfatório ver a vida se esvaindo de uma pessoa em um modo tão puro quanto o próprio nascimento de um ser humano.

Havia deixado minha família em casa de modo seguro, sabia que Sakura superaria tudo e conseguiria tomar conta da bebê, eu confiava nela para isso. Agora eu só estava focado em minha missão, em um nome específico. Ken Yukimura, um rapaz que causou muito desgosto para meu chefe, não entrei em detalhes, mas sabia que ele teria que morrer.

Minha viagem até a cidade vizinha foi um tanto quanto tranquila, eu não havia dormido direito, tinha medo de que meus pesadelos voltassem agora que estava sem Sakura ao meu lado. Ela sempre fazia com que meus pesadelos sumissem, até que os dela começaram.

Assim que cheguei na cidade vizinha, caminhei diretamente para um local onde poderia me hospedar, o mais próximo possível da casa de meu alvo, para que pudesse o observar de perto. Seria uma grande coincidência eu poder dizer que dava para ver tudo o que ocorria na casa de meu alvo em meu quarto, pura sorte, talvez.

Havia descoberto muito de meu alvo nesse tempo em que passei o observando. O rapaz morava sozinho e quase não saia de casa, talvez com medo de meu chefe o achar, já que ele olhava pelas janelas a cada momento, mas pareci passar despercebido por ele, dou um sorriso maldoso o vendo andar despreocupadamente pela casa, essa seria a hora perfeita, já estava de noite então as ruas estavam praticamente vazias o que era ótimo para mim.

Retirei minha espada de minha mala e a coloquei juntamente com meus trajes de batalha, movo minha cabeça de um lado para o outro e passo a mão por meus cabelos negros, dou um leve riso e parto rapidamente para a casa de meu alvo, sempre tomando cuidado para não ser visto.

Ao chegar na casa de meu alvo, simplesmente bati na porta, não faria uma entrada triunfal, não estava com humor para isso, assim que o menino Yukimura abriu a porta, dei um leve sorriso e o empurrei para trás, o vendo cair de imediato. Entro na casa e faço o favor de trancar a porta para que o rapaz não fugisse, ele olhava para mim um tanto quanto aterrorizado.

Parece que sua hora chegou, garoto. — Digo retirando minha espada e apontando para o garoto que agora estava em pé, ainda em choque com o que estava acontecendo.

Sabia que minha hora chegaria, minha dívida é enorme e não tenho como a pagar sem ser com a morte. — O rapaz havia dito e eu o olhei com o cenho franzido, dou um sorriso maldoso de lado e concordo com a cabeça, eu conseguia ver o medo em seus olhos, mas ele abraçou a morte como uma amiga, o que eu achei impressionante, ele fechou os olhos e logo minha espada se encontrava atravessando o lado esquerdo de seu peito, onde estava o coração do mesmo, via ele cuspir sangue e dou duas batidas de leve no rosto do mesmo, giro o cabo da espada para o lado direito e a retiro de dentro do rapaz, dou um leve sorriso ao o ver cair no chão, limpo a lâmina de minha espada antes de a colocar de volta no lugar e então volto para onde estava hospedado, digitando o número de meu chefe.

Missão cumprida. — Digo assim que ele atende e rapidamente desligo.

Dizem que você tem que matar seus demônios antes que eles o consuma, eu convivo com meus demônios para que possa matar sem nenhuma piedade.

Parto para um banho rápido e então me deito, estava exausto e não havia como voltar para Konoha agora, o jeito era tentar dormir sem ter medo com que os pesadelos viessem, passo a mão por meus cabelos molhados no intuito de tirá-los de meu rosto e me deito na cama, fecho meus olhos e deixo com que meu corpo relaxe.

Estava com meu irmão mais velho no que seria sua última missão, ele não sabia que na verdade, a encomenda seria a morte dele.

Chegamos na ponte e sorrio levemente para meu irmão, sabendo que teria que o matar, assim saímos do carro e retiro uma pistola de meu coldre, a apontando para Itachi, que me olhava surpreso e caminhava para trás enquanto eu me aproximava mais do mesmo.

— Tem que ser desse jeito, meu irmão, me perdoe. — Respiro profundamente, já destravando a pistola.


— Ah Sasuke, você não tem jeito, da mesma forma que ocorreu com nossa família, irá acontecer com a que você formou, seu filho mais velho irá os assassinar e se repetirá até que não reste mais Uchihas. — O mais velho dizia e começava a rir maldosamente, então miro a pistola em seu coração e disparo o gatilho, vendo o corpo de meu irmão caindo diretamente na água.

Rapidamente acordo e passo as mãos por meus cabelos, eu estava suando tanto e não aguentava mais sempre o mesmo sonho de Itachi jogando uma maldição contra minha família, contra seu próprio irmão.

Olho meu telefone e via que já era madrugada, haviam chamadas perdidas de minha esposa, dou um leve sorriso, talvez fossem boas notícias, retorno a ligação o mais rápido possível e após três toques sou atendido por uma Sakura diferente, parecia estar mais alegre.

Sasuke, eu me livrei de meus problemas com Yumi. — Involuntariamente abri um sorriso, mas sabia que tinha algo errado ali.

 O que você fez, Sakura?

A entreguei para Naruto e Hinata. — Assim que ela disse fiquei desacreditado, como ela poderia entregar nossa filha dessa maneira?

Conversaremos quando eu chegar. — Digo e rapidamente desligo o telefone, passo as mãos por meus cabelos e eles continuavam úmidos, eu ainda suava por conta de meu sonho, então retiro minha camisa e apoio minha cabeça em meu braço direito, fico olhando para o teto.

Será que manter a garota afastada nos livraria da maldição que Itachi jogou sob nós?


Notas Finais


E foi isso, por favor comentem, nos ajudaria bastante, espero que tenham gostado.
— xoxo, kingcrwley


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...